O barato pode sair caro: os riscos dos webservices gratuitos de transportadoras

O barato pode sair caro: os riscos dos webservices gratuitos de transportadoras

Muitas transportadoras já oferecem ferramentas gratuitas para que lojas virtuais calculem o preço e o prazo de seu serviço de frete. Entretanto, poucos desses fornecedores garantem em contrato um alto grau de estabilidade e qualidade dos serviços – como precisão das informações.

A consequência é que, se o sistema da empresa cair, alguns clientes de seu e-commerce podem não conseguir concluir a compra do produto, reduzindo as vendas e afetando diretamente a credibilidade de sua empresa.

O prejuízo relacionado à instabilidade de um webservice gratuito pode ser ainda maior se você já investe em marketing digital (Google Adwords, comparadores de preços, retargeting, etc) para atração de clientes.

O cálculo do frete acontece no momento crítico da conclusão da compra, e se o seu cliente não consegue finalizá-la por questões de instabilidade, você perde não apenas aquela venda como uma possível recorrência no futuro.

Os gateways de frete se apresentam como alternativas a esse tipo de tecnologia, com a vantagem de contarem com infraestrutura de cloud computing com alto nível de redundância (garantida dentro e fora do Brasil) e taxas de SLA (Service Level Agreement, ou Acordo de Nível de Serviço) que chegam a mais de 99,5% de garantia.

O nível de serviço precisa considerar tanto a estabilidade, quanto o tempo de resposta no momento do cálculo.

Um dos grandes motivos do abandono do carrinho de compras em lojas virtuais é o frete – seja pelo seu custo de entrega em relação ao tipo e tamanho do produto, seja pelo prazo, muitas vezes estimado para mais por não ter um controle preciso. Um agravante nesse cenário é a margem de lucratividade cada vez mais estreita do e-commerce brasileiro.

Esses dois aspectos obrigam uma gestão de fretes mais assertiva – o que é possível com o auxílio de uma equipe especializada, que domine a tecnologia de um gateway de fretes, por exemplo. Além da precisão, esse aplicativo permite que o lojista crie campanhas inteligentes de frete capazes de aumentar a conversão.

O controle do valor exato do frete negociado com a transportadora também é um aspecto positivo a ser considerado no momento de trocar o webservice por uma tecnologia de ponta.

De toda forma, se a sua escolha for usar o webservice da transportadora que trabalha para sua loja virtual, é importante analisar o desempenho da ferramenta, buscando saber qual o grau de estabilidade do serviço e qual a precisão das informações que o sistema está informando aos seus clientes.

Vale fazer um teste interno, comparando os preços e prazos informados com aqueles que são efetivamente entregues. Se esses dados estão incorretos, você pode estar perdendo clientes e credibilidade no seu setor de atuação.

Texto publicado anteriormente no E-commerce Brasil.

NO COMMENTS

DEIXE UM COMENTÁRIO