E-commerce tem 2,6% de participação no varejo paulista

E-commerce tem 2,6% de participação no varejo paulista

Nova pesquisa da FecomercioSP, em parceria com a E-bit, revela dados inéditos do e-commerce no varejo paulista, são 16 regiões do Estado de São Paulo

Uma pesquisa inédita da FecomercioSP em parceria com a E-bit, divulgada nesta quarta-feira (14), aponta que até agosto, o faturamento real do varejo eletrônico apresentou alta de apenas 1% na comparação com o mesmo período do ano passado. No comparativo do mesmo período de 2014 em relação a 2013, a alta havia sido de 17,9%.

A Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico (PCCE) traça as comparações entre os volumes negociados no e-commerce com o faturamento mensal das lojas físicas no Estado, segmentadas em 16 regiões. Também são disponibilizados dados inéditos sobre os números de pedidos, ticket médio e variações reais das vendas do setor.

Segundo a FecomercioSP, o comércio eletrônico ainda ganha espaço por causa da mudança de comportamento do consumidor, mas também já sente os efeitos da inflação elevada, dos juros altos, da escassez de crédito e do aumento do desemprego.

Além disso, as vendas no e-commerce estão mais concentradas em itens de setores duráveis (eletrodomésticos e eletrônicos, por exemplo) e semiduráveis (vestuários e calçados), os mais afetados pela retração econômica.

Confira no infográfico abaixo os destaques da pesquisa:

ecommerce-em-sp

Conteúdo publicado no site da FecomercioSP.

NO COMMENTS

DEIXE UM COMENTÁRIO