Tags Posts tagged with "números"

números

Faturamento deverá ser de R$1,94 bilhão, com mais 4,5 milhões de pedidos e tíquete médio de R$438

O e-commerce brasileiro deverá faturar R$1,94 bilhão, alta de 10% na comparação ao mesmo período de 2016. A estimativa é da Ebit, empresa referência em informações sobre o comércio eletrônico brasileiro. O número de pedidos deverá expandir 11% na comparação ante ao ano anterior, para 4,5 milhões e o tíquete médio deve permanecer praticamente estável, em R$438.

O Dia dos Pais 2017, que será comemorado em 13 de agosto, é a primeira data importante para o varejo eletrônico no segundo semestre. Apesar de ter um volume menor de vendas, do que outras datas como Dia das Crianças, Natal e, especialmente, Black Friday, é considerada um termômetro de vendas para o resto do ano.

“Apesar de todas as incertezas do cenário político e econômico, o e-commerce vem sustentando ao longo de 2017 um crescimento de dois dígitos. Os números estão dentro da estimativa da Ebit, que prevê crescimento de 12% para o setor neste ano”, afirmou Pedro Guasti, CEO da Ebit.

De acordo com o monitoramento Ebit, celulares e smartphones, livros e calçados deverão ser os itens mais comprados no e-commerce para presentear os pais. Confira abaixo o ranking dos 10 produtos mais desejados:

Veja também:

Os números do mercado de E-commerce

Número de pedidos cresceu 7,2% no Dia dos Namorados 2017

O e-commerce faturou R$1,71 bilhão, alta de 5,1% ante o mesmo período de 2016, aponta o monitoramento da Ebit, empresa referência em informações sobre o comércio eletrônico brasileiro. O número de pedidos cresceu 7,2%, para 4,07 milhões, e o tíquete médio foi de R$420.

Os smartphones, tradicionalmente o produto com maior volume de vendas do e-commerce no Brasil, lideraram a lista de presentes mais comprados para presentear os namorados. Completam o ranking dos cinco presentes mais comprados: livros, relógio de pulso, perfume e tênis.

Para Pedro Guasti, CEO da Ebit, o resultado está de acordo com a expectativa do mercado para a data.

“Dos 5 produtos mais vendidos excetuando-se os smartphones, temos produtos com preços abaixo do tíquete médio de compras o que demonstra alternativas muito acessíveis para presentear os namorados em tempos de orçamento reduzido”, disse.

Ao contrário de outras datas, o monitoramento da Ebit mostra que o brasileiro não deixou para comprar o presente dos namorados na última hora. Os dias 5 e 6 de junho foram os que registraram as maiores concentrações de vendas.

Confira as cinco categorias mais pedidas para presentes de Dia dos Namorados:

Vendas do e-commerce crescem 5,1% no Dia dos Namorados 2017

Veja também:

Os números do mercado de E-commerce

Alta no faturamento do Dia dos Namorados 2017 deverá ser de 6% na comparação com o mesmo período do ano passado

O e-commerce deverá faturar R$1,75 bilhão no Dia dos Namorados, crescimento de 6% ante o mesmo período de 2016, aponta o monitoramento da Ebit, empresa referência em informações sobre o varejo eletrônico. A expectativa é de 4,180 milhões de pedidos, com tíquete médio de R$418.

A data, celebrada em 12 de junho, está entre as cinco mais importantes do calendário nacional do varejo eletrônico.

Os números do mercado de E-commerce

“Apesar do aumento da instabilidade política, a economia permanece dando sinais de controle da inflação e melhores condições de crédito, por isso a expectativa para o e-commerce é positiva. O e-consumidor deverá ir além da ‘lembrancinha’ neste ano e investirá em itens de tíquete médio mais alto para presentear, como smartphones, tênis e perfumes”, afirma Pedro Guasti, CEO da Ebit.

Monitoramento da Ebit aponta abaixo os 20 produtos mais comprados no e-commerce para presentear no Dia dos Namorados, até o dia 5 de junho:

E-commerce movimentará R$1,75 bi no Dia dos Namorados 2017

Mais sobre as estimativas para o E-commerce neste Dia dos Namorados na Globo News: 

 Vendas pela internet para o Dia dos Namorados devem crescer 6%, diz pesquisa

Vendas superaram a expectativa; tíquete médio dos presentes alcançou a marca de R$417

O faturamento do e-commerce no Dia das Mães, celebrado no dia 14 de maio, foi de R$1,9 bilhão, crescimento nominal de 16% ante ao mesmo período do ano passado, quando foi registrado R$1,62 bilhão. O tíquete médio também registrou elevação de 3,7%, de R$402 para R$417, enquanto o número de pedidos subiu 12%, de 4,036 milhões para 4,520 milhões.

O monitoramento da Ebit baseia-se nas compras realizadas no varejo eletrônico entre 29 de abril e 13 de maio. Dentro de todas as vendas do varejo online, 7% declarou aproveitar a data para comprar presente para a mãe. Smartphone, que correspondeu a 13,40%, foi o presente mais comprado para as mães. Perfume (4,40%), água de colônia (4,17%), geladeira/refrigerador (3,19%) e vinho (2,76%) completam o ranking dos produtos mais comprados para presentear.

“Esta data é um importante termômetro para as vendas do e-commerce no resto do ano. O resultado muito acima na expectativa mostra que o consumidor está confiante de que o pior da crise econômica já passou. Além disso, por possuir preços mais competitivos e disponibilizar entregas em poucos dias em grandes cidades permitindo comprar mais próximo ao do domingo dia das mães , o e-commerce está atraindo ainda mais consumidores que tradicionalmente compravam no varejo físico”, disse.

O Dia das Mães é considerado uma das principais datas do calendário nacional do varejo eletrônico. O crescimento previsto para 2017 mostra o setor voltando a acelerar suas vendas com crescimento de dois dígitos este ano.

“Por conta dos indicadores econômicos apontando a retomada do crescimento econômico, da Black Friday e Natal, as vendas do segundo semestre devem ser ainda mais aquecidas. Os números estão dentro da perspectiva da Ebit, que espera que o e-commerce, de forma geral, cresça 12% neste ano”, ressalta o CEO da Ebit, Pedro Guasti.

Ranking dos produtos mais comprados para as mães (7% das vendas do período)

Subcategorias Share Pedidos
Celular e Smartphone 13,40%
Perfume 4,40%
Água de Colônia 4,17%
Geladeira / Refrigerador 3,19%
Vinho 2,76%
Cafeteira 2,71%
Fogão 2,64%
TV 2,55%
Livros 2,47%
Máquina de Lavar Roupas 2,44%

 

Mais números do mercado:

Os números do mercado de E-commerce

Uma das principais datas do calendário nacional do varejo eletrônico é o Dia das Mães. Neste ano, ele será comemorado no dia 14 de maio e já existem previsões sobre quanto essa celebração deverá movimentar neste ano. O Dia das Mães 2017 deverá gerar R$ 1,73 bilhão no e-commerce. O número representa uma alta de 7% ante ao mesmo período em 2016, quando foi registrado R$ 1,62 bilhão.

Segundo o levantamento, o tíquete médio deverá registrar elevação de 3,5%, de R$402 para R$416. Na comparação ante ao ano passado, o número de pedidos deverá subir 3%, de 4,036 milhões para 4,155 milhões. A movimentação acontecerá entre os dias 29 de abril e 13 de maio.

Comparação

O crescimento de 2017 está praticamente em linha com o mesmo período de 2016, quando foi registrando um avanço de 8%. “Apesar da estimativa de crescimento ainda de um dígito, acreditamos que as vendas do segundo semestre deverão ser mais aquecidas por conta da melhora das condições econômicas, da Black Friday e Natal. Os números estão dentro da perspectiva da Ebit, que espera que o e-commerce cresça 12% neste ano”, ressalta Pedro Guasti, CEO da Ebit.

Em apenas cinco anos, o faturamento do comércio eletrônico praticamente dobrou durante o Dia das Mães. “Neste curto período de tempo as vendas expandiram de R$913 milhões, em 2012, para R$1,7 bilhão previstos para 2017″,  afirma.

Tipos de produtos

Guasti acredita que neste o ano o consumidor apostará em produtos em faixas de preços variáveis para presentear as mães.

A pesquisa da Ebit aponta que os cinco produtos mais desejados são smartphones, vinhos, perfumes, água de colônia e TV. “Podemos encontrar produtos nesta lista a partir de R$ 50, mostrando opções bem diferenciadas, agradando desde os consumidores com orçamentos mais apertados até os mais abonados”.

Trabalhando com e-commerce, há vários anos seja na gestão de lojas virtuais de terceiros ou no marketing digital dos clientes, os números das datas sazonais sempre me fascinaram.

Calma, este não é mais um post para dizer sobre a importância das datas comemorativas do varejo online :-). Acontece que ao baixar o Calendário do E-commerce para 2017, me inspirei e compilei as informações fornecidas pela Ebit fornecidas ao longo dos últimos 4 anos.

Os números do mercado de E-commerce

Quem trabalha com  e-commerce, normalmente acompanha anualmente as edições do Webshoppers, mas por se tratarem de relatórios semestrais,  não matavam a minha curiosidade de ver a evolução dos números comparados ano a ano.

Segue então uma fotografia do varejo online separadas em FATURAMENTO, CRESCIMENTO, e TÍQUETE MÉDIO representado pelas seguintes cores:Legenda das Datas

1- Faturamento (em bilhões de R$)

Sem dúvida, o quesito que mais fascina os profissionais de e-commerce, pois mostram muito claramente a temperatura da “e-conomia”, perdoem o trocadilho. Ainda não temos divulgado o faturamento do Natal 2016, mas atualizarei o gráfico quando a Ebit divulgar o número.

Faturamento nas Datas Sazonais

Neste gráfico fica muito claro por que o Natal continua sendo a “menina dos olhos” dos varejistas e mostra também algumas curiosidades.

Em 2013 o Dia das Crianças foi a data que mais faturou depois do Natal, tirando o posto tradicional do Dia das Mães e notamos que foi quando a Black Friday realmente pegou tração no Brasil (vide gráfico de Crescimento).

Outro ponto importante  é constatarmos que em 2016, todos os faturamentos evoluíram mostrando que estamos começando a recuperar o fôlego.

2- Crescimento (em %)

Acostumado a ver os números do e-commerce crescerem sempre na casa dos “dois dígitos” desde que a Ebit começou a mensurar os números no ano de 2.000, e no caso da Black Friday em 2.013 “3 dígitos”, quando olhamos para 2015 dá uma sensação de tristeza :-(.

Mas basta olharmos para 2016 e vermos que com exceção do Dia das Mães o “dois dígitos” voltaram. Lembrando que o Dia do Consumidor, começou a ser promovido no Brasil em 2.015, encabeçado principalmente pelo Portal de Comparação de Preços Buscapé.

Crescimento nas Datas Sazonais

Poucos  sabem, mas o Dia do Consumidor  tem a missão (para os varejistas) de aquecer as vendas em um período praticamente sem data sazonal que vai de janeiro a abril, até chegarmos em maio que temos o Dia das Mães.

3- Tíquete Médio

Sem dúvida um dos KPIs preferidos dos profissionais de e-commerce. Quem acompanha os relatórios da Ebit, sabe que em 2015 a classe C que dominava o volume de pedidos há muitos anos no e-commerce, passou a ter uma participação tímida.

Enquanto que a classe A e B, viu no varejo online a possibilidade de conseguir melhores negociações em produtos de alto valor agregado.

Tiquete Médio Sazonalidade

O interessante é olhar para o “quadrante” dos gráficos e ver que o tíquete médio da Black Friday em 2016, quebrou a barreira do R$ 600,00, mostrando que para quem quer trocar de TV, Smartphone, entre outros produtos, vale a pena esperar chegar o mês de novembro.

Enfim, encerro este post, esperançoso que em 2017 manteremos a retomada do crescimento do nosso varejo online, não só baseado na fé (que é muito importante), mas com base nos últimos números.

Agora é preparar as turbinas de olho no Calendário e Feliz 2017!

A Black Friday – que acontece sempre na última sexta-feira de novembro – já é um acontecimento tradicional e esperado pelos consumidores de vários países. O evento, que surgiu nos Estados Unidos, ganhou adeptos em várias partes do mundo, inclusive no Brasil.

Por aqui, o evento acontecerá pela sexta vez consecutiva e está marcado para o dia 25 de novembro, prometendo descontos de até 80% em diversas categorias de produtos e serviços. Para verificar o tamanho e o sucesso da Black Friday, basta observar os números: só no ano passado movimentou R$1,5 bilhão em todo o país. E esse resultado só aumenta a cada ano.

Leia também, os números da Ebit:

84% dos consumidores online pretendem comprar na Black Friday

A expectativa de crescimento para 2016 é de, pelo menos, 18% – tanto nas vendas em lojas físicas quanto no e-commerce, responsável pela maior parte das ofertas. Ou seja, é uma ocasião excelente para os lojistas – que conseguem alavancar as vendas e esvaziar o estoque – e para os consumidores, que com o planejamento certo conseguem garantir a compra de produtos com uma boa economia.

Contudo, é importante lembrar que existem alguns cuidados que devem ser tomados para não cair em roubadas e garantir bons descontos!

INFO-SAVEME-BLACKFRIDAY (1) (1)

Foram cerca de 4 milhões de pedidos para o Dia dos Pais com tíquete médio de R$ 441, valor 9% maior que em 2015

O Dia dos Pais colaborou no aumento das vendas pela Internet nos dias que antecederam a data, 14 de agosto, registrando crescimento nominal de 12% no faturamento do setor, na comparação com 2015. Entre 30 de julho e 13 de agosto, os e-consumidores foram responsáveis por aproximadamente 4 milhões de pedidos efetuados, que geraram receita de R$ 1,76 bilhão para as lojas virtuais.

O valor do tíquete médio foi de R$ 441, um aumento de 9% em relação às vendas do período no ano passado. A pesquisa apontou que as categorias que tiveram maior volume de encomendas foram “Moda e Acessórios” (16%), “Livro/Assinatura de Revistas” (13%), “Telefonia/Celulares” (12%), “Eletrodomésticos” (12%) e “Cosméticos e Perfumaria/Saúde” (11%).

“Com esse resultado, estamos assistindo a uma gradual recuperação das vendas após um começo de ano difícil para o setor. Tivemos avanços positivos também nos Dias das Mães e dos Namorados, apresentando crescimento de dois dígitos”, analisa Pedro Guasti, CEO da Ebit.

O perfil dos consumidores online que compraram produtos pela Internet nas duas semanas que antecedem o Dia dos Pais traz, entre as informações levantadas, 53% de participação feminina e 47%, masculina. As regiões pelo País que mais consumiram foram Sudeste (61%), Sul (17%), Nordeste (12%), Centro-Oeste (8%) e Norte (3%).

Faturamento chegou a R$ 1,65 bilhão; Pedidos realizados por dispositivos móveis representaram 18,8%

O Dia dos Namorados foi uma ótima oportunidade para os varejistas do comércio eletrônico brasileiro aumentarem suas vendas online, e com isso o faturamento do setor chegou a R$ 1,65 bilhão este ano, uma variação positiva de 16% na comparação com 2015.

O levantamento é referente aos 15 dias que antecederam a data e constatou também um aumento de 8% no número de pedidos ante 2015, ultrapassando os 4 milhões.

dia-dos-namorados-2016

O valor do tíquete médio foi de R$ 410. As categorias de produtos mais vendidas neste ano foram:

1º Livros/Assinaturas & Revistas
2º Eletrodomésticos
3º Telefonia/Celulares 
4º Moda & Acessórios
5º Casa & Decoração

“Com o atual cenário de retração do varejo offline, o comércio eletrônico teve um saldo positivo neste Dia dos Namorados, como vem acontecendo também em outras datas comemorativas. Os consumidores estão mais atentos e dispostos a aproveitarem as vantagens da compra online e assim conseguem encontrar ofertas atrativas neste ambiente”, comenta Pedro Guasti, CEO da E-bit.

Outro destaque foram as compras realizadas por meio dos dispositivos móveis. De acordo com o levantamento, o mobile commerce foi responsável por mais de 761 mil pedidos, representando 18,8% das transações. O faturamento gerado foi de R$ 281,5 milhões e o tíquete médio, neste caso, ficou em R$ 369.

“Identificamos mais uma vez a evolução das compras realizadas por meio do mobile, cuja participação foi significativa dentro do total de pedidos, o que tende a crescer ainda mais à medida que os comerciantes se atentarem à investirem em sites responsivos e apps”, conclui.

Veja todos os números do mercado:

Os números do mercado de E-commerce

Faturamento na data deve chegar a R$ 1,6 bilhão no Dia dos Namorados 2016; Produtos mais procurados são livro, smartphone, perfume, sapato, vinho, entre outros

O Dia dos Namorados 2016 pode ser uma boa oportunidade para os lojistas do comércio eletrônico brasileiro, com a mudança de ânimo dos consumidores para a compra de presentes. Nossa previsão é de que as vendas online atinjam um faturamento de R$ 1,6 bilhão, uma variação positiva de 12% na comparação com a mesma data no ano passado.

O número de pedidos será de aproximadamente de 3,94 milhões, uma variação de 6%, e o tíquete médio de R$ 406, variação de 6% ante 2015. Os produtos mais procurados pelos consumidores para presentear são livro, celular e smartphone, perfume, tênis, sapato feminino, DVD, vinho, camiseta masculina e vestido feminino.

“A pequena melhora no ânimo do consumidor observada nas últimas semanas no e-commerce, motivado pelas boas ofertas no período, deve potencializar as vendas para o Dia dos Namorados”, comenta André Ricardo Dias, diretor executivo da E-bit.