Tags Posts tagged with "layout"

layout

Muitos lojistas se perguntam quando é o momento certo de reformular o layout da sua loja virtual. Pensando nisso, escolhi 3 bons motivos para você pensar e refletir antes de iniciar um projeto de redesign. Deixe os gostos pessoais de lado, leia com atenção e veja se seu e-commerce se encaixa em algum deles.

1- Não sei como meu usuário esta interagindo com minha loja virtual

heatmapExemplo de resultados de programas de mapa de calor e relatório de Google Analytics. 

Antes de pensar em reformular o layout da sua loja virtual é muito importante entender o seu público. Qual sua taxa de conversão, os pontos onde há maior desistência no processo de compra, o que ele procura, onde clica, etc.

Ter um especialista ao seu lado e saber analisar as estatísticas é essencial para saber se o que você precisa é ou não uma reformulação total da sua loja. Há casos que, realizando melhorias contínuas, adicionando novas funcionalidades, fazendo contantes testes AB, te farão alcançar melhores resultados do que fazendo uma mudança radical.

Tomar as decisões com foco no perfil do seu consumidor e segmento é preciso para que sua loja “converse” com o usuário.

2- Minha loja virtual não tem uma boa experiência em telas de celulares e tablets

Entender o perfil do consumidor que chega até sua loja é o primeiro passo. Em segundo (e não menos importante) é entender com qual dispositivo seu consumidor está acessando sua loja prioritariamente. Sua interface possui uma boa experiência de navegação e compra para este dispositivo?

Hoje em dia, está se tornando cada vez mais comum o primeiro contato com às lojas virtuais ser feito através de smartphones, e não é surpreendente avaliarmos lojas com mais de 60% dos acessos vindos desses dispositivos, porém com uma conversão baixíssima. O erro? Uma interface que não é responsiva ou mobile para “receber” seu cliente de maneira apropriada.

Manter a unidade na identidade visual entre a loja que é apresentada no computador, tablet e smartphone fará com que seu consumidor se encontre mais facilmente, garantindo assim uma ótima experiência de compra.

vestem-responsivoLayout responsivo da loja Vestem. Adaptação dos conteúdos e unidade na identidade visual e navegação entre os dispositivos. 

3- Comprar na minha loja virtual exige pensar muito e dar muitos cliques

blog-post“RG, CPF, data de nascimento, apelido, senha com maiúscula + número + carácteres… Sério?”

O usuário não gosta de pensar muito e comprar não pode ser uma tarefa complicada. Não é no físico, porque seria pela internet? O comportamento de compra pela web, geralmente é realizado em horário de trabalho, e ninguém quer perder muito tempo pra fazer um pedido.

“Estou no meio das minhas tarefas do dia!” Focar no que é básico e em funcionalidades que facilitarão não só o entendimento do usuário, como também seu processo de compra, é de extrema importância para engajar o cliente e aumentar sua taxa de conversão e recompra. Quantos cliques você deu até fechar um pedido? Sua loja responde rápido aos cliques e interações do usuário?

Muitos usuários desistem no processo de compra na finalização do pedido por acharem o processo muito burocrático. Realizar uma compra deve ser fluído!

Conclusão

Pense em todos os tópicos antes de reformular totalmente sua loja. Se você se identificou com um dos motivos, ótimo! Você já sabe o qual caminho seguir. Agora, caso tenha se identificado com os 3, é fato que o layout da sua loja precisa ser reformulado.

Procure um especialista com dados e estatísticas de sucesso do seu e de outros segmentos. Converse com os clientes da plataforma ou agência que deseja contratar para investir com mais segurança e tenha ótimos resultados!

Publicado anteriormente no Blog da Quatro Digital.

Cientes do impacto que o design para loja virtual exerce sobre a efetividade das conversões, os gestores estão cada vez mais preocupados com este fator, sempre atentos às tendências e práticas para otimizar de forma contínua suas plataformas de vendas.

É importante que ao pensar em design, você deve ter consciência que estamos falando muito mais que simplesmente de senso estético do subjetivo bonito ou feio. Será que a sua loja está provendo uma boa experiência ao usuário? Ele está fazendo o caminho certo? Vendo o que você quer que seja visto? Entendendo a linguagem visual e conceito que você pretende transmitir?

Confira, neste artigo, 6 dicas de design sobre para deixar o layout da sua loja virtual enxuto, prático e preciso!

1- Possua um mecanismo de busca funcional

Sabe quando você entra em um site e a barra de buscas não encontra os resultados que você procura? É desanimador, não é mesmo? No comércio online, quem auxilia o cliente é o sistema de vendas, desta forma, o seu mecanismo de buscas precisa ser o vendedor que você não tem.

O incrível poder das buscas em uma loja virtual

Ele precisa ser bastante funcional, pois nem sempre o usuário está com tempo ou vontade de navegar pelas categorias. Um recurso bacana para agilizar o processo e evitar perda de tempo, é o Instant Preview, o qual exibe resultados abaixo da barra de buscas conforme o usuário digita a palavra-chave.

2- Tenha cuidado com as propagandas

Oferecer produtos interessantes ao usuário é uma boa prática, mas que, feita em excesso, pode se tornar invasiva Os famosos banners e janelas pop-up são práticas costumeiras dentro das lojas virtuais, mas é primordial saber usá-los de forma estratégica.

A dica aqui é reservar uma área específica da interface para exibir produtos de interesse do usuário, sem a necessidade de apresentar, por exemplo, um balão cada vez que o usuário carrega uma página. Não se esqueça também de mapear os passos do usuário para oferecer somente produtos relacionados aos interesses dele.

3- Apresente bem os seus produtos

Embora diversos usuários entrem nas lojas já sabendo que querem comprar a cafeteira modelo “xyz”, alguns deles entram somente querendo comprar uma cafeteira. Desta forma, atentar a como você está apresentando os seus produtos é essencial para não deixar os clientes com dúvidas, porque a dúvida é uma das maiores inimigas da conversão.

Aposte em uma fotografia bem apresentável, que permita ao usuário avaliar todas as suas características. Além disso, é necessário que a descrição dele seja rica, contendo informações realmente relevantes a respeito do produto e de seu funcionamento.

Como fazer boas fotografias de produtos e aumentar suas vendas

4- Facilite o acesso a informações importantes

Muitas informações devem ser alteradas conforme a navegação, como dados e preço dos produtos, no entanto, alguns elementos precisam ser altamente acessíveis, devem estar destacados no site e presentes em todas as telas, como informações institucionais, menu de contato, barra de buscas e painel de categorias de produtos.

Além disso, botões de call to action ― que incitam o usuário a executar uma ação ― como o de acesso ao carrinho e o de finalizar a compra, devem estar em destaque para facilitar a localização. Falando em carrinho de compras. Leia também este texto que destaca 10 elementos críticos para um checkout efetivo:

10 elementos críticos de uma efetiva página de checkout em e-commerce

5- Entenda o layout como uma extensão da sua marca

É bastante comum encontrarmos lojas virtuais onde as cores, temas e demais elementos empregados no site não correspondem aos usados na construção da marca, o que pode acabar confundindo o leitor.

Manter esta correlação é fundamental porque ajuda a fixar a identidade da marca na mente do consumidor e permite que ele possa identificar você através destes elementos.

O logo é o ativo estratégico de marketing mais importante que uma empresa pode ter

6- Invista em um design responsivo para a loja virtual

O mobile é uma das mais quentes tendências dos últimos e para os próximos anos, e você precisa se adaptar a isso se quiser manter seu e-commerce no páreo. Tanto usuários comuns quanto empresas já aderiram à onda.

Qual é a sua estratégia para o m-commerce?

Investir em um design responsivo não se trata mais somente de um investimento para melhorar o layout, mas, sim, de uma característica essencial para atender a um novo público que está se formando.

Existem, é claro, diversos outros fatores impactantes no sucesso de uma loja virtual, como logística, sistemas da informação, equipe capacitada entre outros., no entanto, o design da sua loja virtual é a sua identidade na web, e se ela não for intuitiva e de fácil navegação, o cliente não vai sequer conhecer o restante da sua estrutura, por mais robusta e capacitada que ela seja.

Com o crescimento do mercado de E-Commerce, surgem a cada dia mais e mais empreendedores virtuais que, infelizmente, ainda acreditam no paradigma de que montar uma loja virtual é algo fácil e que não precisa investir muito para obter visibilidade e sucesso nas vendas.

Mesmo os empreendedores que já perceberam que é preciso entrar de maneira séria nesse mercado, costumam se esquecer de um ponto fundamental: a estrutura de layout e navegação da sua Loja Virtual. A questão é simples de se compreender: o que adianta investir rios de dinheiro em estratégias de Marketing Digital sendo que a sua loja não está devidamente preparada para atender da melhor maneira possível os seus clientes?

Vejo muitos casos de pequenos e médios e-commerces que se preocupam em vender desesperadamente em curto prazo e acabam ficando cegos para a estrutura visual e de navegação de sua Loja Virtual. É uma doença! Ambos querem investir R$ 300,00 e retornar R$ 1.000,00 nas primeiras semanas de atividade da loja, e se os resultados não aparecem, querem apontar os culpados, pausam as atividades e começam a fazer tudo por conta própria! Definitivamente não é assim que as coisas funcionam no mercado de E-commerce.

Assim como em outras fases da vida em que você investe sem ter nenhuma garantia de retorno, como por exemplo na faculdade ou em um concurso público, no seu próprio negócio não é diferente.

Se a sua Loja Virtual não estiver devidamente bem estruturada, com um ótimo layout e detalhes de navegação corretamente implementados, dificilmente você terá um rápido retorno. Se deixar apenas para investir em etapas de divulgação, só conseguirá mostrar a sua loja mal estruturada para um número maior de pessoas.

A economia excessiva, neste caso, pode acabar prejudicando ainda mais o seu negócio! Não somente isso, uma ótima estrutura de layout certamente lhe trará relevância e resultados em longo prazo. Poderá, até mesmo, te deixar à frente da concorrência ao combinar com outras estratégias e ações.

Layout da loja virtual

Aproveito para destacar alguns detalhes importantes que devem ser observados em sua Loja Virtual:

 Disposição das cores da sua loja virtual;
 Simplicidade na comunicação;
 Tarja informativa;
 Itens posicionados em seus respectivos lugares;
 Nomenclatura dos produtos para uma melhor relevância nos mecanismos de busca;
 Qualidade das fotos;
 Descrição dos produtos;
 Opções de parcelamento visíveis.

Uma boa saída para sua loja pode ser procurar uma consultoria de Agências Digitais especializadas em implementação de Lojas Virtuais. O mais importante é entender que esta é uma etapa que não deve ser ignorada.

Não pule etapas! Com uma boa estratégia desenvolvida suas chances de obter sucesso com a sua Loja Virtual aumentará, sem dúvidas! Caso ainda tenha alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário abaixo!

Teoria das Cores | Tradução Universidade Buscapé. Arte Original Teoria das Cores - http://paper-leaf.com/wp-content/uploads/2010/01/ColorTheory_Screen_White.jpg

Por RitikaPuri – ShutterStock. A cor torna o mundo belo. Nada inspira mais energia do que um céu de cor azul vibrante, num dia de sol. E quando precisamos de paz? Caminhamos por um campo iluminado, relaxamos na areia da praia, ou nos deixamos fascinar com um pôr do sol que exibe as estonteantes cores laranja, roxo e rosa e, sem falhar, traz paz ao nosso corrido dia.

Nossas experiências diárias nos ensinam que a cor tem um valor que vai além daquilo que podemos ver. Ela complementa nosso humor, ajuda-nos a organizar planilhas e nos faz lembrar dos brinquedos preferidos de nossa infância. É por isso que Teoria das Cores é tão importante para o seu projeto digital.

Veja também:

Infográfico: A Psicologia das Cores no Marketing

Além de ver a aparência das combinações de cores, é importante compreender a ciência (e as ciências sociais) que estão por trás das cores. Qualquer que seja o seu nível de técnico com projetos, estas 3 dicas sobre a Teoria das Cores irão ajudar você a navegar na complexa arte da escolha de uma paleta de cores.

cores

1. Sociologia é a alma da cor

A cor nos faz pensar da mesma forma que nos faz sentir. Algumas cores estão vinculadas à experiências culturais, emocionais e sociais – que são, às vezes, maiores do que nós. Ao escolher as cores, pense a respeito do que a paleta de cores significa para seu público-alvo. Se estiver fazendo uma campanha internacional, por exemplo, você precisará entender o que cada cor significa no país de destino.

Nicky Szmala, diretor digital na Geometry Global, publicou um gráfico onde ele analisa os significados das cores básicas por localidade. No mundo ocidental, por exemplo, vermelho significa perigo, amor, paixão, emoção e sacrifício. No Leste da Ásia, o mesmo tom de vermelho vivo pode corresponder a celebrações, felicidade e vida longa. Entre os povos Celtas, entretanto, o vermelho corresponde à morte. Na Rússia? Comunismo.

De acordo com a discussão de Quora relacionada ao assunto, aqui está o significado de algumas cores no mundo ocidental.

Azul: segurança, tranquilidade, paz

azul

Verde: frescor, ambientalismo

verde

Amarelo: energia, alegria, cuidado

amarelo

Roxo: espiritualidade, luxo

roxo

Rosa: romance, beleza, amor, sensibilidade

rosa

Ao escolher um esquema de cores para o seu projeto, aproveite para se atualizar sobre os valores de quem está tentando alcançar. Melhor ainda, converse com o seu público-alvo para compreender o que as cores significam para ele.

2. Há uma ciência para isso

Colm Tuite, um projetista com experiência em usuários, enfatiza que a ciência da escolha das cores é igualmente importante para o componente subjetivo. Ele explica que as cores dividem-se em três categorias gerais.

Puras: cores que, normalmente, estão incorporadas a projetos bem vivos e transmitem aparência vigorosa, de verão, alegre, energética ou “descolada”.

puras

Matizadas: cores misturadas com branco que transmitem uma sensação mais leve, serena e com menos energia.

matizadas

Sombreadas: cores misturadas com preto que transmitem sensação de mistério, penumbra, perversidade ou perigo.

sombreadas

Ao trabalhar em um projeto de design, sua intuição pode indicar algumas conexões emocionais criadas pela combinação de cores escolhidas por você – e sua intuição provavelmente estará correta. O próximo passo é entender o por quê.

3. Projeto para a diversidade

Nossa biologia e fisiologia controlam a forma como percebemos as cores. Algumas pessoas são daltônicas, enquanto outras têm dificuldades em ler textos muito próximos. Ao fazer um projeto de design, certifique-se de atender às diversidades. Torne seu conteúdo o mais fácil possível de ser lido – o que significa evitar uma fonte amarelo neon em um fundo cinza claro, por exemplo.

diversidade

Tente inspirar o público-alvo em todo o espectro de cores. Todos nós vemos o mundo através dos nosso olhar único, e como profissionais de marketing e design, nosso trabalho é tornar esse processo o mais fácil possível.

Veja todas as imagens anexadas a este post na Mesa de Luz Teoria das cores da Shutterstock »

Como a teoria das cores afetou sua estratégia de projetos? Que outras dicas você adicionaria a esta lista? Compartilhe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Texto publicado pelo Blog da Shutterstock.

Facebook muda layout. Após a mudança do feed de notícias dos usuários, o Facebook agora fará alterações nas páginas das empresas. Nesta semana, o layout com duas colunas de posts dará lugar a um em que as postagens ficarão apenas do lado direito.

O lado esquerdo será reservado para informações sobre a página, como quantidade de usuários que a curtem, descrição da empresa, contatos, horário de funcionamento etc. Essa mudança deixará as páginas visualmente semelhantes às linhas do tempo dos usuários, que já estão em uma coluna de posts há algum tempo.

Novo layout da página de empresa no Facebook
Novo layout da página de empresa no Facebook

A página para os administradores também muda:

Junto com o novo design, o Facebook também liberará uma ferramenta de administração chamada Pages to Watch, que permite uma comparação da página com suas concorrentes, a fim de se medir o desempenho de cada uma.

Os administradores também terão mais facilidade em visualizar informações sobre a página, uma vez que as atividades e as opções de anúncios aparecerão o tempo todo. Além disso, do lado direito entrou um resumo chamado “esta semana”, que mostra as campanhas em atividade, quantidade de likes, alcance dos posts e notificações.

Nova ferramenta para administradores de página: "Page to Watch"
Nova ferramenta para administradores de página: “Page to Watch”
TEXTO DA REDAÇÃO DO OLHAR DIGITAL

Twitter acabou de lançar seu novo layout web, parecido com o dos dispositivos móveis, e já poderá mudar de cara novamente. Algumas pessoas estão relatando alterações significativas na interface do microblog, que está ficando semelhante ao Facebook. A repercussão entre os internautas, até o momento, não é positiva.

Twitter testa novo visual semelhante ao do Facebook.

O editor do site Mashable, Matt Petronzio, foi um dos primeiros a divulgar imagens do novo Twitter. Ele afirmou ter logado normalmente na sua conta e ter se deparado com o novo layout, que tem a foto de capa muito maior, um remanejamento das informações do perfil e das estatísticas e uma disposição bastante diferente do conteúdo publicado.

Basta dar uma rápida olhada às imagens divulgadas para notar que o microblog ficou “a cara” do Facebook e do Google+. Curiosamente, segundo Petronzio, para ele, quaisquer perfis que ele visualize ficam com este visual, independente das pessoas já terem suas contas atualizadas para o design que está sendo testado.

Leia também: Facebook vs. Twitter: Quem vence a batalha social pela nossa atenção?

A princípio, os internautas não parecem ter gostado muito da novidade, que pegou todos de surpresa. No início da noite desta terça-feira, a hashtag #SeOTwitterAtualizarATretaVaiRolar entrou entre os assuntos mais comentados do mundo na rede social. Há muitos comentários e críticas de usuários: algumas pessoas irritadas e outras mais bem humoradas.

Twitter testa novo visual semelhante ao do Facebook.

Resta, agora, aguardar um posicionamento oficial do Twitter sobre a possível atualização. Ainda não se sabe se é apenas um teste ou se já é uma alteração definitiva para um novo formato, que deve ser disponibilizado aos poucos para todas as pessoas com contas na rede social.

Publicação do TechTudo com informações do Mashable.

Já mostramos aqui como as cores podem afetar as compras no Comércio Eletrônico. Porém, o Viver de Blog foi além. Com um compilado grande de informações sobre a Psicologia das Cores, montou um infográfico muito relevante e rico para qualquer profissional de comunicação.

Veja também:

3 dicas sobre Teoria das Cores para inspirar o seu projeto digital

Passando por estatísticas, por todas as cores primárias, secundárias e seus significados, assimilação diferenciada de homens e mulheres e concluindo com aplicações práticas. Veja:

A Psicologia das Cores no Marketing

A Psicologia das Cores no Marketing
A Psicologia das Cores no Marketing. Publicação original do Viver de Blog.

Algumas coisas que todo designer deve saber. Em muitas empresas o profissional de design é aquele cara solitário, que precisa lidar diariamente com os famosos manobristas de layout. Para o cliente do free-lancer ou para o próprio chefe os problemas normalmente são os mesmos, e saber como proceder em algumas situações pode ser definitivo para que o trabalho saia com qualidade e os dois lados saiam vivos

A BaseKit montou um infográfico divertido sobre essa relação “Designer vs. Cliente”, aí saiu no Pinfographic, no BlueBus e caiu na nossa mão… Traduzimos para chegar em você! Veja:

Coisas que todo designer deve saber
Coisas que todo designer deve saber. Arte original da BaseKit.com.

Ao criar o template de seu e-mail marketing é preciso pensar estrategicamente em quais serão os destaques desta peça. Afinal, seu intuito é vender mais através do e-mail marketing, informar melhor sobre novidades ou até mesmo divulgar notícias sobre sua empresa, não é mesmo? Qualquer que seja a sua intenção, é preciso que logo ao abrir a mensagem, o usuário já se interesse.

Sendo assim, antes de criar o layout e estruturar o HTML do seu template, fique atento a área nobre do e-mail marketing!

Veja um um exemplo usando a visualização do Gmail, um dos webmails mais usados atualmente e do qual, certamente, sua lista está repleta de usuários.

área nobre do e-mail marketing

Note que na lateral da tela existe uma barra de rolagem, que é usada quando o e-mail não pode ser visualizado por inteiro. Neste caso, a área nobre do e-mail marketing é a que contempla os primeiros 200 pixels do template.

Praticamente todos os clientes de e-mail seguem este mesmo padrão de visualização, exceto o Hotmail que permite uma visualização mais ampla da mensagem que chega a ultrapassar os 400 pixels de altura.

É neste ponto que você deve conquistar o interesse do usuário. Se nesta parte você não disponibilizar conteúdos relevantes, dificilmente o destinatário irá descer a barra de rolagem para ler o resto da mensagem.

Uma dica é não usar banners ilustrativos muito grandes nesta área. Divida seus conteúdos, mesmo que você queira que o usuário tenha acesso a todas as informações ou produtos ofertados, selecione aqueles que julga essenciais para destacar. O topo da sua mensagem precisa ser direto, objetivo e chamativo!

Faça o teste! Distribua o conteúdo do seu template desta forma e note o crescimento das suas taxas de cliques e até mesmo de conversão.

Any Zamaro é professora de E-mail Marketing no Curso E-commerce Professional da Universidade Buscapé Company.

Texto publicado no E-commerce Brasil.

Tendências de Design 2013. A Shutterstock tem um dos maiores banco de imagens do mundo, segundo eles mesmo, superam qualquer outra empresa que estoca imagens no mundo com 250(!) milhões de imagens vendidas desde 2004. Eles estão presentes em vários países e com um volume de transações deste, as estatísticas de busca e compra tornam-se bastante interessantes.

Há duas semanas atrás eles lançaram um infográfico que compila estas informações e traça as tendências anuais para o design para 2013. Com isso sabemos, por exemplo, que a tendência do design na África do Sul é o estilo Vintage, onde o antigo é o moderno. Mas se você achou esta informação não tão útil assim não precisa fugir. O Brasil também é citado com as tendências de Cubismo, Minimalismo e projetado como o “Gigante do Design em 2013”. Além disso, palavras mais buscadas, cores e a alta demanda por botões para desenvolvedores de aplicativos para smartphones.

Além do infográfico você consegue, por exemplo, ver as Top 20 imagens baixadas no Brasil. Veja!

Tendências Globais de Design – Shutterstock 2013

Aqui no Blog da Shutterstock (depois do Infográfico), você tem acesso a mais algumas destas informações detalhadas.