Tags Posts tagged with "notícias"

notícias

Por Luana Scalla para o Adnews. O Facebook se posiciona como uma forte aliada das marcas, tanto no relacionamento direto com o cliente, quanto na própria comercialização de produtos. A última novidade que acaba de chegar ao Brasil é o “Save Button”, uma ferramenta que permite salvar produtos de e-commerce para ver mais tarde na rede social.

Não entendeu? Pois bem, as marcas parceiras do Facebook terão o botão “Salvar no Facebook em cada página de produto de seu site de compras. Caso o usuário goste de uma peça mas não consiga realizar a compra naquele momento, ele terá a possibilidade de acionar o Save Button, ou seja, de seguir aquele produto na rede social.

Dessa forma, ele passa a receber periodicamente informações sobre ele em suas notificações, tais como descontos na peça e novidades de cores. Uma das primeiras marcas a aplicarem o recurso no país é a Reserva.

Além de possuir um e-commerce estruturado, a grife carioca é muito forte nas redes sociais. Sua página no Facebook, por exemplo, possui mais de 2 milhões de seguidores e conta com diversas ações criadas exclusivamente para o universo digital.

botao-seguir-facebook

Essa velha parceria com o Facebook foi um dos motivos da marca ser a escolhida pela empresa para testar a versão beta do Save Button.

A possibilidade de salvar posts não é uma novidade no Facebook, mas a extensão para produtos em e-commerce pode mudar e muito a jornada do consumidor. As marcas também se beneficiarão, uma vez que a ferramenta permitirá conhecer melhor o gosto e o perfil do cliente sem que ele tenha, de fato, efetivado a compra.

Publicado anteriormente no Adnews.

Faturamento chegou a R$ 1,65 bilhão; Pedidos realizados por dispositivos móveis representaram 18,8%

O Dia dos Namorados foi uma ótima oportunidade para os varejistas do comércio eletrônico brasileiro aumentarem suas vendas online, e com isso o faturamento do setor chegou a R$ 1,65 bilhão este ano, uma variação positiva de 16% na comparação com 2015.

O levantamento é referente aos 15 dias que antecederam a data e constatou também um aumento de 8% no número de pedidos ante 2015, ultrapassando os 4 milhões.

dia-dos-namorados-2016

O valor do tíquete médio foi de R$ 410. As categorias de produtos mais vendidas neste ano foram:

1º Livros/Assinaturas & Revistas
2º Eletrodomésticos
3º Telefonia/Celulares 
4º Moda & Acessórios
5º Casa & Decoração

“Com o atual cenário de retração do varejo offline, o comércio eletrônico teve um saldo positivo neste Dia dos Namorados, como vem acontecendo também em outras datas comemorativas. Os consumidores estão mais atentos e dispostos a aproveitarem as vantagens da compra online e assim conseguem encontrar ofertas atrativas neste ambiente”, comenta Pedro Guasti, CEO da E-bit.

Outro destaque foram as compras realizadas por meio dos dispositivos móveis. De acordo com o levantamento, o mobile commerce foi responsável por mais de 761 mil pedidos, representando 18,8% das transações. O faturamento gerado foi de R$ 281,5 milhões e o tíquete médio, neste caso, ficou em R$ 369.

“Identificamos mais uma vez a evolução das compras realizadas por meio do mobile, cuja participação foi significativa dentro do total de pedidos, o que tende a crescer ainda mais à medida que os comerciantes se atentarem à investirem em sites responsivos e apps”, conclui.

Veja todos os números do mercado:

Os números do mercado de E-commerce

Apesar do cenário econômico desfavorável, setor não apresentou queda na comparação com o mesmo período em 2015

 O faturamento do setor no Brasil atingiu R$ 9,75 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Com isso, os lojistas registraram um crescimento nominal de 1%, somando os 24,45 milhões de pedidos realizados pela Internet no período.

O levantamento indica uma queda de 6% no volume de compras, na comparação com os três primeiros meses de 2015. O valor do tíquete médio aumentou 7%, ficando em R$ 399 ante os R$ 373 anteriores. Os números comprovam que o início do ano foi positivo para o setor, apesar da instabilidade no cenário econômico do País.

“O comércio eletrônico tem se mostrado como um setor muito atrativo aos consumidores e, apesar da crise econômica, o setor apresentou uma leve elevação se comparado com o varejo off-line”, comenta André Ricardo Dias, diretor executivo da E-bit/Buscapé.  “O mercado deverá continuar com o crescimento neste ano, conforme nossa prévia estimativa, devendo crescer 8%, motivado também pelo aumento das vendas via dispositivos móveis”, complementa.

Veja todos os números do mercado:

Os números do mercado de E-commerce

A E-bit anunciou durante o evento VTEX Day, realizado no dia 12 de maio em São Paulo, os vencedores do 13ª Prêmio E-bit Melhores Lojas do E-commerce. A grande vencedora foi a Americanas.com, eleita como “Melhor Loja Diamante” tanto por critérios técnicos como também pela votação popular dos e-consumidores brasileiros.

Também foram premiadas como “Melhores Lojas Diamante” Submarino, Walmart, Magazine Luiza e Extra. Outras lojas contempladas por critérios técnicos foram Nikkey Cosméticos, como “Melhor Loja Ouro”; Jóias Gold, “Melhor Loja Prata”; e BringIT, “Melhor Loja Bronze”.

Para a escolha das vencedoras em “Prêmios Especiais”, experts do mercado participaram do corpo de jurados.  O “Melhor NPS” foi para O Boticário; em “Loja Especializada”, a Sephora venceu; e para “Mobile”, Privalia foi a escolhida.

O diretor executivo da E-bit/Buscapé, André Ricardo Dias, avalia como positiva a evolução do desempenho das lojas online num mercado cada vez mais competitivo.

“Entendemos que o Prêmio E-bit é um dos grandes incentivadores para melhoria no nível de serviços do comércio eletrônico brasileiro, sendo a premiação mais valorizada no País. A disputa entre as lojas em 2015 foi muito concorrida tanto nos critérios técnicos quanto na votação popular, onde registramos um recorde no número de votos, o que mostrou o empenho dos sites na busca pelas primeiras posições”, comenta.

Veja a lista completa dos vencedores abaixo ou no link http://www.ebit.com.br/premio-ebit-2016.

Lojas mais queridas

Loja Diamante: Americanas
Alimentos e Bebidas: Pão de Açúcar Delivery
Bebês: Klin
Casa e Decoração: Tok&Stok
Cosméticos e Perfumaria: Rede Natura
Livraria e Entretenimento: Saraiva
Moda e Acessórios: Dafiti
PetShop: PetLove
Saúde (Medicamentos): Ultrafarma

Melhores lojas

Melhor Loja Diamante (1º lugar): Americanas
Top 5 Diamante: Americanas
Top 5 Diamante: Submarino
Top 5 Diamante: Walmart
Top 5 Diamante: Magazine Luiza
Top 5 Diamante: Extra

Melhor Loja Ouro: Nikkey Cosméticos
Melhor Loja Prata: Jóias Gold
Melhor Loja Bronze: BringIT

Prêmios especiais

NPS: O Boticário
Loja Especializada (Nicho): Sephora
Mobile: Privalia

Várias perguntas aparecem na cabeça de uma mulher na hora de fazer compras online. Quais são as tendências da próxima estação? Qual é a cor mais fashion do momento? Onde buscar inspiração?

Pensando nisso, a Stylight fez um estudo sobre os produtos mais procurados no site e as tendências mais fashion no e-commerce de forma geral. Reunimos vários dados super inspiradores sobre comportamento do consumidor ao longo dos três primeiros meses de 2016 e criamos um infográfico interativo com base nesse estudo. 😉

Quando compramos…

Stylight-What-women-want-When_we_shop-2

 

 

 

 

 

Domingo de noite é o horário de maior movimento na Stylight

Keep Calm e… Continue comprando!

Stylight-What-women-want-value-Brasil

 

 

 

 

 

150 bilhões de reais – Valor movimentado no e-commerce fashion do Brasil no ano de 2015

Dados do mercado

Vários dados do e-commerce brasileiro e também de comportamento do consumidor foram reunidos pelo estudo. A conclusão não poderia ser diferente: a categoria de moda é uma das que mais cresce.

Só esse mercado, segundo o Google Varejo. movimentou 150 bilhões de reais em 2015 no Brasil. O reflexo disso é também o aumento de quase 15% no número de produtos no nosso site. Com um mercado cada vez mais desenvolvido, nada mais natural que o tráfego mobile também ganhe destaque. Cada vez mais os nossos usuários acessam  a partir dos nossos apps e dispositivos móveis. Sobre isso, falou o nosso Diretor-Executivo, Max Müller:

“Como o e-commerce mobile ganha cada vez mais o seu momentum, nós focamos na nossa estratégia mobile. Sabemos a importância de uma boa experiência de usuário nesses dispositivos e como isso afeta o nosso consumidor nos diferentes canais.”

Segundo os dados da E-bit, a categoria de Moda & Acessórios lidera as vendas no e-commerce brasileiro desde 2013.

Leia mais sobre isso:

E-commerce mantém crescimento em 2015

As maiores influências

Top 3 ícones de estilo do primeiro trimestre de 2016

Stylight-What-women-want-Kendall-Jenner

Kendall Jenner

Stylight-What-women-want-Gigi-Hadid

Gigi Hadid

Stylight-What-women-want-Kim-Kardashian

Kim Kardashian

Pesquisa por produtos
Stylight-What-women-want-Trend-up

Batas boho +++

Body ++
Colete +

Stylight-What-women-want-Trend-down

Moletom —

Sandália gladiadora —
Vestidos de couro –

Inspiração pura

Elas estão em praticamente todos os lugares. Kendall Jenner, Gigi Hadid e Kim Kardashian são as atuais musas das redes sociais e inspiram milhões de internautas mundo afora. Para ser mais exata, as três juntas somam 135 milhões de seguidores no Instagram (sendo 53.2 de Kendall, 66.1 de Kim e 15.7 de Gigi).

Basta qualquer uma delas utilizar uma roupa que as lojas esgotam os estoques. E por falar em roupa, o que entra e o que sai de moda nesse primeiro trimestre? No site da Stylight Brasil, a procura por peças de moletom, sandália gladiadora e vestidos de couro caiu bastante. Em compensação, peças de outras épocas voltaram à tona, como é o caso das batas e dos coletes.

As tendências

Produtos favoritos

Trends-BR

Visual clássico e sexy

A mulher brasileira sempre dá preferência à peças bem sexy e que valorizam o corpo. A prova disso é que os vestidos longos (tanto os casuais, como os de festa), além do jeans skinny continuam em alta no nosso site.

Look de trabalho? Camisas sociais de seda e o bom e velho scarpin nunca saem de moda. E para acertar no look, combinar qualquer visual com uma peça da cor bege não tem erro.

Top marcas

Quando se trata de tênis, pode até ser que o clássico Converse All Star lidere as buscas, mas no ranking geral das marcas, são as empresas brasileiras que predominam. A Vizzano é a marca mais procurada na nossa lista, que também conta com a Colcci e a Usaflex.

Top 5 marcas de bolsa mais procuradas

Stylight-Designer-Bag-Brands

1. Colcci

2. Phive Rivers
3. Santa Lola
4. Luz da Lua
5. Adidas

Promo? Claro!

Designer-Bag-up

29% de aumento na procura por bolsas de marca na temporada de promoções

As queridinhas das mulheres

Na época de promoções, qual o primeiro item que você pensa em comprar? A maioria das mulheres opta pela bolsa, um dos artigos mais procurados no e-commerce de moda de forma geral. As top 3 marcas das usuárias da Stylight Brasil são: Colcci, Phive Rivers e Santa Lolla.

Gostou do conteúdo do estudo? Faça o download do infográfico completo no site da Stylight.

Veja também:

Guia de Marketing Digital para seu E-commerce de Moda

O Dia do Consumidor 2016, evento criado para estimular as vendas do e-commerce brasileiro por meio de grandes descontos, registrou um número de pedidos 19% maior se comparado à edição anterior, chegando a 562 mil nas 24 horas.

Os dados revelam ainda que 52.174 pessoas realizaram sua primeira compra online, incentivadas pela ação.
As ofertas, no entanto, começaram a se intensificar às 20h, na terça-feira (15), e foram até às 23h59 de quarta, atraindo quem buscava por preços menores.

As vendas dentro desse período chegaram a R$ 271 milhões com 685.780 mil pedidos. Se considerar somente a quarta-feira, o faturamento foi, nominalmente, 12% maior em relação a 2015, chegando a R$ 224 milhões.

dia-do-consumidor-2016

No total, 277.877 pessoas aproveitaram as ofertas, cujos descontos chegaram até 60%. Cada consumidor realizou em média 2 compras, sendo que o tíquete médio ficou em R$ 398.

“Os números desse Dia do Consumidor Brasil são significativos, pois apontam um crescimento do e-commerce que contraria o atual cenário de retração do mercado. Os 12% de faturamento a mais que 2015 e as milhares de pessoas que fizeram sua primeira compra online representam o consumidor mais atento e disposto a aproveitar oportunidades de maneira mais eficiente”, comenta André Ricardo Dias, diretor executivo da E-bit/Buscapé.

Veja todos os números do mercado divulgados.

Que o comércio eletrônico é a melhor ferramenta para desenvolver empreendimentos, é uma verdade que esta a altura do século XXI, poucos se atreveriam a duvidar. Basta considerar que, com uma plataforma tecnológica de qualquer formato, é possível chegar a uma audiência massiva e sem fronteiras.

Flexibilidade, autonomia, redução de custos para implementação e manutenção, ao contrário dos espaços físicos, são pilares deste fenômeno econômico que cresce cada vez mais em todo o mundo, em especial na América Latina.

A área educacional da plataforma de e-commerce Nuvem Shop utilizou dados de pesquisas e outros provenientes da própria experiência com o mercado para elaborar um Reporte Anual de Comércio Eletrônico, que destaca claramente o aumento da atividade:

Ainda que pareça estranho, assim como a internet já teve seu momento chave na história, o e-commerce também teve seu marco de fundação: a venda de um CD através do NetMarket em 1994. Mas em 1995 foram Amazon e eBay os que se consagraram na atividade, até se converterem nas multinacionais que são hoje.

Estima-se que nessa época, e por um período de dois anos, foram geradas transações comerciais na soma de 7,2 milhões de dólares. Este foi o primeiro grande impulso para tornar cotidianas as transações online.

Segundo as consultorias Social Time e Selx, atualmente 61% dos internautas buscam produtos online e 80% já realizou compras.

Info_Segmentos de consumo

Estas cifras confirmam o imenso potencial e valor do e-commerce para a atividade econômica.

O panorama mundial é contundente e o Brasil se encontra no top 10 dos países com maior volume de faturamento no e-commerce. Para 2016, a última previsão da E-bit é de 44,6 bilhões de reais. São 8% de crescimento previstos para este ano.

Falemos de m-commerce

A perspectiva se amplifica ainda mais quando se analisa o consumo mobile. Os usuários de mobile, segundo a Comscore, passaram de 400 milhões em 2007 para 1,75 bilhão em 2015.

Info_Dispositivos mobile

O crescimento mobile ocorreu oito vezes mais rápido que o da internet nos anos 90.  Portanto, é fundamental para as companhias, investirem em estratégias totalmente mobile friendly.

Este panorama deixa claro a grande oportunidade que representa o e-commerce e o m-commerce para os empreendedores do Brasil. É evidente que a importância para a economia nacional é cada vez maior.

Os pilares do crescimento do e-commerce são a inovação tecnológica, a ampla penetração da internet no mundo e as novas gerações de usuários.

Mais uma vez mostrou-se válida a teoria de que o E-commerce é uma alternativa fundamental para o consumidor que precisa economizar. O cenário de crise política e econômica comprovou que a Internet é a mais eficiente saída na comparação de preços.

O novo relatório E-bit WebShoppers (33ª edição) que acaba de ser divulgado, identificou ainda o surgimento de centenas de novas empresas no setor. Fato que aumentou significativamente a competição e, por consequência, a exigência do diferencial de bons serviços e preços. Mais um indício do amadurecimento do segmento no Brasil. O nível de satisfação do consumidor (NPS), por exemplo, registrou 4 pontos percentuais a mais, subiu de 61 para 65%.

Segundo os especialistas, esse incremento na qualidade dos serviços contribui ainda para aumentar a confiança do consumidor. O que obviamente resulta em aumento de vendas.

O crescimento do E-commerce no Brasil em 2015 desacelerou sim (chegou a 28% de crescimento de 2012 para 2013), mas ainda mostrou expressivos 15% de faturamento a mais em relação à 2014. Como já havíamos informado em janeiro, o setor registrou 41,3 bilhões em vendas no ano passado.

Vale destacar ainda que também foi registrado um enfraquecimento de compras feitas pela Classe C. Consolidamos os principais números do estudo no infográfico abaixo. Na sequência comentamos separadamente.

webshoppers-2015 (2)

O E-commerce brasileiro em 2015

Habitualmente consolidamos todos os números divulgados pelo mercado na nossa sessão Números do E-commerce. Nela criei uma tabela que simplifica os dados de cada data sazonal do mercado para ajudar o empreendedor. A cada nova informação a tabela é atualizada. Logo, este é o melhor momento para registrar nossa tabelinha completa do ano de 2015 com cada data separada.

Por que esta tabela é interessante? Vou tentar explicar. Sabendo, por exemplo, a diferença do volume de demanda da Black Friday para a Cyber Monday, o gestor terá melhor noção de quantidade de produtos em estoque que ele compra para as datas que acontecem entre a sexta e a segunda-feira.

O profissional pode ter um indício de qual porcentagem do estoque dele pode “reservar” para aumentar as ofertas para a segunda-feira. Logicamente isso envolve uma série de variáveis específicas para cada caso.

Categorias mais vendidas

Moda & Acessórios, líder desde 2013, manteve sua posição como categoria de produto que mais vende na Internet brasileira. Neste caso também o destaque para a queda de faturamento. Mesmo com representativos 14% de participação de volume de pedidos no mercado (já teve 19% de participação em 2013), a categoria registrou uma queda de 7% de faturamento em relação a 2014.

categorias-mais-vendidas-2015 (1)

Em segundo lugar aparece a categoria de Eletrodomésticos com 13% de share de mercado – crescimento de 27% de faturamento. Na sequência temos Telefonia & CelularesCosméticos & Perfumaria/Cuidados Pessoais/Saúde e Livros/Assinaturas & Revistas respectivamente completando o Top 5.

Crossborder

Um comportamento do consumidor brasileiro que ganhou destaque (já apareceu no relatório do ano passado e retrasado) e recorrência nos últimos anos é o conceito de crossborder. A compra de brasileiros em sites internacionais ganhou destaque no E-bit WebShoppers depois de um crescimento significativo mesmo com a desvalorização de nossa moeda frente ao dólar principalmente.

Em estudo que contou com 2.019 questionários entre 18 e 26 de dezembro, a E-bit identificou que em 2015, 14,9 milhões de brasileiros compraram de sites de fora do país. Que normalmente oferecem produtos muito mais baratos pela tributação menor dos governos locais.

O número de brasileiros comprando de fora cresceu 36% em comparação com 2014. Impressiona também os números de faturamento, são 2,02 bilhões de Dólares gastos fora do país pela internet.

webshoppers-crossborder-2015

Relatório completo para download

O relatório completo com informações bem mais aprofundadas sobre o estudo da E-bit/Buscapé já está disponível para download gratuito no site www.webshoppers.com.br.


Curso E-commerce Professional online ao vivo com 10% de desconto
banner-ecommerce-numeros-ebitCopie e cole o código do cupom: ECOMMERCE1

Vencedores do prêmio, conhecido como o “Oscar do Varejo Online”, serão divulgados durante evento do setor em março

Está aberta a votação para a 13ª edição do Prêmio Ebit Melhores Lojas do E-commerce. A eleição, realizada anualmente, aponta as lojas de maior destaque do varejo digital brasileiro e as preferidas pelo consumidor, por meio de votação popular, em diversas categorias.

O consumidor tem entre os dias 29 de janeiro e 29 de fevereiro para escolher entre as indicadas em nove categorias no site da Ebit e depositar seu voto nas lojas favoritas. As candidatas disputarão o título de “Loja Diamante Mais Querida”, e nas categorias verticais “Alimentos e Bebidas”; “Bebês”; “Casa e Decoração”; “Cosméticos e Perfumaria”; “Livraria e Entretenimento”; “Moda e Acessórios”; “Petshop”; e “Saúde”.

Oscar do Varejo Online

A premiação anual, a mais tradicional do setor e considerada o “Oscar do Varejo Online“, acompanha o desempenho do mercado no ano anterior e reconhece as lojas que prestaram um serviço de excelência para o consumidor.

Além das Mais Queridas, a Ebit premia as Melhores Lojas do Ano, tendo como critério de decisão as que obtiveram as melhores notas em 2015, baseado nas pesquisas coletadas com consumidores no pós-compra.

Com evento bastante aguardado pelas lojas, o prêmio é motivo de orgulho para os varejistas que tiveram o reconhecimento do público pelo bom serviço realizado, e por isso a importância da eleição.

Convocamos os e-consumidores para que escolham suas lojas preferidas, indicando aquelas que prestaram um bom atendimento durante o ano de 2015, podendo ser reconhecidas pela sua atuação no comércio eletrônico brasileiro”, convida André Ricardo Dias, diretor executivo da Ebit.

A cerimônia de premiação será realizada no dia 10 de março, durante o Congresso E-Commerce Brasil de Vendas, em São Paulo.

Para votar, acesse www.ebit.com.br/premio-ebit-2015.

Faturamento de vendas no e-commerce em 2015 foi de R$ 41,3 bilhões e tíquete médio subiu 12%, chegando a R$ 388

As vendas realizadas em 2015 nas lojas virtuais brasileiras apresentaram um crescimento nominal de 15,3% na comparação com 2014, alcançando um faturamento de R$ 41,3 bilhões.

Apesar do cenário socioeconômico no país, os números comprovam que foi um ano positivo para o setor, com um total de 106,5 milhões de pedidos. O tíquete médio também subiu, em 12%, atingindo valor médio de R$ 388 – em parte devido à inflação, que também elevou os preços dos produtos vendidos on-line no decorrer do ano.

“O comércio eletrônico ainda é um setor muito atrativo na economia brasileira e acreditamos que ainda existe muito espaço para crescimento. O mercado ainda continuará apresentando crescimento em 2016, principalmente pelo aumento das vendas via dispositivos móveis”, comenta André Ricardo Dias, diretor executivo da E-bit.

Em fevereiro, a E-bit divulga a 33ª edição do relatório WebShoppers, com o estudo completo sobre o e-commerce brasileiro em 2015.