Tags Posts tagged with "Buyer Persona"

Buyer Persona

Sempre quando falo na importância de conhecer melhor a sua persona, alguém faz a seguinte pergunta: “Ok Fabrício, mas como vou conhecer a minha persona se ainda não tenho clientes?”

Assista o vídeo abaixo e veja a resposta a esta pergunta:

Se preferir você pode ver este mesmo conteúdo no formato escrito, logo abaixo.

Como conhecer a minha persona se não tenho cliente?

Como conhecer a sua Persona se você ainda não tem clientes? Parece uma pergunta muito comum quando a gente fala em marketing de conteúdo, marketing de relacionamento, Persona.

Pode ser que você que está me ouvindo aqui agora, queira realmente conhecer melhor o seu público, ou o publico que você vai ainda se relacionar e possivelmente vender pra ele. Mas você não tem cliente ainda, e você fala, poxa Fabrício como é que eu vou fazer o exemplo uma pesquisa se eu não tenho cliente, como que eu vou fazer uma entrevista se eu não tenho cliente.

Realmente essas coisas que eu falei em um outro vídeo não vai funcionar se você ainda não tem cliente. Mas como que você pode conhecer o seu publico mesmo sem ter cliente ainda.

Identificando as necessidades do cliente

A primeira coisa que tenho pra te falar é, se isso estiver acontecendo com você esse é o cenário ideal. O cenário ideal é você conhecer realmente o público antes de já estar no mercado. Se nós formos olhar é isso que as empresas fazem, uma empresa que faz um carro por exemplo:

Será que ela primeiro planeja aquele carro, pra depois ver pra quem que ela vai vender aquele carro?

Geralmente ela vê uma necessidade e cria aquele carro pra aquele tipo de pessoa, vamos dizer a Jeep por exemplo, que produz carros que são carros muito fortes, especialmente voltados pra andar em estrada de terra a estrada toda ondulada.

Então, será que a ideia é, poxa eu vou criar aqui esse carro e depois eu vou procurar um público que tenha interesse. Então esse é o cenário ideal, primeiro você a Identificar qual que é a dor ou a necessidade ou sonho e depois ter a solução. Agora, como você pode fazer isso?

A primeira dica é a mesma que eu dei em um vídeo passado, que é falando sobre o Facebook especialmente.

Facebook

Entrar em grupo do Facebook, que seja um grupo relacionado aquilo que você vai vender. Isso vai funcionar muito bem tanto se você já tem um negócio, mas se você ainda não tem vai funcionar perfeitamente.

O legal é que, quando você não tem um negócio ainda, talvez você ainda não tem ideia tem dúvida sobre o que as pessoas falam sobre aquilo, quando você entrar nesses grupos você vai ver na prática o que que as pessoas comentam.

E com certeza vai te dar ideias do que que você pode fazer, então entrar em grupos e também se tiver alguma pessoa que se destaca no grupo, que interagem mais, você pode entrar no perfil dessas pessoas e conhecer elas um pouco melhor.

Agora a segunda maneira de fazer isso é uma maneira um pouco mais técnica que é usando também no Facebook. Mas é uma ferramenta que se chama, audience insights

Audience Insights

É uma ferramenta do Facebook que te permite conhecer melhor o seu público.

Você pega a página, suponhamos que você venda artigos de luxo, então você pega uma página da Rolex, uma página do Facebook da Rolex e lá no Audience Insights você consegue ver qual que é o tipo de pessoa que está ali naquela página.

A maioria das pessoas que estão naquela página ela tem qual idade, qual que é o sexo, quais que são os interesses daquela pessoa. Ela vai te mostrar no Audience Insights outras páginas, outros conteúdos, que aquela pessoa também curte a Rolex curte.

Então, basicamente vai ser uma página de uma empresa que provavelmente o seu público está nela e quando você analisar essa página do Facebook, no Audience Insights vai te mostrar várias características em comum da pessoa que está naquela página.

E de novo pra fazer isso, você não precisa ter um negócio ainda, é especialmente o que eu tô falando aqui, pra você que ainda não tem um negócio.

A terceira maneira de fazer isso é usando uma ferramenta chamada Quora.

Quora

O que essa ferramenta faz? Ela funciona como Yahoo Respostas, só que de um jeito mais eficiente, ela é uma ferramenta muito mais eficiente que o Yahoo Respostas.

É uma ferramenta em inglês, todas as perguntas que estão lá são em inglês. O que você pode fazer?

Eu peguei a palavra Persona, coloquei lá nessa ferramenta e cliquei, lá mostrou diversas perguntas que as pessoas faziam sobre esse tema, sobre Persona, e advinha qual que era uma das perguntas?

Como conhecer a persona se eu não tenho cliente?

E aqui está o vídeo que eu respondo isso, então esse vídeo saiu dessa ferramenta. Então, você pode por exemplo, suponhamos que você venda tênis de corrida, aí você vai precisar traduzir, colocar no inglês e colocar lá tênis de corrida.

E ver as principais perguntas que as pessoas têm relacionado à tênis de corrida, e isso vai te ajudar especialmente se você quiser criar conteúdo relacionamento marketing de relacionamento.

Enfim, vai te ajudar muito, a entender que tipo de pergunta as pessoas fazem relacionadas seu produto.

Conclusão

Espero que tenha te ajudado este conteúdo, e tenha te ajudado em como você pode realmente conhecer a persona, mesmo sem ter uma persona ainda. Um grande abraço e até o próximo vídeo!

Texto publicado anteriormente no FabricioVenancio.com.br.

Veja também:

Superpersona: A ferramenta para criar uma Buyer Persona

Marketing de Conteúdo a cada dia que passa ganha mais espaço nas estratégias de atuação de quem trabalha com internet no Brasil e consequentemente precisa divulgar seu negócio. Encontramos diferentes “personas” em busca de metodologia e ferramenta para criar uma buyer persona.

Você que acompanha há algum tempo o Profissional de E-commerce sabe bem a importância e potencial de definir bem seu foco neste tipo de estratégia. Se você está chegando agora, recomendo também as seguintes leituras complementares com conceitos e metodologias para criar sua buyer persona:

• Buyer Persona: Compreenda melhor quem é seu cliente e do que ele precisa
• Dicas para definir a buyer persona do blog de e-commerce
• Entenda cada etapa do processo de criação de personas
• O que está dando errado no seu Marketing Digital? Faltam as personas
Buyer persona: guia completo e definitivo

Existe porém um ponto ainda preocupante, os profissionais que desconhecem ou ignoram a importância de um público-alvo bem definido antes de qualquer ação de Marketing Digital. Este tipo de profissional inevitavelmente terá problemas com resultados, por mais que esteja tendo retorno positivo, com personas bem definidas ele poderia ser melhor.

Um dos grandes motivos é a dificuldade para “materializar” suas buyer personas. A documentação de um material rico como este é por muitas vezes ignorada e deve ser considerada para qualquer empresa que utiliza Marketing de Conteúdo. É através dessas definições que você vai garantir coerência no seu conteúdo, independentemente de quem desenvolva ele. Este post é para ajudar exatamente esta persona.

O Herbert Lopes, fundador do Superstorm provavelmente resolveu este problema. O cara criou o Superpersona, uma ferramenta GRATUITA para criar as suas buyer personas automaticamente. Você preenche as questões do formulário pré-definido e ele gera um PDF com todas as características que você levantou. Fácil, prático e totalmente instintivo, recomendo gerar as suas:

Superpersona: A ferramenta para criar Buyer Personas

Ok, você já sabe o que são personas, como elas são importantes para o seu negócio e até mesmo já conferiu um passo a passo para criá-las.

Também já viu aqui no blog que o seu marketing digital pode estar falhando justamente pela falta de personas bem definidas. Mas ainda falta um toque a mais para definir a buyer persona do blog de e-commerce?

É por isso mesmo que aqui vão algumas dicas complementares para que você crie suas buyer personas com ainda mais segurança! Confira!

Comece pelo geral

Quando você é apresentado a uma pessoa, conhece-a de uma forma geral, onde mora, o que faz, que lugares frequenta, ou seja, tem um panorama de quem realmente é essa pessoa. Para começar a criar a buyer persona do blog, parta deste princípio: quem é o seu público de uma maneira geral?

Definidas as características da “massa”, você já consegue excluir uma centena de outras pessoas que não são interessantes para o seu blog, que não têm afinidade com a sua marca, que não usam os seus produtos e que mesmo que visitem o seu blog jamais serão convertidas em clientes. Essas pessoas podem ser chamadas de “antipersonas”, justamente porque não ajudam a gerar resultados para você.

Parta para os detalhes

Agora que você já limitou um pouco o seu público, chegou a hora de se aprofundar mais nos detalhes. Você se lembra daquela pessoa que você acabou de conhecer? Então, depois de alguns encontros, algumas perguntas aqui e outras ali, você passa a conhecê-la melhor.

Sabe onde ela trabalha, quanto ganha, que tipo de produtos costuma comprar e quantas vezes no mês, quais os seus sites preferidos, o que ela considera mais importante no momento de decidir por este ou aquele site, entre outras informações que ajudam a compreender como chegar até o coração (e o bolso) dela.

É claro que muitas dessas informações não são relevantes para você neste momento e que depois de alguns encontros com determinadas pessoas você vai perceber que elas não são o seu público ideal. Por isso, você precisa priorizar o que de fato faz diferença para a sua estratégia de marketing de conteúdo e reunir essas informações para construir a sua buyer persona.

Um adendo: como conseguir esses detalhes?

Pesquisa, pesquisa e mais pesquisa. Esse é o segredo para definir com a maior precisão possível quem é a buyer persona do blog de e-commerce. Mas é claro que existem algumas ferramentas que podem te ajudar a identificar esses detalhes, como o Google Analytics, o Facebook Insights e Surveys.

Dê uma olhada na sua concorrência

A construção de buyers persona é uma atividade constante, afinal as pessoas mudam, surgem novidades no mercado, alguns produtos ficam obsoletos e você precisa acompanhar essa evolução.

Uma forma de fazer esse acompanhamento é manter um olhar atento na sua concorrência, pois ela pode ter informações valiosas para melhorar muito a sua compreensão sobre o comportamento de compra e as necessidades das suas buyer personas.

Sendo assim, assine newsletters, siga nas redes sociais, acompanhe fóruns e blogs e identifique oportunidades de atrair a atenção dessas pessoas com conteúdos únicos. Por exemplo, se você percebe que existe uma pergunta nos comentários de um post no blog da concorrência e ela ainda não foi respondida, crie um conteúdo para responder ao internauta e convide-o a ler. Simples, direto e bastante eficaz!

Personifique os dados

Dados reunidos, padrões e comportamentos identificados, chegou o momento de dar um nome para a buyer persona do blog e inseri-la em um contexto. Quem é ela, o que faz, quais são seus gostos, paixões, desejos, necessidades? O que ela compra, por que compra, quando compra? Quanto ela está disposta a pagar? Como você pode atrair a atenção dela para o seu blog de e-commerce?

Essas são apenas algumas das perguntas que você vai fazer para a sua buyer persona, afinal, para esse relacionamento dar certo você precisa conhecê-la profundamente.

Então continue a aprender, a explorar, a perguntar e a pesquisar como você pode ajudar o seu público através do seu blog e do conteúdo que você compartilha! Se você também tem alguma sugestão ou se ficou com alguma dúvida, escreva para nós através dos comentários!

Peopleeee, na otimização de conversão, o visitante é rei. Seu departamento de Marketing aparentemente tem problemas para que seu visitante termine o funil de conversão do seu e-commerce? Por que eles não gostam de você? O que está dando errado?

Eu diria que existem grandes chances do problema estar no seu público-alvo. Você, e todos nós que trabalhamos com Marketing Digital, precisamos definir PERSONAS.

E acredita em mim seulyndo! (sualynda!), faz diferença. Você pode seguir alguns bons atalhos para isso. Pode escolher um deles ou unir todas as opções e ter um trabalho mais caprichado e com mais chances de acerto.

Uma boa opção que muita gente não conhece ainda: Uma ferramenta de Web Analytics que através do perfil do comportamento de navegação registrado pelos cookies de quem visita seu site identifica os diferentes tipos de personas. Legal né? Eu super indico a ferramenta da Navegg. Eles dividem as personas em 8 tipos de personalidades diferentes e mostram quais delas acessam mais seu website. Só incluir a tag deles no código do site, bem parecido com o Google Analytics.

Mas volta aqui! Fica comigo

Antes você precisa entender melhor o que são PERSONAS ou Buyer Personas para que assim você consiga definir o público do seu site e acertar mais com eles.


“Personas são modelos que humanizam e individualizam um mercado-alvo especifico. São indivíduos que representam os consumidores-alvo e que direcionam o processo de otimização de conversão”. ¹

Khalid Saleh & Ayat Shukairy
¹ Definição de Persona extraída do livro: Otimização de Conversão
– A arte e a Ciência de Converter Prospects em Clientes


A criação de personas, permite:

Compreender o que estimula, o que agrada e o que desagrada cada perfil de segmentos diferentes do mercado;
• Estabelecer relações e atender necessidades de diversos tipos de personalidades do seu site;
• Entender que os usuários que chegam ao seu site estão em diferentes estágios de compra. E, principalmente, quais são estes momentos e quais estímulos demandam;
Compreender seus concorrentes e quais segmentos do mercado melhor identificam-se com você;
Mensurar se você está sendo visitado pelas pessoas certas.

A Rock Content tem um guia muito interessante para criar sua Buyer Persona, focado em Marketing de Conteúdo, ele será MUITO ÚTIL para você montar cada passo.

Mas sua ferramenta de web analytics vai ser muito importante para conseguir informações poderosas para criar e absorver o melhor das personas do seu site. É dela que você vai tirar as informações mais importantes. Dá uma olhadinha:

1- Pesquise seus clientes atuais

Como eles navegam no seu site? Como eles interagem com o seu conteúdo? Quais os produtos mais visualizados? Quais os produtos mais comprados?

2- Realize uma análise demográfica

Quais os estados e/ou cidade que mais acessam meu site? Como eles compram? Que páginas mais acessam? Quais são seus interesses? Quais produtos essas regiões mais visualizam?

3- Realize e monitore o feedback dos seus clientes

Não se esqueça que seus clientes possuem pontos de vistas diferenciados sobre o seu negócio e seu site, monitore o que eles dizem. Quais são os sentimentos deles em relação a sua marca e separe isso de acordo com blocos geográficos para que as informações fiquem organizadas.

4- Faça entrevistas com seus principais clientes

Pegue seus 10 clientes mais fiéis e realize uma entrevista com eles, faça eles navegarem no seu site, realizar uma compra, testar um produto, um novo serviço e contar para você o que eles acharam ou “sentiram” da experiência de navegação.

5- Realize testes A/B para aprender

Utilize as diversas formas de criar um teste A/B e monitore com a sua ferramenta de web analytics seu resultado. Exiba formas, fotos, cores e tipos de páginas diferentes para o seu visitante para que ele possa escolher qual a melhor ou mais adequada navegação ou exibição de um conteúdo dentro do seu site.

6- Analise seus concorrentes

Faça um benchmarking dos principais concorrentes da sua categoria e veja o que eles fazem de diferente. O que eles utilizam, como eles exibem o conteúdo das suas páginas e o que eles fazem diferente de você.

A construção de Personas

Feito isso separe todos os dados por proximidade geográfica, ou por idade, ou por interesses e crie em média 4 personas para trabalhar. Coloque um nome e uma característica principal ativa nesta persona e pense nela para o desenvolvimento de melhorias e novas abordagens do seu negócio.

Separei 4 tipos de personas simples que podem ajudar você a definir melhor seu público ou site. Importante lembrar que suas personas devem ser um pouco diferentes de todas estas.

1- Persona lógica: tem um comportamento meticuloso e detalhista. Esta persona é independente, faz parte de 40% a 45% da nossa população.

Fará uma leitura nos seus mínimos detalhes do manual de instruções de cada produto. Vai procurar os melhores preços e vai ler todas as páginas de informação do seu site. Ela prestará atenção nas descrições de produtos, aos detalhes técnicos e até a página de “sobre”.

2- Persona impulsiva: esta persona além de se concentrar no imediato, é espontânea, otimista e pouco convencional. Ela representa 30% a 35% da nossa população.

Navegará com o seu cartão de crédito sempre à mão. Entretanto, conquistar esta persona só será possível se seu site estiver com informações exibidas de forma clara, apresentando rapidamente os benefícios dos produtos. Não utilize muitos parágrafos e exiba informações de formas gerais e não detalhistas. Estas personas não gostam de considerar alternativas diferentes no momento de compra.

3- Persona atenciosa: esta persona faz parte de 15% a 20% da nossa população e é preocupada com outras pessoas, é confiável e sempre procura ajudar o próximo.

Esta persona quer saber do seu produto como ele ajudou o próximo e é influenciada pela quantidade de clientes que realizam compras em seu site. Além de querer saber as informações da sua empresa como fundadores, funcionários, etc. Fornecer informações não genéricas e recomendações de produtos reais em suas páginas para esse tipo de persona é fundamental.

4- Persona agressiva: fazem parte de 5% a 7% da nossa população e são indivíduos competitivos, ambiciosos e realizadores, confiam na intuição e sempre procuram obter ganhos.

Sempre estão buscando autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, são geralmente determinadas em sua decisão de compra, mas não aceitarão nada menos que o melhor. Querem sempre saber se o seu produto e/ou serviço supera o do seu concorrente. Sempre procuram o melhor da oferta, da empresa e do serviço. Procuram fatos que estabeleçam credibilidade, por isso, utilize propostas de valores objetivas e claras, com uma lista de benefícios e um título chamativo.

Não se esqueça que essas personas podem estar em todos os lugares e misturar as suas características. O recomendado é que você consiga nivelar sua comunicação para estas 4 personas dentro do mesmo público.

Qualquer dúvida, só chamar aqui nos comentários, ok? Beijos!

Web Analytics. Quem trabalha com e-commerce sabe: ferramentas de analytics no mercado não faltam. Hoje é muito fácil medir quantas pessoas visitam uma loja online e saber, por exemplo, que a taxa de conversão dela é de 3%. Mas como saber quem são os outros 97% que não compraram? O que fazer para transformá-los em clientes?

Para resolver estas questões e impactar diretamente no aumento de conversões das lojas online, criamos o Navegg E-commerce. A solução é resultado de 5 anos de estudo e análise¹ do comportamento navegação de mais de 105 milhões de  internautas brasileiros. Com ela, trazemos a visão detalhada dos consumidores para você aplicar ao seu negócio. Conheça:

Clusters Navegg

A grande novidade que trouxemos para o Navegg E-commerce está na metodologia de classificação do consumidor de acordo com o comportamento online. A chamamos de clusterização, uma estratégia essencial para conquistar clientes e aumentar vendas.

Através do nosso estudo, definimos 8 clusters. São grupos classificados através dos parâmetros: razão, emoção e poder de consumo, como mostra o quadrante abaixo.

clusters da Navegg

Os clusters da Navegg ajudam a entender detalhes sobre o comportamento de cada pessoa que acessa sua loja, como é o seu estilo de vida online, hábitos de consumo, fase da vida, porte da cidades em que moram, como se conectam à internet, principais produtos que pesquisam, motivações de compra e muito mais.

Veja também: Curso Presencial – Web Analytics

Comunicação segmentada vende mais

Entender quem é o seu público é fundamental para se comunicar corretamente com ele. Desde o vocabulário usado, passando pela frequência e horários das suas publicações até o visual da sua loja, personalização de ofertas, entre outros. Tudo pode ser otimizado para atender determinado cluster.

Esta estratégia traz grandes vantagens: este tipo de mensagem obtém taxas de conversão muito mais altas do que comunicação genérica, é possível aumentar o seu melhor share ou mesmo abrir um novo. Além disto, é ainda mais barato fazer comunicação segmentada, uma vez que você evita desperdício de tempo e dinheiro buscando o público correto para cada produto ou serviço da sua empresa.

Faça promoções melhores

Por que dar 50% de desconto em um produto que o cliente já está interessado em comprar? Com essa informação, você pode oferecer um pacote agregando outros produtos de menor saída ou mesmo investir na política de entrega para aquela região.

Se seus clientes são diferentes, não faz sentido levar as mesmas ofertas a todos eles. Cada perfil pode receber os descontos ou condições que mais lhe atraem. Os resultados podem ser acompanhados em tempo real pelo lojista, que vê a evolução das vendas ao longo do mês e até mesmo a sua variação em cada horário do dia.

Quem entende tendências sai na frente

A Navegg explora um conjunto gigantesco de informações para oferecer análises aos lojistas com todas estas informações. Como consequência, é possível antecipar tendências do mercado como um todo e também de cada grupo.

Navegg E-commerce chega para aumentar os resultados das lojas online

Se um novo produto mostra indícios que venderá  muito bem, você fica sabendo antes de todo mundo e pode se planejar, garantindo um estoque ou montando uma estratégia de promoções, por exemplo. Assim, quando seus concorrentes ainda estiverem fazendo o planejamento, você já estará executando as suas ações!

Entender o mercado, o comportamento dos consumidores em relação ao seu negócio e aos seus concorrentes é uma ferramenta de mercado muito poderosa. Estes dados ajudam você a tomar as melhores decisões, navegando sempre o seu negócio no rumo do sucesso!

Comece a clusterizar sua loja online! Clique aqui e solicite seu convite para acessar a versão beta do Navegg E-commerce.

 ¹Toda a análise que fazemos é anônima e nenhum dado pessoal identificável é coletado ou distribuído.

Texto do Blog da Navegg

Quando o assunto é automação de marketing o conceito de buyer persona é um dos mais importantes. Mas, mesmo com tanta informação disponível muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que são, para que servem, e especialmente, como montar uma persona. Neste artigo vou esclarecer as dúvidas mais comuns e passar algumas dicas para a criação de personas.

Mas afinal, o que é uma Buyer Persona?

Buyer Persona são apenas representações simplificadas dos clientes ideais de uma empresa. Uma persona é, como o nome sugere, uma personagem criada para ajudar sua empresa a compreender melhor quem é o cliente e do que ele precisa. As aplicações de uma buyer persona são inúmeras, mas para quem trabalha com marketing de conteúdo apenas uma interessa: buyer persona bem definidas significam um marketing de conteúdo mais efetivo.

O que são buyer personas e como criá-las
Exemplo de Buyer Persona, usando nosso template.

Como criar uma buyer persona

Buyer Personas não podem ser criadas através de palpites ou suposições. Para que o produto final seja de qualidade é necessário a realização de pesquisas, entrevistas e coleta sistematizada de dados junto à clientes e prospect. A lista de perguntas que podem ser feitas é extensa, e varia de acordo com o segmento de cada empresa. Mas uma informação é fundamental: como o seu produto, ou serviço, ajuda na vida do seu cliente.

Análise dos dados

O segundo passo é tentar encontrar características comuns entre os clientes, ou seja, quais são os problemas, as reclamações mais comuns e as soluções mais citadas. Quais são as características mais comuns entre os pesquisados? Quais são os problemas mais citados? Em resumo, quais são as características comuns que indicam que estas pessoas possuem uma mesma demanda por conteúdo. Em seguida, componha as personas e defina quais são as mais importantes.

Não existe um número mínimo, ou máximo, a recomendação é começar com algumas personas mais importantes e realizar avaliações periódicas sobre a necessidade de inclusão, ou retirada, de alguma persona.

Evitando os erros mais comuns

Não crie personas demais

Esse talvez seja o erro mais cometido por empresas durante a criação de suas primeiras personas: foco na quantidade e não na qualidade. Não cometa este erro, uma empresa com poucas personas bem definidas, e consequentemente bem trabalhadas, vai conseguir melhores resultados. Na dúvida, comece com uma ou duas personas, e vá criando outras a medida que a necessidade aparecer.

Tome cuidado com o “eu acho que”

Personas são muito úteis para o marketing de conteúdo, especialmente por causa de sua clareza. Mas não se engane, por trás dessa aparente simplicidade deve existir muita pesquisa e estudo. A construção de um persona deve ser feita com base em fatos e dados, não em palpites ou especulações. Uma persona errada pode trazer mais problemas do que soluções.

Não perca tempo com detalhes irrelevantes

Durante o processo de criação de personas, especialmente nos últimos passos, é muito comum surgirem discussões irrelevantes sobre pequenos detalhes. Mantenha o foco nas características importantes, como, qual problema nossa empresa resolve para essa persona. Se você um dia estiver no meio de uma discussão sobre a cor dos olhos, ou dos cabelos da sua persona, você foi longe demais.

Uma buyer persona é uma ferramenta excelente que pode ajudar uma empresa a produzir conteúdo mais relevante e direcionado. Portanto não esqueça de montar as suas com cuidado que elas merecem e, para isso, lembre-se de nosso template. O sucesso da sua estratégia de conteúdo depende disso.

Guilherme AvelinoGuilherme Avelino

Especialista em Branding e Marketing de Conteúdo. Acredito em pesquisa, planejamento e sprezzatura. Também fotografo nas horas vagas. Você pode me encontrar por aqui e por aqui.

Conteúdo original publicado no MarketingDeConteúdo.com

Gostou do tema? Este é apenas o início da sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Para saber isso, e muito mais, confira nosso curso presencial de 20 horas Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing. Com toda a estrutura da Impacta, o curso conta com profissionais do Buscapé Company, Agência Inbound e Rock Content (que escreveram este texto).