Tags Posts tagged with "investimento"

investimento

Relatório da Salesforce também mostra que boa parte deles pretende aumentar investimentos em mídias sociais e em apps sociais

Por  para o Brainstorm 9. Os departamentos de mídias sociais poderão receber uma verba extra neste ano. Segundo o relatório 2015 State of Marketing, da Salesforce, profissionais de marketing das mais diversas áreas tendem a aumentar seus investimentos em publicidade para mídias sociais, incluindo anúncios em aplicativos e plataformas sociais como o Facebook, Twitter, InstagramSnapchat.

sales-force-state-marketing

Dentre os 5 mil profissionais entrevistados,

66% AFIRMARAM PERCEBER AS MÍDIAS SOCIAIS COMO ESSENCIAIS PARA OS SEUS NEGÓCIOS, E A MESMA PORCENTAGEM JÁ POSSUI EQUIPES DEDICADAS A CUIDAR DE CANAIS DA MARCA EM REDES SOCIAIS.

Conteúdos orgânicos e patrocinados também estarão em alta neste ano – 70% dos entrevistados disseram ter intenções de investir mais nesse tipo de ação de marketing.

sales-force-state-marketing3

“Um dos receios que eu tinha era que com o crescimento da publicidade em mídias sociais, que as marcas não conseguissem entender que seria preciso também manter uma base de conteúdo orgânico, caso contrário, a publicidade pode ter uma baixa performance. Mas parece que as ações publicitárias serão complementadas por conteúdos orgânicos também”, explica Jeff Rohrs, VP de insights de marketing da Salesforce.

sales-force-state-marketing2

O relatório completo pode ser conferido no blog da Salesforce. Abaixo você confere um resumo das informações referentes ao Brasil (o relatório é global).

sales-force-state-marketing-brazil

Texto publicado no Brainstorm 9

Acessar recursos externos também é uma questão de timing, saiba quando é o momento certo de procurar bancos ou buscar capital de investidores externos para sua empresa

Se você tem uma empresa e quer crescer agressivamente, estas dúvidas já devem ter lhe ocorrido. Quando é a hora certa de levantar investimento ou captar recursos externos? Eu realmente preciso levantar investimento? Um empréstimo pode ser uma boa alternativa para mim? Quais os benefícios e os problemas trazidos pelo capital de risco?

O capital externo, muitas vezes é algo que ajuda as empresas a crescer mais rápido, mas também pode trazer algumas complicações. Cabe a você, empreendedor, descobrir a hora certa e as condições ideias para ir atrás de uma captação de recursos. Neste artigo vamos falar um pouco do timing para buscar recursos externos.

Não basta uma ideia

É extremamente raro o caso de investidores/financiadores de empresas apostarem em uma ideia apenas. Se você ainda está neste estágio, uma boa alternativa é seguir pelo caminho do bootstrap, ou seja, você mesmo financia seu negócio até chegar a hora correta de buscar o capital.

Segundo este artigo da revista Forbes, o empreendedor tem que se mover e provar que já percorreu um longo caminho com a sua empresa. Não no sentido de tempo, mas no sentido de resultados alcançados. Chegue o mais longe possível sem investimento e faça as contas.

Quanto me custou para chegar até aqui? Qual o retorno que tive? Se você tivesse mais capital, você chegaria mais longe? Um investidor quer ver seu mercado se movimentando, um time formado e os primeiros sinais de que seu negócio vai ser um estouro. Se este não for o caso, é melhor aguardar.

Você tem tração?

Se você não tem destaque no mercado, clientes importantes, volume de clientes ou faturamento, provavelmente você não tem muita tração. Pouca tração significa muita diluição em um cenário de investimento e muitos investidores sequer olham empresas sem sinais de tração. Se você busca recursos no banco, como um empréstimo ou programas de acesso a capital do governo, ainda assim precisa provar que tem crescido rápido para conseguir o melhor custo de capital possível.

Se você ainda não tem números e resultados expressivos no seu mercado é melhor fazer o dever de casa antes de captar recursos. Este artigo da aceleradora 500 startups é um bom lugar para começar a aprender como gerar tração para sua empresa.

Apenas para ilustrar, existem dezenas de indicadores de tração para empresas. Tração pode ser um número grande de usuários do produto, faturamento, alta capacidade de geração de leads, entre outras coisas. No caso do Facebook, quando a empresa levantou sua primeira rodada de investimentos, no valor de U$500.000 do empreendedor Peter Thiel, a empresa já possuía quase 1 milhão de usuários. Posteriormente, este investimento chegou a valer mais de U$ 1.1 bilhões, quando Peter Thiel vendeu a maior parte das suas ações.

Você consegue captar o volume de recursos suficiente para atingir seus objetivos sem comprometer a gestão e a sua participação no negócio?

Se você precisa do capital, tem também que saber o quanto está disposto a pagar por ele. Quanto você quer diluir do seu negócio. Quanto de juros você está disposto a pagar. Qual a contrapartida você dará no caso de recursos governamentais.

Se você está disposto e tem a maturidade para lidar com sócios externos. Se sim vá adiante. Caso contrário, analise profundamente sua situação e repense seus conceitos.

Seu negócio está indo bem e você não precisa captar para continuar crescendo?

Se esse é o caso, você está na melhor posição. Afinal você não tem pressão e o dinheiro é apenas uma opção de aceleração do crescimento. Os investidores vão fazer ofertas, aumentar seu valuation e fazer de tudo para serem seus sócios.

Os bancos vão lhe oferecer as melhores linhas de crédito. Use isso a seu favor. Neste cenário se você for captar recursos, você terá os melhores termos possíveis.

Texto publicado pela Endeavor Brasil.

O programa Conta Corrente, da Globo News, apostou nesta sexta-feira (17/5) em dois gigantes da internet: Dafiti e Buscapé. O programa, que contou com a presença de Phillip Povel, sócio-fundador da Dafiti, no estúdio, ainda entrevistou profissionais do Buscapé,  Patrícia Peck, autoridade em Direito Digital falando sobre as novas regras do Comércio Eletrônico no Brasil.

Apresentou os dados de mercado divulgados pela e-bit recentemente, o crescimento relevante do mobile commerce e o futuro das compras coletivas.

Lei também: Zappos e a Cultura de Atendimento ao Consumidor

Maior desafio da Dafiti era vencer a desconfiança dos clientes em comprar sapatos online. - Sucesso no Comércio Eletrônico brasileiro
Maior desafio da Dafiti era vencer a desconfiança dos clientes em comprar sapatos online.

Para a Dafiti, o destaque é a aposta no controle de entrega de produtos, na velocidade de atendimento aos clientes, frete grátis e devolução sem qualquer custo ao consumidor…

Na segunda parte, o case Buscapé que além do Comparador de Preços, hoje oferece uma plataforma completa em Digital Commerce. O foco é entender como empreender na internet. Além disso, algumas dicas do Procon, de como comprar na internet.

Leia também: A Lista Negra do Comércio Eletrônico brasileiro.

Os maiores especialistas em Mídias Sociais aprendem diariamente com elas. O Facebook mesmo, muda com certa frequência algumas funcionalidades. A já não tão recente mudança de layout é um belo exemplo, empresas que haviam pago para agências adaptações no layout antigo simplesmente perderam o investimento.

Sendo assim, qualquer tipo de análise é sempre bem vinda. Quem se adapta com agilidade ganha mais. No infográfico a seguir, temos as marcas que mais se destacaram no ano no Facebook. Vale o destaque para duas lojas virtuais com artigos para bebês, a Bebê Store e a Baby.com.br, além do Hotel Urbano. Outra estatística bastante útil é a de engajamento por dia da semana e por horário.

As marcas campeãs no Facebook em 2012
Vale o destaque para os e-commerces Bebê Store e Baby.com.br entre os maiores em engajamento.

Exame.com
Apuração: Mirela Portugal
Design: Beatriz Blanco
Fonte: GraphMonitor