Se por um tempo o nicho de saúde e beleza ficou de fora do e-commerce, hoje trata-se de uma das categorias que mais movimentam as vendas do setor. Segundo a Ebit, as vendas online de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos cresceu 40% nos seis primeiros meses de 2019. 

Este dado representa uma mudança de comportamento do consumidor, que preza pela comodidade e praticidade ao comprar. Também por isso, diversas lojas físicas renovadas vêm expandindo sua atuação para o universo digital, atendendo aos anseios de um público cada vez mais conectado e exigente. 

A popularização do acesso à internet e dos smartphones modificou definitivamente a forma de consumir dos brasileiros. Prova disso é que 7 em cada 10 brasileiros compram regularmente pela internet, segundo a PwC. No setor de saúde e cosméticos foram mais de 5 milhões de pedidos online, movimentando mais de 1 bilhão de reais no último ano. 

O aumento da expetativa de vida, bem como da preocupação com a saúde e o bem-estar são grandes impulsionadores para estes números. Os cuidados com a aparência e o físico aceleram ainda um outro setor: o de suplementos fitness. 

Com isso o número de lojas online cresceu significativamente nos últimos anos. O resultado é uma concorrência cada vez mais acirrada para aqueles que desejam concentrar um impulsionar suas vendas através do e-commerce.

Isso porque, apesar de comprar online regularmente, os consumidores de saúde e beleza não costumam ser fiéis a uma única loja, pautando suas decisões de compra em critérios como preço, frente, reputação e benefícios adicionais. 

A fim de reverter este quadro, investir em estratégias de marketing digital eficientes é praticamente uma obrigação. Confira como as referências do setor tem feito para alavancar seus negócios e se sobressair frente a concorrência. 

Estratégias de marketing para e-commerce de saúde e beleza

Nem sempre é possível baixar o preço de um produto, mas, há muito mais que pode ser feito para conquistar novos clientes e, principalmente, manter os atuais. Uma delas é sugerir produtos relacionados aos que o cliente já escolheu ou se interessou. Por exemplo, se ele colocou no carrinho um creme anti-idade de uso diário, sugerir a compra de outro de uso noturno pode surtir efeito. 

Outra alternativa é oferecer o desconto progressivo, ou seja, quanto mais o cliente comprar, maior o valor do desconto. Além de favorecer o aumento do ticket-médio, a iniciativa aumenta a sensação de satisfação por benefício adquirido por pare do cliente. 

Algo similar ocorre quando a empresa aposta no marketing de referência como estratégia. Segundo a Nielsen, 77% dos consumidores se sentem impulsionados a comprar um novo produto quando os descobrem através da recomendação boca a boca. Neste caso, incentivos são oferecidos para quem indicar a marca ou um produto para seus amigos e/ou familiares. A recompensa pode vir em forma de descontos, brindes, frete grátis, entre outros.

Por fim, a grande tendência em e-commerce de saúde e beleza são os clubes de assinatura. O mercado, que cresceu 167% nos últimos quatro anos segundo a ABComm, impulsiona o mercado de cosméticos. Seu grande diferencial está na exclusividade e personalização de produtos, que através da não-repetição de itens, permite que o cliente teste e descubra novos produtos, motivando a compra recorrente.

Author

Juliana Correia é da FitBeat e traz dicas de como trabalhar com Saúde e Beleza.

1 Comment

Write A Comment