• Renann Mendes
  • por Renann Mendes
  • Branding, Content Marketing e Comunicação. Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)

Vitrine virtual permite compras pelo celular no Metrô de São Paulo

15 de abril de 2015
Share Button

Lembra do Instacart? Pois é, a startup Mercode trouxe a ideia de “supermercado delivery” para o Brasil. Nesta semana estão instaladas “gôndolas virtuais” nas estações Faria Lima e Butantã da linha amarela do Metrô de São Paulo.
Com frete entre R$5 e R$15 é possível comprar qualquer um dos produtos “expostos” através do aplicativo de celular (Android e iOS). Basta escanear o QR Code disponível para cada produto que ele é incluído no carrinho de compras. As compras são enviadas para o endereço cadastrado pelo consumidor.

vitrine-mercode-farialima
“Gôndola” instalada na Estação Faria Lima, em São Paulo. (Foto: Divulgação/Mercode)

A tecnologia é semelhante à que a Dafiti está utilizando na loja física que abriu na Rua Oscar Freire, também em São Paulo. Lá você também pode comprar os produtos da loja pelo celular.
“O objetivo é quebrar paradigmas, mostrar às pessoas que não é preciso gastar duas horas e se locomover pela cidade para fazer compras de supermercado. O futuro chegou para este setor. Você tem acesso a produtos de muitas lojas na palma de sua mão”, afirmou o sócio da Mercode, Fabio Campos para o G1.
scan-produtos-mercode
O aplicativo escaneia o QR Code do produto para fazer as compras. (Foto: Mercode/Divulgação)

A ideia da empresa não é se limitar aos supermercados. Açougues, lojas de produtos naturais, empórios e pet shops também podem ser encontrados. O aplicativo ainda atende apenas na cidade de São Paulo, mas a empresa diz já estar em processo de expansão. O G1 lembra que a ideia não é nova, o Pão de Açúcar utilizou o mesmo conceito em 2012.

Potencial do mercado

A Instacart, que tem um modelo de negócios parecido, entrou este ano como número 1 na lista da Forbes entre as empresas mais promissoras da América. No topo da lista, a empresa americana de 2012 tem receita de 100 milhões de dólares. A empresa está avaliada hoje em mais de 2 bilhões de dólares! .
É válido lembrar que a concorrência nos Estados Unidos é pesada, o Amazon Dash também entrega suas compras de supermercado, no mesmo dia do pedido.

Origem da ideia

O case da Tesco Korea é bastante utilizado em nosso segmento. E possivelmente serviu de inspiração para estes modelos de negócio. Em 2011, em uma campanha de marketing, a empresa instalou painéis bastante parecidos com estes que estão hoje no Metrô de São Paulo.
Veja o vídeo com o case da Tesco Korea legendando.

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>