Leio bastante sites e fóruns de pessoas que buscam vender mais e mais em seus sites. Um dos temas que sempre aparecem, diz respeito a aumentar a quantidade de visitantes na loja virtual. Ora, aumentar os visitantes só é realmente bom quando estes visitantes estão interessados em comprar, e, sobretudo, os produtos que sua loja vende.
O Buscapé é hoje o principal site de comparação de preços do Brasil, com cerca de 30 milhões de visitantes por mês. É o equivalente a 14 vezes o estádio do Maracanã lotado, ou 1.100.000 consumidores diariamente.

Como aumentar a quantidade de visitantes na loja virtual?

Mas quantidade de pessoas, como dito acima, não é suficiente. A audiência de um comparador de preços, diferente de outros sites, não possuem pessoas interessadas em saber o funcionamento, procurando assistência técnica, saber opiniões… Não, elas estão em um comparador de preços procurando pelo produto de interesse e indo atrás das melhores condições, seja de frete, prazo de entrega, condições de pagamento ou valor.
Na pesquisa “Hábitos de consumo de Mídia 2014“, realizada pelo IAB Brasil e ComScore, você pode entender melhor o comportamento online das pessoas. Destaco o slide 18, que mostra o comportamento dos consumidores antes de fazer uma compra online:

Um comparador de preços é o maior shopping que a sua loja pode estar, com a vitrine repleta de produtos, com consumidores ávidos pelas melhores condições sem que você não gaste absolutamente nada de aluguel, manutenção… Nada! Você paga apenas pelo consumidor já qualificado que entrar em sua loja.
O consumidor está passando pela sua vitrine com real intenção de compra, esperando você dar a ele a melhor condição e experiência de compra.
Mas, este comparador não está no mundo físico, e sim no virtual. Na tela do seu computador? Claro. Mas não apenas na tela do computador. Ele está também na tela mais usada pela maioria das pessoas, os dispositivos mobile são responsáveis por 40% das visitas ao Buscapé. Com design responsivo para todas as telas e app para todas as plataformas, qualquer loja pode ser encontrada e vender literalmente de qualquer lugar.
O último relatório WebShoppers desenvolvido pela E-bit mostrou o poder do mobile na internet. Em janeiro de 2013, as vendas online por dispositivos móveis representava 2,5% de todas as vendas do E-commerce no Brasil. Agora, em janeiro de 2015, estes números já são animadores 9,7% de todo o mercado.
Lembro ainda que assim como em uma loja, não são todos os produtos que devem ser expostos na vitrine. O produto que é bom ficar exposto hoje já pode não ser bom estar amanhã, e isso, só aprendemos acompanhando de perto os visitantes, colocando grupos de produtos, analisando resultados e aprendendo o perfil em tempo real dos consumidores.
E você? Usa Comparadores de Preço na sua estratégia de Marketing Digital? O que acha?

Avatar
Author

Gerente de Alianças Estratégicas e Integrações no Buscapé. Profissional com 10 anos de experiência no grande varejo nacional, pelos lados de anunciante e veículo. Norteado por metas e resultados de agressividade do mesmo tamanho das empresas por onde passei.

Write A Comment