Tags Posts tagged with "marketing digital"

marketing digital

No e-commerce, é muito comum que algumas pessoas acrescentem um produto no carrinho de compras, mas acabem abandonando o processo. Esta estratégia de marketing digital visa recuperar as vendas para usuários que selecionaram produtos na loja online, mas não finalizaram a compra.

Para fazer isso, é preciso usar ferramentas de automação que consigam rastrear os passos dos usuários no processo de compra e trabalhar na reversão dessa desistência.

5 a√ß√Ķes para evitar carrinhos abandonados no e-commerce

Para exemplificar a situação, apresento aqui embaixo 3 empresas diferentes que conseguiram ampliar seu faturamento graças à recuperação de carrinho abandonado.

THMotorSports

Como estratégia, a empresa THMotorSports enviava quatro e-mails de recuperação após a desistência.

O primeiro disparo acontecia s√≥ 10 minutos depois do abandono do carrinho, e a taxa de abertura chegava a quase 70%, com o CTR ‚Äď taxa de cliques – de 15%. Isso culminava em um faturamento de US$42 mil.

No dia seguinte, eles disparavam um segundo e-mail. Eles obtiveram 65% de abertura, CTR de 15% e geraram mais uma renda de US$ 11 mil, quebrando todos os argumentos de quem achava que no segundo dia ninguém abriria o e-mail.

6 dicas para reverter carrinhos abandonados em vendas

Legion Athletics

Neste e-commerce, após ter o carrinho abandonado, o primeiro e-mail era disparado 30 minutos depois. A taxa de abertura era de 63%, o CTR era de 10%, e isso gerava uma receita de US$ 26 mil.

O segundo e-mail era enviado um dia depois, j√° oferecendo 10% de desconto, e a taxa de abertura era de 58%, com CTR de 16%.

A grande sacada desta empresa era não usar o atrativo do desconto logo no primeiro e-mail de recuperação, mas no segundo e no terceiro e-mail.

No √ļltimo e-mail, que era disparado 3 dias depois, ele apresentava taxa de abertura de 55%, CTR de 17%, e uma receita ainda maior: US$ 29,5 mil.

Peak Design

A empresa tinha a estratégia inteligente de perguntar se a pessoa teve algum problema para a finalizar a compra, logo no primeiro e-mail, 2 horas após o abandono do carrinho.

A taxa de abertura, nesse caso, foi de 65%, com CTR de 12% e uma receita de US$ 52 mil. O empresário conta que o segundo e-mail é enviado 30 horas depois, oferecendo 5% de desconto e frete grátis, o que resultava em taxa de abertura foi de 57%, CTR de 18% e gerou uma receita de US$ 87 mil.

Esses exemplos servem de lição, pois com esses dados, dá para observar como está a ferramenta de recuperação de carrinho do seu e-commerce e experimentar estratégias diferentes, com ou sem desconto, por exemplo.

Além disso, não se deve menosprezar o cliente que abandonou o carrinho logo na primeira tentativa. Como vimos, é possível fechar vendas até 30 dias depois. O abandono de carrinho deve ser visto não como uma perda, mas como uma oportunidade de converter e entender o cenário do cliente.

Antes de escolher a plataforma, confira estes 12 requisitos

Como aumentar as vendas do meu neg√≥cio online sem ter que investir muito mais em marketing e m√≠dia? Meu site j√° tem um grande n√ļmero de acessos org√Ęnicos, ent√£o, ser√° que n√£o √© melhor faz√™-los comprar do que atrair mais visitantes que talvez tamb√©m n√£o comprem?

Se essas duas perguntas já passaram pela sua cabeça ultimamente, saiba que grandes empresas do mercado que tiveram esse problema encontraram uma solução: CRO para e-commerce.

Simplificando, CRO representa um conjunto de técnicas baseadas em estatísticas para melhorar a taxa de conversão do seu e-commerce.

Isso quer dizer: AUMENTAR SUAS VENDAS, transformando os visitantes em clientes.

N√£o est√° familiarizado com o termo? N√£o se preocupe.

Irei explicar como funciona essa metodologia, por que já é uma realidade entre as empresas de venda online e as técnicas que a tornam um modelo de otimização tão preciso e de resultados impressionantes.

Confira!

Mas o que é CRO mesmo?

CRO é uma sigla para Conversion Rate Optimization, traduzido como Otimização da Taxa de Conversão ou somente Otimização de Conversão.

√Č um conjunto de t√©cnicas baseadas em testes A/B que une melhorias em copywriting, usabilidade e design, para alavancar as convers√Ķes no seu site. No caso de um e-commerce, isso significa aumentar a quantidade de visitantes que se transformam em compradores.

Você não investe um centavo a mais em mídia e marketing. A ideia é otimizar seu site atual no menor tempo possível, acelerando os resultados.

Por isso a maioria das empresas especializadas em CRO costumam fazer uma auditoria gratuita com os clientes para avaliar se essa melhoria rápida é possível.

Se, por exemplo, o site for muito ruim ou o investimento em marketing seja insuficiente para gerar resultados, somente a otimização de conversão não resolverá os problemas. Mas se a sua empresa já estiver madura no ambiente digital e acostumada com investimentos em mídia online, essa estratégia pode trazer um grande retorno. Por que?

CRO nunca irá diminuir a taxa de conversão do seu site porque é baseado em dados e experiências. Os testes são feitos um a um, para saber o resultado trazido por cada mudança feita.

Pode ser necess√°rio um tempo at√© achar a solu√ß√£o ideal. Entretanto, uma vez encontrada, pode representar um grande aumento percentual nas suas convers√Ķes. E muito dinheiro a mais na conta da sua empresa.

E como funciona o CRO para e-commerce na pr√°tica?

Otimização de conversão para e-commerce é totalmente focada em testes A/B.

Testes A/B funcionam da seguinte maneira: suponha que você tenha problema na página específica de um produto. Suponha que de 100 visitantes que chegam à página de compra do produto, só 5 convertem, uma taxa muito baixa.

Após analisar o mapa de calor da página e fazer testes de usabilidade, sua equipe de otimização decide que a mudança primordial deve ser no texto do botão de compra.

A partir dessa definição, a equipe cria duas possibilidades de texto para o botão, coloca as duas alternativas no ar para a mesma quantidade de pessoas e verifica qual performa melhor.

Caso uma das duas supere os resultados anteriores, então a mudança é efetivada. Por isso a otimização de conversão é tão certeira: só a hipótese que trará resultados vai para o ar. Citei o botão como exemplo, mas poderia ser o texto da landing, da home do site, a posição do botão de compra, adicionar um selo de segurança, enfim, diversas hipóteses.

O importante √© saber que n√£o se trata de apostas e chutes. A cria√ß√£o das hip√≥teses √© feita ap√≥s entrevistas com leads ou prospects, testes de usabilidade, an√°lise de dados, diagn√≥stico de heat maps e reuni√Ķes.

Testes A/B РUma metodologia que você precisa conhecer

Como posso aplicar otimização de conversão no meu e-commerce

Comentei anteriormente que o processo de CRO é baseado em analisar o site, descobrir o problema, criar hipóteses, fazer teste A/B e analisar resultados.

Portanto, podem haver diversas causas para a taxa de conversão do e-commerce estar aquém do potencial.

Contudo, existem alguns hackings Рtécnicas de melhoria Рde CRO que costumam dar ótimos resultados na maioria dos casos.

Vou apresentar 5 deles!

Consiga um programa de testes

Para que seus testes sejam bem feitos, você irá precisar de um programa específico.

S√£o muitas as op√ß√Ķes e a qualidade n√£o varia tanto entre elas. Costumam ser um pouco caras, mas use uma vers√£o trial de cada para verificar qual voc√™ mais gosta e aproveite para conhecer melhor as ferramentas.

As melhores op√ß√Ķes do mercado s√£o:

Inclua testemunhos

Sua melhor propaganda sempre ser√° seus clientes.

Nada gera mais confiança do que uma história de como outra pessoa teve o mesmo problema que você resolvido por um determinado produto.

Crie essa mesma impress√£o nos seus visitantes.

Consiga uma declaração de algum cliente satisfeito com a compra e coloque-a no ar na página de conversão. E siga essas dicas:

  • Mostre o nome da pessoa;
  • Use fotos reais;
  • Diga qual produto/servi√ßo ela comprou;
  • N√£o foque apenas em consumidores ‚Äúfamosos‚ÄĚ, os comuns t√™m at√© mais valor para o p√ļblico por n√£o passarem a imagem de publicidade ‚Äúpaga‚ÄĚ.

Diminua os formul√°rios e ofere√ßa uma boa ‚Äútroca‚ÄĚ ao visitante

Aumentar as convers√Ķes significa diminuir eventuais impeditivos e obje√ß√Ķes √† compra dos visitantes.

E se tem uma coisa que assusta consumidores na compra online é o fornecimento de dados.

√Č simples: v√° direto ao ponto. Do que voc√™ precisa para converter? Nome, endere√ßo e e-mail? Ent√£o pe√ßa s√≥ isso. Numa segunda oportunidade, tente solicitar dados como telefones, CPF e dados do cart√£o de cr√©dito.

Outra coisa: o cliente tem que se sentir muito recompensado pelo fornecimento dos dados.

Cupons de desconto, ofertas e promo√ß√Ķes realmente vantajosas s√£o √≥timas iscas para diminuir a rejei√ß√£o dos usu√°rios em fornecer os dados.

Faça um copy direto

Copy é o texto publicitário da sua home, landing page ou qualquer outra página de conversão.

Na grande maioria das vezes, ele é o responsável Рdepois da necessidade de solucionar um problema particular Рdo visitante se tornar um comprador no seu site, ou seja, converter.

Em vez de falar das funcionalidades do seu produto/serviço, sempre dê preferência aos benefícios que ele traz para o consumidor. Digamos que você venda máquinas de cortar cabelo.

N√£o fale das l√Ęminas super afiadas de tit√Ęnio ou dos mil bot√Ķes de velocidade. Fale que o consumidor ir√° economizar em cortes no sal√£o, que n√£o precisar√° comprar pentes diferentes, que ganhar√° muito mais tempo, etc.

Sempre foque em benefits Рbenefícios Рem vez de features Рfuncionalidades -, como dizem os americanos.

Copywriting: 6 técnicas essenciais para aplicar na sua escrita

Adicione selos de segurança e credibilidade

H√° variedade de e-commerces por setor faz com que as pessoas estejam cada vez mais seletivas em suas op√ß√Ķes de compra. Em meio √† desinforma√ß√£o sobre o que √© um site seguro ou n√£o, as pessoas optam por p√°ginas confi√°veis para consumir sem medo.

Principalmente em landing pages, gerar confiança no visitante é um desafio a ser vencido. E não é tão difícil.

Voc√™ pode:            

  • Destacar a logo da sua marca na p√°gina;
  • Adicionar selos de seguran√ßa reconhecidos, como de antiv√≠rus e coisas do tipo;
  • Usar links de fontes seguras e respeitadas (not√≠cias e reviews).

Otimizar a conversão de e-commerce traz resultados grandiosos em relação aos outros mercados.

Muitos sites possuem grande n√ļmero de visitantes e j√° investem em m√≠dia online. Portanto, alavancar em 100% uma taxa de convers√£o pode aumentar as receitas absurdamente do seu neg√≥cio.

Claro que, como comentei l√° no come√ßo do texto, voc√™ precisa ter uma base – fazer SEO para e-commerce, marketing de conte√ļdo, ter boa quantidade de visitas, investir em m√≠dia online, links patrocinados – e algumas no√ß√Ķes de que o resultado pode vir r√°pido ou demorar um pouco mais, todavia, ele vir√°.

Ficou interessado ou tem alguma d√ļvida no assunto? Deixe o seu coment√°rio para que possamos conversar mais, ok?!

Conte√ļdo desenvolvido em colabora√ß√£o com Ciclo Ag√™ncia Digital.

Dentre as diversas formas de marketing digital, estratégias de inbound marketing têm se destacado ultimamente por sua efetividade e custo mais acessível.

Pesquisas revelam que o inbound marketing custa 61% menos do que o marketing tradicional, que usa an√ļncios em TV e revistas, por exemplo.

Al√©m disso, empresas que usam estrat√©gias de inbound marketing bem executadas t√™m resultados 10 vezes melhores, e apontam um retorno sobre o investimento positivo, na opini√£o de 79% das empresas que usam um blog em suas a√ß√Ķes na internet.

Isso acontece porque o inbound marketing n√£o interrompe as pessoas que buscam entretenimento ou informa√ß√£o com an√ļncios ou chamadas, mas, ao contr√°rio, atrai seus clientes por meio de conte√ļdos interessantes e relevantes para o mercado-alvo de seu e-commerce.

Outros dados da mesma fonte comprovam que 80% dos decisores de compras nas empresas preferem receber informa√ß√Ķes em uma s√©rie de artigos do que em um an√ļncio publicit√°rio.

√Č por esses e outros motivos que estrat√©gias de inbound marketing devem fazer parte das a√ß√Ķes do seu e-commerce.

Aprenda agora como fazer isso e ter excelentes resultados.

Estratégias de inbound marketing no e-commerce

Como voc√™ viu, t√©cnicas de inbound marketing est√£o focadas em conte√ļdo relevante para atrair clientes potenciais. Mas n√£o apenas nisso.

√Č preciso destacar mais dois importantes elementos da estrat√©gia de inbound marketing:

  1. SEO: Search Engine Optimization, que consiste (de modo simplificado) em achar as palavras-chave mais usadas nas buscas de seu p√ļblico na internet e us√°-las em seu site e blog para atrair seus clientes potenciais.
  2. M√≠dias Sociais: usar as plataformas onde seu p√ļblico-alvo mais interage para apresentar seu conte√ļdo a eles.

Al√©m disso, as boas-pr√°ticas do inbound marketing indicam 4 fases que seu cliente deve percorrer ao entrar em contato com seus conte√ļdos e seu e-commerce:

  1. Atrair visitantes para seu site
  2. Colher dados dos visitantes (transform√°-los em leads)
  3. Transformar leads em clientes (ao converter vendas)
  4. Fidelizar e encantar seus clientes, vendendo cada vez mais

Para cada uma dessas fases, vamos apresentar algumas estratégias de inbound marketing

1- Atraindo visitantes

Se √© o conte√ļdo de qualidade que vai atrair seu p√ļblico, √© preciso conhec√™-lo bem para saber o que √© relevante para ele.

Para isso, depois de fazer pesquisas, entrevistas e usar ferramentas de BI e analytics na internet, voc√™ deve construir a persona (ou personas), de seu p√ļblico.

Persona √© um personagem fict√≠cio, com nome, idade, profiss√£o e outras caracter√≠sticas que v√£o ajudar voc√™ a entender quais os assuntos que interessam a ele, para produzir os conte√ļdos certos.

Agora que voc√™ sabe quais os assuntos para desenvolver os conte√ļdos, crie um blog ligado ao seu e-commerce para falar sobre eles, sem esquecer de usar as palavras-chave identificadas atrav√©s de ferramentas de SEO e empreg√°-las em seus textos.

Além disso, seu próprio site pode usar essas palavras-chave, de forma estratégia. Por fim, use os perfis e páginas de sua empresa nas mídias sociais para atrair ainda mais prospects com os assuntos relevantes para eles.

2- Transformando visitantes em leads

O conceito de lead define aqueles visitantes que demonstram algum interesse em seu produto ou servi√ßo e deixam, espontaneamente, informa√ß√Ķes de contato para voc√™ poder falar com eles.

Assim, crie em seu blog conte√ļdos mais profundos e ricos, como e-books, infogr√°ficos, webinars, acesso a cursos e v√≠deos etc., e solicite que seus visitantes deixem dados como e-mail e nome, em um pequeno formul√°rio, para poderem ter acesso a esses conte√ļdos especiais.

3- Convertendo vendas

Conhecendo o e-mail de seu lead, passa-se √† fase de nutri√ß√£o de leads, que consiste em enviar cada vez mais conte√ļdos relevantes para eles, por meio do disparo de e-mail marketing, com o objetivo de educ√°-los sobre seus produtos e servi√ßos, mostrar como podem ser uma solu√ß√£o para seus problemas, oferecer mais materiais ricos ou outros conte√ļdos do interesse deles.

Com ajuda de software de automação de marketing, você descobrirá quais desses leads estão se interessando mais por seus materiais e como eles interagem com seus e-mails, blogs e mídias sociais.

Assim, será possível definir regras de como saber quais deles já estão interessados a ponto de poder receber um telefonema de sua equipe de vendas, por exemplo, no caso de negócios B2B, ou e-mails com links para ofertas em seu e-commerce, no caso de B2C, direcionados para landing pages especialmente criadas para melhorar a conversão, com auxílio de:

  • Boas imagens
  • Um site leve que abre rapidamente
  • Navega√ß√£o intuitiva
  • Layout atrativo e responsivo
  • Elementos que caracterizam um site seguro
  • Call to Action engajador

4- Fidelizando e encantando seus clientes

Acha que depois da primeira venda, a estrat√©gia de inbound marketing acabou? Pelo contr√°rio, √© hora de continuar conhecendo cada vez melhor seu cliente e enviar os conte√ļdos certos, para que ele compre cada vez mais e divulgue sua marca nas m√≠dias sociais.

Este foi um roteiro rápido das principais estratégias de inbound marketing. Se você quiser saber mais sobre o assunto, sugiro que leia este artigo: Guia prático sobre o que é marketing digital

Recentemente, estive pesquisando algumas alternativas de ferramentas para automa√ß√£o de marketing e envio de e-mail-marketing. Imagino que muitos leitores do Profissional de E-commerce devem ter as mesmas d√ļvidas.

Se você não estiver familiarizado com o conceito, uma ferramenta de automação de marketing irá ajudá-lo a executar, por exemplo, sua campanha de marketing por e-mail com base no comportamento de seus visitantes.

O conceito de automação de marketing não é uma ideia nova, embora essa terminologia possa soar algo diferente. Aqui está uma breve visão geral:

“A Automa√ß√£o de Marketing √© uma plataforma para economizar tempo, eliminar erros e melhorar a efici√™ncia de uma ampla gama de tarefas de marketing em v√°rios canais.”

Os profissionais de marketing modernos reconhecem que a automação simplesmente não é suficiente.
Para fornecer o valor mais relevante para os clientes, e clientes certos em todas as fases do ciclo de vida, é necessária uma nova abordagem.

O Marketing vai além da automação, comunicando-se efetivamente com sistemas em todo o ecossistema de clientes e em toda a sua cadeia de marketing.

Por exemplo, se eu fosse dono desse blog e voc√™ tivesse uma conta nele e estivesse lendo essas linhas, eu poderia pedir a essa automa√ß√£o de marketing para enviar um e-mail pr√©-escrito para sua caixa de e-mail para perguntar: “Precisa de uma m√£o para melhorar sua automa√ß√£o de marketing?”.

Como você passou algum tempo lendo essas linhas, eu poderia presumir que você está interessado em automação de marketing e poderia lhe oferecer meus serviços. Eu também poderia esperar 2 dias depois que você abriu este e-mail, para lhe enviar uma incrível oferta, apenas para você! E caso não tenha aberto, outra super oferta algum tempo depois.

Se tamb√©m perceber que voc√™ verificou v√°rias vezes algumas p√°ginas no meu blog sobre automa√ß√£o de marketing ou qualquer outro t√≥pico semelhante, eu poderia “marcar” o seu potencial em pontos e depois de uma certa quantidade de pontos, o pessoal de vendas poderia entrar em contato com voc√™ diretamente. Maravilha, hein?

Esta é uma prática bastante comum e que está disponível para micro, pequenas e médias empresas, não apenas às grandes, com orçamentos gigantescos.

Embora voc√™ pode se sentir “espionado”, este tipo de ferramenta √© muito apreciada e usada por profissionais e empresas, pois eles podem economizar uma quantidade significativa de tempo, proporcionando um bom servi√ßo aos seus clientes.

√ďtimo para produtividade

Mas espere, este tipo de ferramenta n√£o √© apenas para as empresas, ela poderia ser usado de muitas maneiras diferentes, como por exemplo para escolas, associa√ß√Ķes ou qualquer nicho que possa se beneficiar da automa√ß√£o de e-mail marketing.

Porém, como eu e minha consultoria somos especializados em micro, pequenas e médias empresas, não teria nexo sugerir produtos que poderiam, combinados, ficarem mais caros que meu próprio serviço.

Assim tive de pesquisar muito e acabei encontrando boas ferramenta de automação de marketing, como Mailchimp ou Infusionsoft.

Mas sempre batia no ponto CUSTO, pois nenhuma delas √© open source, ou seja, gr√°tis …
Pois bem,  essa espera acabou quando eu conheci a ferramenta chamada Mautic.

Agora que você conhece um pouco mais sobre automação de Marketing vou lhe apresentar o Mautic:

O Mautic √© uma plataforma que lhe fornece um alto n√≠vel de integra√ß√£o com sua audi√™ncia, permitindo que voc√™ fa√ßa conex√Ķes mais significativas com o cliente.
O fato de ser Open Source  (assim como Magento para o e-commerce e o WordPress para CMS), voc√™ ter√° APENAS o custo de hospedar a ferramenta em um provedor. Como esse custo √© baixo, R$ 20 a 50,00/m√™s isso a torna praticamente GR√ĀTIS se comparada as ferramentas mais conhecidas de mercado como RD Station, LeadLovers, HubSpot, entre outras que cobram de R$150,00 a R$ 2.000,00/M√™s . 

Além de tudo isso, tem também um belo design e diversos recursos como:

РCalendário: Para acompanhar todas as campanhas que você está executando;
– Leads: Para acompanhar os leads an√īnimos e conhecidos com m√©tricas-chave como visualiza√ß√Ķes de p√°gina, tempo gasto no site, etc;
– Campanhas: Construtor de campanha para definir as a√ß√Ķes e eventos que seus leads seguir√£o, de forma autom√°tica;
– Formul√°rios: Para criar facilmente suas p√°ginas de destino para coletar informa√ß√Ķes importantes ao promover sua oferta/servi√ßo.
РPontos (ou score): Para marcar seus leads com base em quão bem eles responderam às suas campanhas, isso poderia ajudar a desencadear campanhas diferentes depois);
РRelatórios: Para obter uma visão geral do sucesso de suas campanhas e ajudá-lo a aprimorá-las.

Eis abaixo as características mais importantes segundo a própria Mautic:

Design Poderoso

Aumentar sua base de clientes, elevando o nível de comunicação com eles. Da prospecção à fidelização, automatizamos o processo de comunicação para que você possa se concentrar nas coisas importantes Рser criativo e aumentar sua base de clientes.

Marketing Inteligente

Envolva seus contatos e use poderosos relat√≥rios e pain√©is para analisar as atividades deles. Deixe nossa ferramenta de intelig√™ncia de campanha ajud√°-lo a enviar comunica√ß√Ķes mais oportunas e relevantes para fortalecer ainda mais os relacionamentos com seus clientes potenciais e clientes atuais.

Integra√ß√Ķes abertas

Entenda melhor seus clientes potenciais e clientes atuais, olhando todas as informa√ß√Ķes que voc√™ tem sobre eles em um s√≥ lugar. Integre sua tecnologia de marketing para obter uma vis√£o de 360 graus de seus contatos.

Ainda segundo a pr√≥pria Mautic, as solu√ß√Ķes principais foram desenvolvidas para atender √†s demandas de neg√≥cios e clientes.

A partir do momento em que um visitante interage com a sua marca on-line, essas solu√ß√Ķes ir√£o fornecer-lhe uma variedade de abordagens para reunir informa√ß√Ķes mais profundas, desenvolver relacionamentos baseados no valor, validando os seus esfor√ßos de marketing.

Essas solu√ß√Ķes englobam, por exemplo:

1- Gest√£o de contatos

O aspecto mais importante do seu esforço de automação de marketing começa com as pessoas que você está alcançando.

Sejam visitantes desconhecidos ou contatos conhecidos, cada conexão fornece a inteligência necessária para construir relacionamentos mais profundos e fornecer um valor mais significativo. Exemplos:

  • Contatos: Qualquer visitante an√īnimo, cliente potencial, cliente potencial ou cliente; Contatos que poderiam estar em qualquer √°rea da viagem de compra.
  • Segmenta√ß√£o: Crie filtros e listas que coloquem contatos em grupos diferentes, permitindo que voc√™ envie mensagens mais relevantes e personalizadas.
  • Integra√ß√Ķes: As empresas usam in√ļmeros sistemas e tecnologias para atingir seus objetivos. Controle e gerencie in√ļmeras integra√ß√Ķes para maximiz√°-los todos.

6 erros que n√£o podem ser cometidos com os leads gerados

2- Gerenciamento do Ciclo de Vida do Cliente

A partir do momento em que a necessidade √© reconhecida, at√© o momento em que a necessidade √© atendida,  e al√©m, cada ponto de contato √© criticamente importante.

Quando você toma o tempo para entender todo o ciclo de vida do cliente e atribuir suas atividades de marketing a cada segmento da jornada de compra, você terá a oportunidade de criar experiências relevantes e cheias de valor. Exemplos:

  • Planeje: Use o calend√°rio de marketing para agendar comunica√ß√Ķes de marketing e acompanhar quais j√° foram executadas.
  • Execute: Envolva seus contatos imediatamente. Sem semanas de treinamento para desenvolver e lan√ßar uma √ļnica campanha.
  • Acompanhe: Use integra√ß√Ķes e abordagens de rastreamento avan√ßadas para monitorar a atividade em qualquer lugar em seu site e trazer esses dados de volta √† Mautic.

3- Marketing Multicanal

Comunique-se com seu p√ļblico-alvo enviando mensagens personalizadas que s√£o f√°ceis de criar, n√£o importa onde elas estejam.

Envolver seus clientes potenciais com conte√ļdo, dentro do canal certo, ir√° ajud√°-lo a reunir dados mais inteligentes, adicionando maior valor e construindo relacionamentos mais significativos com os clientes. Exemplos:

  • E-Mail: Utilize o editor intuitivo para criar e-mails profissionais em minutos e visualizar relat√≥rios em tempo real sobre m√©tricas-chave.
  • M√≠dias Sociais: Construir dados para seus contatos, puxando os dados das m√≠dias sociais. Compartilhe as mensagens que voc√™ cria no Mautic para os seus canais sociais.
  • Web e SMS: Envie mensagens de texto e multim√≠dia para um dispositivo m√≥vel para contatos conhecidos. Compartilhe conte√ļdo relevante por meio do seu website no navegador.

4- Relatórios e Painéis

O objetivo de qualquer iniciativa de marketing s√£o os resultados. Resultados para o seu cliente e os resultados para o seu neg√≥cio. Reconhecemos que cada empresa, ind√ļstria e campanha exige a obten√ß√£o de informa√ß√Ķes exclusivas.

Atribuir a atividade do comprador n√£o √© apenas medido pela percep√ß√£o que voc√™ coleta atrav√©s de relat√≥rios, mas tamb√©m √© medido nas conex√Ķes de longa dura√ß√£o que s√£o feitas. Exemplo:

  • Relat√≥rios interativos: Selecione seus conjuntos de dados e adicione os filtros necess√°rios para criar relat√≥rios personalizados. Agora, seu relat√≥rio est√° dispon√≠vel para toda a equipe.
  • Painel de controle: Acompanhe a atividade de cada campanha, e-mail, contato, p√°gina de destino e mais de v√°rios pain√©is encontrados em toda o Mautic.
  • Multi-inst√Ęncia: Painel personalizado permitir√° que voc√™ agregue dados e execute campanhas em v√°rias inst√Ęncias de Mautic com facilidade.

5- Marcação, Criação e Conversão

Cada iniciativa de marketing √© projetada para mover seus clientes e poss√≠veis clientes da descoberta para decis√£o e √† advocacia de marca. Acompanhe cada passo e intera√ß√£o, desencadeando comunica√ß√Ķes de uma maneira determinada.

Então, quando sua contagem lhe disser que é o momento certo, criar o apelo perfeito à ação que transformará prospects em clientes. Exemplo:

  • Pontua√ß√£o: Atribuir pontos com base em dados demogr√°ficos, sociogr√°ficos ou de atividade. Acionar a√ß√Ķes adicionais quando um n√ļmero espec√≠fico de pontos for atingido.
  • Nutri√ß√£o: A interface de arrastar e soltar ajuda a criar campanhas baseadas em tempo ou ativadas por atividade para entregar mensagens via email, SMS, social ou web.
  • Chamada √† a√ß√£o: F√°cil de criar formul√°rios que podem ser hospedados em seu site, p√°gina de destino ou e-mail para capturar informa√ß√Ķes adicionais sobre seus contatos.

Ficou interessado ? Tem mais ainda !!

6- Marketing de Mídias Sociais

Envolva suas conex√Ķes atrav√©s de poderoso marketing de m√≠dias sociais. Ou√ßa o seu p√ļblico-alvo e interaja diretamente com eles em sua plataforma de m√≠dia social. Construa suas listas de Leads atrav√©s de men√ß√Ķes sociais, hashtags, palavras-chave e muito mais.

Isso é ter o Marketing de Redes Sociais ativo e integrado em suas campanhas.

7- Gest√£o de Contatos

Acompanhe sem esfor√ßo contatos an√īnimos e conhecidos. O Mautic fornece um acompanhamento detalhado, incluindo visualiza√ß√Ķes de p√°ginas, tempo gasto no site e interesses espec√≠ficos.

Uma vez que você começou o rastreamento, você pode nutrir esses contatos com uma série de processos poderosos e o Mautic torna isso mais fácil.

8- E-mail Marketing

Envie e-mails personalizados para seus contatos. Use o E-mail marketing em massa sem limites de envio. Ah, o Mautic tamb√©m se integra com solu√ß√Ķes de terceiros existentes.

Assista a abertura de e-mail, clique em cliques e envie follow-ups com base nas decis√Ķes dos usu√°rios, tudo isso atrav√©s do Mautic e do e-mail marketing.

9- Formul√°rios

Crie formul√°rios valiosos √† sua campanha para coletar informa√ß√Ķes, criar segmentos, fornecer conte√ļdo ou comercializar seu pr√≥ximo webinar com o construtor de formul√°rios altamente personaliz√°vel.

10- Campanhas

Gerenciamento de campanha flex√≠vel e f√°cil de usar. Crie uma campanha e defina as a√ß√Ķes e eventos que seus contatos seguir√£o. Automatize o processo de conex√£o com contatos e alimente-os ao longo do funil de vendas.

11- Relatórios

Use os dados coletados de cada uma de suas campanhas para melhorar seus esforços de marketing. O feedback detalhado dos relatórios da campanha permite melhorar e aperfeiçoar o seu marketing.

Agora que j√° sabem o que √© automa√ß√£o de marketing e (quase) tudo que o Mautic pode fazer por voc√™, vamos √†s duas op√ß√Ķes de uso que o Mautic lhe d√°:

1 РVocê pode testar o Mautic na opção hospedada por eles mesmo, que é gratuita (claro, com alguns limites, mas ótima para se familiarizar com o Mautic.

Para saber mais sobre isso, clique aqui => https://mautic.com/pricing/. Claro, existe a versão paga também, e no mesmo link você pode comparar ambas.

2 РVocê é um profissional Roots e quer partir pro arregaço? Você pode instalar o Mautic diretamente no seu servidor e começar a dominá-lo imediatamente.

Para isso, clique nesse link => https://www.mautic.org/

Finalizando, e para deixar vocês com água na boca, os próximos posts serão sobre:

Parte II РInstalando o Mautic Corretamente (é, nem tudo são flores).
Parte III – Criando Formul√°rios e Campanhas no Mautic.

PS.: No Post Instalando o Mautic Corretamente, lhe ensinarei também a integrar uma ferramenta de disparo de E-mail que lhe dá 100.000 disparos grátis por mês com limite de até 20.000 por dia.

Para quem j√° quiser ir se aventurando, estou √† disposi√ß√£o e responderei as perguntas pertinentes abaixo. Obs.: N√£o mandem perguntas por e-mail, redes sociais, etc, pois a sua d√ļvida pode ser a d√ļvida de outro, e queremos focar essa discuss√£o aqui no Profissional de E-commerce, ok?

Antes de falarmos sobre como as lojas virtuais podem utilizar essa ferramenta e estratégia para melhorar o engajamento dos seus clientes, é importante explicarmos qual o significado desse conceito que tem sido muito aplicado em diferentes segmentos.

Os jogos t√™m a capacidade de manter as pessoas envolvidas por um longo per√≠odo de tempo, a fim de construir relacionamentos de confian√ßa entre as pessoas, al√©m de ter a capacidade de desenvolver seus potenciais criativos. Por este motivo, a gamifica√ß√£o consiste em extrair estruturas e din√Ęmicas de jogos com o objetivo de aplic√°-las em outros contextos, para gerar mais engajamento entre as partes envolvidas.

Gamification pode dar o empurrãozinho que seu negócio precisa

De acordo com um levantamento feito pela Trade Marketing Solution, empresa especializada em opera√ß√Ķes do trade de marketing e vendas, at√© 2020, 85% das grandes empresas usar√£o a gamifica√ß√£o em suas opera√ß√Ķes e estima-se que o investimento atingir√° cerca de US$ 5 bilh√Ķes at√© 2018.

Dentre os segmentos que podem utilizar essa ferramenta para aumentar suas vendas est√£o as lojas virtuais. Em termos simples, ela faz parte de uma estrat√©gia digital que utiliza das din√Ęmicas dos jogos para fidelizar os usu√°rios e aumentar as taxas de convers√£o em rela√ß√£o a uma marca espec√≠fica. Dessa forma, as empresas melhoram seu engajamento com os clientes, ditam comportamentos e consolidam ideias sobre um produto ou servi√ßo.

Com essa ferramenta, o e-commerce torna-se mais atrativo e, por esta raz√£o, a empresa pode conduzir os clientes por meio de um processo de navega√ß√£o espec√≠fico. Outro motivo que explica a import√Ęncia da gamifica√ß√£o √© a utiliza√ß√£o das redes sociais, que constituem um dos terrenos mais f√©rteis.

As pessoas t√™m o costume de competir e compartilhar conte√ļdos, ou seja, se voc√™ associar sua marca a esses canais de interatividade entre as pessoas, com certeza sua empresa ter√° mais visibilidade no mercado.

Um dos principais benef√≠cios dessa a√ß√£o √© ter o feedback dos seus usu√°rios. Com um processo otimizado, as empresas podem descobrir quais s√£o suas prefer√™ncias e que tipo de conte√ļdo eles est√£o procurando. Se tiver essa informa√ß√£o dispon√≠vel, ser√° mais f√°cil ajustar suas atividades para beneficiar o seu neg√≥cio.

Outra vantagem da gamificação é poder aproveitar ao máximo a criatividade das pessoas responsáveis por desenvolver uma estratégia de marketing para sua empresa, e um ponto positivo é que muitas das iniciativas desenvolvidas não precisam de grandes investimentos e podem ser adaptadas às necessidades de cada área.

Depois de conhecermos os motivos importantes para o uso da gamificação, é fundamental sabermos como podemos utilizá-la no e-commerce, mesmo que ela possa ser trabalhada para todo e qualquer produto ou serviço. Afinal, ela é adaptável a cada orçamento.

O primeiro passo √© experimentar um jogo simples, aprender como a teoria funciona na pr√°tica e verificar como seu p√ļblico-alvo recebe o jogo. Depois disso, √© preciso estrutur√°-lo de maneira simples e coerente, pois se for muito complexo, os usu√°rios dificilmente ir√£o utilizar e nunca ir√£o obter resultados satisfat√≥rios. Por isso, √© melhor dividir o jogo em um conjunto de pequenas atividades para que os visitantes possam aprender gradualmente e compartilhar apenas as informa√ß√Ķes necess√°rias para passar de n√≠vel.

Para finalizar, podemos concluir que a gamifica√ß√£o √© uma excelente estrat√©gia para ajud√°-lo a apimentar o seu marketing de conte√ļdo e envolver o seu p√ļblico-alvo de diversas formas, proporcionando uma grande experi√™ncia para o usu√°rio fomentando a lealdade do consumidor e construindo uma imagem positiva de sua marca.

Em parceria com a NET Internet separamos as principais vantagens e desvantagens das principais solu√ß√Ķes de entrega de compras via e-commerce.

Tanto para quem está começando agora quanto para os mais veteranos do mercado e-commerce o frete é um fator chave para o sucesso do negócio. Segundo pesquisas, os consumidores são bastante influenciados na decisão de compra pelo preço do frete e pela confiança e agilidade na entrega.

Portanto, conhecer o seu p√ļblico e definir claramente os objetivos do seu neg√≥cio s√£o os primeiros passos para escolher qual solu√ß√£o de entrega ser√° a mais indicada para a sua loja e seus consumidores.

Investir em frota própria ou terceirizar suas entregas?

Possuir uma frota própria trás grandes vantagens dependendo do tamanho do seu negócio. Ao optar por essa modalidade de entrega, a sua empresa ganha controle total sobre a operação e agilidade estratégica que juntas podem ser uma arma e tanto no processo de fidelização de seus clientes.

Mas nem tudo são flores. Investir em uma frota própria exige um alto investimento inicial e custos de manutenção e pessoal. Sua demanda precisa justificar tal estratégia. Portanto avalie bem se o seu e-commerce está pronto para esta modalidade.

Por outro lado, as op√ß√Ķes de terceiriza√ß√£o de entregas s√£o uma excelente op√ß√£o para a sua loja virtual aliviar os custos e ganhar abrang√™ncia. Entre elas est√£o modos mais convencionais como os Correios, as Transportadoras e as Frotas Terceirizadas. Al√©m de modalidades mais inovadoras como a utiliza√ß√£o de Couriers ou a abertura de Pontos de Retirada.

Correios: Maior abrangência e credibilidade

Se o seu objetivo é vender para todo o Brasil os Correios podem ser de grande ajuda para o seu negócio. A imensa cobertura da empresa de postagens oficial permite que você possa vender para locais mais distantes com um bom custo-benefício.

Além de oferecer diversos tipos de postagens de acordo com o peso e tempo de entrega, é possível integrar sua plataforma de vendas com o sistema de cobrança dos Correios. Assim, o consumidor pode calcular o frete no próprio processo de finalização de compra da sua loja.

Transportadoras: Opção estratégica e personalizável

O frete via transportadoras é uma ótima pedida para quem busca priorizar áreas estratégicas para o seu negócio. Apesar de, geralmente, terem menor abrangência em relação aos Correios a sua loja pode ganhar agilidade e personalização nos serviços de entrega.

Se voc√™ possui cidades ou regi√Ķes espec√≠ficas com maior volume de vendas, voc√™ pode dedicar um servi√ßo de entregas especial, negociando diretamente com a transportadora melhores custos e prazos.

Courier: Garantia de qualidade para entregas urgentes

Os servi√ßos de Courier possuem uma excelente qualidade e credibilidade no mercado. Por√©m seus custos podem ser mais elevados. S√£o √≥timas op√ß√Ķes para lidar com uma situa√ß√£o onde a inten√ß√£o √© evitar desgaste com os consumidores.

Possuem uma grande abrangência, inclusive internacional, possibilitando entregas para fora do país caso a sua loja ofereça tal opção.

Pontos de Retirada: Uma nova maneira de entregas de compras online

Essa é uma tendência mundial no mercado de e-commerce. Muitas lojas consagradas como a Amazon, por exemplo, estão disponibilizando a opção de retirada da mercadoria em pontos específicos. Os custos do frete caem até 30% e permitem ao consumidor uma maior controle de seu tempo.

√Č claro que tal estrat√©gia n√£o funciona para todos os tipos de produtos. A entrega em domic√≠lio de m√≥veis e eletrodom√©sticos de grande porte acaba sendo mais vantajosa para o cliente do que a sua retirada. Por isso √© essencial estudar muito bem o perfil do seu p√ļblico e a viabilidade desta modalidade.

Depois de conhecer melhor cada modalidade de frete vai ficar bem mais fácil pensar em como melhorar a qualidade, os custos e a satisfação do seu cliente. Estude o seu negócio e comece já a pensar em qual a melhor solução de entrega de compras online para a sua loja virtual.

Aumente a taxa de convers√£o de seu site com ajuda de 12 dicas que visam atrair, manter, e persuadir usu√°rios e testar resultados

O Brasil √© o 10¬ļ maior mercado de e-commerce do mundo, segundo dados divulgados pelo site MarketingProfs. No total, em 2015, os brasileiros gastaram mais de 18 bilh√Ķes de d√≥lares em sites na internet.

Parece uma boa notícia para você? Sim, claro, e também para alguns outros milhares de empreendedores que usam seus sites para converter vendas na internet em nosso país.

Confira o infogr√°fico comparativo entre na√ß√Ķes, divulgado pelo MarketingProfs:

Sabe o que isso significa? Significa que se voc√™ quer melhorar sua taxa de convers√£o, voc√™ precisa se destacar n√£o somente para esses milh√Ķes e consumidores, mas tamb√©m se destacar em rela√ß√£o aos milhares de concorrentes que comp√Ķem este mercado.

Quer saber como fazer isso e aumenta a taxa de convers√£o de seu site?

Use 4 palavras:

  1. Atrair
  2. Manter
  3. Persuadir
  4. Testar

Atrair para seu site, manter seu p√ļblico navegando nele e, finalmente, persuadir seus clientes a comprar. S√≥ que para tudo isso dar certo, √© preciso sempre testar as melhores solu√ß√Ķes para cada um desses pontos, e evoluir cada vez mais.

Para atrair:

1- SEO

Ao criar seu site, √© preciso fazer um estudo anal√≠tico das palavras-chave relativas ao seu neg√≥cio e que s√£o mais usadas pelo seu p√ļblico-alvo nos buscadores na internet.

Ent√£o, de forma inteligente, √© preciso inclu√≠-las em seu texto, melhorando seu ranqueamento no Google. Quanto mais qualificadas suas palavras-chaves (mais focadas no seu p√ļblico-alvo), mais alta ser√° sua taxa de convers√£o.

2- Adwords, rede de display, remarketing e outras publicidades online

Outra maneira de atrair consumidores para seu site é através de mídia paga na internet. Estes são apenas alguns exemplos:

  • AdWords: s√£o aqueles 3 primeiros links para sites que aparecem na busca do Google, al√©m daqueles na lateral. Voc√™ pode dar um lance por palavras-chave e seus links podem aparecer l√°.
  • Rede de display: diversos sites afiliados, relacionados com seu p√ļblico-alvo, apresentam banners, filmes, textos e outras m√≠dias anunciando seu site.
  • Remarketing: usu√°rios que j√° visitaram seu site ver√£o an√ļncios relacionados a ele com mais frequ√™ncia. Remarketing pode ser realizado a trav√©s de redes de display, do Facebook, de redes de afilia√ß√£o, de ad network, entre outros.

3- Marketing de conte√ļdo e nutri√ß√£o de leads

Das diversas formas de marketing digital, estas, atualmente, são algumas das que têm trazido mais resultados.

Ao criar conte√ļdo relevante e atrativo para seus clientes (como textos, v√≠deos, infogr√°ficos e outros), principalmente em blogs, mas tamb√©m em m√≠dias sociais, voc√™ os faz conhecer sua empresa e os atraia para seu site. Uma vez l√°, voc√™ oferece conte√ļdos mais ricos (como e-books, testes gr√°tis de apps, cursos online, webinars e outros), em troca do cadastramento de dados como nomes e e-mails.

Em seguida, estes leads passam a receber e-mails baseados em seus comportamentos na internet e ao receber e-mails, sendo impactados por conte√ļdos cada vez mais interessantes, com o objetivo de faz√™-los iniciar a jornada de compra em seu site, podendo culminar, com o tempo, em uma convers√£o.

√Č importante ressaltar que n√£o √© enviando dezenas de e-mails por dia que voc√™ conseguir√° melhorar seus resultados, por√©m criando regras inteligentes de automa√ß√£o de marketing para mandar as mensagens mais assertivas de acordo com os ‚Äútriggers‚ÄĚ que voc√™ ir√° definir. Antes de come√ßar, modele seu funil de marketing identificando em qual est√°gio cada lead se encontra e qual √© seu perfil, para mandar o e-mail certo no momento certo.

Para manter:

1- Layout responsivo:

No final de 2015, segundo pesquisas, 46% dos brasileiros realizavam pagamentos via smartphone e 45% já fizera uma compra por um aplicativo em seu celular. Isso significa que seu site deve se adaptar automaticamente a qualquer dispositivo móvel.

2- Seu site deve abrir rapidamente:

Dados revelam que sites que demoram para carregar acabam perdendo usu√°rios, em torno de 7% a cada segundo.

3- Usabilidade e intuitividade:

Deve ser f√°cil navegar em seu site, pesquisar produtos e entender como praticar qualquer atividade que ele disponibilize para os usu√°rios.

4- Cadastro:

Sem complica√ß√Ķes ou excesso de etapas e pedidos de informa√ß√Ķes desnecess√°rias.

5- Evite excesso de cliques:

Apesar de alguns processos necessitarem de muitos cliques e verifica√ß√Ķes, usualmente o exagero de redirecionamentos n√£o agrada aos usu√°rios.

6- Checkout √°gil:

Ao mesmo tempo que deve mostrar segurança na transação, evite que o checkout se torne tão chato para o usuário que ele desista da compra nesse momento crucial.

Para persuadir:

1- Dê motivos para o usuário confiar em seu site:

Para aumentar a taxa de convers√£o, √© preciso que o cliente confie em seu site. Demonstre isso com ajuda de depoimentos de clientes satisfeitos, avalia√ß√Ķes positivas, selos de site seguro, links para m√≠dias sociais e outros.

Identifique as p√°ginas com maior taxa de sa√≠da, e tente entender as raz√Ķes pelas quais a pessoa deixou o site:

  • Falta de confian√ßa?
  • Falta de informa√ß√£o?
  • Custo do frete?
  • Porque ficou com receio?

Crie algumas hip√≥teses, e v√° testando: primeiro mudando a sua p√°gina para incluir novos blocos de conte√ļdo ou imagens, e incluindo links para p√°ginas que v√£o explorar com mais profundidade aquele conceito.

Por exemplo: você identificou que muitas pessoas saem na primeira página do checkout porque eles não entenderam o que é seu produto e suas vantagens.

Adicione um bloco de informa√ß√£o explicativo, com link para a p√°gina ‚Äúcomo funciona‚ÄĚ e outro link para um case de sucesso, isso pode ser a solu√ß√£o!

2 – CTA:

O Call to Action √© um dos mais importantes elementos para aumentar a taxa de convers√£o em seu site. √Č ele quem passa um comando incentivando seu cliente a comprar.

Usualmente, CTAs têm cores chamativas, empregam um verbo de ação, destacam o benefício da compra (não características do produto ou serviço). Os CTAs podem ser posicionados em várias locais diferentes de sua landing page, em cada um deles com frases e cores diferentes

Para testar:

1- Medir e testar:

Todas as a√ß√Ķes citadas aqui devem ser testadas. Faz-se uma melhoria no site e se testa, em compara√ß√£o com a vers√£o anterior, qual das duas converte mais. S√£o os chamados testes A/B. Conforme essas melhorias v√£o se acumulando, a taxa de convers√£o do site vai aumentando progressivamente.

Preparado para implementar estas 12 dicas em seu site? Antes de começar, não se esqueça de fazer um bom planejamento e escrever um belo briefing para o designer!

Vivemos a era da especializa√ß√£o. N√£o temos s√≥ ortopedistas, temos ortopedistas especialistas em p√©. Mas n√£o √© qualquer p√©, √© no p√© direito ou especialistas em p√© esquerdo, especialistas em calc√Ęneo e assim vai.

No jornalismo não poderia ser diferente. Temos os especialistas em política, economia, esporte e os especialistas na arte de transformar seus clientes em notícia. Que clientes? Pode ser o Chitãozinho e Xororó, pode ser o CRM -Conselho Regional de Medicina, a OAB ou a KRJ, especializada no desenvolvimento e fabricação de conectores elétricos para redes aéreas.

As necessidades da KRJ s√£o necessariamente diferentes das necessidades do Chit√£ozinho e Xoror√≥. Dai a necessidade da especializa√ß√£o, especialmente quando levamos em considera√ß√£o o p√ļblico alvo de ambas.

Sempre √© importante definir porque um conjunto musical, uma entidade de classe, pessoa f√≠sica ou empresa necessitam de assessoria de imprensa. Qual √© a raz√£o pela qual querem ampliar a sua visibilidade? Serem vistas e conhecidas? Criarem e tornar p√ļblico um novo produto ou um novo conceito? Se tornarem autoridades em um determinado assunto? Ou simplesmente se diferenciarem da concorr√™ncia para tentar aumentar o faturamento?

E essa pergunta vai determinar que tipo de empresa de assessoria de imprensa  deve ser contratada, com a ressalva de que a alta especialização do assessor está diretamente relacionada ao tipo de resultado que ele gera.

Eu diria que a especializa√ß√£o na ind√ļstria √© uma das mais √°rduas tarefas a que um assessor pode se propor. Se toda a grande imprensa sempre est√° interessa em assuntos relacionados √† m√ļsica sertaneja ou √†s grandes celebridades, o mesmo n√£o acontece com novos centros de usinagem lan√ßados no mercado para atender √† ind√ļstria de base ou novos bot√Ķes capazes de melhorarem o acionamento de grandes centrais de produ√ß√£o ou sistemas de grande porte.

O Universo industrial √© amplo, complexo, mas determinante para o desenvolvimento de qualquer pa√≠s. √Č a ind√ļstria que gera emprego em massa, que desenvolve regi√Ķes quando implantada, causando desenvolvimento e impacto social positivo.

Mas para escrever sobre isso e, mais ainda, transformar essa realidade em not√≠cia √© preciso mais do que entender de pautas e hor√°rios de fechamento de grandes reda√ß√Ķes. √Č preciso uma especializa√ß√£o macro, em business to business e falar a l√≠ngua e entender a realidade da empresa que contrata o servi√ßo de assessoria de imprensa e da empresa que vai comprar o produto divulgado.

Existem jornalistas especializados , existem ve√≠culos mais especializados ainda, cuja pauta gira em torno desses avan√ßos tecnol√≥gicos e especificidades de cada √°rea. Temos revistas como Brasil Mineral, Petro& Qu√≠mica, Controle e Instrumenta√ß√£o, Brasil Energia. Blogs que cuidam de reciclagem, log√≠stica e sustentabilidade. N√£o basta conhecer jornalismo, √© preciso conhecer a ind√ļstria que ser√° assessorado, seus produtos, servi√ßos e diferenciais competitivos.

Para gerar resultados nesse segmento √© preciso compet√™ncia, mas acima de tudo conhecer a linguagem e as necessidades espec√≠ficas desse segmento que merece destaque na imprensa nacional, n√£o s√≥¬† pela sua grandeza, mas pela import√Ęncia no desenvolvimento do Pa√≠s.

Os diretores de marketing precisam incorporar os princ√≠pios do growth hacking. Aqui est√£o algumas li√ß√Ķes √ļteis para isso

Se você busca novidades em tecnologia, você pode ter lido alguma coisa sobre growth hackers. Eles são designers de produtos e experiência do usuário que se especializam no crescimento.

Considerando-se que o growth hacking parece representar uma ameaça para as técnicas de marketing mais tradicionais, você pode esperar que os diretores de marketing fiquem céticos sobre isso.

E alguns deles, presumivelmente, estão cautelosos com toda a atenção que vem sendo dedicada aos growth hackers recentemente.

Ent√£o, o que os diretores de marketing podem aprender com os growth hackers? Vamos dar uma olhada em 3 li√ß√Ķes espec√≠ficas.

Lição 1: Os dados devem ser colocados em prática rapidamente

Os growth hackers entendem que a tecnologia torna possível, não só acumular enormes quantidades de dados, mas agir sobre os dados quase que imediatamente.

Para os diretores de marketing, a lição não é apenas que você precisa entregar mensagens altamente segmentadas com base em dados demográficos e dados comportamentais.

Em vez disso, a li√ß√£o √© que essas informa√ß√Ķes podem ser aproveitadas em tempo real. Colocar dados para serem usados imediatamente torna poss√≠vel quebrar o ciclo de ado√ß√£o do produto tradicional, concentrando-se em t√°ticas de curto prazo.

Os growth hackers esperam resultados baseados em dados imediatos, assim deveriam ser também os diretores de marketing.

Lição 2: O fracasso pode ser construtivo

Diretores de marketing tamb√©m podem aprender muito com os growth hackers com as itera√ß√Ķes. Afinal, eles n√£o t√™m medo de tentar, falhar e, tentar novamente.

Tudo que eles fazem √© examinado por seu potencial impacto sobre o crescimento escal√°vel. Isso n√£o quer dizer que profissionais de marketing tradicionais n√£o fazem qualquer teste. H√° uma abund√Ęncia de experimenta√ß√£o e testes acontecendo nas melhores campanhas de hoje.

Mas, uma vez que a abordagem ou a mensagem é resolvida por uma determinada campanha, as coisas param por aí. A campanha tradicional, uma vez colocada em movimento, funciona como um trem que não pode ser interrompido.

Como Andy Johns, que trabalhou como growth hacker no Facebook, Twitter e Quora, disse a Forbes, “a maioria das pessoas não percebe o que está acontecendo nos bastidores dessas empresas. A maioria foi a realização de vários experimentos por dia para determinar a melhor forma de influenciar as pessoas a fazer o que elas queriam que eles fizessem“.

O diretor de marketing que pensa como um growth hacker executa v√°rias campanhas em milhares de sites para ver o que pega e o que n√£o funciona, ent√£o volta para o poder da publicidade program√°tica para otimizar todas estas campanhas.

O fracasso ou erro pode nos ensinar muitas coisas e, mostrar novos caminhos.

Lição 3: O poder da atração

A lição para os diretores de marketing é simples: as melhores mensagens de marketing envolvem a vida e os pensamentos de um usuário.

No mundo da exibi√ß√£o, isso significa usar dados para interpretar a inten√ß√£o do usu√°rio. Quando voc√™ est√° entregando a mensagem certa, na hora certa, voc√™ n√£o est√° se intrometendo na vida do usu√°rio, mas prestando um servi√ßo que pode ser t√£o √ļtil e interessante como todos os outros conte√ļdos que o usu√°rio est√° interagindo online.

Isso é onde a publicidade programática oferece uma tremenda oportunidade para os diretores de marketing pensarem como growth hackers.

Nada disso quer dizer que growth hackers acertam sempre. Os diretores de marketing ainda precisam olhar para os ganhos de curto prazo no contexto das rela√ß√Ķes de longo prazo com os consumidores.

E marcas que esperam ter rela√ß√Ķes de longo prazo com os consumidores precisam contar suas hist√≥rias de forma consistente.

Mas para os diretores de marketing, olhar para o panorama geral não significa virar as costas para o growth hacking. Significa ter certeza que você tem o hack certo para crescer.

Os principais profissionais de marketing do futuro ser√£o amantes de dados que pensam como engenheiros e conhecem o mercado de uma maneira √ļnica.


Este artigo foi adaptado do original, ‚Äú3 Lessons CMOs Can Learn From Growth Hackers‚ÄĚ, do CMO.

Texto publicado anteriormente no Jornal do Empreendedor.

As decis√Ķes do profissional de marketing passaram a ficar cada vez mais complicadas. H√° pouco tempo, o desafio estava em decidir se a verba de m√≠dia iria para TV, m√≠dia impressa ou outro canal offline.

Entretanto, as coisas mudaram bastante nos √ļltimos anos, exigindo do mercado um profissional inserido no contexto de marketing digital e preparado para planejar e justificar as escolhas de sua estrat√©gia, seja ela em AdWords, Social, Display, CRM, Inbound, entre v√°rias outras. Surgiram inclusive novas √°reas e t√≠tulos para estas fun√ß√Ķes, como o Business Intelligence, Marketing Technology, Growth Hacking, etc.

Apesar de todo o mix digital disponível, vemos pouquíssimos players enxergando a jornada do consumidor até o final do funil. A estratégia digital de grandes companhias tem se limitado aos objetivos de awareness ou, quando norteado por conversão, se esquecem muitas vezes que no meio destes dois existe um objetivo mais importante, o da experiência do usuário.

Nesta época do ano sempre ouvimos uma série de tendências quando o assunto é e-commerce: Métodos de Pagamentos, Interatividade, Segurança, Atendimento, Mobile First, Big Data, Omnichannel. Considero todas muito importantes, mas muito me chamou a atenção ver que a maioria delas são motivadas pela mudança de comportamento do consumidor.

Sim, nosso consumidor mudou. O mindset mudou. Além do consumidor tradicional e dos Millenials, que podemos dizer que aprenderam a se adaptar ao mundo tecnológico, estamos lidando também com uma Geração Z (nascidos a partir de meados dos anos 90) que hoje representa 20% da população, mas que até 2020 podem representar 40%.

Estamos falando de um grupo com alta habilidade de circular no digital, que apesar dos problemas de distra√ß√£o, costumam ser promotores das experi√™ncias boas, ou seja, podem ser grandes advogados das marcas, mas‚Ķ Desde que a sua marca passe por este crivo de relev√Ęncia e qualidade, que eles sabem fazer muito bem.

Então, afinal, o que este consumidor quer? Para começar nossa reflexão, vale uma comparação com o mundo físico: você entra em uma loja e vê um produto interessante, mas ele não tem nenhuma informação além do nome, preço e código.

Comparando com o produto do concorrente, tamb√©m com informa√ß√Ķes escassas, restam duas coisas: fazer uma aposta e comprar qualquer um deles (onde h√° um grande risco de devolu√ß√£o e insatisfa√ß√£o) ou sair da loja para procurar mais detalhes (nesta, voc√™ perdeu a venda). Mas e¬†se nesta loja algu√©m chegasse para perguntar: ‚ÄúPosso te ajudar com esse produto? Ele √© ideal para voc√™, pois‚Ķ‚ÄĚ. √ďtimo, mas at√© aqui nenhuma novidade, afinal, esta pessoa tem nome: √© o vendedor.

Como aqui o assunto aqui √© marketing digital, vamos voltar √†s escolhas feitas na estrat√©gia e retomar o ponto levantado l√° em cima: De que valem os investimentos em todas as op√ß√Ķes do mix digital quando tudo leva para uma p√°gina sem vendedor? Sim, estamos falando da sua p√°gina de produto.

Se voc√™ vende os seus produtos no varejo online, sabe que as equipes de cadastro ficam respons√°veis por n√ļmeros assustadores de cadastros de produtos em suas plataformas, consequentemente se concentrando em um tipo conte√ļdo b√°sico: T√≠tulo, C√≥digo, Descri√ß√£o, Especifica√ß√Ķes e Imagens.

Mas a d√ļvida que fica¬†√©: o consumidor est√° realmente tendo uma experi√™ncia de compra? Lembre da Gera√ß√£o Z que falamos agora pouco e tente imaginar qual das p√°ginas de produto abaixo realmente passaria pelo crivo de qualidade¬†deles:

conteudo_especial_isee

Conte√ļdo de Produto deve ser visto como uma extens√£o da Estrat√©gia Digital. Portanto, se voc√™ √© da ind√ļstria, vale a reflex√£o sobre¬†incluir¬†mais uma linha em seu planejamento digital.

O conte√ļdo b√°sico que come√ßa no cadastro, pode (e deve) se estender a formatos mais ricos, chamados¬†de Conte√ļdo Especial. Este √© o seu vendedor online, respons√°vel por apresentar seu produto de forma did√°tica, ilustrativa, din√Ęmica e responder todas as d√ļvidas do consumidor, antes que este caia na monotonia de textos e tabelas t√©cnicas dos varejistas.

Com informa√ß√Ķes consistentes¬†o consumidor faz uma compra mais esclarecida, reduzindo o √≠ndice de devolu√ß√Ķes e reclama√ß√Ķes. Mas, muito al√©m disso, com experi√™ncia online¬†voc√™ posiciona sua marca, cria um relacionamento e se destaca frente a concorr√™ncia do varejo online. Resultado: mais convers√£o.

Para concluir o tópico de hoje, separamos algumas dicas importantes:

  • Estrat√©gia: reveja seu calend√°rio de lan√ßamentos e datas especiais e pondere sobre a necessidade de impulsionar seu produto ou linha. O conte√ļdo de produto bem elaborado pode ajudar muito nos n√ļmeros de convers√£o no online.
  • Consist√™ncia: seja consistente em todos os canais. O consumidor atual circula com muita facilidade entre o f√≠sico e digital (o consumidor brasileiro em especial, devido a algumas barreiras culturais de compra online, ainda pesquisa muito online e compra no f√≠sico). Portanto, garanta que est√° passando todas as informa√ß√Ķes necess√°rias e criando uma experi√™ncia uniforme com a sua marca, em todos os canais.
  • Seja Transparente e Did√°tico: n√£o tente falar muito ou enganar esta gera√ß√£o de consumidores. Eles s√£o espertos e investigam tudo no seu site, varejistas, comparadores, e, como falamos acima, no ponto de venda f√≠sico.
  • Abuse dos Recursos: imagens, v√≠deos, anima√ß√Ķes, intera√ß√Ķes, ajudam muito na explica√ß√£o do seu produto e na experi√™ncia deste consumidor atual. Lembre-se apenas onde e como pretende utilizar este conte√ļdo para n√£o se surpreender com as limita√ß√Ķes de plataformas.
  • Mobile: qualquer conte√ļdo pode ficar lindo no papel, mas sem utilidade se n√£o for responsivo. Acesso √† internet via Smartphones e Tablets j√° representam 51% no mundo e o com o aumento da disponibilidade de wi-fi e dados este consumidores devem consultar¬†cada vez mais o estoque, reviews e ofertas,¬†via Mobile.

Boa Sorte!

Texto publicado anteriormente no Blog da iSee.