O Google disse 2 segundos de carregamento dos sites. E agora?

O Google disse 2 segundos de carregamento dos sites. E agora?

As pessoas gostam de sites rápidos. O Google também.

De acordo com o maior buscador do mundo, a velocidade de seu site é um dos diversos fatores levados em consideração para o rankeamento nos resultados de busca.

A velocidade de carregamento de seu site é um ponto crítico – mas muitas vezes ignorado – na estratégia de otimização para mecanismos de buscas (SEO) e na busca pela melhor experiência de navegação.

Sites lentos proporcionam péssimas experiências para o visitante e o Google não gosta disso. Não mesmo.

Sites com problemas de performance (levando 10 segundos ou mais para carregar) são impactados negativamente de acordo com os próprios Googlers:

“Sim, as páginas muito lentas são levadas em consideração.” John Mueller, Google

De forma prática, o robô (crawler) do Google leva mais tempo para indexar sites lentos. Isso prejudica o número de páginas indexadas pelo buscador e pode ter certeza que isso não é uma boa estratégia de SEO – especialmente ao se editar ou adicionar novos conteúdos, ações que todos os sites deveriam fazer regularmente.

“Temos visto um tempo de resposta extremamente alto em alguns sites (maiores que 2 segundos por uma única url). Isso ocasiona limitações no número de urls indexadas.” John Mueller, Google

John disse especificamente que após 2 segundos sem resposta a indexação de uma url é interrompida.

Experimentos recentes (2016) feitos pela Forbes concluíram que:

“Durante o período de testes os usuários leram menos artigos por dia quando as páginas estavam carregando mais lentamente.”

google1

“Ficou claro em nossos testes que a velocidade de nosso site afeta nossas fontes de receita, centenas de milhares de libras no curto prazo e milhões no longo prazo. A velocidade do site impacta de forma negativa a profundidade da navegação mesmo que a lentidão seja pequena. Sites lentos prejudicam a quantidade de artigos lidos. Quanto mais lento o site for, maior o impacto. 

Os dados sugerem, tanto na experiência de navegação como no aspecto financeiro, que os sites devem ser cada vez mais rápidos. Por causa desta pesquisa decidimos investir cada vez mais em fazer o novo site FT.com ainda mais rápido.”

Os sites de e-commerce são os que mais sofrem com problemas de performance e abandonos no processo de compra. Uma pesquisa de 2013 mostrou o quanto a velocidade de um site impacta negativamente nas vendas.

Cada segundo conta.

google2

Maile Ohye, do Google, é categórico, “2 segundos é o tempo aceitável para um site de e-commerce. No Google, esperamos que todos fiquem abaixo de meio segundo.

O Walmart também fez uma análise do impacto da velocidade em sua taxa de conversão e chegou a seguinte conclusão:

google3 Este estudo de 2012 descobriu que:

67% dos consumidores britânicos afirmam que o tempo de carregamento é o principal fator para abandonarem uma compra on-line.

google4 A Akamai, juntamente com a Forrester Consulting fez uma pesquisa com 1.048 consumidores on-line e obteve os seguintes resultados:

  • 47% dos consumidores esperam que a página carregue em 2 segundos ou menos.
  • 40% dos consumidores não irão esperar mais do que 3 segundos pelo carregamento de uma página. Depois disso eles irão abandonar o site.
  • 52% dos consumidores afirmam que a velocidade está diretamente associada com a fidelidade a um determinado site.

Outro fator relevante é o quanto uma página lenta tem o poder de distrair os consumidores, tirando o foco do processo de venda. Isso acarreta alguns problemas sérios.

  • 14% irão visitar outro site.
  • 23% irão interromper a navegação e sairão de seus computadores.

Como falado anteriormente, as lojas virtuais são um dos segmentos mais impactados no caso de lentidão de seus sites. Isso acarreta o seguinte:

  • 79% dos visitantes destes sites desistirão de comprar novamente no site.
  • 64% irão imediatamente procurar outro site mais rápido.

Informações indicam que o tempo de carregamento é fator chave na lealdade de um consumidor on-line, especialmente aqueles que gastam mais. (os chamados heavy users ou heavy spenders no caso de e-commerce.)

  • 79% dos heavy users afirmam que não comprarão mais on-line no site ele for muito lento.
  • 27% disseram que não irão comprar na loja física da marca, deixando claro que o impacto não é apenas on-line influenciando também de forma negativa as lojas físicas.

A mesma Akamai, em pesquisa realizada uma década atras, sinalizou que a maioria dos visitantes abandonam sites que levam “mais de 4 segundos para carregar”. A mesma pesquisa, em sua versão mais recente sinalizou que o nível de tolerância caiu para “2 segundos ou menos”.

Sendo realista, o tempo de carregamento é o segundo maior causador de abandono, ficando atrás de “preços altos e frete caro”. 

O pior é que quase a metade dos 500 maiores site de e-commerce dos EUA demoram mais de 4 segundos para carregar. (os brasileiros não ficam muito longe, pelo contrário – veja mais adiante).

Se levarmos em consideração que parte destas pesquisas foram feitas há alguns anos, tenho certeza que atualmente, com a internet cada vez mais rápida, este impacto se torne ainda maior.

Fato: em 2016 a velocidade de um site é um fator crítico para aumentar a taxa de conversão de um e-commerce.

No infográfico abaixo estão alguns dos impactos causados pela lentidão em um e-commerce:

google5google5a

Existem diversas ferramentas para analisar a velocidade do seu site. Para falar a verdade, considero este indicador tão importante que criei minha própria ferramenta de análise de sites. O Page Speed Test. Ele se conecta diretamente na API do Google e traz como resultado o diagnóstico do próprio buscador. O resultado é um índice geral de performance e uma série de recomendações de melhorias. Bem simples e objetivo.

Os resultados do teste são classificados pelo Google de 0 a 100. Abaixo uma graduação estimada de acordo com os resultados.

  • 0 a 25 – Seu site precisa de ajuda imediatamente. 
  • 25 a 50 – Seu site precisa de ajuda.
  • 50 a 75 – Seu site pode melhorar. 
  • 75 a 100 – Parabéns. O Google gosta do seu site 😉

Minha recomendação é fazer o quanto antes os ajustes recomendados no teste de velocidade. Principalmente os ajustes sinalizados com o alerta “seu site precisa fazer!”.

Serei sincero e vou confessar que meu site não é o melhor neste quesito. Ele foi feito há algum tempo (final de 2014) e fui eu que fiz tudo sozinho, não dando muito atenção a estes detalhes naquele momento, admito culpa(!), mas nos sites do meu curso e da consultoria fui um pouco mais cuidadoso. O próprio site do Page Speed Test, por ser simples e leve teve um ótimo resultado.

google6
google7google8google9

Qual a velocidade dos principais sites de e-commerce no Brasil?

Foi exatamente esta pergunta que me fiz quando estava escrevendo este artigo. Diante da curiosidade aproveitei para testar com o Page Speed Test cada um dos “maiores sites de e-commerce do Brasil” como apresentado neste artigo “Os 20 maiores sites de e-commerce do país” do Olhar Digital. O resultado ordenado pela performance foi o seguinte:

  Site  Resultado   Link 
 eBay  88  http://www.ebay.com/
 Aliexpress  86  http://pt.aliexpress.com/br_home.htm
 Dafiti  79  http://www.dafiti.com.br/
 Hotel Urbano  75  https://www.hotelurbano.com
 Kanui  75  http://www.kanui.com.br/
 Walmart  73  https://www.walmart.com.br/
 Saraiva  69  http://www.saraiva.com.br/
 Netshoes  68  http://www.netshoes.com.br/
 Extra  67  http://www.extra.com.br/
 Ricardo Eletro  66  http://www.ricardoeletro.com.br/
 Amazon  66  https://www.amazon.com
 Casas Bahia  63  http://www.casasbahia.com.br/
 Centauro  63  http://www.centauro.com.br/
 Shoptime  61  http://www.shoptime.com.br/
 Ponto Frio  60  http://www.pontofrio.com.br/
 Submarino  57  http://www.submarino.com.br/
 Passarela  55  http://www.passarela.com.br/
 Americanas  52  http://www.americanas.com.br/
 Fast Shop  52  http://www.fastshop.com.br/
 Magazine Luiza  45  http://www.magazineluiza.com.br/

 

Como podemos ver grandes sites estão na parte mais baixa do ranking. No fundo eles possuem tanta autoridade de domínio junto ao Google que a velocidade acaba não sendo tão impactante em sua estratégia de SEO, MAS a baixa performance piora a experiência de navegação no site e diminui a conversão, pesadelo de todos os gestores de e-commerce.

A Dafiti foi a única empresa brasileira do ranking a entrar na faixa verde, onde estão os sites mais otimizados de acordo com o Google.

Isso mostra uma ótima oportunidade para sites menores, que podem ser otimizados mais facilmente e oferecer uma melhor experiência de navegação mais rápida do que a dos maiores sites do mercado. Fica a dica.

Proporção entre as faixas de resultado

google13

E em relação ao resto do mundo, como estamos?

Vamos olhar os números. Para efeito comparativo, montei uma lista com os maiores sites de e-commerce do mundo (referência lá embaixo) e fiz o mesmo teste do Page Speed Test em cada um deles. Os resultados mostram que, em linhas gerais, os sites internacionais são mais rápidos do que os brasileiros. Nestes sites a concentração de resultados “ótimo” é bem maior e não há nenhum registro abaixo de 60 de pontuação.

 Site  Resultado   Link 
 eBay  88  http://www.ebay.com
 Best Buy  86  http://bestbuy.com
 Jabong  84  http://www.jabong.com
 Snapdeal  84  https://www.snapdeal.com
 Alibaba  80  http://www.alibaba.com
 Tmall  77  https://www.tmall.com
 Target  73  http://www.target.com
 Taobao  72  http://www.taobao.com
 Asos  71  http://www.asos.com
 Tesco  70  http://www.tesco.com
 JD.com  70  http://www.jd.com
 Walmart  69  http://www.walmart.com
 Flipkart  67  http://www.flipkart.com
 Amazon  66  http://www.amazon.com
 Otto Group  63  http://www.otto.de
 Rakuten  60  http://www.rakuten.com

Proporção entre as faixas de resultado

google15

Ótimo. Agora sei que preciso melhorar a velocidade de meu site, mas como fazer?

Para começar, faça o teste Page Speed Test. Os resultados normalmente citam os pontos de aprimoramento descritos abaixo.

Infra Estrutura

Uma boa infra estrutura de hospedagem garante menores tempos de resposta do servidor, menor latência e carregamento de página mais rápidos.

Faça o teste de performance e verifique se há necessidade de melhorar nesta questão. Ele também faz diagnóstico deste tipo de problema.

Use compressão

Utilize ferramentas como o Gzip em seu servidor. Elas comprimem o HTML, JS e CSS de seu site antes de enviar para o browser do visitante reduzindo em até 50% o volume de dados transferidos.

Minifique Javascript e CSS

Mais uma maneira de reduzir, diretamente no servidor o tamanho de seu código fonte, neste caso os Javascripts e CSS contidos em sua página. Normalmente se usa o módulo UglifyJS diretamente no servidor ou ferramentas on-line como a JScompress.

Otimize o HTML

Um HTML limpo é mais leve e consequentemente carrega mais rápido. Espaços, comentários e até aspas podem ser removidos do seu código fonte. A ferramenta HTML Compressor pode ajudar.

Otimize e comprima todas as imagens

Um dos pontos mais importantes e mais fáceis de resolver. Para começar não reduza as imagens direto no HTML e CSS. Reduza as dimensões diretamente no arquivo da imagem deixando-a no tamanho exato.

Antes de subir (upload) qualquer imagem para seu site, utilize programas de compressão avançada. Eles retiram informações desnecessárias dos arquivos sem a perda de qualidade. Estes programas costumam reduzir até 30% o tamanho das imagens, mesmo após “Salvar pela web” no Photoshop. Eu uso o ImageOptim (para Mac) e recomendo. Para Windows o FileOptimizer é uma boa opção.

Use CDN e cache

CDNs são redes de distribuição de conteúdo (content delivery networks) que otimizam o carregamento de um site de acordo com a região geográfica mais próxima. Você irá receber os arquivos de um site (principalmente imagens) do servidor mais próximo, diminuindo o tempo de resposta e consequentemente de carregamento.

O uso de cache também ajuda, pois ele “salva” as páginas mais visitadas não havendo a necessidade de outra requisição para um novo carregamento. O plugin W3 Total Cache é muito usado nos sites em WordPress/WooCommerce.

Para concluir, diminuir o tempo de carregamento de seu e-commerce apenas como estratégia de SEO não é a forma de se encarar o problema, sendo o foco a experiência de navegação do usuário.

Quanto mais rápido seu site for, mais facilmente o visitante irá encontrar o que procura e mais rapidamente poderá efetuar o seu pedido, aumentando as vendas e deixando seu cliente mais satisfeito.

Use o Page Speed Test e faça os ajustes recomendados pelo Google, esse é o melhor caminho para ter um site otimizado. O Google preza por uma internet melhor e mais eficiente e seu site precisa fazer parte deste movimento.


Artigo traduzido e adaptado de Hobo por Raphael Lassance. Publicado no LinkedIn.

Growth Hacking para E-commerce

4 COMMENTS

  1. O título do artigo está incorreto, “Temos visto um tempo de resposta extremamente alto em alguns sites (maiores que 2 segundos por uma única url). Isso ocasiona limitações no número de urls indexadas.” John Mueller, Google

    e

    John disse especificamente que após 2 segundos sem resposta a indexação de uma url é interrompida.

    Não é novidade que o google considere tempo de carregamento, mas aqui está se falando de TEMPO DE RESPOSTA e NÃO DE FULL LOAD TIME, se cada site no mundo com load time de 2 segundos começar a ser desindexado que comece pelo youtube que tem 3.1 segundos de load.

  2. Robson, obrigado pelo comentário.
    Sobre o título, de forma literal você tem razão, mas o artigo deixa claro que ambas varáveis são levadas em consideração na avaliação do Google. No fundo elas são complementares e não excludentes.
    De qquer forma, obrigado pela observação!

DEIXE UM COMENTÁRIO