Tags Posts tagged with "negócios originais"

negócios originais

Por Cláudio Marques. O e-commerce ‘Qual valor?‘ foi criado para levar a negociação de preços do mundo real para o virtual. “A ferramenta permite ao comprador pechinchar o valor do produto”, diz Sammy Veicer, um dos criadores da empresa. “Ao entrar na loja, o cliente seleciona o que pretende adquirir e informa quanto deseja pagar. A resposta, afirmativa ou negativa, é dada em tempo real, e os descontos variam entre 10% e 50%”, afirma.

Veicer conta que a ferramenta permite até três tentativas de negociação por dia. “Essa variável pode ser ajustada. A loja foi lançada em março, estamos fazendo ajustes para atender as expectativas dos compradores e dos parceiros que vendem seus produtos no site.” Segundo ele, o Qual Valor? recebe 1,2 mil visitas diárias e tem fechado cerca de 500 negócios por mês.

Cases: Negócios originais invadem o e-commerce - Animação informativa de Como funciona o site Qual Valor?
Animação informativa de Como funciona o site Qual Valor?

O exemplo de originalidade acima é seguido por outros empreendedores que investem no comércio eletrônico. Um dos fundadores da plataforma de e-commerce Loja Integrada, Adriano Caetano conta que a ideia de criar o produto surgiu depois de muitos micro e pequenos empresários procurarem a Nixus, empresa da qual é sócio e que desenvolve projetos personalizados de loja virtual para empresas de médio porte. “Todos queriam montar um negócio online, mas desistiam ao saber que o custo ficaria acima de R$ 30 mil”, conta.

A Loja Integrada nasceu para atender a demanda dos pequenos. “Em geral, esses empresários têm dificuldade para entender os termos técnicos que envolvem a operação, por isso criamos uma solução com linguagem simples, integrada ao Mercado Livre e ao Facebook, com acesso às estatísticas de vendas, banners, cupons e campanhas de marketing”, explica.

Caetano afirma que o plano inicial é gratuito, para facilitar a adesão ao serviço. “É um estimulo para quem está começando. Esse plano permite que a loja receba até mil visitas mensais e exponha 50 produtos. Ao atingir esse limite, ele vai para o plano seguinte, pelo qual paga R$ 29 e permite 5 mil visitas e a exposição de 100 produtos.”

Cases: Negócios originais invadem o e-commerce - Animação sobre a Lojaintegrada.com.br
Animação sobre a Lojaintegrada.com.br

Caetano afirma que a ferramenta, lançada há dois meses e meio, já conta com mais de três mil lojas cadastradas. “Nossa expectativa inicial era atingir mil lojas em um ano. Tivemos de fazer três replanejamentos porque a demanda foi muito maior do que esperávamos. Devemos fechar 2013 com 30 mil lojas cadastradas. Temos uma média de 150 novas lojas por dia”, comemora.

Karina Mattos, dona do um e-commerce batizado com o seu nome e especializado em moda e acessórios, conta que lançou sua loja na plataforma Loja Integrada em maio deste ano. “Já estou usando o plano três, que permite expor 200 produtos e receber 10 mil visitas por R$ 99 ao mês.”
Segundo ela, a média de gasto em sua loja tem sido de R$ 85. “No primeiro mês faturei R$ 700. Agora, na primeira quinzena de julho, já atingi R$ 2 mil.” Karina afirma, ainda, ser fácil usar a plataforma. “Além disso, ela é integrada com redes sociais e comparadores de preço, facilitando a vida dos lojistas.”

A iniciativa empreendedora de Karina contribuiu para engrossar a participação de micro e pequenos no e-commerce. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), Mauricio Salvador, essa é a parcela que mais cresce. “Eles respondiam por 6% em 2009 e fecharam 2012 com 13% de participação, ou seja, o volume mais que dobrou em três anos”, afirma

Cases: Negócios originais invadem o e-commerce - Limusines disponíveis no Limo Service
Limusines disponíveis no Limo Service.

O dono da locadora de limusines Limo Service, Rogério Seawright, diz que depois de montar a loja virtual o negócio ganhou novo fôlego. “Hoje, 95% das vendas ocorre pela internet.”

Seawright começou o negócio há um ano, em um ponto físico, com apenas um veículo. Alguns meses depois lançou a loja online e hoje já tem três limusines. Segundo ele, a maior demanda é para festa infantil. “Temos veículos com oito e 12 lugares. No veículo menor, a festa de duas horas sai por R$ 1,2 mil e no maior por R$ 1,7 mil.”

Tendência

O diretor geral do E-bit, empresa que realiza pesquisas sobre hábitos e tendências do e-commerce, Pedro Guasti, conta que o mercado de moda e acessórios está aquecido e apresenta indícios de que assumirá a liderança nas vendas ainda neste ano, superando o de eletroeletrônicos.

Guasti aponta como uma das tendências atuais a oportunidade oferecida por grandes redes do varejo aos pequenos negócios virtuais. “Cada vez mais essas redes oferecem aos lojistas a opção de expor seus produtos em grandes portais, além de oferecer a estrutura de marketing e de divulgação da rede.”

O dono da Sanders Digital, agência de marketing digital, Rafael Jakubowski, lembra que outra grande tendência do momento são as compras por assinatura. “Estamos implantando uma loja de suplementos que terá o sistema de assinatura. Assim, o cliente poderá receber os produtos que utiliza com frequência a cada 15 ou 30 dias, com débito no cartão de crédito.” Segundo ele, a solução já funciona no mercado Pet.
Jakubowski ressalta, no entanto, que, para oferecer essa comodidade, não basta ter uma loja virtual. “É preciso contratar uma empresa que ofereça serviço de cobrança inteligente e recorrente, porque o cliente pode querer aumentar ou reduzir a quantidade do pedido.”

Leia também: Assinaturas, a nova tendência do e-commerce

Solução agiliza pagamento na web

A Vtex, empresa que desenvolve tecnologia para e-commerce, acaba de criar uma ferramenta de finalização de compras online que promete revolucionar a maneira como os consumidores compram pela web. Segundo o diretor de vendas Alexandre Soncini, o produto foi concebido pelo Vtex Lab, unidade na qual os engenheiros da empresa realizam pesquisas e criam novas ferramentas. A mais recente é o Smart Checkout. “Trata-se de uma inovação. Não existe nada semelhante, por isso entramos com o pedido de patente mundial”, diz Socini.

Segundo ele, ao comprar em um e-commerce que utiliza o Smart Chekout, o cliente não vai precisar criar login e senha. “Acreditamos que a ferramenta vai revolucionar a maneira como os consumidores compram pela web”, diz.

Soncini afirma que a solução poderá ser adotada por e-commerce de todos os portes. “No momento, nossos clientes estão testando o produto. Até agora, apenas a rede Meu Amigo Pet já concluiu a fase de testes e está realizando as vendas online usando o novo sistema.”

Meu Amigo Pet já tem uma das maiores lojas virtuais especializadas do Brasil.
Meu Amigo Pet já tem uma das maiores lojas virtuais especializadas do Brasil.

A equipe técnica da Vtex acredita que os cinco passos que são necessários atualmente para concluir uma compra online tende a desaparecer. “Nossa solução é muito mais prática e rápida. Com ela será possível melhorar a experiência de compra do consumidor por oferecer mais comodidade, contribuindo para fidelizá-lo e gerar melhores resultados aos lojistas.”

Leia também: A Nova Era do Consumidor Multicanal.

O empresário diz que, após escolher o produto, o cliente terá de dar mais dois passos na mesma página. “Ele vai digitar os três números de segurança do cartão e dar um clique para concluir a operação.” Soncini explica que, na primeira compra, o cliente precisa fornecer alguns dados a mais. “Mas já conseguimos reduzir esse tempo também. No carrinho tradicional, a primeira compra levava de cinco a seis minutos em média. Com o Smart Checkout a primeira compra leva em média três minutos. A recorrência de compra num carrinho tradicional girava em torno de quatro a cinco minutos. No caso atual, na segunda compra o cliente gastará de 20 a 30 segundos.” Ele diz que empresa avalia que o impacto causado pela solução será semelhante ao ocorrido na época em que surgiram os cartões de crédito.

Segundo ele, no momento, a equipe do Vtex Lab desenvolve um projeto relacionado a multicanais. “Nosso objetivo é criar uma solução que enxergue o cliente como uma única entidade. Independentemente do tipo de equipamento que ele usar para acessar a loja, ele será reconhecido pelo sistema”, conclui.

Negócios originais invadem o e-commerce | Publicação original de Cris Olivette no Blog do Caderno de Oportunidades do Estadão.com.br