Como escolher o produto perfeito para vender na internet

Como escolher o produto perfeito para vender na internet

Definir o produto perfeito para vender na internet nem sempre é uma tarefa fácil. Muitas vezes são tantas as opções que o varejista acaba sem saber muito bem por qual caminho seguir. Você já se sentiu assim?

Essa dúvida sobre a escolha do nicho de mercado é tão comum que costumo receber dezenas de e-mails semanalmente em relação a esse assunto. Já escrevi alguns artigos sobre o tema, mas acho que sempre vale falar a respeito.

Se você vem enfrentando problemas para definir o que irá vender na internet, a lista abaixo será muito útil para você. As dicas são bastante práticas e podem levá-lo a chegar mais rapidamente ao tão sonhado produto perfeito:

1- Investigue os seus hobbies

Se você está na estaca zero e não faz nenhuma ideia do que vender pela internet, sugiro que comece investigando alguns de seus hobbies. Pode ser que você tenha algum hábito ou paixão com potencial para se transformar em um negócio rentável.

Não seria ótimo trabalhar diariamente com aquilo que lhe traz prazer e satisfação?

Musculação, música, automobilismo, decoração, artesanato… Tudo isso pode virar um negócio. Pegue um papel e faça uma pequena lista com algumas das coisas que você gosta de fazer.

2- Esse é um mercado “vendedor”?

Dentre os tópicos que você listou, um ou dois certamente chamarão mais a sua atenção — agora é a hora de conferir se esses nichos estão entre os que mais vendem no ecommerce brasileiro.

Atualmente, o top 10 de segmentos do comércio eletrônico é o seguinte (o critério utilizado é o faturamento):

1º – Telefonia/Celulares
2º – Eletrodomésticos
3º – Eletrônicos
4º – Informática
5º – Casa e decoração
6º – Moda e acessórios
7º – Saúde, cosméticos e perfumaria
8º – Esporte e lazer
9º – Alimentos e bebidas
10º – Acessórios automotivos

Seu nicho está entre esses? Excelente. Se não estiver, também não é motivo para desistir. Vamos continuar investigando.

Mais sobre os números de vendas do e-commerce no Brasil:

Os números do mercado de E-commerce

3- Encontrando um micro nicho

Perceba que, na lista acima, os tópicos são mercados (e não micro nichos). Mas o que isso quer dizer?

Quer dizer que você precisa ser mais específico. De nada adianta criar um negócio para vender “Moda e acessórios”… Quais tipos de roupas serão comercializadas? Mais caras ou mais baratas? Para homens ou mulheres? Para crianças ou adultos?

Dentro de cada um desses nichos, existem diversos micro nichos, e é fundamental identificar o seu. Quanto mais segmentado for o seu negócio, mais fácil será a comunicação com os seus clientes. Pense nisso.

Alguns exemplos de micro nichos:

Nicho: Alimentos e Bebidas
Micro nicho: Cervejas artesanais

Nicho: Esportes e Lazer
Micro nicho: Produtos para quem pratica surf

Nicho: Casa e Decoração
Micro nicho: Móveis para home office

4- Existe demanda para esses produtos?

Olhando tudo de uma ótica mais comercial, precisamos entender agora se os produtos desse micro nicho possuem demanda. Para fazer isso, comece acessando o planejador de palavras-chave do Google.

Através dele você consegue fazer, gratuitamente, pesquisas sobre diversos termos que são buscados no Google. A partir disso você entenderá melhor se os seus produtos já são buscados na internet (ou seja, se existe demanda real para eles).

Uma vez aberto o planejador, comece a buscar por termos do seu mercado. Por exemplo: “cerveja artesanal colorado”, “camisa social masculina”, “guitarra fender”, “marmitas congeladas em Campinas” etc.

Em relação ao volume de buscas, não existe um número ideal que estamos procurando — um produto com mais de 500 buscas mensais já mostra que tem boa demanda e talvez possa ser explorado!

5- Algumas características que facilitariam a sua vida…

Se todos os tópicos anteriores vêm confirmando a ideia de que o seu produto é um bom produto para o e-commerce, não se anime ainda… Antes você precisa ter certeza de que não terá complicações logísticas.

Você sabia que os Correios, transportadora utilizada por quase todos os e-commerces que estão começando, tem uma lista de produtos proibidos?

Pois é, se o seu produto for tóxico, perecível, volumoso ou pesado demais, ou ainda apresentar qualquer característica que é vetada pelos Correios, sua vida vai ficar bem complicada. Isso porque, se quiser continuar com a ideia, terá que ir atrás de uma transportadora especializada, e isso geralmente tem um custo considerável.

Além de atributos físicos, como tamanho e peso favoráveis, também temos outras características de mercado que sempre caem muito bem em um negócio do varejo:

• Recorrência (o cliente sempre precisa estar comprando novamente);
• Concorrência equilibrada (nem muita e nem pouca);
• Alto valor agregado;
• Exclusividade.

6- Esse produto é escalável?

Por último, quero que você pare um pouco para refletir: esse produto tem poder de escala?

Estou perguntando isso porque de nada adianta ter uma demanda incrível para um produto incrível se, no final das contas, você só conseguir produzir uma peça por semana.

Isso pode acontecer se o seu produto for de fabricação própria, mas também pode ser um problema caso os seus fornecedores tenham dificuldade para manter esses produtos em estoque.

No primeiro caso, avalie a sua capacidade de produção e entenda quais recursos seriam necessários para aumentar esse volume caso a demanda cresça. Já na segunda situação, busque sempre estar em contato com mais de um fornecedor. Não se torne um “refém” de nenhuma empresa de fornecimento.

Leia também:

As melhores áreas para empreender no e-commerce

NO COMMENTS

DEIXE UM COMENTÁRIO