Tags Posts tagged with "Dia dos Namorados"

Dia dos Namorados

Controle, políticas de preços, atendimento, marketing e segurança: saiba como impulsionar os negócios em uma das principais datas do ano para o comércio

O Dia dos Namorados é uma das principais datas comemorativas para o comércio no Brasil. Em um cenário em que os consumidores estão mais cautelosos, diante do quadro atual de inflação, juros altos e desemprego em ascensão, estar preparado para chamar a atenção do cliente é essencial.

Como nessa ocasião muitos consumidores recorrem a internet para encontrar o melhor presente para o seu par, os especialistas da Serasa Experian prepararam uma lista de dicas para que as empresas de e-commerce impulsionarem o faturamento nesta data, sem esquecer da segurança.

“Toneladas de e-mails e mensagens atolam as caixas de entrada das pessoas na época de datas comemorativas. Mas isso não basta. É necessário ter planejamento, segurança e usar técnicas de diferenciação para atrair e agradar clientes em potencial e evitar prejuízos”, explica Juliana Azuma, superintendente de Marketing Services da Serasa Experian. Confira as dicas abaixo:

Política de preço

Fator preponderante para a decisão de compras, o e-commerce precisa focar no valor do produto para ter sucesso no Dia dos Namorados. Com uma solução de precificação inteligente é possível monitorar a concorrência e ter insights sobre as melhores oportunidades de subir ou baixar os preços.

Leia também: A dupla dinâmica do preço no varejo virtual

Controle interno

Gerenciar vendas e estoque são requisitos primordiais para definir promoções e não perder oportunidades de negócios. Para isso, conte com um bom software de gestão e sistema de backoffice.

Mais sobre controle de Logística: Como montar um projeto de centro de distribuição de e-commerce

Atendimento multicanal

Ter um bom relacionamento com o consumidor é essencial. Para isso, é imprescindível estar presente em diversos canais para atender o cliente da forma que ele precisar.

Sobre como automatizar seu atendimento: Como automatizar o atendimento ao cliente com qualidade e eficiência

Segmente e personalize

O cliente quer customização na hora de receber um e-mail marketing. Então jamais erre o nome dele. Além disso, cuidado para não oferecer produtos inadequados para aquele consumidor.

Sobre segmentação: As diferentes formas de segmentação

Conecte-se às redes sociais

Os botões de compartilhamento e likes podem aumentar a taxa de cliques nas ofertas enviadas por e-mail em relação às mensagens que não possuem. Pode parecer uma dica óbvia, mas deve ser sempre levada em conta no momento de criar uma nova peça para e-mail marketing.

Cuidado com o e-mail marketing das datas comemorativas: E-mail marketing e datas comemorativas: 6 erros de estratégia

Marketing digital

Não basta apenas montar uma boa estratégia de preço, tecnologia de ponta e canais de atendimento, é preciso trazer o cliente para dentro de casa. Invista em posicionamento, SEO, links patrocinados, redes sociais e e-mail marketing e aumente a chance de sucesso de vendas.

Dever de casa para qualquer empreendedor: São objetivos e estratégias bem definidos, e não o Marketing Digital em si, que geram resultados positivos

Blindagem de segurança

Independentemente do porte do comércio eletrônico, é importante utilizar um certificado digital de servidor para garantir que os dados inseridos na transação (como número do cartão, por exemplo) sejam protegidos por protocolos de segurança SSL (Secure Sockets Layer), que estabelecem uma conexão criptografada na transmissão das informações do consumidor.

Lojas que possuem este certificado podem ser identificadas, pois têm o http do endereço acompanhado de um “s” no final (https). Há ainda certificados que ativam um destaque em verde na barra do navegador, sendo facilmente reconhecido pelo visitante do site. Um ambiente seguro gera menos interesse de fraudadores e mais confiança do consumidor.

E ainda contribui com seu SEO: Como o Certificado Digital SSL pode contribuir com o SEO do seu negócio

Anti-fraude

Estudo feito pela Serasa Experian apontou que a maioria das fraudes no comércio eletrônico ocorrem durante a madrugada, entre 1 hora e 5 horas da manhã. Por isso, instituir o boleto como única forma de pagamento neste período diminui a chance da loja ser vítima de golpes.

Mais sobre como se proteger: Como proteger minha loja virtual das fraudes?

CPF não basta

No e-commerce, não basta avaliar o risco de fraude apenas com a consulta ao CPF utilizado na compra. É preciso levar em conta outros fatores como o dispositivo utilizado pelo comprador (computador, tablet, smartphone ou TV), cidade, estado e até país de onde vem a compra.

Para isso, há ferramentas antifraude específicas que criam regras capazes de apontar fatores suspeitos como, por exemplo, o uso de sites de tradução para realização da compra, que pode indicar fraude internacional. A ferramenta emite um alerta quando o comportamento suspeito é identificado.

Texto divulgado pela Serasa Experian.

Crescimento que no ano passado foi de 38%, deve chegar à 8% este ano.

SÃO PAULO (Reuters) – As vendas do comércio eletrônico brasileiro devem subir 8% no Dia dos Namorados sobre o mesmo período do ano passado, atingindo um faturamento aproximado de 1,49 bilhão de reais, segundo estimativas da E-bit divulgadas nesta quinta-feira.

O crescimento será bem inferior ao do ano passado, quando na mesma época o avanço foi de 38% na comparação com 2013, para 1,38 bilhão de reais.

A expectativa é que este ano produtos como smartphones, livros, DVDs, sapatos, botas femininas, brinquedos e videogames liderem as vendas.

“Mesmo em um cenário econômico adverso, o consumidor enxerga o canal como uma forma de economizar e buscar melhores oportunidades de preço e pagamento”, disse André Ricardo Dias, Diretor de Inteligência e Pesquisa da E-bit.

Para 2015, a estimativa de crescimento foi mantida em 20%, em linha com 2014, quando o faturamento somou 35,8 bilhões de reais, alta de 24% na comparação com 2013.

Confira todos os números de faturamento divulgados sobre o E-commerce no Brasil.

Como vem demonstrando nos últimos anos, mais uma vez o comércio eletrônico segue com a tendência de crescimento em datas sazonais do calendário brasileiro. No Dia dos Namorados, o faturamento atingiu R$ 1,38 bilhão, superando em 3% a previsão da E-bit em levantamento realizado entre os dias 28 de maio a 11 de junho. Os resultados representam também um crescimento nominal de 38% em relação às vendas obtidas em 2013.

Segundo o estudo, foram realizados 3,9 milhões de pedidos, e o tíquete médio foi de R$ 357. “Mesmo com tantas ofertas de produtos, promoções e opções de lojas à disposição do e-consumidor, o valor médio manteve-se elevado com a contribuição das vendas de aparelhos eletrônicos como smartphones e televisores, que foram muito procurados com a proximidade da Copa do Mundo”, afirma o diretor geral da E-bit, Pedro Guasti.

Infográfico: Com ajuda da Copa, Dia dos Namorados fatura 1,38 bilhões no E-commerce.

O Dia dos Namorados representa a terceira data sazonal mais importante para o varejo digital brasileiro, depois de Natal e Dia das Mães. As categorias mais vendidas seguem sendo as tradicionais “Moda & Acessórios”, “Cosméticos e Perfumaria” e “Eletrônicos”, respectivamente.

Copa do Mundo deve colaborar para crescimento de 35% na busca por produtos em comparação com 2013. 

São Paulo, junho de 2014 – O Dia dos Namorados deve confirmar o ritmo de crescimento de vendas para o comércio eletrônico e gerar um resultado maior que o de 2013. De acordo com levantamento da E-bit, os e-consumidores devem movimentar R$ 1,35 bilhão no período de 28 de maio a 11 de junho. O número representaria um crescimento nominal de 35% se comparado ao mesmo período do ano passado, quando o faturamento chegou a R$ 1 bilhão. A previsão, de acordo com o estudo, é chegar a 3,85 milhões de pedidos.

E-commerce: E-bit prevê R$ 1,35 bilhão de faturamento para o Dia dos Namorados.

“Este ano a data está sendo estimulada com a venda de produtos para a Copa, o que ajuda a elevar o tíquete-médio na procura de produtos como televisões de tela grande, smartphones e presentes com motivação de seleções nas grandes lojas virtuais, além da grande procura por flores, que já possui forte apelo para a ocasião”, explica o diretor geral da E-bit, Pedro Guasti.

O Dia dos Namorados vem representando, nos últimos anos, a terceira data sazonal mais importante para o varejo digital brasileiro, depois de Natal e Dia das Mães. As categorias mais vendidas devem ser as tradicionais “Moda & Acessórios”, “Cosméticos e Perfumaria” e “Eletrônicos”, respectivamente.

E você: TV, camisa da seleção ou presente? Sua loja virtual vai aproveitar estas boas oportunidades?

A Navegg acaba de divulgar uma pesquisa sobre os reflexos do Dia dos Namorados na internet brasileira e como a data influenciou o e-commerce. De acordo com os dados, entre 10 de maio e 09 de junho, aproximadamente 30 milhões de pessoas demonstraram intenção de comprar online: um número 15% maior em relação ao mês de abril.

O perfil predominante de internautas que querem comprar online é formado por homens, de 25 a 34 anos, pertencentes a classe C: são quase 4 milhões de pessoas com esse perfil. No geral, homens representam 53% dos internautas com intenção de compra, enquanto as mulheres são 47%. A faixa etária predominante é entre 25 e 34 anos (47%), seguido por 35 a 59 anos (26%) e 18 a 24 anos (22%). Foram divulgados também dados relacionados à classe social dos internautas que demonstraram intenção de compra. De acordo com a Navegg, 54% deles pertencem à classe C, 39% às classes A/B e 7% às classes D/E.

Mais de 30 milhões de internautas demonstraram intenção de comprar online no Dia dos Namorados

Ao analisar os produtos mais buscados por estes internautas, a Navegg descobriu que a categoria de maior interesse é a de tecnologia, que inclui produtos como smartphones, notebooks e tablets. Cerca de 43% das pessoas que demonstraram intenção de compra no último mês, buscaram produtos desta categoria. Em seguida, aparecem artigos de moda e beleza – buscados por 22% dos internautas, sendo que os produtos mais desejados são maquiagens e perfumes. Foram divulgadas também as marcas favoritas dos internautas em 4 categorias. Em Eletrônicos e Informática, a favorita é a Samsung, seguida por Sony e LG. Em Eletrodomésticos, a marca mais buscada foi Electrolux, seguida por Brastemp e Consul. Na categoria Moda e Beleza, as marcas favoritas foram Nike, Carolina Herrera e Armani – as duas últimas devido a seus perfumes. Em Veículos, a favorita é a Volkswagen, seguida por Chevrolet e FIAT.

A Navegg também estudou o comportamento no último mês de solteiros – internautas que não namoram ou são divorciados – e de casados – internautas que estão namorando ou são casados. Apesar de ambos buscarem os mesmos produtos, o que chama a atenção é que, no último mês, os casados buscaram produtos 40% a mais do que os solteiros. Além disso, duas categorias tiveram crescimento significativo: “Maquiagens e perfumes” e “Relógios e joias”. A primeira teve um aumento de procura de 10% em relação ao mês anterior e a segunda um aumento de 20% em relação ao último trimestre.

O comércio eletrônico deve movimentar R$ 1 bilhão com as vendas do Dia dos Namorados, projeta pesquisa da e-bit, empresa especializada em informações do setor. O faturamento esperado para o período entre 29 de maio e 12 de junho representa crescimento de 25% se comparado aos mesmos dias de 2012, quando as vendas somaram R$ 784 milhões.

A expectativa da e-bit é de que a alta das vendas no período acompanhe a expansão esperada para o setor no acumulado de 2013, também é de 25%. O resultado previsto para o Dia dos Namorados já é melhor do que o anotado no Dia das Mães. À época, o e-commerce registrou crescimento de 15%. A aceleração da competição entre as grandes lojas virtuais, com mais ofertas de descontos e fretes grátis, deve impulsionar as vendas, de acordo com a pesquisa.

Os itens de Moda e Assessórios devem estar entre os mais vendidos neste intervalo. Eletrodomésticos, produtos relacionados à saúde e beleza e informática também estão na lista dos mais procurados pelos consumidores na data.