Tags Posts tagged with "comercial"

comercial

O uso de ferramentas tecnológicas no mercado de vendas é uma tendência que surge como reflexo natural de um novo modelo de comportamento social. Afinal, o que temos visto é que a tecnologia está cada vez mais presente no dia a dia das pessoas de todas as idades e classes sociais – até mesmo das crianças da nova geração, que já parecem nascer com um smartphone na mão, 100% conectadas.

É justamente para conseguir se conectar com o público que o mercado de vendas tem modernizado seus processos, se adaptando ao uso dessas novas ferramentas tecnológicas. Vale destacar que estamos entendo como “novas ferramentas tecnológicas” todas as ferramentas surgidas com o advento da internet, contando aí smartphones, tablets, redes sociais, softwares, aplicativos, etc.

Embora essas ferramentas sejam consideradas de forma geral como importantes aliadas na hora de impulsionar as vendas, na prática muitos empreendedores ainda têm receio de empregá-las na gestão de seus negócios. E foi justamente por isso que nossa equipe foi atrás de descobrir: será que a tecnologia está de fato tornado o mercado de vendas melhor?

A seguir você confere o nosso levantamento com os principais prós e contras da influência da tecnologia no mercado de vendas:

⇓ Concorrência Globalizada

Com clientes e concorrentes todos conectados à rede mundial, a concorrência realmente mudou de nível. O seu negócio não está mais competindo com a loja vizinha de quarteirão ou com algum centro comercial próximo: a sua empresa agora está no big game, competindo globalmente com outras empresas on-line.

As desvantagens associadas a isso estão no fato de que sabemos que nem sempre é possível igualar em preço os produtos e serviços de outras empresas online, visto que situação de oferta dessas empresas e os custos que elas embutem em seus produtos são outros, diversos daqueles que temos aqui em nosso país. Mas é claro que nem só de preço se trata uma venda.

Um segundo aspecto da concorrência globalizada está no surgimento de um novo perfil de consumidor, mais exigente e consciente de suas opções – o que, por si, não é algo necessariamente negativo, mas que implica em um novo perfil de vendas, com foco na experiência de compra do consumidor. Não basta mais oferecer o velho feijão com arroz, é preciso conhecer as expectativas de seu cliente e superá-las, saber encantar para fidelizar o seu público.

Na prática, para enfrentar essa nova concorrência de peso, o mercado de vendas se adapta investindo no desenvolvimento de um relacionamento mais próximo com o cliente, melhorando a comunicação por meio de ferramentas tecnológicas como redes sociais, aplicativos próprios e blogs.

⇑ Novas Ferramentas de Prospecção: Marketing Digital

Se por um lado a concorrência está mais acirrada, por outro, alcançar o seu público alvo nunca esteve tão ao alcance do seu negócio. Afinal, a internet permite ao seu negócio projetar-se globalmente!

E isso de forma bem simples, graças a ferramentas como os famosos buscadores (leia-se Google e outros da mesma família). O desafio para sua empresa está em garantir que o cliente vai encontrar a sua marca bem posicionada no buscador, se pesquisar pelo serviço ou produtos que a sua empresa oferece. Para isso, os serviços de uma consultoria de marketing digital serão mais que bem-vindos!

Garantir que sua empresa seja vista é essencial para a sobrevivência da sua marca em tempos de alta conectividade: por isso, invista em perfil nas redes sociais, como Facebook e LinkedIn. Mas vá além: faça uso das ferramentas de marketing direcionado que essas mesmas redes oferecem. Afinal, elas oferecem a chance única de atingir exatamente o público alvo do seu negócio, permitindo chegar aos usuários da rede segundo idade, gênero, escolaridade, região de moradia, interesses, etc…

⇑ Ferramentas de Gestão Integrada

A chegada da internet de melhor qualidade e estabilidade permitiu o desenvolvimento de diversas ferramentas online para melhoria dos processos de gestão do seu negócio. Uma das principais ficou conhecida como sistema ERP, do inglês Enterprise Resource Planning. Os ERPs apresentam uma série de funcionalidade que permitem um controle maior de todas as áreas do seu negócio: pagamentos, recebimentos, vendas, estoques, etc.

Ao centralizar as informações da sua empresa em um só sistema, o ERP online permite um melhor planejamento dos investimentos e das estratégias de marketing e fidelização de seus clientes, além de possibilitar um maior controle dos recursos disponíveis. O ERP oferece ainda uma série de relatórios gerenciais que possibilitam um melhor processo de tomada de decisões, e ferramentas de vendas que oferecem uma maior agilidade no contato com o cliente – atual e potencial – favorecendo a melhoria da taxa de conversão em vendas da sua equipe.

A funcionalidade de controle de estoque permite acompanhar em tempo real os materiais disponíveis para venda, além de contatar seus fornecedores on-line para pedidos de orçamento e reposição dos seus estoques. Vale lembrar que um bom controle de estoques é essencial no mercado de vendas: afinal, ele permite identificar quais são as tendências de consumo do momento, planejar suas estratégias de marketing e ações promocionais, programando a reposição de estoques de acordo com seu planejamento.

A rápida conversão de uma cotação em ordem de serviço, com emissão de boletos e geração de nota fiscal eletrônica são outros exemplos da agilidade permitida pelo uso de um ERP, com impacto positivo nas vendas da sua empresa.

⇑ Otimização do Processo de Vendas

Todo vendedor sabe que a conversão da venda é um processo complexo e que envolve uma série de fatores. A tecnologia vem justamente para simplificar e otimizar esse processo. Você sabia que um ERP trás vários benefícios para suas vendas?

Geração de orçamentos, controle de estoques, registro de vendas realizadas, pagamento de comissão à equipe de vendas, emissão de notas fiscais e boletos: tudo pode ser centralizado em um sistema ERP on-line, que pode ser acessado a qualquer momento e de qualquer lugar pelo empreendedor. Ao cobrir todas as etapas da venda, o ERP torna o processo mais simples tanto para o controle do gesto, quanto para a prática diária do seu vendedor.

Os ERPs mais modernos apresentam ainda um registro de vendas inteligente, permitindo diferenciar a venda de produtos, serviços e de balcão. Se a sua empresa lida com um fluxo grande de clientes, a tecnologia vem ajudar a organizar o processo de vendas por meio dos PDV on-line (ponto de venda).

Ágil, simples e intuitivo, o PDV possui integração com o controle de estoques e gestão financeira do seu ERP, permitindo efetuar a venda e já, automaticamente, dar baixa no estoque do produto vendido e registrar o pagamento – tudo em um só sistema. Para as empresas que trabalham com caixa, fica ainda mais fácil realizar o controle com um PDV: com ele, é possível realizar a abertura do caixa no início do dia, controlar as movimentações financeiras realizadas (vendas, retiradas de valores, inclusão de troco, estorno) e fechar o caixa ao final do dia.

⇒ A tecnologia está tornando o mercado de vendas melhor ou pior?

Por fim, a partir dessa análise, é possível perceber que a tecnologia vem para ajudar o mercado de vendas a crescer e que não há por que adiar a modernização da sua empresa. Se o seu negócio ainda não utiliza as ferramentas tecnológicas mencionadas, ela está correndo o risco de ficar para trás.

É verdade que as vendas são essenciais para manter um negócio bem posicionado no mercado e sempre em crescimento. Mas também é verdade que elas por si só não conseguem fazer esse trabalho por muito tempo e o planejamento estratégico se torna fundamental para trazer um equilíbrio entre os setores.

Muitos empresários se esquecem da importância que cada área tem dentro de um negócio e fazer com que elas trabalhem em conjunto é fundamental.

Neste artigo vamos explicar um pouco melhor qual é a diferença entre dois setores fundamentais de uma empresa: o setor de vendas e o comercial. Você sabe qual é a diferença entre eles? Confira!

Responsabilidades do setor comercial

O gestor comercial será aquele que irá planejar toda a estratégia de uma empresa. Ou seja, ele é mais generalista e não tão focado na venda por si só. O gestor não tem contato direto com vendedores, não é responsável por treinamentos ou mesmo técnicas para aumentar os resultados.

Sua funções, de forma abrangente, podem ser:

• Trabalho direto com o setor publicitário, entendendo as estratégias e dando opiniões sobre qual direção seguir;
• Entender quais áreas da cidade a venda pode ser maior, planejando aberturas de lojas, por exemplo;
• Definir o preço de venda;
• Ajudar no gerenciamento de estoque, com reuniões constantes com esse departamento.

Ficou mais fácil de entender que a equipe comercial, comandada por um gestor, irá atuar de forma mais ampla sobre a estratégia de uma empresa.

Essa equipe não costuma ter contato com clientes e nem efetuar vendas de fato. É como se ela ficasse nos bastidores planejando os próximos passos de acordo com os resultados que aparecem.

Responsabilidades do setor de vendas

Já o gestor de vendas tem um trabalho mais específico, que o de gerir vendas, como o próprio nome indica. Ele irá trabalhar com os vendedores, estimular metas, dar os treinamentos necessários, planejar estratégias mais direcionadas àquele público específico, ficar responsável pelos relatórios e por apresentar os resultados.

O gestor de vendas não tem contato com o estoque e afins, pois não é responsabilidade dele entender quando um produto pode ou não faltar. Ele apenas apresenta a média semanal e espera o feedback.

É um trabalho mais específico, voltado para fazer com que os funcionários vendam mais, estimulando-os, criando formas de motivação e meios de abordar o cliente.

A integração entre os setores é necessária?

É importante não separar a sua gestão comercial e gestão de vendas. De forma geral, a integração entre os setores, por mais que tenham obrigações e responsabilidades próprias, é bem recomendada, afinal, isso faz com que a estratégia seja melhor aplicada e que todos falem a mesma língua.

O planejamento do setor comercial precisa estar alinhado com que a execução do setor de vendas. Algumas dicas para fazer isso são importantes:

• Tenha um sistema de gestão para pequenas empresas que possa ajudar a unir os setores. Procure por sistemas que façam com que os relatórios, cadastros de clientes e demais funcionalidades estejam sempre a mão para todos os funcionários.

Dessa forma fica mais simples fazer a união sem prejudicar o trabalho de cada um. É importante que os setores sejam direcionados, porém, interligados. Os softwares de gestão comercial também funcionam como programa para controle de financeiro, deixando o trabalho do gestor de venda muito mais otimizado.

• Faça reuniões periódicas envolvendo todos os setores, ou mesmo confraternizações. É essencial que os funcionários não se dividam em times, afinal, estão todos trabalhando por uma finalidade em comum e não são rivais. Estimular o sentimento de que há um projeto que faz parte de cada setor é fundamental para que eles conversem entre si.