Tags Posts tagged with "design responsivo"

design responsivo

A Shutterstock, site de banco de imagens, divulga anualmente em seu blog Tendências de Design. A edição deste ano ficou pronta e foi divulgada agora no fim do mês de janeiro. Como metodologia, eles utilizaram dados coletados por seus 350 milhões de downloads de imagens para entender as tendências recentes e emergentes em todo o mundo e montaram a terceira edição do infográfico.

Veja também: Infográfico: As Tendências de design 2013

Destaco alguns pontos relevantes e até mesmo recorrentes de outras análises recentes:

→ Flat Design – O movimento ganha espaço à passos largos, aumento de 200% de downloads de imagens em flat-design.
→ Padrões simples e cores brilhantes – A simplicidade ainda em destaque.
→ Infográficos – continuam muito bem aceito por todos, sempre um tiro certo.
→ Design Responsivo – Mais um termo bastante recorrente, design deve conversar com qualquer dispositivo.
→ Redes Sociais – Fotos de comida, animais e bebês sempre no topo das buscas.
 Alta definição – As imagens de alta qualidade são cada vez mais buscadas.
→ Fontes – Popularidade alta para as manuscritas e as gravadas.

Infográfico Shutterstock: Tendências de design 2014.
Infográfico publicado no Blog da Shutterstock.

Como citei, algumas delas coincidem. No texto 7 Tendências do Design para Lojas Virtuais em 2014, pontuamos e explicamos um pouco mais sobre Design Responsivo, imagens de alta qualidade, Flat Design e mais alguns temas relevantes.

O Design Responsivo se torna a cada dia mais fundamental para qualquer website. Mas você já entendeu como funciona e como pode ser aplicado? Se você tem um site e quer permitir que seu usuário visualize corretamente o seu conteúdo em qualquer dispositivo (seja ele celular, tablet ou desktop), não tenha dúvidas: você precisa transformar seu site em responsivo.

De acordo com o infográfico “O que é Design Responsivo?” do Hall Internet Marketing46% dos usuários de mobile relatam dificuldade na hora de interagir com uma página da web e 44% queixam-se de dificuldade na navegação. E isso não é mais só uma questão de “estudos de usabilidade”. O usuário pode não querer voltar mais a comprar através de uma consulta mobile e finalizar o pedido em um concorrente apto para atender esta necessidade.

Veja também: 7 Tendências do Design para Lojas Virtuais em 2014.

Portanto, se você quer manter sua marca e seu site na evolução da internet, procure um designer e um time técnico com habilidades para programar seu site em HTML5. O Google também favorece em seus resultados de buscas os sites que já aplicam o design responsivo em suas páginas web.

O Template Monster desenvolveu um infográfico interativo com o Guia do Web Design Responsivo. Veja abaixo a versão traduzida estática (sem os links para artigos e downloads de tutoriais em PDF) e na sequência o link para a versão interativa, com tudo funcionando.

Infográfico: O Guia do Web Design Responsivo.Veja também a versão completa com o Guia do Web Responsivo Interativo da Template Monster.

Quer entender com uma aplicação prática? Uma boa sugestão é o aplicativo do Buscapé. Você perceberá que tanto no navegador do seu computador ou em seu celular, o layout continua sendo o mesmo, sem páginas quebradas.

Troque a roupa do seu site e ganhe mais clientes.

À medida que o varejista online busca oferecer uma melhor experiência de compra mobile ao seus clientes se espera um grande número de releituras de Design para Lojas Virtuais em 2014. Estes sites provavelmente serão redesenhados seguindo tendências populares de design que atualmente impactam sites de entretenimento e aplicativos mobile.

Plataformas de e-commerce como Magento, Shopify ou até mesmo WooCommerce (no WordPress) podem ter uma poderosa influência sobre a forma como as lojas virtuais serão projetadas. Para 2014, mesmo quem seguir o mantra “não está quebrado, não conserte” pode ser obrigado a remodelar seu site graças ao crescimento contínuo do tráfego da internet móvel. Muitos projetam que em muito breve o tráfego móvel ultrapasse o uso de internet através de desktops.

Segundo a E-bit, hoje no Brasil, temos 50 milhões de smartphones viabilizando a navegação pela rede. As vendas via mobile também crescem rapidamente. Em junho de 2012, o share em volume transacional da modalidade era 1,3%, passando para 2,5%, em janeiro de 2013, e chegando a 3,6%, no mês de junho. No final de novembro de 2013, esse número já atingiu 4%.

O Practical E-commerce listou 7 fortes tendências do Design para Lojas Virtuais em 2014. Veja:

1- Design Responsivo

Os smartphones ditam as tendências para as atualizações, porém nem pense em abandonar os usuários de Desktop. Exatamente por isso, o Design Responsivo, que já não é mais nenhuma novidade, ganha popularidade. A plena experiência de compra independentemente do dispositivo utilizado pode ser considerada como o ‘mandamento’ mais importante do design atual.

Leia também: O que é Responsive Design?

Uma dica de padrão a ser seguido pelos designers é usar o CSS Flexible Box Layout Module. Esta proposta de padrão World Wide Web Consortium desfruta de um bom suporte à maior parte dos navegadores, incluindo um apoio, pelo menos parcial nos navegadores Chrome 31, Firefox 25, Internet Explorer 10, Safari 7, Opera 18, iOS Safari 7, Android Browser 2.1, Blackberry Browser 10, e IE Mobile 10.

Três recursos ajudarão muito aqueles não familiarizados com o Flexible Box Layout Module:

• CSS-Tricks ‘ “A Complete Guide to Flexbox”;
• Rede dos Desenvolvedores de Mozilla  “Using CSS Flexible Boxes“;
• Philip Walton “Solved by Flexbox”.

2- Finger Friendly Interfaces (Amigável para os dedos)

Como citado o foco é nos celulares, sendo assim os sites devem permitir ser conduzidos literalmente na ponta dos dedos. De um tablet ou smartphone o usuário navegará usando seus dedos ou, no máximo, uma caneta para tablet.

7 Tendências do Design para Lojas Virtuais em 2014.

No contexto das Lojas Virtuais, exitem talvez dois impactos da tendência da ‘simpatia pelos dedos’.

1- Veremos menos sliders de conteúdo (também conhecido como carrossel). Estas barras têm sido muito populares em sites, uma vez que permitem aos lojistas mostrar uma grande quantidade de informações em uma quantidade relativamente pequena de espaço na tela, porém tendem a ter botões de navegação muito pequenos, o que é bem difícil de gerir em smartphones.

2- Fique atento para ter botões maiores de navegação, a ideia sempre vai girar em torno da facilidade de navegação.

3- Flat Design

O Flat Design (Plano) pode ser visto na interface do Windows 8, no iOS 7 da Apple, e em dezenas de sites populares. Essa estética tende a evitar sombras e efeitos em geral, além de focar em cores fortes e interessantes. Entenda melhor o Flat Design neste hotsite genial produzido pela inTacto: A batalha Flat vs. Realism.

Esta tendência do design tem algumas vantagens atuais. A técnica muitas vezes leva a interfaces simples, o que facilita o desenvolvimento do Design Responsivo. A parte visual normalmente proporciona arquivos menores, o que agiliza o carregamento das páginas, o que normalmente se torna um diferencial.

Um ótimo exemplo citado de aplicação de Flat Design para E-commerce é site Canopy, que permite aos usuários compartilhar produtos disponíveis na Amazon.

7 Tendências do Design para Lojas Virtuais em 2014.

4- Mais conteúdo em uma página

Em 2014 esperamos que os designers e desenvolvedores adicionem mais conteúdo para páginas individuais através de duas maneiras:

1- Visualizações rápidas – permite aos consumidores obter informações adicionais sobre o produto sem sair da página. Ideal para consumidores mobile, que não precisam aguardar um novo carregamento de página.
2- A duração do tempo da visita aumenta, alguns usam até uma rolagem infinita, como Tumblr ou Pinterest.

5- Fontes interessantes

A Tipografia online explodiu nos últimos anos, para 2014 a tendência está mantida.  Espere ver sites usando fontes bem diferentes dentro do mesmo site para proporcionar sensações distintas dentro de uma mesma página.

Para ver alguns exemplos deste conceito aplicado em sites de comércio eletrônico, visite Free PeopleDesign by HumansAfends,ou o Yellow Bird Project.

7 Tendências do Design para Lojas Virtuais em 2014.

6- Destaques grandes

Inicialmente pode parecer contra-intuitiva se levarmos em consideração o uso de internet móvel e o conceito de fornecer uma experiência melhor em qualquer dispositivo. Porém, os destaques grandes propõem estar exatamente do tamanho da tela, com um planejamento de qualidade do site, os designers podem entregar destaques grandes e apropriados para os diferentes dispositivos.

7 Tendências do Design para Lojas Virtuais em 2014.

Destaques relativamente maiores que direcionam para produtos, também têm a tendência de facilitar a experiência do usuário que utiliza os dedos. Esta é outra razão para esta tendência crescer.

Bons e GRANDES exemplos: BornHagger, e Tommy Bahama.

7- Vídeos e outros tipos de conteúdo

O consumo de vídeo em dispositivos móveis aumenta constantemente e deve continuar, chegou a aumentar 20% de 2012 para 2013.  Diante disso é correto entender que os consumidores não se importam em assistir vídeos em tablets ou smartphones.

Nesta contexto, o vídeo é uma excelente ferramenta para o varejista oferecer conteúdo útil e informações detalhadas dos produtos. Os varejistas devem começar a incluir mais vídeos e outros conteúdos de mídia ricos em estratégias para Marketing de Conteúdo e na descrição dos produtos.

Conteúdo traduzido e adaptado do Practical E-commerce

9 Estratégias matadoras que não podem faltar na sua Loja Virtual
Imagem: Ektron.com

Estratégias matadoras! Não existe dúvidas que o E-commerce cresce diariamente, gera vendas e proporciona boas oportunidades de negócios. A grande questão que fica é: Você consegue se manter? Consegue. Nunca deixe que a velocidade da inovação o afaste ou assuste. Temer inovação é temer o sucesso, e você é melhor do que isso. Sejamos objetivos, não há tempo a perder para melhorar as vendas da sua loja virtual, e alguns elementos de Marketing Digital podem ser decisivos para seu sucesso.

1- Projeto Responsivo

• Apenas 22% dos varejistas dizem que estão à frente da curva quando se trata de design responsivo. 29% se dizem na “média”, 23% dizem que estão para trás e 4% dizem que estão sem esperança. (eMarketer)

Projeto Responsivo - 9 Estratégias matadoras que não podem faltar na sua Loja VirtualIsso não significa desistir, isso significa procurar ajuda quando necessário. Design de Loja Virtual ‘sensível’ é o caminho do futuro. Por que desperdiçar dinheiro construindo um site que em breve estará ultrapassado? Web design responsivo é a única escolha lógica para qualquer site construído hoje. Web design responsivo funciona em qualquer tela – seja desktop, celular ou tablet.

Proporciona uma experiência consistente, ou seja, você vai ver a mesma coisa, independentemente de qual dispositivo você está usando. Imagine mostrar para um cliente algo em seu site em uma reunião usando seu tablet e descobrir que ele não vai carregar corretamente, ou que você tem que apertar e rolar o zoom por alguns instantes apressados para encontrá-lo. Seria bastante embaraçoso.

Leia mais: O que é Design Responsivo?

2- Compatibilidade para Celulares e Tablets

• 48% dos usuários dizem que, se eles chegam em um site de negócios que não está funcionando bem no celular, eles tomam isso como uma indicação de que a empresa simplesmente não se importa. (MarginMedia)

Alguém ainda duvida da importância da otimização para Mobile? Muitas empresas de internet se fossem criadas hoje optariam apenas em ter aplicativos, abrindo mão do site. A tendência é que os acessos por dispositivos superem os de desktop em breve no Brasil.

• 62% das empresas que projetaram um site especificamente para dispositivos móveis aumentaram suas vendas. (Econsultancy)

Leia mais: E-commerce Multi-telas: Prós e Contras | Tablet commerce chegou para ficarO ano do Mobile: Sua empresa está preparada?

3- Blog

• As empresas que tem blog tem 434% mais páginas indexadas. E as empresas com mais páginas indexadas obtém muito mais leads. (Hubspot)

Blog ajuda com SEO, condução (relevante!) do tráfego para o seu site e aumenta seus links.

• 81% das empresas consideram seus blogs um trunfo importante para seus negócios. (Search Engine Journal)

• 79% dos compradores online gastam pelo menos 50% do seu tempo de compras pesquisando produtos. (PowerReviews)

Onde você quer que as pessoas pesquisem os produtos da sua empresa? Se você não fornecer toda a informação que poderiam precisar/querer, elas encontrarão em outro lugar. Se você sabe que as pessoas estão sedentas de informação, alimente-as!

Leia mais: Publicidade Tradicional x Marketing de Conteúdo | Inbound Marketing, atraia tráfego qualificado para sua loja virtual | Infográfico: Como Marketing de Conteúdo, Mídias Sociais e SEO trabalham juntos?

Curso Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing

4- Integração com Mídias

• Cerca de 46% dos usuários online contam com a mídia social na tomada de decisão de compra. (Nielsen)

• Simplesmente adicionando as integrações Facebook – botão ‘Like’, o tráfego web de referência aumenta em 40%. (Business Insider)

Mídias Sociais - 9 Estratégias matadoras que não podem faltar na sua Loja VirtualAs Mídias Sociais influenciam as transações do E-commerce. Simples assim. Na economia digital de hoje, a Mídia Social é a sua chance de espalhar panfletos e compartilhar seus cartões de visita muito além de um simples evento. Você não vai apenas efetivar uma venda difícil, mas poderá potencializar a criação de relacionamentos e fornecer informações valiosas para as pessoas certas.

Sua empresa precisa estar totalmente integrada com as Mídias Sociais relevantes ao seu negócio. De modo que quando alguém encontra seu produto ou serviço e considera muito interessante, relevante ou útil, pode facilmente compartilhar essas informações com a rede. Isto significa que os benefícios de integração com Mídias Sociais são dois: a mídia social ajuda a divulgar informações valiosas e direcionar mais tráfego para seu site.

• Distribuição de Marketing de Conteúdo leva um aumento de 2.000% no tráfego do blog e um aumento de 40% na receita. (de Marketing Sherpa)

Se você não tem a integração com Mídias Sociais, você pode estar perdendo em referências, clientes e outras partes interessadas. Você não iria para um congresso sem cartões de visita. Não exista online sem meios corretos de comunicação social.

Leia mais: Como o EdgeRank do Facebook funciona? | LinkedIn Marketing para vendas de produtosAs Mídias Sociais deram Poder ao Consumidor | Como usar o Pinterest para atrair tráfego à loja virtual Instagram para vendas e negócios | Como trabalhar com Google+ na loja virtual? | Curso Mídias Sociais na Prática

5- Tempo de Carregamento rápido

• 40% das pessoas vão abandonar uma página web se leva mais do que três segundos para carregar. (Econsultancy)

• Uma taxa de rejeição pode aumentar em 100% como resultado de uma demora cerca de 4 segundos ou mais para carregar. Ela pode aumentar 150% se uma página levar 8 segundos ou mais para carregar. (Mobile Joomla)

Os visitantes vão deixar o seu site e não voltar se ele não carrega corretamente. As pessoas estão ocupadas e impacientes, e não têm tempo para esse tipo de desempenho de baixa qualidade. Quem sabe quantos negócios pode estar perdendo fechando suas portas para a população crescente de pessoas que querem conhecer o seu negócio no celular.

Leia mais: Potencialize o desempenho de sua loja virtual | Como está a experiência de compra no seu e-commerce? 25 dicas para aumentar a taxa de conversão da loja virtual

6- Programa de Leads Qualificados (Lead Nurturing)

• 65% dos profissionais de marketing B2B não estabeleceram o Lead Nurturing. (MarketingSherpa)

• O Lead qualificado produz, em média, um aumento de 20% em oportunidades de vendas contra os leads comuns. (DemandGen Report)

Lead Nurturing - 9 Estratégias matadoras que não podem faltar na sua Loja Virtual
Processo do Lead Nurturing – Fonte: Leads Marketer

• As empresas que se destacam em Lead Nurturing geram 50% a mais de vendas a um custo 33% menor. (Forrester Research)

• Leads qualificados fazem compras 47% maiores do que os leads comuns. (The Annuitas Group)

Se você gostaria de melhorar suas vendas e poupar dinheiro, implemente um programa de Lead Nurturing. Estas estatísticas dizem tudo.

7- Automação de Marketing

• As empresas que automatizam a gestão de Leads veem um aumento de 10% ou mais da receita entre 6 e 9 meses. (Gartner Research)

• 81% das empresas “querem fechar as vendas mais rápido“, como sua razão número um para a implementação de automação de marketing. (Focus Research)

Automação de Marketing - Infográfico da Dell Cloud Applications - 9 Estratégias matadoras que não podem faltar na sua Loja Virtual
Automação de Marketing – Infográfico da Dell Cloud Applications

Se você estiver tentando aumentar receita, considere a implementação de um programa de automação de marketing. Ele economiza tempo, faz seu marketing mais eficiente e aumenta as vendas. Você certamente está no grupo de pessoas que gostariam de fechar vendas mais rápido. Junte-se ao clube.

Leia mais: Por que CRM quando você só precisa vender mais?

8- SEO

SEO - 9 Estratégias matadoras que não podem faltar na sua Loja Virtual• 70% dos usuários que pesquisam, clicam nos links orgânicos. (Search Engine Journal)

• 70-80% dos usuários ignoram os anúncios pagos, concentrando-se nos resultados orgânicos. (Search Engine Land)

Está ficando cada vez mais difícil apenas pagar para obter tráfego. Quer saber por quê? Os consumidores são céticos. Você tem que ganhar a sua atenção com relevância. (Dica: Informação relevante, idéias, recursos que podem ser usados, material didático, etc.)

• 75% dos usuários nunca rolaram além da primeira página de resultados de busca. (Hubspot)

O que isto significa é que você não pode ir até a metade. Não espere que você pode consiga na página 3. Página 3 de resultados de pesquisa é o equivalente digital ao colocar a loja física em um lugar remoto onde não se vive num raio de 80 quilômetros.

• Consumidores expostos à influência da marca em Mecanismo de Busca e Mídias Sociais: CTR de busca em média 94%(GroupM)

Sabe o que acontece quando você não tem pesquisa e social? As pessoas não são estimuladas a clicar em nada. Que verá seu site?

• SEO traz uma taxa de entrada de 14,6%, enquanto os Outbound Leads (como Mala Direta ou Publicidade Impressa) têm uma taxa próxima de 1,7%. (Search Engine Journal – link indisponível)

Leia mais: Como o Google funciona | Usando o registro de domínio como parte da estratégia de SEO | Como os buscadores enxergam a sua loja virtual | Curso SEO na prática

9- Landing Pages

Landing Page Amazon - 9 Estratégias matadoras que não podem faltar na sua Loja Virtual• 48% dos varejistas constroem uma nova página de destino para cada campanha de marketing. (MarketingSherpa)

• Os Sites com 31 a 40 páginas de destino são 7x mais leads do que aqueles com apenas 1 a 5 páginas de destino. (HubSpot)

• Aqueles com mais de 40 páginas de destino tem 12x mais leads do que aqueles com apenas 1 a 5 páginas de destino. (HubSpot)

Se você quer gerar mais leads, crie várias páginas de destino com ofertas. Guia para Landing Pages – Melhores Práticas (Em inglês)

Leia mais: Pare de perder dinheiro! Faça testes A/B | Como o pequeno varejista pode fazer ações de mobile commerce?

Fonte: Business 2 Community por Lindsey Weintraub

E-commerce Multi-telas: Hoje os consumidores online usam uma grande variedade de dispositivos – Smartphones, tablets, computadores pessoais e até televisores – tanto para encontrar como comprar produtos. Em resposta, as empresas que atuam com Comércio Eletrônico precisam se adaptar à este Comportamento com Multi-telas (Multiscreen). Tanto para efetivar suas vendas como para fornecer uma agradável experiência de contato com sua marca.

Uma pesquisa do Google de agosto de 2012 descobriu que 67% dos compradores online dos Estados Unidos podem começar a procurar um produto ou informação em um dispositivo e continuar o processo de compra em outro.

E-commerce Multi-telas: Prós e Contras - Google identificou que muitos clientes usam mais de um dispositivo durante o processo de fazer uma compra.
Google identificou que muitos clientes usam mais de um dispositivo durante o processo para fazer uma compra.

Existem inúmeros cenários onde realizar compras utilizando diferentes dispositivos faz todo sentido:

Imagine alguém andando de trem em um trajeto à noite e procurando um presente de aniversário para um filho ou filha em um iPhone. Ele espera até o final da noite para concluir a compra de um desktop. Ou se você só estava assistindo o último episódio da temporada de sua série favorita, quando um comercial ou até mesmo um personagem da história inspira você a procurar aquilo que você viu na série e ficou fascinado? Você pode encontrar no seu tablet durante um intervalo comercial, mas finalizar a compra no dia seguinte em um desktop no escritório.

E-commerce Multi-telas: Prós e Contras - Os clientes podem usar mais de um dispositivo ao longo do tempo para comprar um único item, como mostrado neste gráfico a partir do estudo do Google.
Os clientes podem usar mais de um dispositivo ao longo do tempo para comprar um único item, como mostrado neste gráfico a partir do estudo do Google.

Com tantas possibilidades – “telas” – para a compra, os varejistas online devem considerar uma estratégia de “Marketing Multiscreen” e usabilidade. Abaixo, algumas dicas de aplicação do Marketing Multi-telas para suas vendas online.

Ofereça um acesso Mobile funcional ou um Aplicativo de Televisão

“Smartphones são a espinha dorsal de nossas interações diárias com mídia”, o Google informou em seu estudo, The New World Multiscreen (PDF) . “Eles têm o maior número de interações com o usuário por dia e servem como ponto de partida mais comum para atividades em várias telas.”

Mobile – ou até mesmo a televisão – aplicativos informativos e úteis para dar aos clientes uma razão de familiarizar-se com o seu negócio e um canal para encontrar seus produtos. Concentre-se em um aplicativo para realmente agregar valor.

Tenha um site Responsivo

Um ponto sensível é aquele que organiza o conteúdo da página de modo que possa ser lido facilmente, visto, e utilizado independentemente do tamanho da tela ou do tipo de dispositivo. Ele se concentra em dar aos compradores o mesmo conteúdo útil, se eles visitam uma loja online a partir de um tablet ou uma televisão.

Em maio, a agência digital Responsive Presence,  relatou que 61% das pessoas que visitaram um site que não era responsivo passou a visitar outro, um competidor. Isto implica que não ter um site ágil, que é otimizado para tudo, desde um smartphone a uma televisão pode significar que você está perdendo vendas.

Leia também: O que é Responsive Design?

Otimize imagens e conteúdo para melhorar o desempenho

Além de um design responsivo, um bom site otimizado para multi-telas deve servir-se imagens do tamanho certo, mídia e conteúdo para garantir tempos de carregamento rápido.

Cerca de 15% dos usuários de web móvel vai abandonar um site se não estiver totalmente carregado em 5 segundos, de acordo com KISSmetrics. Que varejista gostaria de 1 em cada 6 clientes em potenciais abandonando seu site por ser muito lento?

Use tecnologia complementar

Uma boa estratégia de E-commerce Multi-telas é tirar proveito da tecnologia complementar. Por exemplo, a Responsive Presence informou também que o usuário típico lê ou responde a uma mensagem de e-mail em cerca de 90 minutos, mas responde a uma mensagem de texto em cerca de 90 segundos .

Esta estatística indica que as mensagens de texto são, talvez, mais provavelmente para chamar a atenção de um cliente. Como tal, os varejistas online pode querer começar a coletar números de celulares juntamente com os endereços de e-mail para ambas as comunicações transacionais – como confirmação do pedido ou avisos de embarque.

Para outras tecnologias complementares, considere ferramentas de mapeamento que primeiro identificam a localização de um usuário. Ou então, criar aplicativos para consoles de videogames, se é aí que suas perspectivas estão.

E-commerce Multi-telas: Prós e Contras

Ofereça um conteúdo relevante e agradável

“Se você está se perguntando como fazer seus produtos online parecerem mais atrativos, você está fazendo a pergunta errada”, diz o especialista em marketing Jay Baer em seu livro recém-lançado, Youtility. “Você não está competindo por atenção apenas contra outros produtos similares. Você está competindo contra amigos de seus clientes e familiares, vídeos virais e filhotes de cachorro bonitos. Para ganhar a atenção nos dias de hoje você deve fazer uma pergunta diferente: Como podemos ajudar?

A partir de descrições de produtos e imagens para postagens no blog, todo o seu conteúdo do site deve ser destinado a ajudar os seus clientes.

Não oculte conteúdo

Cuidado para não trocar conteúdo relevante por velocidade ou facilidade. Os clientes que visitam seu site a partir de um computador desktop e depois de um tablet ou smartphone espera encontrar o mesmo conteúdo. Eles ficará satisfeito se o seu site foi optimizado para “tocar e passar”. Mas se você tem escondido o conteúdo, em um esforço para “mobilizá-lo”, você estará em apuros.

Imagine que o cliente que vê um post no blog do site do varejista sobre como lançar uma vara de pesca com mosca. O post inclui uma animação útil demonstrativa de como posicionar seu pulso, segurar a vara, ou similar. O comprador entusiasmado, sai posteriormente dizendo a um amigo sobre o vídeo, quando eles estiverem almoçando e tenta abrir o blog em um smartphone. Infelizmente, a versão móvel não inclui a animação, decepcionante.

Não use um domínio móvel

Google recomenda que você não use domínios separados para as várias versões do seu site. Se fizer, pode ter um efeito negativo sobre o motor de busca para o rankeamento de sua loja, e, talvez mais importante ainda, sobre sua marca.

Vários domínios também podem causar confusão para os compradores. O que aconteceria se os pins de um comprador de smartphones com a imagem de um produto locado no seu site móvel no Pinterest ou posts sobre um produto no Facebook? Amigos e familiares podem tentar seguir o Pinterest ou Facebook pelo link, e serem direcionados para o site móvel a partir de um monitor de computador de 21 polegadas.

Leia também: Mais publicações de Mobile no Profissional de E-commerce.

Não Use Pop-ups

Apesar de pop-up comprovadamente funcionar bem para Newsletter ou ações semelhantes, elas podem se tornar um pesadelo para usuários de TV móvel. Como regra geral de uma estratégia multi-tela, não use pop-ups. Se não tiver opção, use um design responsivo que converte o pop-up em banner ou similar em dispositivos como smartphones, tablets e televisores.

Não ofereça vídeos não reproduzíveis

Os vídeos são uma excelente maneira de comunicar o valor de um produto ou prestar um visitante do site com informação útil. Mas, quando o vídeo não funciona em um dispositivo móvel só irá frustrar seus clientes potenciais.

E-commerce Multi-telas: Prós e Contras -The New World Multiscreen (PDF)
The New World Multiscreen. Clique na imagem acima e confira a pesquisa realizada pelo Google completa.
Publicação Traduzida. Confira a original no Practical Ecommerce.