Tags Posts tagged with "e-mail marketing"

e-mail marketing

O growth hacking é uma estratégia de posicionamento web de baixo custo que cria grandes benefícios para as marcas.

Dizem que o growth hacking e as startups andam de mãos dadas, sendo também um comum denominador em aplicações como Facebook, Twitter, Instagram ou o LinkedIn. Esta forma de ver o posicionamento, passou do mundo online para também ser aplicado no mundo das PME´s e dos negócios físicos.

Leia também:

A ciência por trás da taxa de abertura de email marketing (e como fazer mais pessoas abrirem os seus!)

As organizações podem usar esta filosofia no bem estar do seu negócio utilizando uma ferramenta de email marketing.

O que é o growth hacking, e como usá-lo através de uma ferramenta de email marketing?

O growth hacking é a resposta a baixos orçamentos, ao querer fazer bem as coisas mas sem contar com todos os elementos necessários para fazer marketing tradicional, que implica publicidade e portanto ter grandes quantidades de dinheiro “debaixo da manga”.

O growth hacking é definitivamente para posicionar um produto, tendo como base o mesmo artigo, sem que isto signifique o desenvolvimento de marketing focado no mesmo. A ideia essencial do growth hacking, é crescer de forma sustentada sem muito esforço e sem grandes orçamentos.

O que devem ter em conta as marcas para aplicar o growth hacking?

1- Produto com growth hacking: o produto deve responder à uma necessidade, resolvendo algum tipo de problema. Existem 3 fatores chave debaixo desta filosofia: o produto, o mercado e a equipe. A sinergia entre estes 3 fatores permitirá oferecer um produto que encaixe com o mercado que necessita. As organizações podem ter um excelente produto, mas se este não responde à uma necessidade, pode significar fracasso.

2- Reinventar-se: as marcas devem manter um relação de continuidade dos seus clientes, já que num mercado há sempre concorrência. No growth hacking, deve-se estar na vanguarda e alerta à qualquer possível alteração.

3- Fidelização sempre: Pareto mencionava a lei de 80/20; se esta lei for transferida para o plano de vendas podemos dizer que 80% da receita é alcançada por 20% dos clientes. É mais difícil atrair novos clientes que conservar os já existentes, um cliente fidelizado, é a longo prazo um embaixador da marca, denominado brandlover, alguém capaz de falar sobre a marca positivamente e fazer a tão procurada “publicidade do boca a boca”.

Como utilizar uma ferramenta de email marketing de acordo com esta estratégia?

O growth hacking procura incrementar de forma notória o nível de utilizadores com o mínimo de gasto e esforço.

O email marketing cumpre sempre com este primeiro requisito, é uma ferramenta de comunicação econômica e rentável, com um ROI de 4308%.

1- Envio de questionários de satisfação ao cliente

Os feedbacks dos clientes é sempre importante.

Com uma ferramenta de email marketing pode-se criar e enviar questionários de satisfação ao cliente. O FormBuilder é uma das extensões que a ferramenta de email marketing pode contar. Esta extensão é de uso gratuito, permitindo a possibilidade de criar formulários de inscrição, questionários e landings para as listas de contatos de forma rápida e prática.

Isto permitirá às organizações conhecer melhor os seus clientes, além disso de poder conhecer os “insights” necessários para melhorar os produtos e ter um melhor serviço de pós-venda.

2- Uso de botões na newsletter

Utilizar CTA (call to action): através de botões de “chamada para ação” que convertam, que alcancem esse grande passo de transformar um cliente potencial em um real. Como devem ser estes botões?

• Letras e fundo com contraste;
• Instruções claras e precisas como: “Eu quero”, “Clique aqui”, “Registrar-se”, etc;
• Devem estar localizados: no final do artigo, acima à esquerda onde os olhos dos nossos utilizadores estão (leitura ocidental) ou no meio do artigo.

3- Criatividade primeiro: Conteúdo que desperte curiosidade

Uma grande estratégia de email marketing emana criatividade. Desde o assunto, passando pelo preheader e chegando até ao corpo da mensagem, a originalidade deve estar presente, o conteúdo deve surpreender.

Seguindo a ideia do growth hacking, se a organização possui um blog, inicialmente deverá identificar os artigos que originam mais tráfego e começar a partilhá-los nas newsletters mensais. Com esta opção, as marcas conseguiram agilizar o processo de implementação de uma estratégia de email marketing e por fim atrair novos leitores.

Mais sobre Growth Hacking:

Growth Hacking: 10 técnicas de vendas para aumentar a conversão do seu e-commerce

O uso de emojis – aqueles pequenos ícones digitais que representam tudo, desde sushi (🍣) e veleiros (⛵), até variações infinitas de expressões faciais (😀😁😂😃😅😆😉😎😍😘🤔😐🙄😣😭😵😡) – tornou-se parte da vida cotidiana. No entanto, os profissionais de marketing têm se mostrado hesitantes em incorporá-los às campanhas de e-mail, devido à incerteza sobre como seu uso pode ser interpretado por assinantes e provedores.

Uma recente pesquisa da Return Path, porém, revela que os emojis podem incrementar o conjunto de estratégias das campanhas de e-mail marketing. O estudo “Emoji use in e-mail subject lines – a monthly guide to emojis and email”, mapeia o desempenho de campanhas em períodos significativos para o varejo ao longo do ano, comparando as métricas de mensagens cujas linhas de assunto contêm emojis, com aquelas construídas da maneira tradicional, apenas com textos.

Por meio do relatório é possível saber, por exemplo, que emoji de lábios (💋) são eficientes em campanhas do Dia dos Namorados, enquanto a imagem de chave inglesa (🔧) fez muito sucesso no Dia dos Pais. Por outro lado, a imagem com brinde de taças de champanhe  (🥂) não apresentou engajamento com os assinantes no período do Ano Novo. 

Desempenho dos Emojis em Campanhas de E-mail Marketing

“Em uma caixa de entrada lotada, não há dúvidas de que os emojis se destacam e são um elemento importante para chamar a atenção do leitor”, disse Rafael Viana, Email Strategist da Return Path. “Não há muitas campanhas de e-mail marketing utilizando o recurso hoje, então, há um fator de novidade envolvido”, completou.

Embora esse fator de novidade seja difícil de quantificar em um relatório de pesquisa, evidências indicam uma queda brusca nas métricas de engajamento após o uso repetido de emoji. “O que funciona uma vez pode não funcionar sempre. Meu conselho para um profissional de e-mail marketing que quer tentar usar emojis é ter nossas descobertas como ponto de partida para testar suas próprias campanhas”, continuou Viana.

“Toda marca precisa encontrar seu próprio tom de voz e entender o público-alvo. Não há fórmula mágica para usar emojis, ou qualquer outro aspecto de uma campanha de e-mail”.

Para auxiliar os profissionais de e-mail marketing no uso de emojis em linhas de assunto, a empresa listou seis boas práticas:

1- Teste em uma pequena amostra – Inicie o uso de emojis em uma pequena amostra do seu mailing. Compare o desempenho enviando para outro grupo mensagens com linhas de assunto tradicionais.

2- Não exagere – Evite utilizar vários emojis ao mesmo tempo e evite aqueles que são amplamente utilizados.

3- Certifique-se de que a imagem utilizada faz sentido no contexto e na sua indústria – Um emoji que apresentou alta taxa de leitura no estudo da Return Path pode não ser eficiente em suas campanhas. Para evitar erros, esteja ciente da identidade da marca da sua empresa e tenha cuidado com a utilização de cada emoji. Evite que o uso da imagem seja encarado como uma brincadeira de mau gosto.

4- Certifique-se de que os emojis sejam visualizados com perfeição – Enquanto um emoji pode fazer com que o e-mail seja aberto, é provável que os assinantes excluam mensagens cuja linha de assunto tenha um emoji desconfigurado. Verifique se os emojis que você está usando são suportados pelos provedores de caixa de correio e dispositivos que seus assinantes usam.

5- Saiba qual é o destino dos seus e-mails – Antes de concluir se o uso de emoji foi um sucesso ou um erro, certifique-se de estar mapeando se as mensagens estão alcançando a caixa de entrada e sendo abertas.

6- Veja como seus concorrentes estão usando os emojis – Existem muitas opções quando se trata de usar emojis em linhas de assunto de e-mail, então fique atento ao uso das imagens pelas demais marcas no mercado, principalmente seus concorrentes diretos. Esta é uma forma de se inspirar ou evitar erros.

E-mails automatizados se tornaram uma parte essencial de qualquer campanha de marketing bem sucedida, especialmente em e-commerces. Graças a elas você consegue impactar sua audiência no momento exato em que ela precisa e que está mais próxima de converter.

Se você está considerando automatizar algumas campanhas com certeza irá adorar esse artigo.

O que são e-mails automatizados?

Assim como seus e-mails de férias automatizados, campanhas de e-mail marketing não precisam ser enviadas manualmente. Utilizar autorespostas e fluxos de automação permitem que você fale com eles em tempo real como uma respostas a alguma ação de seu cliente.

E-mails automáticos podem ser mensagens individuais ou uma campanha mais extensa. Por exemplo, quando um novo cliente entra na sua base você pode enviar para ele uma série de e-mails contando uma história e explicando sobre a sua missão ou mandar apenas uma mensagem simples de agradecimento.

A partir do momento que você configura uma condição específica basta você publicar sua campanha e pronto! Dai em diante sempre que algum usuário atender essa condição eles vão receber um e-mail em tempo real.

Separamos alguns tipos de e-mails automatizados para você:

1- E-mail de agradecimento

E-commerces e profissionais de marketing estão sempre pedindo que seus usuários façam algo em seu site. Se inscrevam em uma newsletter, façam o download de um e-book, preencham uma pesquisa e outras coisas.

Quando você faz isso o mínimo que você deve fazer é agradecer seu usuário seja com uma mensagem bem redigida ou com até mesmo com algum desconto/benefício. 

2- E-mail de boas vindas

Quando você organiza um jantar na sua casa o que você faz quando seus convidados começam a chegar? Muito provavelmente você agradece eles por terem vindo.

Agradeça seus usuários por terem se inscrito, avise eles com que frequência eles vão receber suas novidades e os tipos de tópicos que você irá abordar.

3- Conheça o time

Algumas vezes você quer se aproximar de seus clientes e ter uma relação mais humana. Apresentar as pessoas por trás do seu site pode ajudar sua marca com isso.

Dependendo do negócio da sua empresa um e-mail de “Conheça o nosso time” pode ser uma ferramenta excelente para mostrar proximidade e até mesmo expertise no segmento de atuação da sua empresa.

4- Baixe o app e permaneça sempre atualizado

Independente de seu negócio ser um e-commerce, um site de notícias ou uma plataforma SAAS, você espera que seus clientes continuem voltando e consumindo. Não existe maneira melhor de fazer isso do que deixar seus cientes que existe um app para isso.

Esse tipo de e-mail é perfeito no início da jornada do seu cliente quando eles ainda estão descobrindo o seu serviço.

5- Seu pedido está a caminho

E-mails de acompanhamento de pedido são populares principalmente no varejo online. Clientes que estão esperando receber seu produto estão geralmente ansiosos e as vezes até um pouco nervosos e preocupados com a entrega.

Você pode enviar e-mails informando que o pagamento foi bem sucedido, que o pedido já foi preparado, que o pedido foi enviado ou até que ele já foi entregue.

6- Compartilhe sua opinião conosco

Quando você precisar saber alguma coisa sobre seus clientes para que departamento você costuma perguntar? O time de vendas, de atendimento ao consumidor ou ao time de marketing?

E porque não perguntar diretamente para o seu cliente via e-mail? Envie uma pesquisa por e-mail e entenda a fundo as necessidades de um de seus clientes.

7- Recomendações

Uma das grandes vantagens do marketing digital é a sua capacidade enorme de segmentação e de apresentação de conteúdo relevante para resolver os problemas específicos de cada cliente.

Se você quer entregar valor para seus consumidores é importante que você preste atenção em como eles interagem com seu site, que produtos eles estão comprando e o que mais lhe interessa. Você precisa conectar o pontos e fazer recomendações precisas para suas necessidades com base no que eles observaram no seu site ao invés de fazer eles navegarem por todo seu site para descobrir um produto interessante.

8- Atualizações do seu blog

Se você é interessado em marketing de conteúdo ou e-commerce é muito provável que você possua um blog. Não pelo simples fato de possuir um blog, mas para possuir um canal para atrair novos clientes. Se com seu blog você é capaz de responder as perguntas que seus consumidores estão fazendo e resolver problemas que eles tendem a encontrar existem boas chances que seu blog vai ser uma importante ferramenta.

Nesse caso é importante que você envie e-mails automatizados para seu seguidores com as novidades em primeira mão do seu blog.

9- Convites de Webinar

Uma das melhores estratégias para criar uma relação próxima com seus clientes é através de Webinars. Eles te ajudam a criar credibilidade, autoridade e o melhor de tudo – mostrar para sua audiência que o seu negócio foi feito para ajudar ele e não apenas para gerar vendas.

O sucesso dos seus esforços de webinar estão diretamente ligados ao número de usuários que se registram no seu evento. Para ter certeza que você está atraindo o máximo possível de interessados, você irá optar por utilizar o máximo possível de canais de marketing disponíveis, incluindo mídia paga e e-mail.

Emails são particularmente úteis quando você está organizando webinars, por que você pode enviar eles automaticamente para qualquer pessoa interessada. Independente de você estar organizando um webinar educacional recorrente ou uma discussão mensal para abordar tópicos mais aprofundados, os e-mails automatizados de convite para seu webinar vão ser seu companheiro.

10- Lembrete de eventos

Simplesmente convidar seus seguidores para um evento não será o suficiente se você realmente quer que eles convertam. Assim como na sua vida cotidiana, se você quer que as pessoas vão até um evento que você está organizando não custa nada avisar a eles que seu evento está para começar e enviar informações de como acessar.

Envie um e-mail alguns dias antes se o evento for offline e no mesmo dia se for online. Assim que eles receberam algo realmente valioso de você, a chance deles fazerem negócio com você aumenta drasticamente.

11- E-mails de reativação

Mesmo que seja algo importante para seus usuários, as pessoas geralmente se esquecem de coisas que já começaram. Eles se esquecem de terminar uma série de TV que já começaram ou de comer de maneira saudável.

A mesma ideia é válida para as suas marcas favoritas. Eles podem ainda serem fãs da sua marca, mas eles simplesmente pararam de visitar seu site ou loja física.

Dito isso, não quer dizer que você tem simplesmente aceitar esse comportamento. Você pode fazer algo quanto a isso como ativar uma campanha de reengajamento. Enviar uma mensagem sempre que o usuário para de abrir suas mensagens por mais de X dias.

12- Seu código de desconto irá expirar em breve

A maioria dos e-commerces tenta ganhar seus clientes utilizando códigos de desconto. A sua importância para o negócio é indiscutível.

Existe porém um problema dos códigos de desconto, cupons e outros tipos de incentivos. Se eles forem utilizados muito frequentemente, eles vão cortar sua margem de lucro e também acostumar sua audiência. Algumas vezes isso acontece de maneira tão drástica que seus clientes só irão comprar em momentos que você está oferecendo uma promoção.

Por isso você tem utilizar códigos de desconto de maneira sábia. Se a ideia deles é ser algo valioso é importante que eles não sejam distribuídos por ai como código folhetos na rua.

13- Follow-up de conteúdo

Automação de marketing envolve acompanhar o comportamento do público e fazer o uso correto das informações coletadas. Uma dessas táticas foca em armazenar os dados da navegação de seus usuários (por exemplo, as páginas que ele visitou no seu site) e se enviar uma mensagem que aborde um tópico parecido com esse.

Existem vários formas de utilizar esse mesmo approach. Um outro exemplo é o seu time de vendas automaticamente entrar em contato com os usuários em período de trial que visitarem a sua página que contém os preços do seu serviço.

14- E-mails de aniversário

Todo brasileiro associa aniversário com presentes. Mesmo que você não concorde com isso, com certeza você ficaria minimamente feliz ao receber um presente ou uma lembrança do seu aniversário.

Enviar para os usuários uma mensagem de parabéns com um pequeno incentivo financeiro pode ser exatamente o que eles estavam precisando para fazer uma compra na sua loja. Para fazer isso, tudo que você tem fazer é coletar a data de aniversário e criar uma régua automática de envio dessa mensagem.

15- E-mail de abandono de carrinho

Mais de 68% dos carrinhos em uma loja online são abandonados, de acordo com um estudo da SaleCycle. Isso é um problema sério para a maioria dos e-commerce, mas, é algo que pode ser trabalhado.

Além de campanhas de retargeting em mídia display, você pode utilizar também campanha de e-mail de carrinho abandono. No geral são mensagens enviadas automaticamente poucos minutos após o usuário ter deixado o seu site sem ter feito uma compra. Um lembrete pode aumentar drasticamente a sua taxa de conversão, especialmente se os seus consumidores estiverem de fato interessados na oferta.

E-mails de abandono de carrinho funcionam bem pois são relevantes e no momento correto. Ou seja, só irá receber o e-mail usuários interessados no produto e no momento em que eles estão procurando por aquela oferta.

16- Obrigado por ter experimentado o nosso serviço

Vamos considerar que você possui um curso online que oferece para seus clientes a possibilidade de um período gratuito de teste. Durante o curso você provavelmente deve enviar algumas mensagens estimulando ele a assinar  seu curso, mas o que acontece com aqueles usuários que terminaram o período de experimentação sem ainda terem tomado uma decisão?

A melhor opção é apresentar para eles um e-mail com uma super oferta ou pedir que eles te deem algum feedback sobre o que acharam do seu serviço e o que você poderia melhorar.

17- Mensagens para gerar experimentação de novos produtos

Os profissionais de marketing sempre querem mais. Querem que seus clientes comprem mais frequentemente, que comprem mais produtos em uma única compra e que gastem mais por pedido. E isso não é nenhuma surpresa já que estamos olhando sempre para o ROI de cada iniciativa.

Um tática de sucesso é chamada de “upselling”. Esse tipo de e-mail é bastante comum em empresas de hotelaria e o objetivo principal é você que você gaste mais na sua compra. Por exemplo, eles podem te convencer a ficar mais tempo em um hotel ou te a ficar em um quarto mais luxuoso (e também mais caro).

18- Se junte a comunidade

Não existe nada melhor que clientes fiéis. Verdadeiros advogados da sua marca. Mas, infelizmente esse tipo de cliente não nasce em árvore.

Para ter clientes apaixonados é importante que você deixe eles o mais exposto possível a sua marca. E para isso você vai precisar impactar eles por todos os canais.

Aumentar o número de interações com seus clientes é algo extremamente importante. Uma forma de fazer isso é convidando assinante para visitar seu site e também seguir seus canais de mídias sociais como Facebook, Twitter, Instagram e outros.

Convide eles a fazerem parte da sua comunidade e não apenas comprarem seus produtos.

Em 2016, 21% de todos os e-mails legítimos foram desviados para as pastas de spam em vez de atingir o público-alvo das marcas. No entanto, uma análise das mensagens dos remetentes com as melhores métricas apontou que apenas 2% dos e-mails deles não conseguiram acessar a caixa de entrada dos clientes. O que será que fez com que essas marcas registrassem esse baixo índice?

Em recente relatório da Return Path, intitulado “De e-mail a gente entende – Os segredos dos melhores remetentes”, é possível identificar os pontos que fazem com que alguns remetentes se destaquem em relação ao restante da lista no quesito entregabilidade. Entre outros pontos, o estudo revela que os melhores remetentes de e-mail:

1- Sabem a importância de chegar à caixa de entrada

Se o e-mail não chegar à caixa de entrada, perde-se a oportunidade de conexão com os clientes e, consequentemente, de concretizar a venda de um produto ou serviço.

Os melhores remetentes entendem essa dinâmica e, por essa razão, tomam as medidas necessárias para garantir que suas mensagens alcancem o destino certo.

2- Possuem uma identidade de envio estabelecida

Se você quer as mensagens de sua marca longe da pasta de spam, mantenha uma identidade de envio estabelecida, uma reputação positiva e uma base de assinantes engajada.

A identidade de envio consistente ajuda os provedores de caixa de correio a identificar a origem da mensagem.

3- Têm uma forte reputação de envio

A reputação funciona como um certificado de legitimidade do remetente. Dessa forma, a “arma secreta” dos remetentes de destaque é a whitelist, que concede às marcas benefícios especiais, como filtragem menos rigorosa.

Um dos caminhos para ingressas nessa lista é por meio de certificações, com a qual os clientes experimentam uma média de 5% maior de entrega em caixa de entrada em comparação a remetentes não certificados.

4- Têm assinantes engajados

O engajamento dos assinantes, por sua vez, torna-se cada vez mais importante, pois serve como um indicador para que os provedores de caixas de correio determinem se o e-mail é bem-vindo. A perfeita combinação identidade de envio, reputação e engajamento ajudam a garantir o posicionamento da mensagem na caixa de entrada.

O relatório oferece ainda orientações para que os profissionais de marketing utilizem seus programas de e-mail de uma maneira mais eficiente:

A versão completa do relatório “De e-mail nós entendemos – Os segredos dos melhores remetentes” está disponível para download gratuito no site da empresa.

O Gmail segue como o serviço de webmail mais popular do mundo. Há quase quatro anos, o provedor inovou ao lançar o recurso de classificação automática das mensagens, criada com o objetivo de permitir que os usuários visualizem os e-mails por categorias: promoções, social, atualizações, fórum e e-mails pessoais.

A novidade trouxe comodidade para os usuários, mas criou um ponto de atenção para os profissionais de marketing. De acordo com estudo da Return Path, intitulado Manual do Profissional de E-mail Marketing Sobre Categorias do Gmail, quase 10% dos usuários do Gmail avaliam que as mensagens não são classificadas corretamente.

A indicação de classificação incorreta dos e-mails pode ser uma má notícia para os profissionais de marketing, tendo em vista que os usuários do Gmail devem estar deixando de visualizar mensagens que, talvez, julgassem interessantes. Ou seja, é importante que as marcas estejam atentas à forma como suas campanhas estão sendo tratadas no ambiente virtual.

Relevância da Guia Promoções

A pesquisa revela que mais da metade dos usuários do Gmail (60%) têm ativada a Guia Promoções, que reúne ofertas, entre as quais as de marketing. Destes, 45,1% acessam a pasta em questão pelo menos uma vez por dia. Em resumo, enviar mensagens a uma pasta incorreta, que é monitorada com menos frequência, pode significar a perda de uma venda de produto ou serviço.

“No mercado competitivo de hoje, alcançar a caixa de entrada dos usuários de e-mail é fundamental. E, no caso do Gmail, é muito importante também que as mensagens sejam classificadas de acordo com a categoria esperada pelo consumidor”, explica Cecilia Belele, Diretora Regional para América Latina da Return Path.

“O Gmail criou o sistema de classificação de mensagens mais sofisticado da indústria, por isso é vital que os profissionais de marketing prestem atenção à forma como suas mensagens estão sendo classificadas”, completa.

Setores que mais enviam promoções

Sem surpresas, o estudo revela ainda que os setores com a maior porcentagem de mensagens classificadas como promoções, dentro do Gmail, são os de varejo, animais de estimação, artigos esportivos e de sites de ofertas e recompensas.

Confira a seguir os principais insights do estudo da Return Path, intitulado Manual do Profissional de E-mail Marketing Sobre Categorias do Gmail:

O estudo da Return Path, Manual do Profissional de E-mail Marketing Sobre Categorias do Gmail, está disponível para download gratuito no site da empresa. A pesquisa, realizada em dezembro de 2016, pesquisou 1628 usuários do Gmail. A análise de classificação tem como base mais de seis bilhões de mensagens enviadas.

No e-commerce, é muito comum que algumas pessoas acrescentem um produto no carrinho de compras, mas acabem abandonando o processo. Esta estratégia de marketing digital visa recuperar as vendas para usuários que selecionaram produtos na loja online, mas não finalizaram a compra.

Para fazer isso, é preciso usar ferramentas de automação que consigam rastrear os passos dos usuários no processo de compra e trabalhar na reversão dessa desistência.

5 ações para evitar carrinhos abandonados no e-commerce

Para exemplificar a situação, apresento aqui embaixo 3 empresas diferentes que conseguiram ampliar seu faturamento graças à recuperação de carrinho abandonado.

THMotorSports

Como estratégia, a empresa THMotorSports enviava quatro e-mails de recuperação após a desistência.

O primeiro disparo acontecia só 10 minutos depois do abandono do carrinho, e a taxa de abertura chegava a quase 70%, com o CTR – taxa de cliques – de 15%. Isso culminava em um faturamento de US$42 mil.

No dia seguinte, eles disparavam um segundo e-mail. Eles obtiveram 65% de abertura, CTR de 15% e geraram mais uma renda de US$ 11 mil, quebrando todos os argumentos de quem achava que no segundo dia ninguém abriria o e-mail.

6 dicas para reverter carrinhos abandonados em vendas

Legion Athletics

Neste e-commerce, após ter o carrinho abandonado, o primeiro e-mail era disparado 30 minutos depois. A taxa de abertura era de 63%, o CTR era de 10%, e isso gerava uma receita de US$ 26 mil.

O segundo e-mail era enviado um dia depois, já oferecendo 10% de desconto, e a taxa de abertura era de 58%, com CTR de 16%.

A grande sacada desta empresa era não usar o atrativo do desconto logo no primeiro e-mail de recuperação, mas no segundo e no terceiro e-mail.

No último e-mail, que era disparado 3 dias depois, ele apresentava taxa de abertura de 55%, CTR de 17%, e uma receita ainda maior: US$ 29,5 mil.

Peak Design

A empresa tinha a estratégia inteligente de perguntar se a pessoa teve algum problema para a finalizar a compra, logo no primeiro e-mail, 2 horas após o abandono do carrinho.

A taxa de abertura, nesse caso, foi de 65%, com CTR de 12% e uma receita de US$ 52 mil. O empresário conta que o segundo e-mail é enviado 30 horas depois, oferecendo 5% de desconto e frete grátis, o que resultava em taxa de abertura foi de 57%, CTR de 18% e gerou uma receita de US$ 87 mil.

Esses exemplos servem de lição, pois com esses dados, dá para observar como está a ferramenta de recuperação de carrinho do seu e-commerce e experimentar estratégias diferentes, com ou sem desconto, por exemplo.

Além disso, não se deve menosprezar o cliente que abandonou o carrinho logo na primeira tentativa. Como vimos, é possível fechar vendas até 30 dias depois. O abandono de carrinho deve ser visto não como uma perda, mas como uma oportunidade de converter e entender o cenário do cliente.

Antes de escolher a plataforma, confira estes 12 requisitos

Recentemente, estive pesquisando algumas alternativas de ferramentas para automação de marketing e envio de e-mail-marketing. Imagino que muitos leitores do Profissional de E-commerce devem ter as mesmas dúvidas.

Se você não estiver familiarizado com o conceito, uma ferramenta de automação de marketing irá ajudá-lo a executar, por exemplo, sua campanha de marketing por e-mail com base no comportamento de seus visitantes.

O conceito de automação de marketing não é uma ideia nova, embora essa terminologia possa soar algo diferente. Aqui está uma breve visão geral:

“A Automação de Marketing é uma plataforma para economizar tempo, eliminar erros e melhorar a eficiência de uma ampla gama de tarefas de marketing em vários canais.”

Os profissionais de marketing modernos reconhecem que a automação simplesmente não é suficiente.
Para fornecer o valor mais relevante para os clientes, e clientes certos em todas as fases do ciclo de vida, é necessária uma nova abordagem.

O Marketing vai além da automação, comunicando-se efetivamente com sistemas em todo o ecossistema de clientes e em toda a sua cadeia de marketing.

Por exemplo, se eu fosse dono desse blog e você tivesse uma conta nele e estivesse lendo essas linhas, eu poderia pedir a essa automação de marketing para enviar um e-mail pré-escrito para sua caixa de e-mail para perguntar: “Precisa de uma mão para melhorar sua automação de marketing?”.

Como você passou algum tempo lendo essas linhas, eu poderia presumir que você está interessado em automação de marketing e poderia lhe oferecer meus serviços. Eu também poderia esperar 2 dias depois que você abriu este e-mail, para lhe enviar uma incrível oferta, apenas para você! E caso não tenha aberto, outra super oferta algum tempo depois.

Se também perceber que você verificou várias vezes algumas páginas no meu blog sobre automação de marketing ou qualquer outro tópico semelhante, eu poderia “marcar” o seu potencial em pontos e depois de uma certa quantidade de pontos, o pessoal de vendas poderia entrar em contato com você diretamente. Maravilha, hein?

Esta é uma prática bastante comum e que está disponível para micro, pequenas e médias empresas, não apenas às grandes, com orçamentos gigantescos.

Embora você pode se sentir “espionado”, este tipo de ferramenta é muito apreciada e usada por profissionais e empresas, pois eles podem economizar uma quantidade significativa de tempo, proporcionando um bom serviço aos seus clientes.

Ótimo para produtividade

Mas espere, este tipo de ferramenta não é apenas para as empresas, ela poderia ser usado de muitas maneiras diferentes, como por exemplo para escolas, associações ou qualquer nicho que possa se beneficiar da automação de e-mail marketing.

Porém, como eu e minha consultoria somos especializados em micro, pequenas e médias empresas, não teria nexo sugerir produtos que poderiam, combinados, ficarem mais caros que meu próprio serviço.

Assim tive de pesquisar muito e acabei encontrando boas ferramenta de automação de marketing, como Mailchimp ou Infusionsoft.

Mas sempre batia no ponto CUSTO, pois nenhuma delas é open source, ou seja, grátis …
Pois bem,  essa espera acabou quando eu conheci a ferramenta chamada Mautic.

Agora que você conhece um pouco mais sobre automação de Marketing vou lhe apresentar o Mautic:

O Mautic é uma plataforma que lhe fornece um alto nível de integração com sua audiência, permitindo que você faça conexões mais significativas com o cliente.
O fato de ser Open Source  (assim como Magento para o e-commerce e o WordPress para CMS), você terá APENAS o custo de hospedar a ferramenta em um provedor. Como esse custo é baixo, R$ 20 a 50,00/mês isso a torna praticamente GRÁTIS se comparada as ferramentas mais conhecidas de mercado como RD Station, LeadLovers, HubSpot, entre outras que cobram de R$150,00 a R$ 2.000,00/Mês . 

Além de tudo isso, tem também um belo design e diversos recursos como:

– Calendário: Para acompanhar todas as campanhas que você está executando;
– Leads: Para acompanhar os leads anônimos e conhecidos com métricas-chave como visualizações de página, tempo gasto no site, etc;
– Campanhas: Construtor de campanha para definir as ações e eventos que seus leads seguirão, de forma automática;
– Formulários: Para criar facilmente suas páginas de destino para coletar informações importantes ao promover sua oferta/serviço.
– Pontos (ou score): Para marcar seus leads com base em quão bem eles responderam às suas campanhas, isso poderia ajudar a desencadear campanhas diferentes depois);
– Relatórios: Para obter uma visão geral do sucesso de suas campanhas e ajudá-lo a aprimorá-las.

Eis abaixo as características mais importantes segundo a própria Mautic:

Design Poderoso

Aumentar sua base de clientes, elevando o nível de comunicação com eles. Da prospecção à fidelização, automatizamos o processo de comunicação para que você possa se concentrar nas coisas importantes – ser criativo e aumentar sua base de clientes.

Marketing Inteligente

Envolva seus contatos e use poderosos relatórios e painéis para analisar as atividades deles. Deixe nossa ferramenta de inteligência de campanha ajudá-lo a enviar comunicações mais oportunas e relevantes para fortalecer ainda mais os relacionamentos com seus clientes potenciais e clientes atuais.

Integrações abertas

Entenda melhor seus clientes potenciais e clientes atuais, olhando todas as informações que você tem sobre eles em um só lugar. Integre sua tecnologia de marketing para obter uma visão de 360 graus de seus contatos.

Ainda segundo a própria Mautic, as soluções principais foram desenvolvidas para atender às demandas de negócios e clientes.

A partir do momento em que um visitante interage com a sua marca on-line, essas soluções irão fornecer-lhe uma variedade de abordagens para reunir informações mais profundas, desenvolver relacionamentos baseados no valor, validando os seus esforços de marketing.

Essas soluções englobam, por exemplo:

1- Gestão de contatos

O aspecto mais importante do seu esforço de automação de marketing começa com as pessoas que você está alcançando.

Sejam visitantes desconhecidos ou contatos conhecidos, cada conexão fornece a inteligência necessária para construir relacionamentos mais profundos e fornecer um valor mais significativo. Exemplos:

  • Contatos: Qualquer visitante anônimo, cliente potencial, cliente potencial ou cliente; Contatos que poderiam estar em qualquer área da viagem de compra.
  • Segmentação: Crie filtros e listas que coloquem contatos em grupos diferentes, permitindo que você envie mensagens mais relevantes e personalizadas.
  • Integrações: As empresas usam inúmeros sistemas e tecnologias para atingir seus objetivos. Controle e gerencie inúmeras integrações para maximizá-los todos.

6 erros que não podem ser cometidos com os leads gerados

2- Gerenciamento do Ciclo de Vida do Cliente

A partir do momento em que a necessidade é reconhecida, até o momento em que a necessidade é atendida,  e além, cada ponto de contato é criticamente importante.

Quando você toma o tempo para entender todo o ciclo de vida do cliente e atribuir suas atividades de marketing a cada segmento da jornada de compra, você terá a oportunidade de criar experiências relevantes e cheias de valor. Exemplos:

  • Planeje: Use o calendário de marketing para agendar comunicações de marketing e acompanhar quais já foram executadas.
  • Execute: Envolva seus contatos imediatamente. Sem semanas de treinamento para desenvolver e lançar uma única campanha.
  • Acompanhe: Use integrações e abordagens de rastreamento avançadas para monitorar a atividade em qualquer lugar em seu site e trazer esses dados de volta à Mautic.

3- Marketing Multicanal

Comunique-se com seu público-alvo enviando mensagens personalizadas que são fáceis de criar, não importa onde elas estejam.

Envolver seus clientes potenciais com conteúdo, dentro do canal certo, irá ajudá-lo a reunir dados mais inteligentes, adicionando maior valor e construindo relacionamentos mais significativos com os clientes. Exemplos:

  • E-Mail: Utilize o editor intuitivo para criar e-mails profissionais em minutos e visualizar relatórios em tempo real sobre métricas-chave.
  • Mídias Sociais: Construir dados para seus contatos, puxando os dados das mídias sociais. Compartilhe as mensagens que você cria no Mautic para os seus canais sociais.
  • Web e SMS: Envie mensagens de texto e multimídia para um dispositivo móvel para contatos conhecidos. Compartilhe conteúdo relevante por meio do seu website no navegador.

4- Relatórios e Painéis

O objetivo de qualquer iniciativa de marketing são os resultados. Resultados para o seu cliente e os resultados para o seu negócio. Reconhecemos que cada empresa, indústria e campanha exige a obtenção de informações exclusivas.

Atribuir a atividade do comprador não é apenas medido pela percepção que você coleta através de relatórios, mas também é medido nas conexões de longa duração que são feitas. Exemplo:

  • Relatórios interativos: Selecione seus conjuntos de dados e adicione os filtros necessários para criar relatórios personalizados. Agora, seu relatório está disponível para toda a equipe.
  • Painel de controle: Acompanhe a atividade de cada campanha, e-mail, contato, página de destino e mais de vários painéis encontrados em toda o Mautic.
  • Multi-instância: Painel personalizado permitirá que você agregue dados e execute campanhas em várias instâncias de Mautic com facilidade.

5- Marcação, Criação e Conversão

Cada iniciativa de marketing é projetada para mover seus clientes e possíveis clientes da descoberta para decisão e à advocacia de marca. Acompanhe cada passo e interação, desencadeando comunicações de uma maneira determinada.

Então, quando sua contagem lhe disser que é o momento certo, criar o apelo perfeito à ação que transformará prospects em clientes. Exemplo:

  • Pontuação: Atribuir pontos com base em dados demográficos, sociográficos ou de atividade. Acionar ações adicionais quando um número específico de pontos for atingido.
  • Nutrição: A interface de arrastar e soltar ajuda a criar campanhas baseadas em tempo ou ativadas por atividade para entregar mensagens via email, SMS, social ou web.
  • Chamada à ação: Fácil de criar formulários que podem ser hospedados em seu site, página de destino ou e-mail para capturar informações adicionais sobre seus contatos.

Ficou interessado ? Tem mais ainda !!

6- Marketing de Mídias Sociais

Envolva suas conexões através de poderoso marketing de mídias sociais. Ouça o seu público-alvo e interaja diretamente com eles em sua plataforma de mídia social. Construa suas listas de Leads através de menções sociais, hashtags, palavras-chave e muito mais.

Isso é ter o Marketing de Redes Sociais ativo e integrado em suas campanhas.

7- Gestão de Contatos

Acompanhe sem esforço contatos anônimos e conhecidos. O Mautic fornece um acompanhamento detalhado, incluindo visualizações de páginas, tempo gasto no site e interesses específicos.

Uma vez que você começou o rastreamento, você pode nutrir esses contatos com uma série de processos poderosos e o Mautic torna isso mais fácil.

8- E-mail Marketing

Envie e-mails personalizados para seus contatos. Use o E-mail marketing em massa sem limites de envio. Ah, o Mautic também se integra com soluções de terceiros existentes.

Assista a abertura de e-mail, clique em cliques e envie follow-ups com base nas decisões dos usuários, tudo isso através do Mautic e do e-mail marketing.

9- Formulários

Crie formulários valiosos à sua campanha para coletar informações, criar segmentos, fornecer conteúdo ou comercializar seu próximo webinar com o construtor de formulários altamente personalizável.

10- Campanhas

Gerenciamento de campanha flexível e fácil de usar. Crie uma campanha e defina as ações e eventos que seus contatos seguirão. Automatize o processo de conexão com contatos e alimente-os ao longo do funil de vendas.

11- Relatórios

Use os dados coletados de cada uma de suas campanhas para melhorar seus esforços de marketing. O feedback detalhado dos relatórios da campanha permite melhorar e aperfeiçoar o seu marketing.

Agora que já sabem o que é automação de marketing e (quase) tudo que o Mautic pode fazer por você, vamos às duas opções de uso que o Mautic lhe dá:

1 – Você pode testar o Mautic na opção hospedada por eles mesmo, que é gratuita (claro, com alguns limites, mas ótima para se familiarizar com o Mautic.

Para saber mais sobre isso, clique aqui => https://mautic.com/pricing/. Claro, existe a versão paga também, e no mesmo link você pode comparar ambas.

2 – Você é um profissional Roots e quer partir pro arregaço? Você pode instalar o Mautic diretamente no seu servidor e começar a dominá-lo imediatamente.

Para isso, clique nesse link => https://www.mautic.org/

Finalizando, e para deixar vocês com água na boca, os próximos posts serão sobre:

Parte II – Instalando o Mautic Corretamente (é, nem tudo são flores).
Parte III – Criando Formulários e Campanhas no Mautic.

PS.: No Post Instalando o Mautic Corretamente, lhe ensinarei também a integrar uma ferramenta de disparo de E-mail que lhe dá 100.000 disparos grátis por mês com limite de até 20.000 por dia.

Para quem já quiser ir se aventurando, estou à disposição e responderei as perguntas pertinentes abaixo. Obs.: Não mandem perguntas por e-mail, redes sociais, etc, pois a sua dúvida pode ser a dúvida de outro, e queremos focar essa discussão aqui no Profissional de E-commerce, ok?

Quantos e-mails, diariamente, você recebe em sua caixa postal? Desses que chegam lá, quantos, na verdade, você tem a chance de ver em sua caixa de entrada porque não foram capturados pelo filtro de spam?

Agora, pense assim: do montante de e-mails que aparecem em sua caixa de entrada, quantos você simplesmente joga fora (ou marca como spam), sem nem abrir? Depois de abrir, quantos deles você percebe que são inúteis ou desinteressantes, e deleta novamente?

Dos poucos que sobreviveram a isso tudo, quantos destes heróis têm uma oferta que realmente te interessa e você começa a ler, mesmo não sendo um assunto de trabalho ou pessoal?

E após ler seu conteúdo, se é que você termina de ler, quantos têm apelo suficiente para que você clique em um link e seja direcionado para uma página de vendas?

E, finalmente, após este direcionamento para a tal landing page de vendas, quantas vezes você se decidiu por realmente fazer aquela compra?

Caso não tenha notado, são 7 filtros consecutivos do recebimento até a conversão da compra.

Se você quer aprender a gerar mais vendas com e-mail marketing, deverá usar estratégias específicas para fazer seu e-mail não cair nessas peneiras, em cada uma das 7 etapas da venda.

Disposto a encarar este desafio?

Então, acompanhe com a gente:

As 7 estratégias para gerar mais vendas com e-mail marketing!

Veja, a seguir, como criar um e-mail marketing seguindo o passo a passo de 7 etapas:

1- Preparando seu mailing

O primeiro passo para que uma quantidade razoável de e-mails disparados ao menos chegue nos aplicativos de correio eletrônico dos usuários é usar uma lista de e-mails estruturada e segmentada.

Nada de comprar listas prontas, nem enviar e-mail sem o consentimento do cliente. Se seu endereço de e-mail começar a ser identificado como responsável por muitas denúncias de spam por parte dos usuários, pode cair até nas listas negras dos servidores, cuidado!

Além disso, é preciso contar com um remetente de e-mail corporativo, no estilo seu.nome@suaempresa.com e usar plataformas de disparo de e-mail marketing profissionais, como Mailchimp ou Benchmark (ambas têm planos gratuitos!).

Para criar seu mailing adequadamente, é preciso atrair clientes com uso de várias formas de marketing digital, com conteúdos tão relevantes que seus clientes estarão dispostos a preencher formulários fornecendo seus e-mails para receber mais informações como essas.

2- Passando pelos filtros de spam

Algumas das providências acima também ajudam a evitar ser classificado como spam.

A dica principal é evitar usar nos assuntos dos e-mails palavras como “grátis”, “promoção”, “compre agora” etc. Elas são detectadas como indício de spam pelos provedores.

Outra dica é criar contas nos principais e-mails, como Gmail, Outlook, Uol etc. e verificar se estão recebendo seus e-mails marketing ou se estão sendo barrados por esses servidores.

3- Aumentando a taxa de abertura

Uma boa estratégia para gerar mais vendas com e-mail marketing é aumentar a taxa de abertura.

Para isso, você conta com uma única arma: o assunto do e-mail!

  • Use números e lista no assunto do e-mail: os TOP 5…
  • Acrescente “emoticons”: ♠☼♂
  • Faça perguntas e desperte a curiosidade do leitor: Você sabia que…?
  • Mostre uma solução: Tudo que você queria saber sobre…
  • Surpreenda: Revelação surpreendente de cientistas, confira!
  • Faça parecer exclusivo: Você que é contador encontrou a solução…
  • Evite mais que 40 ou 50 caracteres no assunto.
  • Evidencie conhecimento: O GUIA definitivo para…

Estas são apenas algumas técnicas.

Mas a melhor forma de testar isso, assim como vários dos elementos citados a seguir (como CTAs, cores e imagens), é fazendo testes A/B para otimizar a conversão (CRO em inglês). Você cria dois assuntos diferentes, envia para amostras diferentes de usuários, vê qual funciona melhor e depois dispara para todo mailing!

4- Fazendo seu cliente ler o e-mail

Além de um título instigante e que mostre, de cara, o benefício que o cliente vai ter lendo o e-mail, é muito importante tomar cuidado para que ele não fique pesado e lento para abrir.

Se isso acontecer, as pessoas vão fechar o e-mail. Não use imagens pesadas e crie o e-mail com código de programação HTML, e não se esqueça de torná-lo responsivo, isto é: abrir sem problemas em smartphones e tablets.

Capriche no layout com ajuda de designers profissionais!

5- Não deletar o e-mail depois de ler

Aqui um pouco de tudo que você já fez vai contribuir para isso. E, principalmente, se sua segmentação do público estiver adequada ao conteúdo do e-mail, as pessoas podem querer guardá-lo para acessar a oferta no futuro ou mesmo indicar para um amigo.

Layout, títulos e imagens são importantes também: é o “conjunto da obra” até aqui que fará o e-mail não ser deletado depois de lido!

6- Aumentando a taxa e cliques!

Neste ponto, o Call to Action (CTA) é o fator mais importante para aumentar suas vendas com e-mail marketing.

Usualmente eles têm cores fortes e chamativas, como vermelho ou laranja, mas isso não é uma regra obrigatória. Além disso, o texto do Call to Action deve:

  • Ter um verbo de ação
  • Mostrar um certo senso de urgência
  • Identificar os benefícios imediatos de clicar nele

Como dito anteriormente, o melhor para se certificar sobre o Call to Action é fazer testes A/B.

7- Landing page

A landing page é a página web para onde seu cliente é direcionado para fazer a compra depois de clicar no CTA.

As melhores estratégias para gerar mais vendas com e-mail marketing, neste ponto, além da página ter um layout semelhante ao e-mail e corresponder ao que foi prometido, incluem os chamados elementos de confiança, tais como:

  • Selos de segurança (tipo site seguro)
  • Depoimentos
  • Avaliações de usuários
  • Notícias sobre a empresa na mídia
  • Lista de clientes, filiais, plantas, montante de receitas e outros números “impressionantes”
  • Acesso fácil às redes sociais
  • Canais de atendimento do tipo SAC e outros

Estas foram as nossas 7 dicas para aumentar suas vendas com e-mail marketing. Comece com uma boa segmentação, siga o passo a passo e veja como terá ótimos resultados!

Em períodos como a Black Friday, a caixa de entrada dos usuários se torna um verdadeiro campo de batalha em que as marcas disputam a atenção e o volume de campanhas cresce consideravelmente. Os destinatários chegam a receber, em média, 50% mais mensagens promocionais.

Esse excesso de informações exige que profissionais de e-mail marketing tenham ainda mais cuidado ao planejar suas estratégias. É muito curto o espaço de tempo em que um usuário decide se vai abrir, deletar ou ignorar uma mensagem.

Nesse processo de atração do cliente no ambiente do e-mail, a linha de assunto das mensagens se torna um fator muito relevante nas taxas de abertura das campanhas. Destaco a necessidade de atenção especial a 10 pontos:

1- Personalização

Colocar o nome dos usuários na linha de assunto faz com que se sintam especiais, além de dar maior credibilidade à sua marca, mostrando um forte laço de engajamento. Mas você pode ir além, utilizando os dados que possui sobre os assinantes para personalizar o assunto de acordo, por exemplo, com o time para qual torcem, sexo, localização, etc.

Porém, também é preciso ter cautela ao usar essas informações: não adianta adicionar em todas as campanhas o nome dos clientes, pois isso pode fazer com que se sintam saturados e suas mensagens não pareçam mais exclusivas, deixando de chamar a atenção.

Tenha cuidado ao utilizar dados que não possui de toda a sua lista, para não enviar e-mails que fiquem com assuntos incompletos, como: “Nome do cliente, confira esta promoção”.

email1

Exemplo de mensagem que explora o nome do usuário em um e-mail de aniversário.

2- Estimule a curiosidade de seu usuário

Faça perguntas no assunto do e-mail ou o incentive a procurar uma informação ao abrir e clicar em sua mensagem. O uso de algumas palavras que se correlacionam com o senso de urgência também performa muito bem, por exemplo: ‘Ainda dá tempo’, ‘Corra e aproveite’, ‘Último dia’…

3- Use e abuse do pre-header

Principalmente para complementar sua linha de assunto. Sempre que possível, personalize também esse elemento, mas evite deixá-lo como: ‘Clique aqui para visualizar seu e-mail no navegador’ :/

email2

Exemplo de mensagem com uma boa utilização de pre-header personalizado.

4- Sender Name

Eu, particularmente, não gosto de sender names como: ‘Fulano, do E-commerce X’, e as empresas usam essa estratégia para parecer que estão tratando com proximidade seu usuário, porém acredito que deva-se utilizar apenas o nome da marca.

Ela sim é conhecida pelos clientes, que não fazem ideia de quem seja Beltrano ou Ciclano!

5- Tamanho

Seja breve nos assuntos – nada de escrever um “textão” na linha de assunto do e-mail, pois diversos provedores irão “cortá-la” e seu usuário irá ler apenas as primeiras palavras. Confira a lista de quantidade de caracteres por provedores.

Isso vale também para quem abre mensagens no mobile. O recomendado é que se utilize de 41 a 50 caracteres na linha de assunto, porém nunca exceder a 70 caracteres. Nesse caso, menos é mais 😉

6- Faça um benchmark de seus concorrentes ou de empresas que considere com estratégias de linha de assunto positivas

A Return Path possui o SLO (Subject Line Optimizer), que pesquisa as palavras-chave de seu assunto e compara com mensagens da concorrência que já utilizaram esses mesmos termos, mostrando a efetividade da campanha por meio da taxa de leitura.

7- Utilize caracteres especiais e números

Smiles, corações e estrelas sempre são bem-vindos e se destacam na caixa de entrada – alguns provedores mostram eles até coloridos! E isso, com certeza, se usado com moderação, impacta positivamente na taxa de abertura. Brincadeiras com números, como contagens regressivas, também resultam em um bom engajamento.

email3

email4email5Exemplos de linhas de assunto que utilizam caracteres especiais.

8- Utilize palavras-chave

Palavras como ‘Desconto’, ‘promoção’, ‘off’ e outras antigamente impactavam negativamente a entregabilidade, pois os provedores as julgavam como tendenciosas a spam, porém hoje em dia o que vale muito é o seu engajamento com o cliente, e esses termos na linha de assunto não afetarão em nada sua reputação.

9- Linguagem da marca

Se sua marca usa linguagem informal, utilize gírias para lidar com o público, mantendo a mesma abordagem na hora de elaborar o assunto das mensagens. Não seja cordial com um público que é despojado e vice-versa. Fale a língua do seu cliente.

email6

Exemplo de um bom uso de linguagem da marca.

10- (E mais importante) Teste sempre

O teste A/B com linhas de assunto é pouco usado e precisa ser mais explorado. Mensure os testes pela taxa de abertura, cliques e até mesmo conversão. Só assim você irá conhecer o seu público e mensurar a efetividade de sua linha de assunto.

Não há mágica para uma linha de assunto perfeita. Teste o que funciona para sua marca e para os seus usuários, e boa sorte!

email7

Exemplo em que a palavra “teste” foi esquecida na linha de assunto.

A eleição presidencial de 2016 dos Estados Unidos foi diferente de qualquer outra que o mundo já viu. Para entender qual é a realidade da disputa no ambiente do e-mail marketing, a Return Path criou o site Email for President, que evidencia o importante papel das mensagens eletrônicas no desempenho das campanhas dos principais candidatos à presidência: Donald Trump e Hillary Clinton.

Ao longo do ciclo eleitoral, o site gerou comparações diretas entre os programas de e-mail dos rivais, revelando insights únicos sobre seu desempenho diante dos potenciais eleitores.

A análise da Return Path foi realizada com base em dados de mais de 2,5 milhões de caixas de entrada de usuários, durante os meses que antecederam a eleição de novembro. Desse estudo, é possível extrair quatro valiosas lições sobre o papel do e-mail:

 Trump x Clinton: a batalha dos candidatos no ambiente do e-mail marketing

1- Tenha uma lista legítima para não estressar destinatários

Hillary Clinton iniciou a campanha virtual com uma clara vantagem sobre o adversário no tamanho da lista de e-mail. A diferença devia-se ao fato de que ele iniciou a base de dados do zero, enquanto ela cultivava o seu banco de endereços eletrônicos há anos, sempre dentro do cenário político.

Recentemente, porém, a situação se inverteu. Trump chegou a ter uma lista de e-mails 20% superior, vantagem que hoje é de 9%. O problema é que para alcançar essa superioridade, aparentemente, Donald comprou um mailing, no qual é possível que muitos destinatários não tenham interesse em receber suas mensagens.

A prática não é recomendável porque tende a gerar baixa taxa de abertura e/ou aumento da classificação de mensagens como spam pelos destinatários, comprometendo tanto a reputação do remetente diante dos provedores, quanto a entrega na caixa de entrada das pessoas que realmente gostariam de receber o e-mail.

2- Cair no spam é sinônimo de perda de oportunidades de negócios

Na tentativa de angariar fundos para a campanha por meio de uma ação virtual intitulada “The First One”, Trump foi prejudicado pelos filtros de spam. Na ocasião, seu acesso à caixa de entrada dos eleitores foi de cerca de 35%.

A análise da Return Path mostra que o e-mail de angariação de recursos foi enviado de um novo domínio não testado e não reconhecido como remetente legítimo. Embora a equipe de Donald tenha afirmado que a campanha arrecadou US$ 40 milhões em duas semanas, esse total poderia ter sido muito maior.

3- Não perca a credibilidade diante dos provedores

No início da campanha, os destinatários de Trump mostraram-se altamente receptivos, o que fez com que o candidato sempre vencesse a adversária Hillary nas taxas de abertura de e-mail.

No entanto, Donald viu sua vantagem cair significativamente nesse quesito após a falta de planejamento na campanha de angariação de fundos, e não conseguiu mais se recuperar completamente.

No final de outubro, sua taxa de abertura era de 12%, contra 18% da adversária. Ambos estavam acima da média da indústria (11%).

4- Vale a pena investir tempo e dinheiro em boas práticas

A adesão da equipe de Clinton às melhores práticas no uso do e-mail rendeu resultados positivos à candidata no processo de acesso aos eleitores. Toda a campanha eletrônica de Hillary é disparada a partir de um único domínio certificado, com taxa de entregabilidade de 96% e quase nenhuma reclamação de spam por parte dos destinatários.

O sucesso no acesso à caixa de entrada deve-se à preocupação com a segmentação das campanhas de acordo com os interesses de quem as recebem, além da realização de rigorosos testes. Já a campanha de Trump, disparada de diferentes domínios, registrou taxa de reclamação de até 20% nas últimas semanas.

Apesar dos variados canais de comunicação disponíveis, o e-mail continua sendo um dos meios mais eficientes de acesso, no caso, aos eleitores e assim angariar votos. Como vimos nos dados extraídos do site Email for President, um programa bem-sucedido de e-mail pode manter a máquina de campanha acelerada, enquanto os erros de e-mail tendem a ser incrivelmente prejudiciais.

O site é uma pequena amostra do funcionamento interno de um programa de e-mail. Com as soluções adequadas, é possível que os profissionais de marketing obtenham insights que vão além de simples acessos e cliques, para garantir que cada e-mail atinja seu destino pretendido, entregando uma mensagem relevante e maximizando o ROI.