Tags Posts tagged with "habilidades"

habilidades

Existem, atualmente, cerca de 110 milhões de usuários de internet no Brasil. As oportunidades de negócios em sua grande maioria envolvem a web e suas possibilidades. Mesmo um negócio físico hoje demanda uma forte presença digital. Restaurantes por exemplo, captam novos clientes pelos sites e até mesmo por aplicativos. Outro bom exemplo são os motoristas de táxi, que já dependem de aplicativos para smartphones.

Aprofundando um pouco no tema, você vai perceber que a grande maioria das campanhas de marketing, PRECISARÃO minimamente passar pela internet. Essas empresas necessitam de profissionais bem qualificados e atentos às tendências e habilidades necessárias para o mercado de Marketing Digital.

Quer saber que profissões são essas? Listamos algumas das principais carreiras do mercado de Marketing Digital, descubra qual delas tem o seu perfil:

» Profissional de Business Intelligence (BI) «

O objetivo deste profissional é prover informações estratégicas para a tomada de decisões. Este profissional tem a função de desenvolver relatórios avançados, análises e cruzar informações de diferentes fontes. Possibilitando a identificação de deficiências, redução de custos, acompanhamento, ajustes de estratégias de Marketing Digital e apontar melhorias estratégicas do negócio como um todo.

Essa é uma carreira no mercado de marketing digital que tem sido muito buscada e, segundo pesquisa realizada pela Formstack, até 2018 teremos um déficit de 1,5 milhão de profissionais na área.


★ Habilidades importantes ★: perfil analítico, conhecimento intermediário/avançado em Excel, conhecimento de Banco de Dados, Lógica de programação e Matemática e/ou Estatística.


» Profissional de Mobile Marketing «

O número de linhas telefônicas móveis no Brasil já ultrapassa os 280 milhões, com previsões de forte crescimento para os próximos anos. Devido à facilidade de comunicação online proporcionada por nossos amados smartphones e pela popularização da banda larga, 75% das empresas pretendem investir mais em mobile marketing nos próximos anos, segundo informações da agência Webmarketing 123.

Site não-mobile então, já começa atrás da concorrência. A procura por analistas de Mobile Marketing tem crescido nos últimos meses, fazendo dessa carreira uma das mais atrativas para jovens profissionais no mercado de marketing digital. Os profissionais ideais para a área são os que têm maior afinidade com os dispositivos mobile e estão se especializando em estratégias direcionadas para esse canal.


★ Habilidades importantes ★: perfil analítico, conhecimentos e atualização constante sobre Tecnologia Mobile, Habilidades de Lógica, noções de Marketing Digital, Conhecimentos de UX e Conhecimentos específicos de particularidades de Android, iOS e Windows Phone.


» Profissional de Search Engine Marketing «

A dobradinha SEO + Links Patrocinados têm se tornado mais importante à cada dia. O SEM (Search Engine Marketing) conta com práticas recomendadas de SEO para os sites/e-commerces adotarem para que se tornem mais facilmente encontrados, e consequentemente bem classificados pelos robôs dos sites de busca. Além da experiência e conhecimento das técnicas de Adwords do Google, os resultados de busca pagos.

Esta pode ser considerada uma das estratégias “mais baratas” para seu Mix de Marketing Digital. Onde demanda “apenas” o profissional especializado em SEO e paga-se por resultado (CPC – Custo-por-clique) nos Links Patrocinados (Google Adwords).


★ Habilidades importantes ★: conhecimento intermediário de HTML, atualização constante de novidades sobre alterações de algoritmo dos sites de busca (principalmente Google), conhecimento básico de Marketing Digital, capacidade analítica e desenvolvimento de relatórios de melhoria.


» Profissional de Marketing de Conteúdo «

O marketing de conteúdo tem ganhado notoriedade entre as carreiras no mercado de marketing digital, empregando jornalistas, publicitários, relações públicas e outros profissionais que se identificam com a produção de conteúdo especializado.

Atentas à importância de um conteúdo exclusivo e original, as empresas investem cada vez mais na contratação desses profissionais, gerando valor para seu público por meio de materiais ricos e de qualidade. Também de acordo com a agência Webmarketing 123, investimentos nesse setor deverão crescer mais de 63% nos próximos meses.


★ Habilidades importantes ★: redação avançada, conhecimentos de Inbound Marketing, conhecimentos de Nutrição de Leads e Automação de Marketing, Comunicação, conhecimentos de SEO e Mídias Sociais.


» Profissional de Mídias Sociais «

O número de mídias sociais permanece em constante crescimento, fazendo com que profissionais da área sejam sempre procurados. Os analistas de mídias sociais, também chamados apenas de Social Media, atuam no desenvolvimento estratégico das empresas, realizando interações e cultivando interações e bons relacionamentos com seu público.

Normalmente demanda profissionais com alto poder de relacionamento interpessoal, mas que também tenham conhecimentos sobre métricas, marketing de conteúdo, monitoramento e comportamento do consumidor. É, sem dúvida, uma das carreiras mais cobiçadas no mercado de Marketing Digital.

O analista de mídias sociais pode conseguir ainda melhores oportunidades se desenvolver todas as competências ligadas à área, alavancando sua carreira. De acordo com o Social Media Marketing Industry Report de 2014, 92% das empresas pretendem investir mais recursos nas redes sociais para fortalecimento de marca e engajamento de clientes.


★ Habilidades importantes ★: comunicação avançada, conhecimento avançado de redes sociais, gestão de crises e atendimento ao consumidor, análise de métricas, conhecimentos em SEO e Marketing de Conteúdo.


Existem ainda outras carreiras mais específicas para o mundo digital que envolvem principalmente E-commerce, Web Analytics e User Experience.

Quer entender quais competências você precisa trabalhar para melhorar as chances de sucesso na contratação para o mercado digital? Como usar o network para aumentar consideravelmente as oportunidades de trabalhar em empresa de internet? Estas empresas realmente procuram um perfil diferente de funcionários?

Procuramos usar a experiência de profissionais da área entrevistados para ver como eles agiram nestas e em outras questões que são comuns para quase todos que começam a jornada de mudar o seu mercado de atuação.

Aprenda o caminho com quem mudou sua carreira para uma empresa digital

Mesmo com um crescimento que foge à realidade de outros mercados, o e-commerce sofre com a carência de profissionais qualificados para atender às diversas nuances do setor. O que se constitui como uma oportunidade para quem deseja ingressar no Comércio Eletrônico ou ainda aprimorar suas competências para galgar melhores posições no mercado.

Mas como diferenciar-se neste setor? Quais são as competências que podem te destacar no mercado de e-commerce?

Liderança e inovação

No e-commerce é preciso estar sempre um passo à frente, prevendo tendências e inovando em táticas e estratégias de relacionamento com os clientes que estimulem o aumento do lifetime value e, consequentemente, as vendas.

Realizar investimentos em checkouts mais ágeis, segurança de dados e personalização de ofertas é essencial, e o profissional que queira se destacar deverá ter esse feeling para alavancar sua carreira. Pode parecer óbivio, mas para inovar é preciso estar informado. Acompanhar notícias de mercado e conhecimentos gerais vão ajudar seus insights.

Mais do que inovar, o Gestor de E-commerce vai precisar liderar perfis de profissionais de áreas muito distintas. Isto acontecerá, por exemplo, com diferentes fornecedores (para compra dos produtos ou para logística para a entrega) e até mesmo dentro da sua própria equipe, com Marketing, Atendimento, Programação e Administrativo. Consequentemente, você precisará ainda de habilidades em Gestão de Projetos.

Foco na experiência do cliente

Manter toda a operação do e-commerce focada na experiência do usuário (UX) também é uma das competências que todo profissional de e-commerce deve ter, afinal, a fidelização é consequência de uma experiência de compra bem-sucedida.

Compreender o comportamento do usuário quando ele navega pelo e-commerce, seus hábitos de compra e preferências é o caminho certo para desvendar melhores formas de apresentação dos produtos, levando o cliente a realizar compra.

Pense também que a experiência do usuário vai passar também pelo pós-venda. Muito se fala no mercado em SAC 2.0. Veja como a Zappos trabalha isso: Zappos e a Cultura de Atendimento ao Consumidor

Multidisciplinaridade

Pensar no e-commerce como um site de vendas é muito limitado, pois ele compreende uma série de outras atividades que devem ser vistas de maneira estratégica para alavancar os negócios.

Se você deseja se destacar, deve ter uma visão abrangente de todo o negócio, compreendendo conceitos, técnicas e conhecimentos de logística, marketing digital, relacionamento com o cliente, precificação, web design, UX, pós-vendas e gestão estratégica focada em e-commerce, entre outros.

Aqui reitero as “áreas muito distintas” que citei no primeiro item.

Conhecimento de Marketing de Busca

Um dos motores do mercado é a publicidade paga, ou seja, os links patrocinados, e existe uma carência muito grande de profissionais com essa competência no mercado.

Sendo assim, buscar qualificação em gestão de links patrocinados é uma forma de você se destacar no mercado e conquistar seu lugar ao sol. Consequentemente você também vai precisar do outro motor: o SEO. Entender bem como “pensam os robôs do Google” vai ser definitivo para aumentar e qualificar o tráfego do seu site.

As técnicas de otimização para os mecanismos de buscas vão fazer sua loja virtual ser facilmente encontrada, sem precisar pagar por isso. E para isso, todo seu conteúdo deve passar pelo checklist de SEO.

As habilidades de Marketing de busca são conhecidas como SEM, ou Search Engine Marketing, SEO + Links Patrocinados.

Gestão de Mídias Sociais

As mídias sociais são essenciais em uma estratégia de marketing digital para e-commerce, já que é através delas que boa parte do tráfego é gerado.

Nesse sentido, especializar-se em gestão de mídias sociais e estar atento a novas plataformas, estratégias e conceitos para melhorar ainda mais a interação do e-commerce com seus clientes se constitui em um bom investimento.

E não basta marcar presença (apesar disto ser básico/obrigatório), é preciso engajar seus seguidores e ampliar seu alcance. Receitinha de bolo:

1- Marcar presença.
2- Engajar seus seguidores.
3- Ampliar seu alcance.

Fotografia para e-commerce

Nas lojas virtuais, a imagem realmente deve falar mais de mil palavras, mas a falta de profissionais que detenham técnicas de fotografia para o e-commerce ainda impede que esse mercado cresça ainda mais.

A Fotografia no e-commerce conta com muitas variações de possibilidades. Afinal, existem produtos de e-commerce dos mais distintos segmentos. Você poderá ter que tirar fotos de modelos para vender roupas, tênis, tirar fotos de objetos transparentes, brilhantes, grandes, minúsculos, com rótulos e por aí vai…

Se você trabalha com web design ou comunicação, por exemplo, e quer aprimorar suas qualificações para o Comércio eletrônico, especializar-se em fotografia focada em e-commerce pode ser uma boa pedida.

M-commerce

O mobile commerce já é bastante representativo nas vendas no mercado (cerca de 10%) e tende a aumentar cada vez mais sua participação no faturamento do setor. O crescimento do mercado mobile é provavelmente maior do que qualquer um no mundo. Se você pretende abraçar uma nova causa na área, essa é a sua chance.

Se este tem potencial para ser seu expertise, o Google já está te ajudando. Agora em abril já aconteceu o “Mobilegeddon”, qualquer site que não possuir versão mobile, perderá relevância de resultados de busca. Ou seja, ninguém vai encontrar.

O M-commerce possui características bastante específicas (como programação para Android e iOS ou para sites responsivos, por exemplo), e precisa de profissionais qualificados para fazer com que as vendas cresçam ainda mais no universo dos dispositivos móveis.

Está pensando em mudar para o mercado digital?

Ficou atraído por essas possibilidades do mercado? Que tal dar um revés na sua vida e desenvolver uma nova carreira? E por onde se começa? Capacitação é a palavra-chave!

Inicialmente te recomendo a leitura deste e-book, que foi escrito pensando em auxiliar de forma eficaz profissionais que desejam mudar o rumo da carreira para outro mercado e precisam saber como começar com a estratégia correta. Boa leitura!

call-to-action-carreira-digital-tiny

Videogame ensina. Muito se fala em Gamificação (ou Gamification) nos últimos tempos. Adotar mecânicas de jogos em ambientes que não propõem originalmente essa funcionalidade têm gerado bons resultados quando utilizadas da maneira correta. O artigo a seguir publicado no Exame.com diz muito do porquê isto pode trazer tantos benefícios mesmo utilizando APENAS o universo dos games.

Agora pense nestes benefícios inseridos dentro de um contexto… Então!

Por Camila Pati. O videogame está entre os ganhos deste Natal? Comemore. Além de um investimento para o seu lazer, você acaba de ganhar uma ótima ferramenta para exercitar seu cérebro e ser um profissional mais bem preparado para o mercado de trabalho.

Isso mesmo, jogar videogame é bom para a carreira. Para se ter uma ideia, uma pesquisa da universidade de Denver revelou que as habilidades dos jogadores de videogame são 14% superiores aos não jogadores e a capacidade de retenção de informações é 9% maior. Foram mais de 6,4 mil estagiários avaliados pelos pesquisadores.

Leia também: Gamification: A arte e os desafios de fidelizar consumidores pelos games.

Os quatro especialistas ouvidos por EXAME.com concordam. De acordo com Flora Alves, sócia da SG Soluções e Gestão Empresarial, se bem utilizados, os videogames são uma ferramenta de aprendizagem que pode ser muito bem aproveitada pelas organizações, durante o expediente. “Os videogames devem ser mais do que um momento de descontração porque permitem a aprendizagem de forma mais divertida”, diz.

Confira algumas habilidades estimuladas ao jogar videogame, segundo os especialistas:

1. Criatividade

Ao iniciar um jogo, ninguém consulta um manual para entender regras e jogadas. “O jogo tem uma forma lúdica de permitir ao jogador experimentar situações na base da tentativa e erro”, diz Eline Kullock, especialista em Geração Y. Essa experimentação é um estímulo para a criatividade, de acordo com ela.

6 habilidades que o mercado exige e o videogame ensina.

2. Pensamento estratégico

Para passar de uma fase a outra de um game geralmente é preciso traçar um plano mental do que fazer. “Tem que planejar como vai chegar à próxima etapa, isso é planejamento estratégico”, lembra Eline.

6 habilidades que o mercado exige e o videogame ensina.

E, cada vez mais sofisticados, há jogos que apostam em desafios bem complicados e que demandam raciocínio estratégico dos jogadores.

3. Agilidade

A velocidade é uma característica dos tempos (e dos jogos) atuais. Grande parte dos videogames estimula a habilidade de resposta rápida a estímulos. É muito comum a rapidez ser bem recompensada com pontos nos jogos.

6 habilidades que o mercado exige e o videogame ensina.

“O mundo exige pessoas preparadas para a vida atual que tem como característica a rapidez da transmissão de informações por meio de tablets, smartphones, computadores. Os jogos fazem parte deste contexto”, diz Reinaldo Passadori, CEO do Instituto Passadori.

4. Poder de concentração

“Nos jogos, as pessoas precisam de um nível de concentração elevado”, diz Igor Cozzo, diretor de comunicação da ABTB (Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento). Por isso, dificilmente um jogador vai tirar os olhos da tela se alguém o interrompe para perguntar alguma coisa. Essa capacidade de manter o foco é uma das regras básicas para ser mais produtivo durante o expediente.

6 habilidades que o mercado exige e o videogame ensina.

5. Foco em solução de problemas

“Os jogos apresentam um objetivo claro e são pensados de forma a restringir o caminho mais fácil”, diz Flora Alves. Essas restrições para atingir a meta, segundo Flora, naturalmente levam o pensamento ao foco na solução de problemas.

6 habilidades que o mercado exige e o videogame ensina.

6. Capacidade de trabalho em equipe

Muitos jogos são colaborativos, exigindo interação com outros jogadores tendo em vista o objetivo em comum a ser alcançado. Segundo Passadori, mais uma vantagem que o jogador garante: capacidade de trabalho em equipe.

6 habilidades que o mercado exige e o videogame ensina.

Texto publicado no site Exame.com – 6 habilidades que o mercado exige e o videogame ensina.

Como conquistar engajamento e motivar seus clientes com gamification

Gostou do tema? Quer mais sobre o assunto? Clique abaixo e faça o download de nosso e-book Como conquistar engajamento e motivar seus clientes com gamification.

Como conquistar engajamento e motivar seus clientes com gamification