Tags Posts tagged with "datas sazonais"

datas sazonais

O que significa Natal para a maioria das pessoas? Comemorado em diversos países mundo afora, o dia 25 de dezembro pode ser associado aos mais variados significados, quando questionamos pessoas de diferentes culturas, hábitos e religiões.

Um teste simples, para identificar as principais associações feitas às comemorações de Natal, pode ser feito em um rápido passeio pelo escritório e uma breve conversa com seus colegas de trabalho. Certamente, as respostas serão diferentes umas das outras e poderão ter um viés mais pragmático do que sugerem as histórias narradas sobre o tema.

Fizemos essa experiência entre os membros de nosso escritório. Pedimos que todos citassem as três primeiras coisas relacionadas ao Natal que lhes viessem à cabeça. “Comida” foi um das respostas mais comuns, mas isso já era esperado. Outro aspecto recorrente foi o tema “presentes/compras”. Como resultado, sete em cada dez pessoas incluíram em suas respostas algo relacionado ao consumo.

A partir desse simples experimento e levando em consideração toda mobilização do mercado para as vendas nessa época do ano, subjetividades à parte, sabemos que é disso que se trata o Natal: comprar e presentear.

O movimento gerado pela compra de presentes pode ser observado claramente na dinâmica de vendas das lojas que utilizam a plataformas como o Mercado Livre nos últimos anos. A ocorrência da Black Friday, associada ao início das vendas para o Natal, contribuem para que novembro aponte um pico nas vendas, que se sustenta nas primeiras semanas de dezembro, fazendo com que a compra de presentes para o Natal nesses dois meses seja o equivalente ao dobro, ou até ao triplo, de vendas em um mês comum para muitos.

Mais sobre as vendas no período:

Os números do mercado de E-commerce

Segundo a Real Trends, ferramenta que provê informações para quem opera com e-commerce, no ano de 2016, os segmentos mais procurados em lojas online para os presentes natalinos, foram: celulares e telefones, moda, beleza e cuidado pessoal e eletrônicos, somando 65% das opções disponíveis. O total de vendas para o Natal atingiu o valor de 262.000.000 reais.

É importante salientar que há um aumento significativo das transações e vendas efetuadas via mobile, o que pode ser apontado como tendência real de mercado e enfatiza a relevância de ter um site responsivo para celulares e tablets.

Em fim de ano é natural que o mercado aqueça ainda mais, mesmo em anos de crise econômica. Esse pico de vendas, apesar de desejado, pode também sobrecarregar os servidores e promover falhas em seu site, caso não sejam tomadas as devidas precauções. A velocidade de carregamento da página afeta sua taxa de conversão e até mesmo o SEO.

Também nesta época, tendo em vista o aumento das ofertas em diversos canais, os potenciais clientes se convertem em comparadores seriais de preços. Será um outro grande desafio para os vendedores converter esses consumidores em vendas concretas.

Em razão do aumento da demanda, outro erro de logística muito comum é o não cumprimento dos prazos de entrega dos produtos. Como bom lojista, deve se planejar com antecedência e tomar as medidas necessárias para não frustrar o cliente; ainda mais nessa época do ano, onde os sentimentos ficam à flor da pele e entrega antes do dia 25/12 é fundamental.

A primeira coisa a fazer é ter certeza de que sua loja tem estrutura suficiente para atender a todos os clientes. Outra bem importante é caprichar no seu marketing. Para chamar a atenção das pessoas para sua loja, você pode fazer um post especial no seu blog, chamadas e concursos nas redes sociais, enviar campanhas de e-mail marketing e investir em anúncios pagos no Google AdWords, ou Facebook Ads.

As possibilidades são infinitas! Só tome cuidado para não bombardear o cliente de informações e esquecer do principal: converter vendas.

O e-commerce é uma atividade que veio para ficar. É uma excelente porta para quem deseja entrar no mundo do empreendedorismo, ser seu próprio chefe, conquistar a independência financeira e deixar sua marca no mundo.

Provavelmente, você já deve estar convencido da evolução do comércio eletrônico nos últimos anos e que 2018 promete grande crescimento. O que acha de começar o próximo ano dando um grande salto neste Natal?

Evento teve o segundo maior faturamento do setor, em 2016

O segundo maior evento do comércio eletrônico brasileiro está para começar. À meia-noite do dia 24/11 será dada a largada oficial para a Black Friday 2017, e a expectativa para o faturamento no e-commerce nunca foi tão alta.

Mesmo em anos de crise, o setor se mostrou forte, com aumento no faturamento em 2015 e 2016. Com o intuito de demonstrar esta evolução, a vitrine virtual UmSóLugar desenvolveu um infográfico listando os eventos de maior impacto no e-commerce brasileiro e a conquista do segundo lugar no pódio pela Black Friday, em 2016.

Fonte: Ebit Informação – www.ebit.com.br

Segundo dados da Ebit, apesar da desaceleração do varejo nos anos de crise, o e-commerce mostrou expressivos +15% de faturamento, em 2015, registrando 41,3 bilhões em vendas. Em 2016, o setor fechou o ano com número ainda melhores, faturando R$ 44,4 bilhões, ou seja, um crescimento nominal de 7,4%.

Fonte: Ebit Informação – www.ebit.com.br

A Black Friday, que no começo trouxe bastante desconfiança aos consumidores, acabou por garantir seu lugar ao Sol poucos anos após estrear em solo nacional, em 2011. Ao menos no que diz respeito a vendas online o evento bateu o segundo lugar em faturamento, nos anos de 2015 (R$ 1,64 bi) e 2016 (R$ 1,90 bi), ficando atrás apenas do Natal e superando datas tradicionais, como Dia das Mães e Dia dos Namorados.

Lembrando que a Black Friday está dentro do período de faturamento do Natal.

Fonte: Ebit Informação – www.ebit.com.br

Durante todo o ano, o e-commerce brasileiro é movimentado por importantes eventos que já fazem parte do calendário do consumidor, como datas comemorativas, feriados e ofertas sazonais. Dentre eles, alguns se mostraram especialmente relevantes para o setor em termos de faturamento, nos últimos dois anos, como o Dia das Mães (R$ 1,51 bi) e 2016 (R$ 1,62 bi), o Dia dos Pais (R$ 1,51 bi) e 2016 (R$ 1,76 bi), e o Natal (R$ 7,40 bi) e 2016 (R$ 7,7 bi).

Mais sobre o faturamento de datas anteriores:

Os números do mercado de E-commerce

O que esperar do ano de 2017

O relatório Webshoppers 36 mostra que o e-commerce já faturou R$21 bilhões no primeiro semestre de 2017, apontando um crescimento nominal de 7,5% ante o mesmo período de 2016, e a estimativa é de que o mercado volte a registar expansão de dois dígitos, atualizando para 10% a expectativa de crescimento no acumulado do ano.

A Black Friday, por sua vez, tem um papel fundamental nas perspectivas para o segundo semestre de 2017, juntamente com Dia das Crianças e o Natal. Num estudo realizado pela Google Brasil/Provokers sobre as expectativas para Black Friday 2017, 68% dos entrevistados declararam sua intenção de fazer compras nesta edição, o que representa 7% mais pessoas que no ano passado.

Fontes: Ebit, Webshoppers 36, Thinkwithgoogle.com

Na última semana o Mercado Pago realizou o primeiro Unbox Black Friday, evento com o objetivo de preparar vendedores para a Black Friday, uma das principais datas do e-commerce. Além de trazer dicas e debates para orientar o vendedor e impulsionar seus negócios, o encontro conta com palestras dos gigantes Google e Facebook contando sobre suas experiências nesta data comercial.

Como prova da importância da data, o destaque para o faturamento na última edição da Black Friday: R$ 1,9 bilhão, com alta de 17% em relação ao ano anterior, segundo dados da Ebit.

Compras por dispositivos móveis crescem e representam 20% do faturamento da Black Friday

De acordo com pesquisa realizada em setembro de 2017 pelo Mercado Pago com 900 consumidores online, 60% deles afirmam que aguardam a Black Friday para fazer uma compra, e a estimativa é que o tíquete médio fique entre R$ 500,00 e R$ 1000,00.

Para o e-commerce, a data – comemorada este ano no Brasil no dia 24 de novembro – é uma das mais importantes, já que a maioria das compras é realizada online, pelo computador (50%) ou pelo smartphone (41%), graças à comodidade e à facilidade de pesquisar preços e produtos pela internet.

O estudo também mostrou quais as categorias mais compradas em 2016 e com maior intenção de compra em 2017. Veja o gráfico abaixo:

Ao falar em intenção de compra, foram destacados alguns números fornecidos pelo Google:

Entre as palestras, a empresa ofereceu 10 dicas práticas para o lojista de e-commerce se preparar para a Black Friday. Confira:

1- Organize seu estoque e confira a logísticaImportante: Tenha sempre um plano B para as suas entregas. Não fique na mão de um único fornecedor para não falhar com o seu cliente. O seu fornecedor pode:

• Atrasar os envios; • Não suportar a demanda; • Priorizar outros clientes.

Dica: Se após a Black Friday o seu estoque ainda estiver alto, estenda os descontos até a Cyber Monday ou até mesmo para o Natal.

2- Turbine os servidores. Confirme se o sistema que você usa em sua loja está preparado para um aumento significativo de demanda e que seja confiável, incluindo o servidor do seu site

3- Divulgue a sua oferta e entre na competição. Comunique suas ofertas também na página principal do seu site, para que seus clientes as encontrem facilmente. Categorize seus produtos de forma clara, adequada.

4- Sua base de usuários é um ativo precioso. Monetize sua base: envie campanhas de e-mail marketing. Trabalhe segmentações. É mais barato e rentável reter um usuário do que conquistar um novo.

5- Ofereça bons descontos de verdadeCrie SENSO DE URGÊNCIA, como “SOMENTE HOJE”, ou “OFERTA IMPERDÍVEL”. Ofereça também mais benefícios, como frete grátis e parcelamento sem juros – a forma de pagamento preferida do consumidor Brasileiro.

6- Prepare o seu atendimento e seja eficiente. Ofereça um contato mais próximo para o seu cliente. Isso o deixará mais tranquilo e confiante para comprar online.

7- Tenha equipes de plantãoDeixe responsáveis de plantão (inclusive durante a madrugada) para agirem rapidamente, caso aconteça algum imprevisto.

8- Não se esqueça do pós-vendaMesmo depois que seu cliente já tiver comprado, mantenha o relacionamento saudável para trazê-lo novamente ao seu site e ser um embaixador.

9- Se você trabalha com serviços é uma ótima época para rentabilizar. Os compradores buscam oportunidades desde pacotes de viagens até festas em buffets.

10- Ponto de venda físico. Se você possui também um ponto físico para venda de produtos ou para retirada no local, tenha uma maquininha de cartões de crédito e débito sempre disponível.

Qual seu principal desafio previsto para esta Black Friday? Compartilhe conosco nos comentários.

Crescimento foi de 8,7% na comparação ao mesmo período de 2016; Smartphone foi o produto mais comprado no comércio eletrônico

O Dia dos Pais 2017, celebrado no último domingo (13), movimentou R$1,94 bilhão no e-commerce, alta de 10,1% ante aos R$1,76 bilhão registrados no ano passado.

O número de pedidos expandiu 5,1%, de 4 milhões para 4,2 milhões, enquanto o tíquete médio foi de R$462, alta de 4,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são da Ebit,referência  em informação sobre o comércio eletrônico brasileiro.

“Assim como nos principais eventos do primeiro semestre – Dia das Mães e Dia dos Namorados – o e-commerce registrou um desempenho muito positivo no Dia dos Pais. Por ser a primeira do segundo semestre, a data é um excelente termômetro para as vendas no restante do ano. Depois deste resultado, nossa expectativa é de Dia das Crianças, Natal e, principalmente, Black Friday também registrem um faturamento robusto”, afirma Pedro Guasti, CEO da Ebit.

O monitoramento da Ebit considerou as vendas realizadas no comércio eletrônico entre os dias 29 de julho e 12 de agosto.

Confira abaixo as cinco categorias mais vendidas:

O e-commerce no Dia dos Pais de 2015 a 2017

Veja mais números do e-commerce brasileiro:

Os números do mercado de E-commerce

Buscapé investiu R$ 15 milhões para reunir grandes lojas no dia 19 de março para o Dia do Consumidor

O Buscapé Company investiu R$ 15 milhões, coordenando uma ação de vendas para o Dia do Consumidor, que acontece em 19 de março, e que reunirá varejistas como Americanas.com, Casas Bahia, Centauro, Extra, Magazine Luiza, entre outros.

A ideia é que a data sazonal registre aumento nas vendas, a exemplo do que acontece anualmente com a Black Friday. “A data trará inúmeras promoções em lojas online, com descontos expressivos, ajudando a alavancar as vendas no começo do primeiro semestre, período tradicional de retração do consumo”, explica o CEO do Buscapé Company Rodrigo Borer.

A ideia é que a liquidação se repita anualmente, sempre em uma quarta-feira, após ou no próprio dia 15 de março, data reconhecida pela ONU como Dia Mundial do Consumidor. “Nessa lógica, todos os nossos esforços para assegurar uma ótima experiência aos nossos usuários se estendem para os parceiros, que estão se preparando para oferecer produtos de qualidade, bons preços e entrega no prazo”, garante Borer.

A iniciativa terá apoio da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Câmara-e.net), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio SP) e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).