Tags Posts tagged with "instagram"

instagram

Se uma imagem vale mais que mil palavras, aposte no Instagram como motor de força para divulgar os seus produtos e aumentar as suas vendas. Com mais de 30 milhões de usuários ativos no Brasil, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, essa rede social estabelece um contato fácil com o seu público e, ao mesmo tempo, ajuda a reforçar a presença de marcas na internet.

Leia também:

O Instagram funciona para e-commerce?

A seguir, veja como divulgar um produto no Instagram e, assim, vender mais!

Utilize fotos originais

Os usuários do Instagram preferem imagens que possuam consistência, ou seja, aquelas que foram feitas com algum propósito por trás delas. Isso geralmente não acontece com as fotos encontradas em bancos de imagens.

Para a maioria das pessoas, essa consistência equivale a confiança. Se estas pessoas enxergam a sua marca por meio das redes sociais como confiável, elas estarão mais propensas a comprar de você.

Se você não tem tempo para fazer fotos inspiradoras, dê preferência para a contratação de um fotógrafo. O fotógrafo, ao contrário das imagens de bancos, pode imprimir um olhar mais humano para os seus produtos. Além disso, desse modo você não corre o risco de postar a mesma foto que o seu concorrente.

Estabeleça um padrão para as imagens

É muito importante que você estabeleça um padrão nas imagens que serão postadas. Como exercício, entre no Instagram da Nike e observe os padrões das imagens. Note como o foco delas é claro, como tudo é bastante limpo e nítido. Ao olhar para essas imagens, você logo identifica a marca.

Provoque os sentidos do seu público

Uma boa foto não é apenas bonita. Ela também mexe com os sentidos e a emoção de quem a vê. Pense na utilidade do produto que você vende e encontre nela uma inspiração para postar no Instagram. Exemplo: se o seu e-commerce vende liquidificadores, a imagem de um bolo caseiro pode impactar mais do que a imagem do próprio eletroportátil isolado.

Use as hashtags para aparecer nas buscas

Agora as imagens com hashtag não aparecem na busca somente por meio de uma relação organizada em ordem cronológica. Existe uma seção chamada Top Posts e as imagens com mais destaque ficam lá. No entanto, cuidado para não abusar das hashtags.

Seja criativo

As imagens de produtos que você usa no seu e-commerce não devem ser as mesmas que você vai usar no Instagram. Se na sua loja on-line o fundo das fotos é branco e o produto tem destaque, na rede social ele pode ser abordado em segundo plano, aparecendo nas entrelinhas da imagem.

Identifique e seja parceiro de influenciadores no Instagram

Influenciadores não são, necessariamente, celebridades. Eles possuem uma boa base de seguidores que curtem e interagem com os seus conteúdos por um gosto comum. O influenciador pode ser uma mãe, um adolescente, um fotógrafo ou um aventureiro. Basta que você identifique, nessa pessoa, algo em comum com o segmento do seu e-commerce.

Promova interação através de legendas

Ao invés de descrever o que está na foto, experimente questionar os seus seguidores. O que eles acham? Qual eles preferem? O que tem de bom para hoje? Ao promover a interação, eles ficarão mais próximos e engajados com a sua marca.

Fique de olho no calendário e nas tendências da internet

Prepare posts para as datas especiais e fique atento aos memes da internet. Postagens assim costumam engajar mais o usuário e criam um laço de identificação instantâneo, o que pode promover o aumento da confiança.

5 ferramentas para turbinar o Instagram

Faça a sua biografia trabalhar por você

Além de descrever resumidamente o seu negócio, não se esqueça de colocar o link para o seu e-commerce na biografia do perfil do Instagram. Por ficar no topo, a bio é uma importante ponte entre a sua rede social e a loja on-line.

Viu como divulgar um produto no Instagram não é tão complicado assim? E você, como usa o Insta para vender mais? Compartilhe a sua opinião e experiências conosco nos comentários!

Guia prático do Instagram para lojas virtuais

O Instagram está crescendo cada vez mais no país e alcançando resultados significativos para negócios de diversos segmentos. No fim de 2015, a rede social contabilizou 29 milhões de usuários ativos por mês só no Brasil, são 7,25% dos 400 milhões de usuários no mundo todo!

Não é à toa que muitas empresas, principalmente as que trabalham diretamente com vendas pela internet, estão apostando na rede social como um forte canal de divulgação e até mesmo de relacionamento com o público-alvo.

Veja empresas de e-commerce que utilizam a rede social:

O Instagram funciona para e-commerce?

O aplicativo deixou de ser apenas entretenimento entre os jovens e passou a ser ferramenta de trabalho para muitos profissionais. Desde o segundo semestre de 2015, quando lançou sua plataforma para anúncios, já ultrapassou a marca de 200 mil anunciantes.

Com um público cada vez mais fiel e com a possibilidade de segmentá-lo, os pequenos empreendedores encontraram uma nova forma de fazer negócio sem sair da internet. Para que o Instagram funcione de maneira efetiva na sua estratégia de vendas, primeiramente é necessário estar atento a alguns detalhes simples, como por exemplo, manter o perfil atualizado, dar preferência para fotos produzidas pela sua
marca e buscar meios de envolver a sua audiência na história que você deseja contar através das fotografias.

Para turbinar a sua conta e ter resultados cada vez mais expressivos, separamos 5 ferramentas que irão alavancar o seu negócio na internet e fortalecer a sua imagem perante o seu público utilizando o aplicativo.

Instarocket

O Instarocket é um gerenciador de contas completo e de fácil utilização. Através dele é possível agendar publicações, conquistar até 5 mil seguidores qualificados por mês e interagir com eles, acompanhar e analisar o desempenho do seu perfil através de um painel de controle e automatizar todas as suas ações por tempo integral.

Basta configurar a sua conta no Instarocket e deixar que ele dê vida ao seu perfil. Além da facilidade em utilizar todos os recursos, não é necessário fazer nenhum tipo de download, sendo possível acessar a plataforma através de smartphone, tablet ou PC.

Acesso à ferramenta: Instarocket

Instaby

O Instagram é um poderoso aliado para o e-commerce, porém possui alguns recursos limitados que podem dificultar a venda final. A principal função do Instaby é justamente converter vendas pelo Instagram. Com ele, é possível publicar seus produtos e apresentá-los para os seus seguidores com imagens clicáveis, fazendo de sua página uma galeria direcionada para a venda, sem que o seu cliente tenha que acessar o seu site e procurar pelo produto desejado novamente para realizar a compra.

A plataforma encurta o caminho entre a loja e o comprador, facilitando o processo de transformar o seguidor em cliente real. Pode ser acessada por qualquer dispositivo via login, sem a necessidade de download.

Acesso à ferramenta: Instaby

Overquick

O aplicativo Overquick oferece diversas possibilidades para inserir textos nas fotos e dar destaque aos produtos em questão. São diversas fontes e formatos para tornar as suas publicações mais atraentes para os seus seguidores. Com ele também é possível fazer montagens, unindo mais de uma imagem em uma única publicação.

Dessa forma, você poderá explorar diversos ângulo do produto de uma única vez, fortalecendo ainda mais as características relevantes para fechar a venda. O aplicativo é gratuito e está disponível apenas para iOS.

Acesso à ferramenta: Overquick

Repost

Para quem sente falta da função compartilhar no Instagram, o aplicativo Repost poderá suprir essa ausência muito bem. Com ele, é possível repostar publicações relevantes para o seu público, mas que foram feitas por outros perfis, sem deixar de dar os devidos créditos para a postagem original.

Ou também, compartilhar com a sua audiência o que outras pessoas estão falando da sua marca, intensificando ainda mais a percepção que você deseja causar em seus seguidores. Esse aplicativo também é gratuito e está disponível para iOS e Android.

Acesso à ferramenta: Repost

Flipagram

Para finalizar a seleção de ferramentas úteis para turbinar o seu Instagram e aumentar suas vendas através dele, dou destaque também para o aplicativo Flipagram. Ele funciona como um editor de vídeo simples, perfeito para unir suas melhores fotos com boas trilhas sonoras.

Através dele, é possível apresentar suas peças por meio de pequenas apresentações, explorando novos formatos para realçar seus produtos e envolver os seus seguidores com a sua marca. O aplicativo oferece versão gratuita e paga e está disponível para iOS, Android, Windows Phone e PC.

Acesso à ferramenta: Flipagram

Guia prático do Instagram para lojas virtuais

O Instagram é uma rede social excelente para marketing de negócio. Para administradores de lojas virtuais, por exemplo, existe a possibilidade de exibir produtos, imagens de campanhas e momentos alternativos da produção, reforçando a proposta da marca e estreitando o relacionamento com os clientes.

Recentemente, a plataforma passou a liberar aos usuários, pouco a pouco, o recurso de anúncios pagos. Com ele, as empresas poderão escolher exatamente qual publicação desejam promover e para qual público. Neste tutorial, trouxemos os passos de como fazê-lo.

Observação: como os anúncios no Instagram funcionam a partir dos recursos do Facebook, você precisa ter uma conta no Facebook for Business. Caso ainda não a possua, você pode criar a sua clicando aqui e vincular o serviço à sua conta no Facebook.

Configure sua conta

Com seu Facebook for Business devidamente integrado à sua conta do Facebook, é hora de associar suas contas do Instagram ao serviço. Acompanhe as imagens a seguir:

Como criar anuncios no Instagram 1

1. Acesse o seu painel do Facebook for Business e, no menu “Configurações”, selecione “Contas do Instagram”. Caso você não tenha essa opção, aguarde algumas semanas: a funcionalidade está sendo liberada gradativamente.

Como criar anuncios no Instagram 2

2. No canto superior direito da tela, selecione “Reivindicar nova conta do Instagram”.

Como criar anuncios no Instagram 3

3. Informe o usuário e a senha da sua conta do Instagram e clique em “Avançar”.

Como criar anuncios no Instagram 4

4. Associe sua conta de anúncios ao Instagram e selecione “Next” ou “Avançar”.

Crie sua campanha

Configurou sua conta? Agora vamos finalmente criar as suas campanhas e anúncios. Para isso utilizaremos o Power Editor, já conhecido de quem utiliza o Facebook Ads.

Como criar anuncios no Instagram 5

1. Clique para abrir o menu e selecione “Power Editor”.

Como criar anuncios no Instagram 6

2. Na janela seguinte, clique em “Criar campanha”. Caso o pop-up não esteja mais sendo exibido para você, selecione a opção na caixa de opções “Criar conjunto de anúncios”, à esquerda.

Como criar anuncios no Instagram 7

3. Defina os atributos da sua nova campanha e do seu conjunto de anúncios. Aproveite para definir um novo anúncio também e clique em “Criar”.

Como criar anuncios no Instagram 8

4. Abra o menu de opções do conjunto de anúncios e selecione “Visualizar anúncios”.

Como criar anuncios no Instagram 9

5. Na tela seguinte, abra o menu de opções do anúncio em questão e clique em “Editar”.

Como criar anuncios no Instagram 10

6. Defina os atributos da sua publicação (forma, imagem, link etc) e pronto! Seu anúncio irá ao ar no período determinado.

Entendido?

O procedimento é mais simples do que parece. Executando as etapas acima, você poderá criar seus próprios anúncios no Instagram e aumentar a audiência do seu negócio. Para conhecer mais estratégias de marketing na plataforma, não deixe de conferir este e-book completo e gratuito sobre o assunto.

Guia prático do Instagram para lojas virtuais

Texto publicado no Blog da Nuvem Shop.

Originadas no Twitter há alguns anos, hoje as hashtags possuem presença constante na internet. Tratam-se de palavras precedidas pelo sinal #, incluídas em publicações nas redes sociais.

Quando clicada, a hashtag transfere o usuário para uma página de resultados de pesquisa que contém todas as postagens correspondentes a ela, ou seja, todas as publicações com a mesma hashtag. Essa é sua principal função: reunir o conteúdo completo da rede referente ao assunto e contextualizá-lo em uma perspectiva maior.

E embora seu uso possa parecer desnecessário para algumas publicações pessoais, é fundamental lançar mão desse recurso quando se fala em perfis de empresas. Hashtags bem utilizadas podem fazer toda a diferença no alcance das suas postagens, fazendo com que a sua marca atinja novos clientes em potencial e atraia visitantes para a sua loja virtual.

Conheça o contexto

Para produzir qualquer tipo de conteúdo, é preciso pensar primeiramente no espaço em que o mesmo será disponibilizado. Com as hashtags não seria diferente: apesar de não comporem a parte principal da postagem, elas podem causar um grande impacto na mensagem a ser transmitida. Por isso, você precisa considerar dois fatores importantes: a plataforma de publicação e o posicionamento popular a respeito do tema em questão.

Cada rede social utiliza hashtags de uma maneira diferente. No Twitter, Instagram, Facebook e GooglePlus, por exemplo, estas devem ser inseridas diretamente ao final do texto da postagem, enquanto no Pinterest é preciso colocá-las nas descrições dos Pins – e, no YouTube, nos comentários do vídeo.

Sabendo onde sua hashtag será posicionada e o destaque dado a ela, o ideal é pesquisar o assunto que você tem em mente e as possíveis alternativas na rede social. Muitas marcas pecam ao usar hashtags populares ou extremamente polêmicas sem conhecer seu contexto, causando a impressão de estarem “forçando” uma interação ou até mesmo tentando ganhar visibilidade às custas do tema. Veja como os usuários comentam o assunto da sua publicação para saber qual abordagem você deverá utilizar.

Escolha as palavras certas

Conhecendo os melhores termos, é hora de elaborar a sua hashtag. Nada de colocar frases inteiras e que apenas repitam o que já foi mencionado em sua publicação: você precisa de algo relevante, agregador e simples.

Escolha palavras-chave, que acrescentem alguma informação e se relacionem com o ramo de atuação da sua marca. O ideal é selecionar no máximo três e diferenciá-las com letra maiúscula. Em vez de colocar #confiraosnovosbiquinisdeverão, por exemplo, prefira #ModaPraia ou #verao2015.

Não use traços ou espaços, que em geral não são reconhecidos pelas plataformas. Evite também muitos caracteres especiais, acentos e números, escrevendo-os apenas quando realmente necessário.

Não exagere

A simplicidade deve ir além da hashtag em si e se estender ao seu uso. Para evitar “poluição visual”, escolha poucas hashtags para cada publicação – apenas uma ou duas, se possível. Como você já pensou nas palavras ideais, não há necessidade de usar vários termos similares para atingir o seu objetivo de comunicar e aumentar a audiência.

Avalie também o tamanho do texto da sua publicação, mantendo a quantidade de hashtags visualmente proporcional. O espaço ocupado por elas na postagem deve ser sempre menor do que o correspondente ao texto, para que a cor diferenciada dos links não atrapalhe a leitura do resto do conteúdo.

Aplicando todas essas ideias, uma boa publicação no Facebook seria a seguinte: “Confira os nossos lançamentos para a próxima estação! Biquínis, maiôs e sungas para todos os gostos. #ModaPraia #verao2015”.

Tudo certo?

Quando bem elaboradas e posicionadas, as hashtags farão com que pessoas interessadas pelo assunto do seu conteúdo visualizem suas publicações nos resultados de pesquisa e cheguem até o seu perfil. Percebendo a resposta do público, você pode até mesmo criar a sua própria hashtag, convidando seus consumidores a postarem fotos usando os seus produtos.

As plataformas estão adicionando e testando experiências que possam agilizar os processos de compra dos consumidores.

Por ProXXima. O Facebook confirmou, no último dia 15, que está testando uma nova funcionalidade que permitirá a criação de lojas online em um pequeno grupo de páginas de empresas. Ao Buzzfeed, a empresa deixou claro que é apenas um teste.

A iniciativa, entre tantas outras sendo testadas nos últimos meses, reforça a busca da plataforma por melhorar ainda mais a experiência de compra dos consumidores e contribuir para que marcas ampliem seus negócios.

O Facebook é o que mais leva pessoas a sites de comércio eletrônico, o que torna esse mercado ainda mais atrativo. No ano passado, a rede já havia incorporado a seus anúncios o botão “Comprar” disponível para algumas empresas.

Ainda neste mês, o Facebook também deu sinais de que estaria lançando um serviço de assistência virtual que poderia ajudar consumidores a encontrar produtos e serviços. O Moneypenny seria uma espécie de concierge virtual, que promete entregar qualquer produto que o usuário queira em algumas horas.

Google

O Google também vem aprimorando suas ferramentas voltadas às experiências de compras. Em junho, a empresa anunciou que adicionaria o botão de compra ao lado dos links que aparecem em seus resultados. O principal objetivo, segundo a empresa, é facilitar o processo de compra do usuário sem sair da plataforma.

Outra aposta importante do Google, o Google Now, também está voltado para melhorar experiências de consumo. O aplicativo coleta informações de vários aplicativos como o calendário e localização, assim como outros sinais.

Por exemplo, se a pessoa tem uma conference call em um minuto e o Smart Stream percebe que os fones de ouvido estão conectados ao telefone, coloca o número a ser discado na tela de início. Essa antecipação permite oferecer e aumentar o alcance das marcas na hora de oferecer produtos e serviços.

Twitter

Também no ano passado, o Twitter inseriu a ferramenta botão de compra para seus usuários. O recurso otimiza a relação entre consumidor e anunciante na rede social e direciona o usuário para uma nova página, onde são fornecidas as informações de pagamento e entrega, para completar o processo de aquisição.

O botão está disponível apenas para os aplicativos do Twitter em iPhone e Android. A nova ferramenta, no entanto, é mais uma aposta da empresa em resposta direta para as marcas, que poderão acompanhar as conversões por meio dos cliques no botão “Compre”.

Em fase de testes, a ferramenta está disponível apenas para alguns parceiros, que incluem aproximadamente 25 marcas, músicos e ONGs. Texto publicado no ProXXima.

Instagram e Pinterest

O E-commerce tem se mostrado o caminho mais lógico para a estratégia das principais plataformas de redes sociais utilizadas no mundo. Mês passado foi a vez do Instagram e do Pinterest também anunciarem ferramentas de venda online.

Nos mesmos moldes, as funcionalidades entraram em fase de testes e apenas para alguns anunciantes pré-selecionados. Leia o artigo na íntegra: Instagram e Pinterest implementam botões que redirecionam audiência para compras.

Elas fazem parte de toda estratégia de marketing digital, mas será que você realmente sabe como usar as mídias sociais para vender mais na loja virtual?

No post de hoje vamos te abordar algumas dicas de como se aproximar do seu público nessas plataformas e ganhar a confiança que você precisa para gerar mais vendas. Pronto para começarmos?

Defina quem é o seu público de verdade

Tem muita gente que curte uma página nas mídias sociais só por causa de um post ou promoção, mas, na verdade, não têm real interesse na sua empresa.

Investir nesse tipo de lead não traz resultados, por isso, saiba muito bem qual é o perfil do seu público-alvo para acertar na hora de criar as estratégias certas nas mídias sociais para vender mais.

Saiba quais são as mídias sociais mais utilizadas pelo seu público

Outra questão que você deve verificar é quais são as mídias sociais que fazem sucesso com o seu público. É fato que o Facebook gera audiência pelo número gigantesco de usuários (mais de 1,4 bilhão), mas existem outras que podem trazer muitos benefícios para a sua estratégia.

Como é o caso do Twitter, onde você tem que ter agilidade de resposta e alta disposição para dialogar com os internautas; o Instagram, onde você constrói a história da sua marca através de fotos e vídeos únicos; o Pinterest, se você tem uma linha específica para o público feminino e altamente conectado; e o LinkedIn, se a sua loja virtual é focada no público B2B e procura negócios de maior complexidade.

Trace estratégias matadoras de mídias sociais para vender mais

Com o público definido e as plataformas de interação escolhidas, chega o momento de traçar as estratégias de relacionamento com o seu público, afinal, redes sociais são para socializar.

Se você se dá bem com os seus seguidores, é natural que eles confiem na sua marca e passem a comprar mais de você, seguindo os links que você compartilha. Para gerar essa interação, crie algumas ações como estas:

» Traga novidades

As pessoas são movidas por novidades, sendo assim, presenteie seus seguidores com sorteios, brindes, bônus, promoções, lançamentos, entre outros.

Lembrete importante: cuidado para não viciar seus seguidores em brindes, descontos e promoções. Você pode acabar condicionando interações à este tipo de condição.

» Ofereça benefícios para os defensores da sua marca

Sabe aqueles seguidores que interagem mais, respondem a outros seguidores, sempre compartilham suas atualizações? Pois bem, essas pessoas devem ser recompensadas!

Ofereça descontos exclusivos, acesso a lançamentos antes da data programada, brindes personalizados e, quem sabe, até uma visita à sua empresa.

» Estimule o compartilhamento social

Quando as pessoas gostam de algo, elas tendem a compartilhar essa experiência com outras pessoas.

Então por que não aproveitar isso para estimular seus fãs para que eles compartilhem produtos que gostam, listas de desejos e até suas últimas compras nas mídias sociais? Quanto mais pessoas entram em contato com os seus produtos, maiores as chances de conversão!

» Faça CTAs para ações imediatas

As mídias sociais são locais de muita interação, mas é preciso saber envolver a sua audiência para que ela aja imediatamente.

Com calls to action bem elaboradas, chamando para a inscrição em uma newsletter, para o download de um material exclusivo ou ainda para uma oferta relâmpago, você gera tráfego para o seu site e coloca seu público frente a frente com as suas ofertas.

» Integre suas estratégias de mídias sociais com outras ações de marketing digital

Para vender mais na sua loja virtual você não pode apostar em um único canal de relacionamento, como as mídias sociais. Precisa entender como o seu público se relaciona com a sua marca e abrir oportunidades de interação em outras plataformas.

Sendo assim, estimule a inscrição para a sua newsletter nas mídias sociais da sua empresa e insira botões de compartilhamento para que os seus leads possam compartilhar os conteúdos com suas redes de contato. Quanto mais efetiva essa integração, maiores os seus resultados!

As mídias sociais são essenciais para a sua loja virtual, portanto, deixe-as sempre abertas e invista em uma boa recepção ao seu público! Se você tem alguma dúvida ou sugestão, escreva para nós através dos comentários!

Muito relevante ao tema: Parada obrigatória para o dono de e-commerce, o download gratuito do nosso Guia prático do Instagram para Lojas Virtuais. Imperdível!

Guia prático do Instagram para lojas virtuais

Quem anunciar nas ferramentas poderá adicionar um botão que encaminha a audiência diretamente para a compra do produto

Por Jacqueline Lafloufa para o Brainstorm9. Para aproveitar o mar de pessoas que navega pelos seus murais em busca de inspiração, o Pinterest apresentou ao mercado a possibilidade de inserir um botão de compra logo ao lado do produto divulgado nos pins patrocinados.

Bem ao lado do botão vermelho que permite guardar a referência em um mural, anunciantes poderão colocar também um botão azul que convida a audiência a comprar aquele item em uma loja virtual.

shoppable-pins-hed

Dentre as primeiras marcas a estrearem a novidade estão a Macy’s, Kate Spade, Cole Haan, Nordstrom e Ethan Allen, que devem usar a funcionalidade em breve.

shoppable-pins-01-2015

Guia de Marketing Gratuito para o Pinterest

Poucas horas depois do anúncio do Pinterest, o Instagram também apresentou novidades para quem está interessado no espaço publicitário oferecido pela ferramenta. Seguindo a mesma tendência do Pinterest, o Instagram também anunciou a chegada de botões que encaminham os usuários a comprar um item ou baixar um aplicativo na App Store – botões azuis irão aparecer no lado direito das postagens, na mesma linha dos comentários e curtidas, e vão permitir redirecionar a audiência.

Entre as opções de texto para esse redirecionamento estão o “compre agora”, “instale agora” ou “assine”, que convidam a audiência para diferentes atividades.

Instagram-Action-Oriented-Blog-Post-Mock-Up

Guia prático do Instagram para lojas virtuais

Outra mudança importante para quem anuncia no Instagram é a opção de um melhor direcionamento de público alvo. Além de usar as informações de idade e gênero, os anunciantes também poderão especificar o público alvo com base em informações vindas do Facebook.

Isso mesmo, seus interesses do Facebook serão usados para especificar um público para propagandas no Instagram. Nada surpreendente, já que o Facebook é dono do Instagram, e perfeito para os anunciantes, que ganham uma facilidade na hora de filtrar quem deve ser impactado por determinada campanha.

Leia também: O Instagram funciona para e-commerce? Entenda como as grandes marcas utilizam a rede social

Assista o vídeo produzido pelo Pinterest para a divulgação da nova funcionalidade:

Texto publicado no Brainstorm9.

O Instagram ainda pode ser considerado um mundo misterioso para muitas lojas virtuais. Em 2015 tenho percebido um movimento bem interessante de marcas grandes e pequenas na rede social pensando no e-commerce especialmente.

O aplicativo (que já anda bem amigável para leitura em desktop) não vive mais apenas de fotos de gatinhos fofinhos, selfies com o cachorro, pratos de comida e paisagens estilosas. Agora em abril, o Instagram anunciou que iniciaria no Brasil a veiculação de anúncios de marcas selecionadas. Ainda no mês passado aparentemente a marca “deu mais passos em direção ao e-commerce” ao adicionar links para páginas de produtos nos anúncios.

Porém, antes de pensarmos nestes anúncios de e-commerce no Instagram devemos tomar partido que algumas práticas simples podem ser bem efetivas. Tanto para você que é um pequeno empresário que tem orçamento apertado, quanto para quem já está numa etapa mais avançada do negócio e pode evitar de gastar dinheiro com publicidade sem antes saber o retorno que a mídia pode proporcionar.

Observando grandes marcas de e-commerce montei estas cinco dicas para aumentar as chances de sucesso da sua marca na rede social.

Instagram é MOBILE

Pode até parecer óbvio. Infelizmente não é. O Instagram funciona fundamentalmente como aplicativo para smartphones. Se você vai apontar os seguidores para o e-commerce, seu e-commerce PRECISA estar perfeitamente otimizado para o acesso pelos dispositivos móveis. Um exemplo?

instagram-tokstok

A Tok&Stok tem um conceito muito legal, fotos bacanas e quando você entra no e-commerce pelo celular… O tamanho não é adequado, é preciso fazer as tradicionais piruetas com o dedos para aumentar e diminuir a tela.

Ora fica grande demais, ora pequeno demais, não sobreviveu ao Mobilegeddon. Hora de ressucitar.

Capriche no “About”

Lembra do “pitch“, o discurso para ‘vender seu negócio no elevador’? Aqui o conceito é semelhante, você tem pouco espaço e tempo para convencer que você é a marca mais legal para ser seguida.

Sua descrição deve ser criativa, precisa e direta. Aqui é bem recomendado também incluir um link de entrada para seu e-commerce. Se este link for para uma landing page específica para quem vem do Instagram, melhor.

Estamos falando em criatividade, Ponto Frio com seu Pinguim é referência no assunto. Olha que descrição interessante e com link para loja. Só este “fico no Twitter” que não entendi, não estamos no Instagram? E olha que a descrição do Twitter deles é diferente. Acho que pecaram nisso e em não atualizar desde janeiro de 2015.

instagram-pontofrio

Palavra de ordem: Criatividade

Nada de colocar a mesma foto de fundo recortado que você está utilizando na loja virtual. Muito menos copiar e colar o texto da sua descrição. Seja criativo!

A originalidade é tudo que um usuário de Instagram procura. Seguir marcas que apenas replicam conteúdo de outras mídias não soa nem um pouco atrativo. Quem faz isso direito no e-commerce?

Recomendo seguir a Netshoes. O conteúdo deles pode inspirar para suas próprias ideias.

instagram-netshoes

Planeje seu conteúdo

Não pense nos temas separadamente, pense também no todo. Sem planejamento podem acontecer publicações seguidas em que a marca está vendendo ou oferecendo alguma oportunidade. Estas publicações são muito importantes, mas não podem cansar o seguidor.

Pense em cada interação e em todas ao mesmo tempo, variando abordagens, temas divertidos, sérios e oportunidades. Meu exemplo da vez é da Amazon.

Post com vídeo de promoção para ganhar a câmera fotográfica do Instagram, publicações para o Dia da Terra e Dia da Árvore, receita de café da manhã, diversão com o cachorro no fim de semana, depoimento de cliente pela eficiência do Amazon Prime, comemoração da chegada do fim de semana, aniversário de um serviço oferecido, montagens divertidas e muito mais.

Eles dão voz à marca, sem cansar mostrando produtos com o objetivo de vender o tempo todo. O seguidor procura muito além disso, ele quer conhecer a marca, o relacionamento entre marca e seguidores está em primeiro lugar.

instagram-amazon

Converse com as pessoas e seja encontrado

A lógica é muito simples e mais uma vez, óbvia. Instagram é uma rede social. Em redes sociais as pessoas conversam. E ninguém vai conversar com você, se você não conversar! Nunca deixe alguém que espera sem resposta, mas também estimule estas interações.

Marcar seguidores já conhecidos e que interagem mais funciona muito bem. E não perca a oportunidade de utilizar o poder das hashtags! Elas vão ajudar (e muito!) os interessados no assunto que você está falando à te encontrar.

Eu sou fã da Cultura da Zappos, o diferencial deles é o relacionamento com o consumidor. Veja este post, sempre incluindo hashtags e muita conversa com as seguidoras, como se fosse mais uma delas.

instagram-zappos

Leia também: Sem filtro: 14 estatísticas para investir em sua marca no Instagram

E você, está utilizando o Instagram em prol do seu e-commerce? Como estão os resultados?

Guia prático do Instagram para lojas virtuais

Você já trabalha sua marca no Instagram? Talvez você esteja olhando para a rede social errada. Dados publicados agora em janeiro de 2015 pelo Pew Research Center mostram que o Instagram superou o Twitter em popularidade entre os adultos dos Estados Unidos em 2014.

O relatório do Pew afirma que 26% dos adultos online nos Estados Unidos usaram Instagram em 2014. Em 2013 o número era de 17% e em 2012, metade: 13%. Em comparação, 23% dos adultos online usaram o Twitter em 2014.

Kevin Systrom, co-fundador e CEO do Instagram contou ao TechCrunch“o que começou como dois amigos com um sonho tornou-se uma comunidade global.” De fato, veja abaixo os dados da pesquisa do Pew Research Center:

Sem filtro: 14 estatísticas para investir em sua marca no Instagram

Os números do Instragram chamam atenção, e olhando como um todo, a ultrapassagem frente ao Twitter parece apenas consequência. Em destaque, mais 14 estatísticas do Instagram melhores que qualquer filtro:

1# O Instagram conta hoje com 300 milhões de usuários ativos mensais (Instagram).
2# Os executivos Instagram miram um número: 1 bilhão de usuários ativos mensais (Business Insider).
3# O Instagram é o 8º aplicativo móvel mais popular dos Estados Unidos (comScore).
4# A projeção é que o Instagram conquiste 45,8 milhões de usuários nos EUA em 2015 e 50,6 milhões em 2016 (Statista).
5# Mais de 30 bilhões de fotos foram compartilhadas no Instagram desde que foi lançado em 2010 (Instagram).
6# Uma média de 70 milhões de fotos são compartilhadas através do aplicativo a cada dia (Instagram).
7# O engajamento no Instagram é 15 vezes maior que o do Facebook (Fast Company).
8# 53% dos adultos com idade entre 18 e 29 anos estão no Instagram (Pew Research Center). Este número era de 37% em 2013.
9# 76% dos adolescentes americanos usam Instagram, sua rede social favorita (CBS News).
10# 49% de todos os usuários do Instagram usam o aplicativo diariamente (Pew Research Center).
11# 94% dos usuários do Instagram estão no Facebook (Pew Research Center). O Facebook também possui Instagram.
12# 58% dos usuários do Twitter também usam Instagram (Pew Research Center).
13# 52% dos usuários do Instagram também usam Twitter (Pew Research Center ).
14# A Nike é a marca mais popular no Instagram com quase 3 vezes mais seguidores que a Adidas, segunda colocada e 4 vezes a terceira, Starbucks (Totens Lista).

Sem filtro: 14 estatísticas para investir em sua marca no Instagram“Um dos aspectos mais interessantes do Instagram é que ele não é realmente um ‘site’, vive quase exclusivamente nos celulares”, Jeff Peters, especialista em mídia social do Halo Groupem um release à imprensa.

“Embora seja possível para praticamente qualquer marca de usar Instagram, a própria plataforma é mais atraente para as marcas e indústrias que conseguem ter um apelo visual”, acrescenta Peters.“O Instagram ajuda a criar uma ligação visual entre uma marca e um consumidor ou cliente potencial.”

A relações públicas Natasha Koifman conta ainda que praticamente qualquer marca pode capitalizar sobre Instagram, contanto que sejam “criativas e autênticas.”

“A chave é como você aproveitá-lo. Para nós, ser autêntico é a regra número um”, escreveu Koifman no blog Cision.

Texto traduzido do John Egan para o Entrepreneur.com.

Guia prático do Instagram para lojas virtuais

Por Exame. O novo estudo da Scup, “Horários Nobres das Redes Sociais”, que chegou em sua quarta edição, traçou um perfil do comportamento e interação dos usuários nas redes sociais. É possível entender quais são os melhores dias e horários para postar nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram.

O estudo analisou mais de 86 milhões de posts e comentários durante 2013. 57,2% deles do Twitter, 40,9% do Facebook e 1,9% do Instagram.

Segundo análise da startup, é essencial para o sucesso das marcas e empresas conhecerem a movimentação e a dinâmica dos usuários das redes sociais.

horarios-nobres (1)

“Cada vez mais, as agências e empresas precisam conhecer o seu público nas redes sociais, para direcionar o conteúdo certo, na rede certa e no horário com mais impacto”, diz Diego Monteiro, co-fundador do Scup.

Infográfico: Qual o momento certo para enviar e-mail marketing?

Confira as principais descobertas:

Dias da Semana

No Facebook e Twitter, as postagens vão crescendo a partir da segunda-feira, chegando ao ápice às quartas e quintas. Nos finais de semana, há uma queda brusca.

Melhores dias e horários para postar nas redes sociais.
Estudo Scup: O melhor dia do Facebook é quinta-feira.

• No Facebook, o dia mais agitado é a quinta-feira. O menos agitado é o domingo.
• No Twitter, o pico é terça-feira, no fim do dia. O dia menos agitado é o sábado.
• No Instagram, é o oposto: os usuários postam mais aos sábados e domingos. 32% das fotos se concentram nesses dois dias. O dia menos agitado é a segunda-feira.

Horários

• No Facebook, os horários preferidos para postar durante a semana são das 11h às 12h e das 16h às 17h.
• No Twitter, as postagens são baixas até as 11h, quando aumentam lentamente e atingem o auge já no fim do dia, às 23h.
• No Instagram, os usuários são “noturnos” durante a semana: postagens são mais frequentes depois das 17h.

Melhores dias e horários para postar nas redes sociais.
Estudo Scup: Terça-fera, às 23 horas é o pico do Twitter.

Picos

• O pico de postagens em uma hora acontece, no Facebook, às sextas-feiras, entre 16h e 17h.
• No Twitter, o pico acontece na terça-feira, entre 22h e 23h.
• Já no Instagram, o pico é o sábado, entre 17h e 18h.

Melhores dias e horários para postar nas redes sociais.
Estudo Scup: Instagram tem usuários noturnos e o pico acontece aos sábados.

Você tem acesso ao conteúdo completo do estudo da Scup no link a seguir: Os horários das Redes Sociais.

Texto publicado no site Exame.