B – Glossário do Profissional de E-commerce

B – Glossário do Profissional de E-commerce

B2B (Business-to-Business): Refere-se a transações de negócios realizadas entre empresas através da Internet. Textos sobre o mercado de e-commerce B2B.

B2C (Business-to-Consumer): Refere-se à venda de produtos feita na Internet diretamente para o consumidor.

Backlinks: são links presentes em outros sites e que apontam para o seu projeto, seja ele um site, blog, ou loja virtual.A quantidade de backlinks que um site possui pode definir sua popularidade e sua importância nos resultados de busca.

Back-office: no comércio eletrônico, essa palavra refere-se a todas as atividades que estão por trás da interface da loja virtual (front-office) – gestão de pedidos, logística, atendimento ao consumidor, etc.

Banner: formato publicitário padrão mais comum de mídia interativa. Usualmente contém um link para um site (promocional, de compras, de marca ou informativo) sobre o produto anunciado. Pode ser dinâmico e interativo (normalmente feito em linguagem flash) ou estático e apresenta formatos normalmente padronizados pelo organização IAB (Interactive Advertising Bureau).

Behavioral Target: é o estudo do comportamento do usuário enquanto ele interage no ambiente online.O behavioral target abrange todas as ações, compras e páginas e, assim, determinam em que momento e de que maneira devem atingir seu target. É uma ferramenta específica para o planejamento de mídia online, possibilitando uma maior eficácia das campanhas por visitadas num website.

Benchmarking: é a busca das melhores práticas na indústria que conduzem ao desempenho superior. É visto como um processo positivo e pró-ativo por meio do qual uma empresa examina como outra realiza uma função específica a fim de melhorar como realizar a mesma ou uma função semelhante. O processo de comparação do desempenho entre dois ou mais sistemas é chamado de benchmarking, e as cargas usadas são chamadas de benchmark. Entenda a relação entre o benchmarking e o comércio eletrônico.

Black Friday: Termo criado pelo varejo americano para nomear ação de vendas anual, que acontece sempre na última sexta-feira de novembro após o feriado de Ação de Graças, onde as lojas americanas oferecem grandes descontos nos seus produtos. Chegou ao Brasil em 26 de novembro de 2010 com 50 lojas de varejo online. Assim como o americano, o brasileiro acontece na última sexta-feira de novembro. Veja os números de faturamento da última Black Friday no Brasil.

Black Hat: usado para definir pessoas que usam práticas para atingir objetivos sem autorização de pessoas, empresas ou órgãos responsáveis.

Blog: um blog é um site (como este), cuja estrutura permite a atualização rápida a partir de acréscimos dos chamados artigos ou posts. Estes são, em geral, organizados de forma cronológica inversa, tendo como foco a temática proposta do blog, e podem ser escritos por um número variável de pessoas, de acordo com a política do blog. Muitos gerentes de e-commerce se utilizam de blogs para manter seus clientes informados de maneira a não tirar o foco de venda da loja virtual. Você sabe como deve ser um blog de e-commerce?

Bounce rate: ver Taxa de rejeição.

Boxing Day: Termo utilizado por países de língua inglesa para descrever o dia seguinte ao Natal (26 de dezembro, quando cai em finais de semana é adiado para segunda-feira). Neste dia, inúmeros produtos acumulados do Natal entram em liquidação. Um dos dias mais movimentados em vendas nos EUA e Canadá. Chegou ao Brasil também com força na internet em dezembro de 2011. Entenda mais sobre o Boxing Day.

Brainstorm: Brainstorming (literalmente: “tempestade cerebral”) ou tempestade de ideias, é uma técnica de dinâmica de grupo desenvolvida para explorar o potencial criativo de uma pessoa ou grupo. Nela relacionam-se palavras ligada à um tema e a estas palavras relacionadas ligam-se outras, assim, em um encadeamento de conceitos criam-se novas ideias.

Break-even Point: é o ponto de equilíbrio, quando as receitas da empresa se equivalem às despesas. Este momento deve ser acompanhado de perto pelo gerente de e-commerce e está fortemente ligado ao índice de ROI. Ver ROI.

Busca Orgânica: corresponde a todos os resultados de busca de um portal de busca que não são pagos por anunciantes (no formato link patrocinado). Estes resultados foram obtidos por meio fórmulas matemáticas e parâmetros de popularidade (ver PageRank), para serem exibidos por ordem de relevância.

Business-to-Business: ver B2B.

Buyer persona: são representações simplificadas dos clientes ideais de uma empresa. Uma persona é, como o nome sugere, uma personagem criada para ajudar sua empresa a compreender melhor quem é o cliente e do que ele precisa. As aplicações de uma buyer persona são inúmeras, mas para quem trabalha com marketing de conteúdo apenas uma interessa: buyer persona bem definidas significam um marketing de conteúdo mais efetivo. Mais sobre buyer persona.

——————————————————————————————————————————————————

ABCDEFGHIJKLMNOP-Q-RSTUVWX-Y-Z
Para ver as definições, clique nas letras.