Tags Posts tagged with "licenciamento"

licenciamento

Texto de Paulo Higa. Em entrevista ao Financial Times, o chefe de conteúdo e operações do YouTube, Robert Kyncl, confirmou que o Google lançará em breve um serviço pago de streaming no YouTube. Até aí, nada chocante: rumores já apontavam isso há meses. A polêmica está na atitude no mínimo questionável da empresa: o YouTube pretende bloquear vídeos de artistas e gravadoras que se recusarem a assinar um novo acordo de licenciamento.

YouTube confirma serviço pago e quer bloquear vídeos de artistas que não aceitarem novos termos.

Kyncl diz que as grandes gravadoras, que representam 95% da indústria da música, já assinaram os novos termos. Mas empresas menores, como a XL Recordings (responsável por Adele e The xx) e a Domino (por trás do Arctic Monkeys), não aceitaram. Elas afirmam que o Google está querendo pagar muito pouco, embora o YouTube afirme que os valores são justos e condizentes com o resto da indústria.

O Google parece estar apelando para lançar o serviço a qualquer custo: as empresas têm todo o direito de não aceitar o acordo, mas quem recusar deve ter os vídeos bloqueados já nos próximos dias. É algo ruim não só para os artistas, já que o YouTube é um grande meio de divulgação, mas também para os usuários, que terão menos conteúdo disponível. Por causa disso, algumas empresas estão pedindo ajuda à União Europeia para discutir se o Google está abusando de sua posição dominante no mercado de site de vídeos.

YouTube confirma serviço pago e quer bloquear vídeos de artistas que não aceitarem novos termos.

No mês passado, a Worldwide Independent Network, organização que representa várias gravadoras ao redor do mundo (inclusive do Brasil), publicou uma nota afirmando que o Google fechou bons acordos com as três grandes gravadoras (Sony, Warner e Universal), mas está procurando as pequenas empresas separadamente para fazer pressão com termos desfavoráveis e valores piores que os pagos por Spotify, Rdio, Deezer e outros serviços. O Spotify, vale lembrar, paga de US$ 0,006 a US$ 0,0084 por música executada.

O YouTube afirma que o serviço pago de streaming começará a ser testado nos próximos dias, enquanto o lançamento para o público acontecerá até o fim do verão americano (entre junho e setembro por aqui). O valor da assinatura ainda não foi divulgado. Se o Google colocar sua ameaça em prática, podemos dizer que o YouTube que conhecemos e que revelou vários artistas, infelizmente, vai acabar em breve.

Don’t be evil, Google.

Publicado no Tecnoblog por Paulo Higa.