Tags Posts tagged with "Twitter"

Twitter

O mercado online está cada vez mais competitivo e é essencial investir em todas as oportunidades possíveis para divulgar a sua marca. Pensando nisso, trouxemos hoje uma dica especial: os Twitter Cards. Tratam-se de diferentes tipos de postagens – com conteúdos de mídia avançada – que você pode utilizar no Twitter da sua loja virtual.

Por meio desses cartões você pode ver uma foto, assistir a um vídeo ou baixar um aplicativo sem sair do feed de notícias. Eles são indispensáveis para você que quer aumentar o tráfego do seu e-commerce, já que todas essas interações podem chamar o leitor a conhecer um pouco mais sobre o seu empreendimento.

Utilizar os Twitter Cards é simples e leva poucos minutos. É necessário escolher o tipo de cartão que se deseja aplicar, adicionar algumas meta tags (que descrevem como o conteúdo será apresentado) e executar seu URL para aprovação. Depois de aprovado é só tweetar e seu cartão aparecerá na sua página. Para mais informações do passo-a-passo, você pode acessar Getting Started Guide.

Depois de entender o que são e como aplicá-los, você ainda deve estar se questionando quais são esses tipos de cartões e como eles são apresentados visualmente aos seus seguidores, certo? Pois bem, preparamos um conteúdo te explicando tudo isso. Vamos lá?

Cartão de Resumo

Esse primeiro cartão é considerado o “padrão”, pois inclui um título, uma apresentação e uma imagem pequena – traz uma rápida previsão do que será visto quando o seguidor abrir o link indicado:

O cartão resumo pode ser utilizado tanto para divulgar seus produtos como para indicar artigos do seu blog corporativo. Uma chamada rápida fará seu leitor se interessar e clicar para saber mais sobre o conteúdo que você preparou. Também é possível recomendar posts de outras redes sociais da sua loja virtual.

Cartão de Resumo com Imagem Grande

Esse card é muito parecido com o anterior, a única diferença consiste na imagem que, como o próprio nome já diz, é maior:

Por se tratar de um tweet com a foto em evidência, você pode usar para a divulgação de lançamentos ou dos produtos mais vendidos. Por isso, invista em imagens de boa qualidade para chamar a atenção do seu seguidor e ele se sentir tentado a conhecer mais da sua loja online. Entenda como tirar boas fotos de produtos no vídeo abaixo:

Cartão de Aplicativo

Esse cartão é especial para aqueles que acessam o Twitter pelo dispositivo móvel e desejam fazer rapidamente download de algum aplicativo, esteja ele disponível na App Store ou no Google Play. Esse tweet permitir baixar algo diretamente por ele, e na descrição são indicados: nome, apresentação, ícone do app e até mesmo a classificação e preço (se houver).

No exemplo abaixo, do lado esquerdo mostra-se a exibição na web e, do lado direito, como a divulgação é vista na versão mobile:

Ele é claramente indicado para quando se quer veicular aplicativos; caso você tenha algum da sua loja, esse é o tweet certo para divulgá-lo. Você ainda pode indicar aplicativos que estejam relacionados ao seu nicho: se você vende artigos de moda, recomende, por exemplo, o da revista Vogue Brasil.

Cartão Player

Esse último card fornece a possibilidade de publicar vídeos e áudios com descrição:

O cartão player pode ser usado para exibir com mais detalhes os seus produtos, indicando funcionalidades inclusive. Também é interessante para mostrar como a equipe da sua loja trabalha: a confecção de produtos (se houver), como são embalados e postados, revelando assim o dia a dia daqueles que fazem o seu e-commerce acontecer.

Gostou?

Então, não deixe de investir seus esforços nas redes sociais, bem como nos Twitter Cards. Eles com certeza te ajudarão a melhor divulgar a sua loja virtual e te aproximarão ainda mais dos seus seguidores!

Espero que essas dicas extras sobre Twitter tenham inspirado você a continuar empreendendo e investindo na sua marca. Acredite no seu negócio e mãos à obra!

As plataformas estão adicionando e testando experiências que possam agilizar os processos de compra dos consumidores.

Por ProXXima. O Facebook confirmou, no último dia 15, que está testando uma nova funcionalidade que permitirá a criação de lojas online em um pequeno grupo de páginas de empresas. Ao Buzzfeed, a empresa deixou claro que é apenas um teste.

A iniciativa, entre tantas outras sendo testadas nos últimos meses, reforça a busca da plataforma por melhorar ainda mais a experiência de compra dos consumidores e contribuir para que marcas ampliem seus negócios.

O Facebook é o que mais leva pessoas a sites de comércio eletrônico, o que torna esse mercado ainda mais atrativo. No ano passado, a rede já havia incorporado a seus anúncios o botão “Comprar” disponível para algumas empresas.

Ainda neste mês, o Facebook também deu sinais de que estaria lançando um serviço de assistência virtual que poderia ajudar consumidores a encontrar produtos e serviços. O Moneypenny seria uma espécie de concierge virtual, que promete entregar qualquer produto que o usuário queira em algumas horas.

Google

O Google também vem aprimorando suas ferramentas voltadas às experiências de compras. Em junho, a empresa anunciou que adicionaria o botão de compra ao lado dos links que aparecem em seus resultados. O principal objetivo, segundo a empresa, é facilitar o processo de compra do usuário sem sair da plataforma.

Outra aposta importante do Google, o Google Now, também está voltado para melhorar experiências de consumo. O aplicativo coleta informações de vários aplicativos como o calendário e localização, assim como outros sinais.

Por exemplo, se a pessoa tem uma conference call em um minuto e o Smart Stream percebe que os fones de ouvido estão conectados ao telefone, coloca o número a ser discado na tela de início. Essa antecipação permite oferecer e aumentar o alcance das marcas na hora de oferecer produtos e serviços.

Twitter

Também no ano passado, o Twitter inseriu a ferramenta botão de compra para seus usuários. O recurso otimiza a relação entre consumidor e anunciante na rede social e direciona o usuário para uma nova página, onde são fornecidas as informações de pagamento e entrega, para completar o processo de aquisição.

O botão está disponível apenas para os aplicativos do Twitter em iPhone e Android. A nova ferramenta, no entanto, é mais uma aposta da empresa em resposta direta para as marcas, que poderão acompanhar as conversões por meio dos cliques no botão “Compre”.

Em fase de testes, a ferramenta está disponível apenas para alguns parceiros, que incluem aproximadamente 25 marcas, músicos e ONGs. Texto publicado no ProXXima.

Instagram e Pinterest

O E-commerce tem se mostrado o caminho mais lógico para a estratégia das principais plataformas de redes sociais utilizadas no mundo. Mês passado foi a vez do Instagram e do Pinterest também anunciarem ferramentas de venda online.

Nos mesmos moldes, as funcionalidades entraram em fase de testes e apenas para alguns anunciantes pré-selecionados. Leia o artigo na íntegra: Instagram e Pinterest implementam botões que redirecionam audiência para compras.

Elas fazem parte de toda estratégia de marketing digital, mas será que você realmente sabe como usar as mídias sociais para vender mais na loja virtual?

No post de hoje vamos te abordar algumas dicas de como se aproximar do seu público nessas plataformas e ganhar a confiança que você precisa para gerar mais vendas. Pronto para começarmos?

Defina quem é o seu público de verdade

Tem muita gente que curte uma página nas mídias sociais só por causa de um post ou promoção, mas, na verdade, não têm real interesse na sua empresa.

Investir nesse tipo de lead não traz resultados, por isso, saiba muito bem qual é o perfil do seu público-alvo para acertar na hora de criar as estratégias certas nas mídias sociais para vender mais.

Saiba quais são as mídias sociais mais utilizadas pelo seu público

Outra questão que você deve verificar é quais são as mídias sociais que fazem sucesso com o seu público. É fato que o Facebook gera audiência pelo número gigantesco de usuários (mais de 1,4 bilhão), mas existem outras que podem trazer muitos benefícios para a sua estratégia.

Como é o caso do Twitter, onde você tem que ter agilidade de resposta e alta disposição para dialogar com os internautas; o Instagram, onde você constrói a história da sua marca através de fotos e vídeos únicos; o Pinterest, se você tem uma linha específica para o público feminino e altamente conectado; e o LinkedIn, se a sua loja virtual é focada no público B2B e procura negócios de maior complexidade.

Trace estratégias matadoras de mídias sociais para vender mais

Com o público definido e as plataformas de interação escolhidas, chega o momento de traçar as estratégias de relacionamento com o seu público, afinal, redes sociais são para socializar.

Se você se dá bem com os seus seguidores, é natural que eles confiem na sua marca e passem a comprar mais de você, seguindo os links que você compartilha. Para gerar essa interação, crie algumas ações como estas:

» Traga novidades

As pessoas são movidas por novidades, sendo assim, presenteie seus seguidores com sorteios, brindes, bônus, promoções, lançamentos, entre outros.

Lembrete importante: cuidado para não viciar seus seguidores em brindes, descontos e promoções. Você pode acabar condicionando interações à este tipo de condição.

» Ofereça benefícios para os defensores da sua marca

Sabe aqueles seguidores que interagem mais, respondem a outros seguidores, sempre compartilham suas atualizações? Pois bem, essas pessoas devem ser recompensadas!

Ofereça descontos exclusivos, acesso a lançamentos antes da data programada, brindes personalizados e, quem sabe, até uma visita à sua empresa.

» Estimule o compartilhamento social

Quando as pessoas gostam de algo, elas tendem a compartilhar essa experiência com outras pessoas.

Então por que não aproveitar isso para estimular seus fãs para que eles compartilhem produtos que gostam, listas de desejos e até suas últimas compras nas mídias sociais? Quanto mais pessoas entram em contato com os seus produtos, maiores as chances de conversão!

» Faça CTAs para ações imediatas

As mídias sociais são locais de muita interação, mas é preciso saber envolver a sua audiência para que ela aja imediatamente.

Com calls to action bem elaboradas, chamando para a inscrição em uma newsletter, para o download de um material exclusivo ou ainda para uma oferta relâmpago, você gera tráfego para o seu site e coloca seu público frente a frente com as suas ofertas.

» Integre suas estratégias de mídias sociais com outras ações de marketing digital

Para vender mais na sua loja virtual você não pode apostar em um único canal de relacionamento, como as mídias sociais. Precisa entender como o seu público se relaciona com a sua marca e abrir oportunidades de interação em outras plataformas.

Sendo assim, estimule a inscrição para a sua newsletter nas mídias sociais da sua empresa e insira botões de compartilhamento para que os seus leads possam compartilhar os conteúdos com suas redes de contato. Quanto mais efetiva essa integração, maiores os seus resultados!

As mídias sociais são essenciais para a sua loja virtual, portanto, deixe-as sempre abertas e invista em uma boa recepção ao seu público! Se você tem alguma dúvida ou sugestão, escreva para nós através dos comentários!

Muito relevante ao tema: Parada obrigatória para o dono de e-commerce, o download gratuito do nosso Guia prático do Instagram para Lojas Virtuais. Imperdível!

Guia prático do Instagram para lojas virtuais

O CEO do Twitter, Dick Costolo, anunciou este mês que a empresa fechou um acordo com o Google para que tweets passem a fazer parte dos resultados no motor de busca. Com isso a rede social espera aumentar seu número de usuários e também expandir sua participação na internet.

Com este salto do Twitter ele fica ainda mais interessante para que empresas de e-commerce divulguem seus produtos e serviços. O gerenciamento de redes sociais ganha uma importância extra neste cenário, como uma ferramenta fundamental para as empresas divulgarem sua marca na internet e se tornar mais conhecida entre seu público-alvo.

Aumente a audiência no Twitter

Algumas dicas podem ser valiosas para potencializar seus perfis nesta rede social, confira:

Faça uma boa biografia

Uma boa biografia no Twitter consiste em ser conciso e claro. Fale sobre a área em que você atua, liste os principais temas que você irá postar e coloque um link fácil para o seu website.

Seja divertido

Mesmo perfis corporativos ganham mais seguidores e, consequentemente, mais alcance, quando são mais divertidos e humanos. Não use uma linguagem formal nesta rede social, opte por tweets que interajam com os usuários.

Use hashtags

As hashtags são a principal forma de alcançar mais visibilidade no Twitter. Os diferentes tipos de redes sociais usam as hashtags para promover determinados temas e o uso delas pode ajudar o perfil a interagir com os trending topics e ganhar mais seguidores que se interessem assuntos específicos.

Mantenha a frequência

Um dos segredos para manter o engajamento nas redes sociais é manter a periodicidade e respeitar o tempo determinado para fazer as postagens. Caso fique um longo período sem postar todo o seu público terá que ser reconquistado.

Faça anúncios direcionados

Incluir as palavras-chave do seu produto ou serviço no anúncio faz com que ele tenha um tráfego mais qualificado e com melhores chances de trazer resultados.

Após executar essas dicas para promover seu e-commerce nas redes sociais e, principalmente, no Twitter, não esqueça de mensurar os resultados por meio de análises periódicas que irão permitir que você tenha controle do retorno dos seus investimentos.

Post Colaborativo por WSI Marketing na Internet

Lembra bastante o Storify, só que exclusivamente para tuítes

Por Jacqueline Lafloufa (@jacquelinee) para o Brainstorm9. Apresentado durante uma conferência em Londres, o Curator é a nova ferramenta do Twitter para ajudar quem precisa fazer curadoria de tuítes, seja para embedar em sites ou para mostrar na tela da TV.

O Curator funciona de forma bastante semelhante ao Storify, e chega a ser um spin off de uma ferramenta que já estava disponível no TweetDeck, auxiliando na criação de timelines personalizadas, chamadas de “Coleções”.

Além de permitir a seleção de tuítes e vines para coleções, como essa do Grammy, criada pelo TNW, o Curator também permite ver os trending topics mundiais e locais e verificar quais programas de TV ou eventos esportivos estão em alta no momento.

Ferramenta Curator, do Twitter, facilita a curadoria e cria timelines embedáveis
Essa é uma imagem, não um embed; o Twitter está limitando o embed de coleções para os proprietários delas.

Entre os critérios de busca de tuítes, está a possibilidade de filtrar resultados de tuiteiros com alto número de seguidores, por influência, localização ou até “sentimento” expresso no tuíte, informações que o Twitter vai tornar acessíveis através do web app do Curator.

Ferramenta Curator, do Twitter, facilita a curadoria e cria timelines embedáveis

Depois de terminado o processo de curadoria, os usuários do Curator poderão criar um código para embedar a coleção, e produtores de TV poderão inclusive criar artes para incluir os tuítes diretamente na programação.

Ferramenta Curator, do Twitter, facilita a curadoria e cria timelines embedáveis

Quem precisa fazer relatório de resultados também ganha uma vantagem com o Curator: cada coleção terá uma página de dados analíticos específicos para os tuítes que fazem parte daquela curadoria, mostrando volume de tuítes, número de autores, postagens pelas horas do dia e até uma demografia básica, com porcentagem de homens e mulheres que interagiram naquela seleção.

Ferramenta Curator, do Twitter, facilita a curadoria e cria timelines embedáveis

Lógico que o Storify continua sendo interessante, inclusive porque ele permite mesclar conteúdos de diversas redes sociais, mas o Twitter se esmerou em fazer do Curator uma ótima ferramenta para quem estiver focado nos seus serviços.

A princípio, o Curator estará disponível apenas para parceiros do Twitter. Jornalistas que se interessarem pela ferramenta precisam acionar seus contatos dentro do Twitter para terem o acesso liberado para os seus perfis.

Publicação original do Brainstorm 9.

Responda rápido: qual a primeira coisa que você faz no dia, ao acordar, e qual é a última tarefa do dia, feita logo antes de se deitar para dormir?

Existe uma enorme chance de você (e muita gente) responder “dar uma olhadinha no Facebook ou no Twitter”. Ou seja: mesmo sem considerar boa parte das horas do dia, já dá para dizer que participar das redes sociais se tornou hábito bem fundamentado no cotidiano das pessoas, passando a fazer parte da vida delas e se transformando em uma poderosa ferramenta para levar visitantes e “bombar” seu e-commerce.

Mas, como sempre, a realidade não é tão simples. Dados da Harvard Business Review revelam que apenas 12% das empresas de e-commerce consideram que suas ações nas redes sociais, entre Facebook, Twitter, Pinterest e Youtube, estejam sendo realizadas de forma efetiva.

Talvez esse seja o caso da sua empresa — e, se for, você com certeza deve estar se perguntando sobre qual seria o melhor caminho estratégico para dominar, de fato, esse canal tão fértil…

Tenha o foco na estratégia e no social

Parte desses fracassos nas redes sociais por parte das empresas se deve à falta de um fator muito simples: foco e planejamento. Nesses termos, trata-se de uma estratégia de marketing como outra qualquer, que precisa de certas perguntas e respostas básicas: o que se pretende atingir, como fazer isso e qual o retorno financeiro esperado.

O que muitas empresas de e-commerce andam fazendo — e fazendo errado — é simplesmente criar perfis nas redes e começar a postar conteúdo, sem nenhum planejamento ou estudo prévio.

Persona criada em aula no curso Mídias Sociais - Planejamento e Prática - Por que minhas redes sociais não dão resultado?Ainda nesse aspecto, para ter sucesso nas redes sociais, é necessário que a estratégia tenha um forte viés social — afinal, estamos falando de um meio que, apesar de estritamente ligado à tecnologia e a aspectos técnicos, é feito por pessoas, seres humanos que se relacionam. Assim, sua empresa de e-commerce deve possuir uma “cara”, uma “persona” nas redes sociais. Ficou difícil imaginar?

É só pensar em como seria sua empresa se fosse uma pessoa, um ser humano de carne e osso, listando adjetivos, atributos e interesses. Dessa forma, o seu público passa a se identificar de forma mais efetiva com sua empresa, o que aumenta a conversão e traz mais lucros.

Avalie a possibilidade de usar a estratégia dos Social Ads

Outro elemento estratégico bastante utilizado atualmente nas redes sociais são os Social Ads — aqueles anúncios pequenos e curtos, geralmente com um texto e uma imagem, inseridos na timeline e nas páginas principais das redes sociais, principalmente do Facebook —, você com certeza já viu um deles funcionando!

Esses anúncios funcionam de maneira bem parecida com os links patrocinados do Google, segmentados por localidade, rede de amigos, e principalmente dados das atividades dos usuários — ou seja, se um indivíduo anda procurando na internet sobre livros de determinado assunto, os Social Ads que aparecerão para ele serão sobre essa pesquisa.

Os Social Ads, se utilizados tendo como base uma estratégia sólida, trazem ótimos benefícios — cliques, acessos, conversões, e, claro, vendas. A dica para esse tipo de ação é usar textos chamativos, curtos e impactantes, além de imagens que chamem a atenção e conteúdo relevante para o seu público.

Mas e o seu e-commerce? Já está nas redes sociais? Se sim, quais estratégias você tem promovido — com sucesso ou nem tanto?

Por Exame. O novo estudo da Scup, “Horários Nobres das Redes Sociais”, que chegou em sua quarta edição, traçou um perfil do comportamento e interação dos usuários nas redes sociais. É possível entender quais são os melhores dias e horários para postar nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram.

O estudo analisou mais de 86 milhões de posts e comentários durante 2013. 57,2% deles do Twitter, 40,9% do Facebook e 1,9% do Instagram.

Segundo análise da startup, é essencial para o sucesso das marcas e empresas conhecerem a movimentação e a dinâmica dos usuários das redes sociais.

horarios-nobres (1)

“Cada vez mais, as agências e empresas precisam conhecer o seu público nas redes sociais, para direcionar o conteúdo certo, na rede certa e no horário com mais impacto”, diz Diego Monteiro, co-fundador do Scup.

Infográfico: Qual o momento certo para enviar e-mail marketing?

Confira as principais descobertas:

Dias da Semana

No Facebook e Twitter, as postagens vão crescendo a partir da segunda-feira, chegando ao ápice às quartas e quintas. Nos finais de semana, há uma queda brusca.

Melhores dias e horários para postar nas redes sociais.
Estudo Scup: O melhor dia do Facebook é quinta-feira.

• No Facebook, o dia mais agitado é a quinta-feira. O menos agitado é o domingo.
• No Twitter, o pico é terça-feira, no fim do dia. O dia menos agitado é o sábado.
• No Instagram, é o oposto: os usuários postam mais aos sábados e domingos. 32% das fotos se concentram nesses dois dias. O dia menos agitado é a segunda-feira.

Horários

• No Facebook, os horários preferidos para postar durante a semana são das 11h às 12h e das 16h às 17h.
• No Twitter, as postagens são baixas até as 11h, quando aumentam lentamente e atingem o auge já no fim do dia, às 23h.
• No Instagram, os usuários são “noturnos” durante a semana: postagens são mais frequentes depois das 17h.

Melhores dias e horários para postar nas redes sociais.
Estudo Scup: Terça-fera, às 23 horas é o pico do Twitter.

Picos

• O pico de postagens em uma hora acontece, no Facebook, às sextas-feiras, entre 16h e 17h.
• No Twitter, o pico acontece na terça-feira, entre 22h e 23h.
• Já no Instagram, o pico é o sábado, entre 17h e 18h.

Melhores dias e horários para postar nas redes sociais.
Estudo Scup: Instagram tem usuários noturnos e o pico acontece aos sábados.

Você tem acesso ao conteúdo completo do estudo da Scup no link a seguir: Os horários das Redes Sociais.

Texto publicado no site Exame.

Twitter Analytics. Você que gerencia as mídias sociais de alguma marca ou é bem curioso ganhou novas e mais precisas métricas para mostrar os resultados obtidos com o Twitter. O Twitter Analytics agora pode ser utilizado por qualquer usuário que tenha um perfil na rede social.

Autenticando-se em analytics.twitter.com você terá acesso a um painel de controle bem completo sobre o desempenho de cada tweet. Quantas pessoas viram o tweet (impressões), engajamento (respostas, retuítes, favoritos e cliques), efeito do tweet (novos seguidores e quantos deixaram de seguir) e a taxa de participação (número de impressões pelo número de pessoas que interagiu). Oportunidade perfeita para experimentar tipos de conteúdo que proporcionam mais engajamento. Além do tipo do conteúdo vale prestar atenção variações de tweet, com links no começo, no fim, perguntas etc.

twitter-analytics
Imagem de divulgação Twitter Brasil.

Na segunda aba (Seguidores) você visualiza informações gerais dos followers do perfil. Crescimento do número de seguidores ao longo do tempo e dados demográficos: Sexo, países, principais cidades, interesses e outras páginas que seus seguidores também seguem.

twitter-analytics-seguidores
Imagem de divulgação Twitter Brasil.

E por último, dados sobre os Twitter Cards. Para quem ainda não conhece, são tweets com um conteúdo personalizado pelo usuário, com mais links configurados e informações mais destacadas. Veja este post do Leobetosouza que explica bem o Twitter Cards.

O Blog Twitter Brasil postou este vídeo abaixo com um tutorial para configurar o Twitter Cards no Analytics:

O modelo de página de perfil do Facebook vem se consolidando como o ideal para as redes sociais. Depois do Twitter fazer algumas alterações para destacar a capa e a foto de perfil dos seus usuários, agora é a vez da página de perfil do LinkedIn apostar nessa mesma modificação de design.

LinkedIn também cede e faz perfis no estilo Facebook.

O objetivo é criar uma relação mais pessoal dos usuários com a rede, que tem esse caráter mais sério e profissional, mas que tende a ficar cada vez mais leve. Se tudo der certo, o LinkedIn também quer incentivar os usuários a consumirem e produzirem conteúdo para a rede, assim como fazem com o Facebook e o Twitter – um passo que faria com que ela virasse uma rede profissional de conteúdos sérios ao invés de apenas um repositório de currículos.

Os usuários serão convidados também a atualizar as palavras-chave relacionadas aos seus perfis, o que pode ajudar a melhorar a busca, seja para propostas de trabalho, manter ou fazer novos contatos.

Palavras-chave no LinkedIn - LinkedIn também cede e faz perfis no estilo Facebook.

Além disso, o LinkedIn deve lançar simultaneamente um novo plano premium, que promete ser o mais econômico disponível, custando 9,99 dólares.

O novo perfil do LinkedIn deverá ser disponibilizado aos usuários premium em breve. Quem quiser pode se inscrever em uma lista para receber a novidade primeiro.

LinkedIn também cede e faz perfis no estilo Facebook.

Publicação do Brainstorm 9.

Com crescimento de 11%, a rede social profissional fica em 2º lugar no país, atrás apenas do monopólio do Facebook como rede social mais usada.

Por Jacqueline Lafloufa para o Brainstorm 9. Dados liberados pela comScore trazem informações interessantes sobre o consumo digital do brasileiro. Em termos de redes sociais, somos muito engajados – passamos mais tempo no Facebook do que a somatória do que argentinos e mexicanos gastam online juntos em um mês (!).

LinkedIn ultrapassa Twitter no Brasil como rede social mais usada.

Com a 5ª maior audiência online do mundo (foram 68,1 milhões de visitantes únicos em fevereiro deste ano, sem considerar a audiência vinda de dispositivos móveis) e o 3º lugar em total de minutos conectado, o Brasil é o maior expoente digital da América Latina e um dos líderes de engajamento online. Concentramos 29,7 horas de navegação mensais, 7 horas a mais do que a média global.

Entre os principais sites acessados pelos brasileiros, o Facebook continua hegemônico em primeira colocação, bem distante dos outros concorrentes. O destaque fica para o LinkedIn, que com um crescimento de 11% no último ano conquistou a 2ª colocação no ranking, ultrapassando o Twitter (3º lugar),Tumblr (4º) e Ask.fm (5º).

LinkedIn ultrapassa Twitter no Brasil como rede social mais usada.

O tempo investido nessas redes, contudo, não obedece à mesma ordem. Salvo o Facebook, que retém 97,8% do total de horas investidas pelos usuários, o Twitter ainda se destaca na 2ª posição (0,7% do total gasto em redes sociais), seguido pelo Tumblr (0,6%), Ask.fm (0,5%), Orkut (0,3%!!) e LinkedIn (0,2%).

LinkedIn ultrapassa Twitter no Brasil como rede social mais usada.

Os dados completos sobre o acesso digital dos brasileiros em 2014 e as tendências para 2014 podem ser conferidos no relatório da comScore e no Slideshare abaixo.

Publicação da Jacqueline Lafloufa para o Brainstorm 9.