Tags Posts tagged with "comportamento do consumidor"

comportamento do consumidor

Estudo aponta quanto tempo as pessoas levam para fazer compras online

Entender o comportamento do e-consumidor, juntamente com o processo de compra em si, √© uma das chaves para o sucesso do varejo online. Na verdade, para melhorar a convers√£o do com√©rcio eletr√īnico, o primeiro passo, sem d√ļvidas √© reunir informa√ß√Ķes sobre perfil de seus consumidores.

Uma das v√°rias m√©tricas utilizadas para esse tipo de informa√ß√£o √© o tempo necess√°rio para concluir o processo de transa√ß√£o, ou seja, o n√ļmero de minutos, horas e dias gastos por este p√ļblico para concluir uma compra.

Entretanto, o tempo para aquisi√ß√£o de um produto on-line pode ser muito diferente em cada parte do mundo. Com o intuito de avaliar este comportamento, n√≥s do¬†UmS√≥Lugar desenvolvemos uma pesquisa envolvendo 12 diferentes pa√≠ses da Europa: Rep√ļblica Checa, Alemanha, Dinamarca, Espanha, Finl√Ęndia, Fran√ßa, It√°lia, Holanda, Noruega, Pol√īnia, Su√©cia e Eslov√°quia.

Principais diferenças no tempo de compra em alguns países

Para se ter uma ideia, enquanto na maioria dos pa√≠ses os consumidores levam cerca de 1 hora para comprar roupas, na Fran√ßa s√£o necess√°rias pelo menos 4 horas ‚Äď observado como o tempo mais longo nessa categoria.

Na contram√£o desta realidade est√° a Eslov√°quia, visto como o pa√≠s mais r√°pido quando o assunto √© consumo fashion, com aquisi√ß√Ķes realizadas em menos de 20 minutos, desde o primeiro clique at√© a decis√£o final. Situa√ß√£o semelhante em outra grande categoria do e-commerce: sapatos.

A m√©dia √© de 68 minutos em toda a Europa, mas, novamente a Fran√ßa aparece em destaque na lista como o pa√≠s no qual usu√°rios consomem mais tempo na transa√ß√£o, com suas caracter√≠sticas 4 horas ‚Äď muito distantes dos apenas 10 minutos investidos pelos e-consumidores noruegueses.

Para móveis e decoração, entretanto, a maioria dos internautas finaliza a compra dentro de 1 hora, com exceção de Itália e França.

O cronograma da compra on-line

Para melhor visualizar esse comportamento, o infográfico* mostra a linha de tempo do período necessário para que um usuário médio europeu finalize sua aquisição, levando em consideração alguns dos produtos mais comuns.

Como a maioria das compras ocorre dentro de 48 horas, o gráfico foi desenhado partindo do primeiro clique dado no produto, até a tomada de decisão, após um período máximo de dois dias.

Infográfico publicado no site do UmSóLugar.

A linha do tempo destaca, ainda, diferentes categorias, possibilitando observar claramente que roupas em geral, com exceção de camisetas básicas, ocupam uma posição central Рafinal, encontrar o vestido de festa perfeito pode demorar um pouco mais.

Alguma peça importante de mobiliário, como um sofá (certamente mais caro que acessórios), também exige maior investimento de tempo, enquanto óculos de sol e brinquedos despontam na primeira seção da linha do tempo, necessitando apenas de 26 minutos para serem escolhidos.

Comportamento do consumidor brasileiro

Para tra√ßar um paralelo com a realidade do perfil do e-consumidor Brasileiro, o estudo¬†aplicou as mesmas m√©tricas para este mercado e chegou a conclus√Ķes intrigantes, como, por exemplo, o tempo gasto para a compra de um kit de maquiagem, que pode ser dez vezes maior do que a demora para a escolha de um sof√°!

Em geral, se comparado com o comprador online europeu, o brasileiro leva mais tempo para tomar a decis√£o final em todas a principais categorias de b√°sicas. Na Alemanha, a m√©dia de investimento em tempo para aquisi√ß√Ķes online gira em torno de 5 horas, enquanto que aqui, do primeiro clique √† compra, s√£o gastas, aproximadamente, 10 horas.

Na hora de redecorar a casa, no Brasil, o consumidor online leva até 3h30 para comprar o sofá, mas apenas 90 minutos para se decidir sobre a mesa. Entretanto, neste setor, os produtos que necessitam de menos tempo investido até a tomada de decisão são as cadeiras, escolhidas em apenas 12 minutos.

Já para vestuário, calçados e acessórios, o tempo gasto varia de acordo com o valor do produto. Por exemplo, para comprar uma peça de roupa, em média, o consumidor precisa de 2h30 e, para um par de tênis, apenas 55 minutos até a confirmação do pedido. Porém, quando o assunto é bolsa, um acessório normalmente mais caro que os demais, o tempo para reflexão salta para 10 horas, até que a compra seja concluída.

Por fim, o comportamento mais interessante do comprador brasileiro é no setor de beleza. Talvez por não ser possível experimentar um perfume ou uma maquiagem virtualmente, o consumidor invista mais tempo em pesquisas online sobre qualidade e procedência desses produtos ou mesmo tente prová-los em lojas físicas, antes de realizar a primeira compra online.

Assim, na hora de adquirir um perfume, o brasileiro que utilizou nosso site gastou até 1 dia, 11 horas e 52 minutos para se decidir, enquanto que para o consumo de maquiagens, o tempo é ainda mais impressionante: 3 dias, 12 horas e 14 minutos!

O final do ano √© a √©poca que significa, para muitas pessoas, viagens, passeios com a fam√≠lia e descanso. Muitos brasileiros, economizam durante o ano e aproveitam as f√©rias escolares para viajar. √Č por isso, que meses antes,¬†ag√™ncias de turismo, companhias a√©reas e empresas de hospedagem¬†se preparam para atrair a aten√ß√£o do viajante brasileiro.

Uma pesquisa realizada pela revista Viagem e Turismo Рda editora Abril Рem parceria com a Confederação Nacional do Comércio (CNC) e o Ibope Inteligência, revela que o viajante brasileiro utiliza três principais ferramentas na hora de planejar a sua viagem. Em primeiro lugar, com 36% das respostas, estão as revistas de viagem. Em segundo lugar, quase empatado com 34% das respostas, estão as buscas em sites e blogs especializados. Com 13% das respostas estão as operadoras de turismo.

A Navegg conhece mais de 400 milh√Ķes de internautas ao redor do globo. Esse conhecimento permite tra√ßar o perfil de comportamento de alguns grupos e pode ser aplicado para¬†gera√ß√£o de insights e tomada de decis√Ķes.

No infográfico abaixo, revelamos o que descobrimos em relação ao perfil do viajante brasileiro. Em sua maioria, os viajantes têm entre 18 a 24 anos (38%) ou de 35 a 59 anos (35%), são casados, graduados e pertencentes à classe A/B. Além de buscar por temas relacionados a viagens e turismo, eles buscam por temas relacionados a atividades ao ar livre, carros, idiomas e casamento. O que revela que muitos viajam buscando diversão e/ou estão em lua-de-mel. Além disso, preocupam-se em locar veículos e aprender novos idiomas para facilitar a comunicação no local de destino.

Para compor a viagem, os produtos mais buscados são pacotes turísticos, passagens aéreas e reserva de hotéis. A maioria está em busca de destinos internacionais. Entre eles, os mais buscados são Buenos Aires, Montevideo e Santiago. Já aqueles que preferem ficar dentro do território nacional estão de olho em Fortaleza, Natal e Maceió, principalmente.

Em relação ao seu perfil comportamental são, em sua maioria (32%), vencedores. Ou seja, pessoas seguras e bem sucedidas. Sucesso profissional e poder financeiro são algumas das características mais marcantes desse cluster do Navegg EveryOne. Eles valorizam a exclusividade e tendem a pagar mais por isso, mas são os que mais analisam as variáveis que definem o custo-benefício daquilo que desejam adquirir. Qualidade, inovação e, principalmente, exclusividade, podem ter maior peso no momento da decisão e dificilmente são impedidos quando o motivo é apenas financeiro. Movidos pela razão, não costumam ser induzidos a fazer algo que não acreditam.

Em rela√ß√£o ao seu perfil de consumo dentro da ind√ļstria ¬†de Viagem e Turismo, pertencem, em sua maioria (51%), ao cluster¬†pacot√£o¬†do¬†Navegg EveryBuyer, pessoas que prezam pela seguran√ßa e pela praticidade principalmente porque n√£o t√™m experi√™ncia no tema. Buscam bons pre√ßos e a possibilidade de conhecer lugares e pessoas sem sair do or√ßamento. S√£o planejados e costumam tirar f√©rias curtas fora de √©poca mas √© a oferta que define seu destino.

Quer saber mais sobre o perfil do turista brasileiro? Confira o infográfico completo abaixo.

navegg-o-perfil-do-viajante-brasileiro (1)

O potencial de convers√Ķes e vendas da Black Friday √© enorme, e atualmente isso √© fato n√£o s√≥ nos Estados Unidos, onde a tradi√ß√£o dos descontos surgiu, mas em todo o mundo. Para entender um pouco melhor os efeitos da data sobre os e-commerces, e identificar formas de explorar o seu m√°ximo potencial, analisamos os an√ļncios de clientes em 40 mercados diferentes.

A partir dos dados estudados, descobrimos que as campanhas digitais tiveram um desempenho cerca de 70% superior na Black Friday de 2015, e quase 30% maior na Cyber Monday, em comparação com o resultado médio de todo o mês de novembro do mesmo ano. Além disso, o tráfego total nos sites também foi mais de 30% maior na sexta, e 20% superior na segunda.

A Black Friday √© mais do que um dia de promo√ß√£o. Al√©m das vendas tradicionais do per√≠odo, √© uma oportunidade √ļnica para as marcas criarem interesse e influenciarem o envolvimento futuro dos clientes. Se os comerciantes conseguirem fornecer os melhores neg√≥cios online quando os consumidores est√£o ativamente procurando por isso, fica mais f√°cil para eles conquistarem o reconhecimento da marca, e at√© mesmo alavancar as vendas do per√≠odo de fim de ano, j√° visando o retorno futuro desses clientes.

Personalizar os an√ļncios focando os usu√°rios individualmente durante o per√≠odo √© uma das formas mais poderosas para os comerciantes incentivarem as compras dos visitantes de seus sites e maximizarem o retorno sobre o investimento.

Crie campanhas ‚Äúteaser‚ÄĚ da Black Friday para usu√°rios inativos

Criar um senso de urg√™ncia √© importante durante a Black Friday e a Cyber Monday. Por exemplo, com o retargeting personalizado, os comerciantes podem exibir an√ļncios com produtos para os quais o usu√°rio j√° tenha demonstrado interesse antes, e que incluam uma oferta personalizada e espec√≠fica para aquele momento.

Os visitantes que navegaram pelo site dias, semanas ou mesmo meses atrás podem não ter comprado na ocasião, e a Black Friday é uma grande oportunidade para incentivá-los a levar produtos que eles já querem.

O retargeting ainda torna poss√≠vel preparar uma campanha teaser para informar os clientes sobre as promo√ß√Ķes que est√£o por vir na Black Friday ou na Cyber Monday. Deixe que os banners digam, por exemplo:

“Ei! Faz algum tempo que n√£o o vemos em nosso site, venha conferir o que preparamos para voc√™ na Black Friday e na Cyber Monday”.

Atraia consumidores que querem comprar agora

As ferramentas de retargeting ajudam a impactar os usu√°rios no momento em que eles est√£o com a maior inten√ß√£o de compra, al√©m de permitirem criar conex√Ķes com consumidores nos momentos atuais e futuros.

An√ļncios que respondam e se adaptem rapidamente √†s particularidades de cada indiv√≠duo permitem envolver e reengajar os usu√°rios certos no momento certo, o que √© fundamental para a curta janela de oportunidade criada durante o fim de semana da Black Friday e da Cyber Monday.

A partir de uma estrat√©gia de an√ļncios personalizados, as campanhas podem ser otimizadas em tempo real para que exibam produtos que j√° foram visualizados pelos consumidores durante a Black Friday e, em seguida, tragam descontos ou lembretes na Cyber Monday, por exemplo.

Explore datas futuras para maximizar vendas e promo√ß√Ķes

As campanhas de retargeting tamb√©m podem focar n√£o apenas uma compra √ļnica, mas uma s√©rie completa de eventos de engajamento para os consumidores. Um an√ļncio inteligente n√£o deve apenas levar em conta o hist√≥rico e as necessidades de um cliente.

Precisa também despertar o seu interesse sobre outros produtos. Ao configurar a campanha para a Black Friday, é possível já focar a jornada do consumidor como um todo, a fim de facilitar suas compras de fim de ano com dicas sobre o que mais ele pode precisar.

Por exemplo, se o cliente tiver comprado uma jaqueta de inverno durante as vendas da Black Friday ou da Cyber Monday, o retargeting personalizado poder√° exibir an√ļncios com produtos correspondentes, como len√ßo ou luvas, nos pr√≥ximos dias e semanas. Este planejamento sequencial de an√ļncios permite incentivar o usu√°rio a considerar comprar naquele e-commerce tamb√©m antes do Natal.

Os dados utilizados nesta pesquisa foram extraídos de ferramentas de retargeting personalizado desenvolvidas pela RTB House.

Somente no segundo trimestre de 2015 o n√ļmero de usu√°rios de smartphones cresceu 48% no Brasil, com isso, as compras via mobile tamb√©m aumentaram e est√£o em constante desenvolvimento.

Os dados de 2015 ainda apontam que 1 décimo das compras brasileiras é feita por smartphones e tablets, porém a expectativa para 2016 é que esse tipo de conversão represente 30% no total de vendas de lojas on-line, o que acaba aumentando a necessidade de adaptação do e-commerce ao ambiente das vendas móveis.

Um dos pontos que alavancaram as vendas pelo celular foram as telas maiores dos aparelhos de √ļltima gera√ß√£o, como o Galaxy S6 e o Iphone 6. J√° a categoria de produto que tem sido mais buscada √© a de moda, sendo 32% do consumo feito pelo dispositivo.

O que chama a aten√ß√£o tamb√©m √© que quase 5% dos brasileiros compram on-line por conta de promo√ß√Ķes ou desconto, desta forma os cupons de descontos t√™m sido bons aliados para fidelizar e gerar novas vendas no com√©rcio virtual.

Pensando nisso, o SaveMe¬†elaborou um infogr√°fico sobre o perfil do consumidor mobile no Brasil, onde apresenta as principais caracter√≠sticas do usu√°rio on-line, informa√ß√Ķes sobre o uso dos cupons de desconto no pa√≠s e dicas de economia para quem deseja ter vantagens na hora do pagamento.

As fontes dos dados encontram-se no rodapé do infográfico.

perfil-consumidor-mobile

Com o crescimento e consolidação do mobile como a maior mídia disponível, a localização é um dos mecanismos que mais estão em alta ultimamente. O crescimento do mobile fez também com que o uso de mobile Apps ultrapassasse o uso da internet via browser.

Hoje em dia, com o consumo de internet concentrado nos Apps, o uso de mecanismos de busca se tornou menor, abrindo caminho para a localização se posicionar como a nova maneira de entender o interesse do consumidor com alta precisão.

A possibilidade de mapear aparelhos celulares e, a partir deles, tra√ßar perfis de consumidores torna a experi√™ncia publicit√°ria muito mais completa e precisa. Apesar da busca fornecer muitos dados sobre interesse do p√ļblico, localizar permite saber quais lugares as pessoas frequentam, de que elas gostam e at√© como se locomovem.

Essas informa√ß√Ķes s√£o base para que uma campanha seja, antes de tudo, bem desenvolvida e, logo ap√≥s, totalmente bem direcionada.

Apesar de ser a melhor alternativa para compreender interesse de compra e perfis de usuários, a localização precisa ser antes de tudo confiável.

Segundo o eMarketer, companhia independente de pesquisa sobre marketing, estudos de caso demonstram que mobile ads que utilizam geolocaliza√ß√£o geram um aumento de 2,5x de visitas √†s lojas f√≠sicas. Al√©m do relacionamento direto entre marketing mobile e estabelecimentos f√≠sicos, o e-commerce tamb√©m permite a√ß√Ķes atrav√©s da uni√£o entre dispositivos m√≥veis e tecnologia de localiza√ß√£o.

Um caso ilustrativo seria o de uma a√ß√£o que, assim que o cliente passasse por uma loja f√≠sica, exibisse o an√ļncio de uma loja e-commerce que fornecesse o mesmo produto a um pre√ßo promocional.

A tend√™ncia geral √©, portanto, cada vez mais buscar informa√ß√Ķes ligadas √† localiza√ß√£o, al√©m de comprovar que os resultados provocados pelo uso de geolocaliza√ß√£o em campanhas publicit√°rias v√£o al√©m da taxa de cliques, impress√Ķes e do buzz por si s√≥.

geo2

A geolocaliza√ß√£o √© um dado muito poderoso, mas pede um planejamento estrat√©gico que possibilite a√ß√Ķes com bons resultados. O benef√≠cio de obter mais informa√ß√Ķes sobre o consumidor traz consigo a responsabilidade de manter a aten√ß√£o aos detalhes que envolvem as campanhas.

Neste guia, vamos apresentar os pontos de atenção que devem ser considerados quando se utiliza geolocalização na publicidade.

Qual a precis√£o do dado?

Existem dados mais gerais, como as informa√ß√Ķes de localiza√ß√£o impl√≠cita, que apenas inferem se o usu√°rio tem a possibilidade de estar em um determinado local, assim como as informa√ß√Ķes sobre tr√°fego de Internet, que, a partir do endere√ßo de IP, identificam o pa√≠s do usu√°rio.

Entre os mais precisos, estão os serviços de localização baseados no dispositivo, que incluem sinais de GPS, sensores do dispositivo, pontos de acesso Wi-Fi, IDs de torre celular e localização indoor. A exatidão desses tipos de dado varia, a exemplo do GPS, que chega a uma precisão de 100 metros, enquanto a indoor consegue chegar a 1 metro.

Como usar o dado de localização?

Sozinho, esse dado n√£o tem muita utilidade. √Č importante saber o que aquela localiza√ß√£o significa e o que extrair de relevante para o relat√≥rio final de uma campanha mobile.

geolocalizaocao-dados

Depois de verificados esses pontos, existem quest√Ķes a serem evitadas:

Planejamento estratégico

Tiago Santos, analista de tráfego da In Loco Media, citou o click-to-map como algo que precisa receber uma atenção especial ao planejar uma campanha mobile. Após definir bem o endereço com o cliente, é preciso basear a precisão da localização de acordo com o contexto da ação, definindo, inclusive, se a campanha será indoor ou outdoor.

N√£o faria sentido, por exemplo, desenvolver para um restaurante uma campanha com targeting de 5 km de raio, porque o cliente n√£o se interessaria em se dirigir ao estabelecimento localizado a uma dist√Ęncia t√£o longa.

Tiago recomenda, ainda, que n√£o se trabalhe com segmenta√ß√Ķes isoladas. ‚ÄúO resultado da campanha pode atingir o cliente de maneira mais efetiva se utilizadas as segmenta√ß√Ķes ‚Äď pretargeting, in loco e retargeting ‚Äď de maneira mais integrada.‚ÄĚ, concluiu.

Ignorar o hor√°rio

A partir da consci√™ncia de qual categoria pertence o anunciante, √© poss√≠vel evitar anunciar em momentos inoportunos. N√£o faria muito sentido, por exemplo, um an√ļncio de cerveja √†s 8h de um dia √ļtil, j√° que a maioria dos bares est√£o fechados.

Quantidade não é tudo

N√£o adianta querer que o an√ļncio seja visto por todas as pessoas. Geolocaliza√ß√£o √© sobre qualidade: atingir as pessoas certas ao inv√©s de mirar em um todo heterog√™neo.

Localização do usuário

Alguns usu√°rios podem se sentir incomodados ao serem impactados com um an√ļncio que diga ‚Äúvoc√™, que est√° na farm√°cia x, confira nosso novo produto‚ÄĚ. Aten√ß√£o ao uso do contexto na publicidade mobile para evitar esses tipos de frases.

Sistema criado nos Estados Unidos faz levantamento em tempo real de opini√Ķes divulgadas nas redes sociais

Pela primeira vez, a movimentação do que pensam os consumidores brasileiros durante a próxima Black Friday, que acontece no dia 28/11, poderá ser mostrada em tempo real.

Os consumidores brasileiros na Black Friday

A partir do monitoramento ‚Äėao vivo‚Äô do que √© dito nas redes sociais, o sistema NetBase apresentar√° a opini√£o dos internautas sobre, por exemplo, onde est√£o as melhores (e as piores) promo√ß√Ķes, como est√° o atendimento das principais lojas e quais s√£o os produtos mais procurados. O buzz Black Friday j√° pode ser conferido online em http://brandblackfriday.polisconsulting.com.br

A ferramenta faz a an√°lise a partir do registro de determinadas palavras-chave, ou seja, quantas vezes uma loja ou um produto √© citado, o alcance (quantas pessoas leram) e as impress√Ķes positivas ou negativas, que s√£o medidas em uma escala de -100 a +100.

De acordo com Alexander Schmitz-Kohlitz, CEO da Polis Consulting um pr√©-monitoramento com os termos Black Friday realizado entre 18 de outubro e 18 de novembro registrou mais de 33 mil men√ß√Ķes ‚Äď a maioria do p√ļblico masculino. ‚ÄúImagine agora na semana da Black Friday‚ÄĚ, diz o executivo. ‚ÄúAs grandes redes varejistas poder√£o conferir em tempo real o que o consumidor pensa e rapidamente adaptar suas promo√ß√Ķes para aumentar ainda mais as vendas‚ÄĚ.

Maior evento anual de promo√ß√Ķes, a Black Friday j√° √© no Brasil o dia com maior volume de vendas e receita, com import√Ęncia cada vez maior no or√ßamento de varejistas e portais de e-commerce.

Apta a processar bilh√Ķes de publica√ß√Ķes online por segundo, a plataforma NetBase √© utilizada por empresas, ag√™ncias de publicidade e pol√≠ticos em todo o mundo e est√° sendo trazida para o Brasil pela Polis Consulting.

Confira todos os Pulses sobre a Black Friday:

Brand: http://brandblackfriday.polisconsulting.com.br
Stream: http://streamblackfriday.polisconsulting.com.br
Trend: http://trendblackfriday.polisconsulting.com.br
Image: http://imageblackfriday.polisconsulting.com.br