• Avatar
  • por Celso Macedo
  • Formado em Administração de Empresas pela Metodista. Passou 4 anos como Inteligência de Mercado na E-bit, mais respeitada fonte de informações do e-commerce no Brasil. De lá, ingressou no portal de imóveis Viva Real, onde cuidou de planejamento e estruturação dos sistemas e processos internos.

3 funções do Planilhas Google para monitorar a concorrência

9 de novembro de 2015
Share Button

Poucos sabem, mas o Planilhas Google (ou Google Sheets) pode monitorar a concorrência (os preços, por exemplo), capturar novas manchetes e devorar dados de sites, arquivos em CSV e muito mais. Resumindo, a ferramenta pode ajudar você, pequeno empreendedor de e-commerce ou profissional de marketing a conquistar vantagem competitiva sobre seus concorrentes.
Planilhas Google, o serviço de planilhas na nuvem da gigante dos buscadores tem muito mais poder do que apenas tornar seus números e dados legíveis. Assim como o Microsoft Excel, o serviço tem muitas funções. E o destaque aqui fica para três delas que poderão ajudar seu negócio coletar dados do mercado e concorrência, permitindo que você melhore suas decisões com informação.

1- IMPORTXML

A primeira e mais poderosa das ferramentas do Planilhas Google, é o IMPORTXML.
Apesar de o nome deixar implícito que esta função serve para importar documentos em XML (Extensible Markup Language), esta ferramenta pode ser usada para inserir diversas formas de dados estruturados, incluindo aí o XML, HTML, CSV (Arquivos separado por vírgulas), TSV e RSS.
Como exemplo, imagine que você tem como concorrente um famoso varejista, como a americana Zumiez. Apesar de você não oferecer tudo que a Zumiez possui, você vende a mesma marca de calças femininas:

A função IMPORTXML pode ser utilizada para capturar dados de preço de produtos na página dos concorrentes
A função IMPORTXML pode ser utilizada para capturar dados de preço de produtos na página dos concorrentes.

Você quer ter certeza de que seu preço está de acordo com o mercado, então você cria uma nova planilha, para rastrear a Zumiez. Depois de criar um título, talvez ‘Zumiez – Calça feminina’ e alguns títulos de colunas como: ‘Nome do Produto’, ‘Preço do produto’ e ‘URL’ você está pronto para começar a rastrear os preços da Zumiez.
Você pode inserir os dados capturados com a função IMPORTXML em praticamente qualquer lugar da planilha, incluindo nas colunas com os títulos correspondentes, escritos à mão.
Você pode inserir os dados capturados com a função IMPORTXML em praticamente qualquer lugar da planilha, incluindo nas colunas com os títulos correspondentes, escritos à mão.

A função IMPORTXML precisa de dois parâmetros: primeiramente, o URL da página que pretende analisar em busca de dados, depois a ‘xpath query’.
A função IMPORTXML precisa de dois parâmetros.
A função IMPORTXML precisa de dois parâmetros.

Para utilizar esta função, faça igual ao Microsoft Excel, clique em uma célula, insira o símbolo ‘‘=’’ depois o nome da função: IMPORTXML

=IMPORTXML

As funções utilizam parênteses com os parâmetros dentro:

=IMPORTXML()

Agora, insira a URL da página desejada dentro dos parênteses, entre aspas. No exemplo, a URL é diretamente da página que contém detalhes do produto citado anteriormente:

=IMPORTEXML( “http://www.zumiez.com/almost-famous-khaki-twill-jogger-pants.html”)

Por fim, você precisa utilizar o ‘xpath’ para identificar o elemento que você quer que o Planilhas Google capture:

=IMPORTEXML( “http://…”, “//h1[contains(@itemprop, ‘name’)]” )

Quando pressionar Enter, o Planilhas Google irá ‘puxar’ o nome do produto da página com os detalhes do produto que você selecionou.
Faça o mesmo para o preço, e você estará rastreando automaticamente o site Zumiez. 🙂
Estruturalmente falando, isso é tudo. Simples.
Para alguns, no entanto, a ‘‘consulta” (query) xpath pode não estar clara. Xpath (indicativo de um caminho, em XML) é uma linguagem de consulta usada para selecionar “nós” específicos dentre dados estruturados, ou seja, encontra o que é procurado através de um indicativo do caminho a se percorrer.
A primeira parte do Xpath – os dois traços, “//” – Mandam o Planilhas Google buscar na página de cima para baixo, até encontrar informações similares ao que será escrito em seguida.
No exemplo citado, a próxima informação é “h1”. Ele fala para o planilhas encontrar um ‘heading 1’ tag. Não queremos apenas qualquer “h1” que esteja no código da página, queremos um que possua o atributoitemprop”, onde este atributo é igual a “name”.

//h1[contains(@itemprop, ‘name’)]

Encontrar o xpath apropriado pode precisar de alguma prática e experiência com HTML. Uma das formas mais fáceis de encontrar o xpath é usando a ferramenta de desenvolvedor do seu browser. No Google Chrome, clique na página com o botão esquerdo e selecione ‘Inspecionar Elemento’ (ou Ctrl+ Shift+ i usando a lupa).

A ferramenta de desenvolvedor no Google Chrome é extremamente útil para definir o xpath
A ferramenta de desenvolvedor no Google Chrome é extremamente útil para definir o xpath.

A ferramenta de desenvolvedor do seu Browser abrirá e irá assim, indicar qual elemento você está analisando da página. Clicando no objeto desejado, você encontrará o caminho em HTML dele.
Repita este processo para cada produto que queira monitorar.

2- IMPORTFEED

A função IMPORTFEED no Google Planilhas é projetada para analisar um feed RSS ou ATOM.
A função tem um parâmetro obrigatório – a URL do feed que deseja inserir – e três parâmetros opcionais.

=IMPORTFEED(“url”,[“query”],[“headers”],[“number”])

Imagine, por exemplo, que você queria trazer todo artigo do “Practical E-commerce”. Você deverá clicar em uma célula do Google Planilhas e digitar o seguinte comando:

=IMPORTFEED(“http://www.practicalecommerce.com/feed”)

Quando você clicar’’enter’’, o Google Planilhas trará todos os artigos deste endereço.

O Google Planilhas pode servir como um leitor de RSS. Coletando os artigos de um feed.
O Planilhas Google pode servir como um leitor de RSS. Coletando os artigos de um feed.

O segundo parâmetro, que é opcional, pode ser usado para obter uma descrição do feed, um atributo do feed, ou mesmo um “nó” em particular, a partir do feed. Neste exemplo, o Google Planilhas irá retornar apenas os títulos dos artigos:

=IMPORTFEED(“http://www.practicalecommerce.com/feed”, “items title”)

O terceiro parâmetro pode ser utilizado para incluir os cabeçalhos das colunas. Simplesmente, adicione “true.” Note que o segundo parâmetro é definido como uma cadeia (string) vazia, que é o padrão.

=IMPORTFEED(“http://www.practicalecommerce.com/feed”, “”, “true”)

O quarto parâmetro irá limitar o número de itens a serem retornados. Então, se você quer somente os últimos cinco artigos, sua função seria algo deste tipo:

=IMPORTFEED(“http://www.practicalecommerce.com/feed”, “”, “true”, 5)

3- IMPORTDATA

A função IMPORTDATA irá puxar informações de um arquivo CSV ou TSV. Isso pode ser útil para “puxar” dados de ferramentas da web ou de serviços do governo.

A função IMPORTDATA tem apenas um parâmetro
A função IMPORTDATA tem apenas um parâmetro.

Para usar um exemplo diretamente a partir de documentos do Planilhas Google, se você quisesse olhar para, por exemplo, o censo norte-americano de 2010, você poderia colocá-la em uma planilha como esta:

=IMPORTDATA(“http://www.census.gov/2010census/csv/pop_change.csv”)

Puxar dados de arquivos.CVS e .TSV é fácil com a função IMPORTDATA.
Puxar dados de arquivos.CVS e .TSV é fácil com a função IMPORTDATA.

Resumindo

O Planilhas Google possui algumas ferramentas poderosas que ajudarão os pequenos empresários a coletar muitos dados úteis para cada negócio. A melhor nesta lista, em minha opinião, é ImportXML e sua capacidade de acompanhar os preços dos concorrentes.
Texto traduzido e adaptado do Armando Roggio no Practical E-commerce.

Você também vai gostar

Quais KPIs acompanhar na performance de marketing do seu e-comme... O processo de tomada de decisão é uma das atividades que mais consomem energia e acaba gerando estresse em nós seres humanos, agora junte um mercado c...
Novos empreendedores de e-commerce precisam apostar em nichos Vemos a cada ano um número significativo de marcas que, com o objetivo de alcançar novos consumidores e mudar o comportamento de compra dessas pessoas...
As táticas não convencionais que levaram o Airbnb ao topo do jog... Em 2007, os designers Brian Chesky e Joe Gebbia estavam com dificuldades para pagar o aluguel de seu apartamento em São Francisco e para resolver esta...
5 razões para colocar seu e-commerce em um marketplace Quem possui uma loja virtual ou pensa em abrir uma no Brasil certamente já ouviu a expressão marketplace. Estes sites nada mais são do que centros de ...
Você sabe o que é uma Hackathon? A palavra Hackathon vem da mistura de duas outras palavras: “hack”, que significa programar com excelência, e “marathon”, de maratona. Traduzindo o co...
Como está seu planejamento financeiro para e-commerce? Por que elaborar o planejamento financeiro do seu e-commerce Os números do mercado de e-commerce são animadores para quem pretende iniciar ou já tem a...
5 lições empreendedoras de um dos maiores fotógrafos brasileiros... Empreendedores precisam de altas doses de inspiração para manter-se firmes. Hoje, a história motivadora que apresento não tem nada a ver com o univers...
Pokémon GO: como relacionar seu negócio à febre do momento A mais recente novidade no que tange ao mundo Pokémon foi anunciada neste mês de julho. Trata-se do game Pokémon GO, um jogo (app) para smartphones qu...
Precificação dinâmica é a representação moderna da Lei da Oferta... De manhã, o consumidor acessa uma loja virtual e encontra o produto que tanto procura, mas acha o preço um pouco acima do que esperava. No início da t...
Que dados da gestão financeira devo acompanhar de perto? Por Fabio Jorge Celeguim para a Endeavor. Por mais que gestão financeira não deva ser a preocupação principal do empreendedor, alguns pontos não podem...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

3 comentários sobre “3 funções do Planilhas Google para monitorar a concorrência”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>