YouTube, Vimeo, SlideShare, Vine ou Instagram?

Utilizar uma grande variedade de mídias é fundamental na hora de desenvolver um conteúdo atraente e relevante para seu público. A utilização do vídeo já pode ser considerada básica e imprescindível para qualquer marca. O consumo de vídeos em smartphones no Brasil cresceu 20% em 2013, e isto deve ser só o começo.

YouTube, Vimeo, SlideShare, Vine ou Instagram? Qual plataforma de vídeo online é melhor para minha marca?

Opções de plataformas altamente compartilháveis e indexáveis nos mecanismos de busca são muitas, entender qual é a melhor para seu tipo de negócio pode fazer a diferença. Diante disso, qual plataforma de vídeo online é melhor? YouTube, Vimeo, SlideShare (sim, o SlideShare também aceita vídeos), Vine ou Instagram?
Importante lembrar que não é necessário escolher apenas uma solução. Sua estratégia de atuação inevitavelmente vai passar por mais de uma delas. Vamos analisar melhor cada uma das principais opções apontando vantagens e desvantagens.

YouTube

YouTube, Vimeo, SlideShare, Vine ou Instagram? Qual plataforma de vídeo online é melhor para minha marca?

Indiscutivelmente a maior do mundo e indispensável para qualquer estratégia. Mesmo que seja apenas como argumento para criar uma presença. Ferramenta do Google é obviamente sempre mais amigável ao Google.
Sendo assim, mesmo que você defina uma estratégia de uso de Vimeo ou SlideShare, por exemplo, eu indicaria que você mantenha um canal atualizado também no YouTube para marcar sua presença nos resultados.
Caso você use apenas o canal da rede social (sem pensar em incorporá-lo em outro site), a plataforma de vídeo não é a mais indicada para venda de produtos ou para um simples Link Building (estratégia de apontamento de links). O conceito principal do YouTube não é exatamente conectar, o foco maior é exatamente no consumo dos vídeos. Vídeos de demonstração de uso de produtos parecem ser os ideais.

Vantagens do YouTube:

• Vídeos enviados gratuitamente.
• Incorporável em qualquer site.
• Quando utilizada de maneira correta, as descrições e títulos dos vídeos recheadas de palavras-chave são altamente indexáveis no Google.
• Função de inclusão de legendas de maneira simplificada, basta um arquivo de texto.
• Aproveite para interagir com seu público, peça opiniões, converse.
• Inclua Call-to-Action, incentive as ações que você espera. Direcionar a audiência para o retorno esperado funciona.

Desvantagens do YouTube:

• Intensa competição pela atenção dos usuários, o desvio de foco dentro da rede social é muito fácil.
• Player não customizável.

Vimeo

Não tem a mesma presença do YouTube, tem uma quantidade de audiência bem menor. O conceito do Vimeo, e talvez uma de suas grandes vantagens, é o foco na audiência de nicho. Talvez por ser menor e procurar por diferenciais, o Vimeo acaba oferecendo um pacote de personalização muito mais forte.

Vantagens do Vimeo:

• Apresentação, funções do player, cores e incorporação totalmente personalizadas.
• Forte para reforçar a personalidade da marca.
• Qualidade mais alta.
• Você pode definir exatamente quais sites podem incorporar seus vídeos ou se o vídeo pode ser baixado, por exemplo.
• É possível até mesmo, definir o minuto e segundo que o vídeo deve começar quando incorporado!

Desvantagens do Vimeo:

• Limite mensal de upload para a conta gratuita.
• Não é tão forte em SEO.

SlideShare

O SlideShare começou com um objetivo simples: compartilhar conhecimento online. Desde então, cresceu para se tornar a maior comunidade do mundo para compartilhar apresentações e outros conteúdos profissionais. Poucos sabem, mas o site também oferece a opção de upload de vídeo. Porém, de início demonstra sua desvantagem, esta função é paga.
Em contrapartida, o SlideShare conta com a tutela do LinkedIn. Comprado pela rede social profissional em 2012, a ferramenta é totalmente amigável e incorporável também dentro da Rede, em perfis, grupos e company pages.

Vantagens do Vídeo no SlideShare:

• Integrada com o LinkedIn.
• Altamente compartilhável e incorporável.

Desvantagens do Vídeo no SlideShare:

• Não disponível gratuitamente.
• Se você está lendo este post pelo iPhone, deve ter percebido que o vídeo acima incorporado do SlideShare não é reconhecido nele.

Vine

Marca pertencente ao Twitter, focado em mobile, o Vine (para a gravação e compartilhamento de vídeos de até 6 segundo) é originalmente um aplicativo para smartphones. A interação com o público é sobretudo conveniente.
O Vine ainda não está exatamente lotado de usuários, porém o crescimento dele é notável, em agosto de 2013 chegou aos 40 milhões de usuários.

Vantagens do Vine:

• Uma rede social e deve ser utilizada e tratada como tal. Poderosa quando pensada em comunidade.
• O Vine incentiva a criatividade pela limitação de tempo. É bem comum encontrar coisas bastante interessantes.
• Vine é incorporável.

Desvantagens do Vine:

• Não suporta conteúdo maior que os 6 segundos.
• O Vine não restringe nudez.

Instagram

Aplicativo mobile de fotos e vídeos do Facebook. Se você está procurando uma estratégia tradicional, o Instagram é muito mais simpático à tecnologia. Você ainda pode publicar vídeos ou fotos (o conceito original do aplicativo).

Leia também: Instagram para vendas e negócios.

YouTube, Vimeo, SlideShare, Vine ou Instagram? Qual plataforma de vídeo online é melhor para minha marca?

Vantagens do Vídeo no Instagram:

• Imagem bastante positiva para os usuários.
• Ampla cobertura e interação. A projeção é bem grande no Brasil.
• Toque bastante pessoal, tente não ser tão frio na comunicação.
• Conteúdo altamente indexável dentro do Instagram, use as hashtags e seja encontrado facilmente.
• É possível editar vídeos dentro do Instagram, a estabilidade da apresentação é também excelente.
• Faz parte do Facebook, conectividade garantida com a Rede Social.
• Até 15 segundos em um único vídeo.

Desvantagens do Vídeo do Instagram:

• Usuários não tem a opção de Looping, o que pode ser valioso para o mercado de vídeo.
• Não é incorporável.
• Não é possível anexar texto ao aplicativo.

E você? Os vídeos estão dentro da sua estratégia? Quais serviços você utiliza? Compartilhe conosco suas experiências!

Publicação baseada no texto da Forbes – Things You Should Know About YouTube, Vimeo, Vine, and Instagram.
Renann Mendes
Author

Branding, Content Marketing e Comunicação. Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. Desde mar/2019 tenho atuado como consultor, liderando projetos de Branding, Comunicação e Marketing (Nox Bitcoin e Nielsen). De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)

4 Comments

  1. Pingback: Dicas de ouro: 3 razões para você usar o YouTube na loja virtual.

  2. Pingback: Experiência personalizada: Como usar vídeos na loja virtual.

  3. Pingback: Como utilizar o SlideShare para negócios.

  4. Avatar
    Rômulo Volski Reply

    O x da questão é a presença ou não dos loopings nessas plataformas, é isso que gera tráfego, é isso que dá retorno. 🙂 Ótima matéria. Lol

Write A Comment