Ter muitos produtos encalhados no estoque reflete, muitas vezes, um mal desempenho nas vendas durante um determinado momento. A Black Friday ano após ano tem crescido seus números no Brasil. As empresas investem pesado em marketing, logística e em cargas de novos produtos para garantir o suprimento da demanda em um período com alto potencial de aumento de consumo.
Contudo, enfrentamos um ano de desaceleração na economia, e principalmente um e-commerce novo que ainda não testou seu potencial inteiramente, pode acabar sofrendo com produtos que não venderam. É um problema bem comum.
A solução é transformar o problema da falta de movimentação nas vendas em novas oportunidades. Criamos uma pequena lista com 5 maneiras para você comercializar os produtos encalhados depois da Black Friday.

Cyber Monday

É, sabemos que para este ano já passou (alguns sites estão fazendo uma Cyber Week), mas a Cyber Monday que passou a ser adotada no Brasil desde 2012, traz muito deste conceito, limpar os estoques. Ela ocorre toda segunda-feira após a Black Friday. A diferença é que na Cyber Moday somente as lojas virtuais participam e é normalmente focada na categoria de Eletrônicos.
No Brasil os descontos chegam até 80% e geralmente são comercializadas as ofertas que não vingaram na Black Friday. Essa é uma ótima chance para voltar a movimentar o estoque. Um trabalho de marketing para alertar os consumidores é importante para mantê-los informados sobre os descontos do Cyber Monday.
É preciso ter cuidado com a escolha dos produtos a serem ofertados e no valor das ofertas. Cliente nenhum irá gostar de saber que um produto comprado na Black Friday aparece com um desconto ainda maior na Cyber Monday.

Faça promoções

Independentemente da Cyber Moday ou qualquer outra data comemorativa, você pode realizar promoções e liquidações para chamar a atenção do público para as ofertas disponíveis. Uma dica é aproveitar um dia que nenhum concorrente direto da sua empresa esteja oferecendo descontos. Promoções relâmpagos também costumam funcionar bem.
Você pode usar as promoções e comercializar os produtos não só para fazer lucro. É possível separar parte do estoque e criar concursos ou sorteios que estimulem o engajamento do público com a sua marca de alguma maneira. Assim, mesmo perdendo em receitas, você pode expandir o alcance da sua marca, tornando-a mais presente na vida dos consumidores e fazendo com que mais pessoas conheçam. Pense que você está investindo o valor do produto-prêmio em propaganda.
Isso pode gerar um bom retorno em médio prazo, já que esse tipo de estratégia envolve um público maior. Mesmo que não estejam dispostos a comprar no momento, muitos desses consumidores podem lembrar da sua empresa no futuro.

Economize e reserve para o Natal

A vantagem da Black Friday é que ela é realizada a menos de um mês do Natal, outra data que movimenta o comércio eletrônico. Logo, há de se imaginar que muitos dos produtos preparados para o primeiro evento venham a servir para o segundo.
Não é o cenário ideal e nem deve ser realizado com todo o estoque. Mas parte dele pode ser aproveitado para voltar a ser comercializado no Natal.

Estabeleça acordos com outras lojas e fornecedores

Essa é uma outra solução bem viável. Existem várias empresas, como a varejista online de moda Privalia, que trabalham com a revenda de produtos encalhados em estoques de outras empresas. As renegociações dessas ofertas por meio desse tipo de parceria são boas para a empresa, intermediário e consumidor final.
Um modelo parecido pode ser aplicado com os fornecedores. Em caso de problemas para esvaziar um estoque, um e-commerce pode negociar possíveis trocas de parte do seu estoque por novos produtos.

Elabore kits para venda

Outro modo para se livrar do estoque encalhado é fazendo combinações de produtos similares ou complementares. Com um desconto perceptível, esse tipo de oferta pode ser bem recebida pelos consumidores.
Por exemplo, um e-commerce de moda e vestuário pode criar um kit com calça, sapato e camisa polo selecionado diretamente do estoque.
Só tenha o cuidado de não praticar venda casada — quando um produto só pode ser comprado se for junto com outro —, pois isso é crime.
De fato, se livrar de produtos encalhados não é fácil. Uma oferta que não atrai a atenção do consumidor, principalmente em uma data onde o movimento no comércio eletrônico é maior, dificulta as coisas. Mas acredite, usando a criatividade e pensando em outras formas de gerar algum ganho com essas mercadorias, sua empresa poderá obter bons resultados.
Você tem alguma sugestão para comercializar as possíveis ofertas encalhadas?

Avatar
Author

A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing.

Write A Comment