• Avatar
  • por Celso Macedo
  • Formado em Administração de Empresas pela Metodista. Passou 4 anos como Inteligência de Mercado na E-bit, mais respeitada fonte de informações do e-commerce no Brasil. De lá, ingressou no portal de imóveis Viva Real, onde cuidou de planejamento e estruturação dos sistemas e processos internos.

A Economia Compartilhada seria um disruptor do Varejo?

4 de dezembro de 2015
Share Button

A economia compartilhada surgiu na última década para revolucionar a área de transportes e viagens. Será que uma ruptura parecida poderia acontecer com o Varejo?
Em relatório publicado em novembro, “The Sharing Economy: How Uber and Other Upstarts Will Affect Retail” (A economia compartilhada: Como o Uber e outras startups em ascensão afetarão o varejo”), a eMarketer investiga este potencial.
economia-compartilhadaEconomia compartilhada não é o único termo para definir a área, muito menos esta possui uma definição padrão. Economia Colaborativa, Economia On-demand, Economia Peer-to-Peer, são todos termos comumente utilizados, com pequenas diferenças e muitas semelhanças entre si.
O eMarketer usa o termo em inglês: “Sharing Economy” (Economia compartilhada) para significar serviços que vinculam bens subutilizados ou compartilhados – sejam eles um produto, tempo ou habilidade – à pessoas interessadas nestes recursos.
Em pesquisa realizada pelas empresas Vision Critical e Crowd Companies a Economia Compartilhada foi vista de uma forma mais ampla, na qual incluíram negociações entre pessoas conectadas à rede, sem um intermediador, chamada de “Trocas Peer-to-peer”, como as empresas Etsy e eBay. A pesquisa descobriu que 51% dos usuários de internet dos Estados Unidos entrevistados utilizaram algum serviço de compartilhamento em 2015, 12% acima de 2014.
As empresas que tem mais destaque atuando na economia compartilhada estão centralizadas em poucas áreas. Empresas como Spotify, Uber e Airbnb tiveram um grande impacto, levando muitos consumidores a compartilhar ou alugar bens na indústria de entretenimento, mídia, automotivos e transportes, hospitalidade e alimentação.
Leia também: O Uber das entregas é viável no Brasil?
economia-compartilhada2Mas, segundo outra pesquisa realizada pela PricewaterhouseCoopers (PwC) em dezembro de 2014, apenas 2% dos consumidores dos EUA haviam realizado transações no mercado da economia compartilhada no varejo. É necessário ressaltar que na pesquisa da PwC, não foram incluídas transações de bens usados, como é o exemplo do eBay.
“Se eu vejo que as empresas [de varejo] estão transformando completamente seu modo de agir? Não, não é bem assim”, disse Tanner Hackett, co-fundador da Button, empresa que oferece tecnologia aos aplicativos. “Tudo tende para uma maior eficiência. Isto não é verdadeiramente uma ruptura; este é o “efeito Amazon”. Oferecer melhores preços, melhor serviço e mais produtos. Esta é a evolução natural das coisas.”
Texto traduzido do site eMarketer.com.

Você também vai gostar

Black Friday no e-commerce deve crescer 15% em 2017 segundo esti... As vendas da Black Friday no e-commerce devem atingir R$ 2,1 bilhões, um crescimento de 15% em relação a 2016. A estimativa é que o número de pedidos ...
A necessidade do marketing mobile na crise A pauta que não escapa dos jornais atualmente é a crise financeira que o país está vivenciando. Não foge também das mesas de bar, rodas de amigos e re...
Faturamento de lojas virtuais cai até 49% com greve dos caminhon... A greve dos caminhoneiros, que começou nesta segunda-feira (21), trouxe prejuízos para os lojistas de e-commerce. A redação do E-Commerce Brasil entro...
E-commerce deve voltar a crescer dois dígitos e faturar R$ 53,4 ... Segundo a última edição do Webshoppers apresentado pela Ebit/Nielsen no dia 29/08, nem greve dos caminhoneiros e nem a Copa do Mundo impediu o crescim...
Assobrav TV: A Evolução do E-commerce no Brasil A Assobrav TV fez este ano um programa especial muito interessante sobre "A Evolução do E-commerce no Brasil" com duas entrevistas com autoridades bra...
Vendas de Natal no e-commerce devem crescer 22% Na comparação com 2014, volume de pedidos será 10% maior A expectativa do e-commerce para o Natal deste ano, apesar do cenário econômico, é positiva. ...
As 10 inovações que mudaram o mundo do varejo. O varejo é hoje um mercado cheio de inovações com as tecnologias que vêm surgindo, como pagamento sem contato, mobile commerce e Internet das Coisas, ...
E-commerce registra faturamento 26% maior nas vendas de Natal Na comparação com 2014, volume de pedidos cresce 16%; Mobile commerce representou 13,6% das compras As vendas de Natal no varejo online brasileiro reg...
Consumidores do mercado B2B compram mais online Um estudo feito pela Forrester Research nos Estados Unidos mostra um resultado que confirma que no mercado B2B está ocorrendo o mesmo comportamento do...
O que o Amazon Go pode nos ensinar sobre experiência do usuário ... Esta semana, a gigante Amazon divulgou o lançamento da Amazon Go que, segundo a própria empresa, é um novo tipo de experiência de compra com a mais av...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>