Tags Posts tagged with "mercado de e-commerce"

mercado de e-commerce

A Universidade Buscap√© Company e o curso E-commerce Professional s√£o destaque no Valor Econ√īmico de hoje (28/6). Falando sobre as melhores possibilidades de capacita√ß√£o profissional para e-commerce dispon√≠veis no Brasil, as publica√ß√Ķes impressa e online trazem ainda a experi√™ncia de Fernando Cardoso, lojista virtual formado na primeira turma do curso que hoje tem grandes perspectivas de sucesso (veja mais detalhes do Case ClickBiblias.com.br abaixo).

A demanda por cursos na √°rea tem crescido bastante, as op√ß√Ķes s√£o diversas, por√©m o mercado ainda necessita de profissionais mais qualificados. O n√ļmero de ocorr√™ncias de lojas virtuais que n√£o d√£o certo ainda √© muito significativo.

Pesquisa Profissional de E-commerce 2012
Pesquisa Profissional de E-commerce 2012

Leia também:
Falta capacitação para o mercado de e-commerce no Brasil.
E-commerce brasileiro procura profissionais. E n√£o acha.
Pesquisa Profissional de E-commerce 2012.
Forma√ß√£o √© a arma do e-commerce contra ‚Äėapag√£o‚Äô de talentos

Na sequência confira a publicação do Valor na íntegra e o clipping da publicação impressa:

“A necessidade urgente de empres√°rios de pequeno e m√©dio porte se prepararem melhor para disputar as vendas pela internet levou diversas institui√ß√Ķes de ensino a oferecer diferentes programas de forma√ß√£o, atualiza√ß√£o, qualifica√ß√£o ou especializa√ß√£o em com√©rcio eletr√īnico.

Presenciais ou on-line, de curt√≠ssima, m√©dia ou longa dura√ß√£o, para iniciantes ou para quem busca uma p√≥s-gradua√ß√£o mais formal, os cursos miram desde uma √°rea espec√≠fica at√© a forma√ß√£o abrangente e generalista proporcionada por MBAs. As associa√ß√Ķes sa√≠ram na frente. Uma das pioneiras, a C√Ęmara E.net, comemora em 2013 dez anos de seu Ciclo MPE.net, iniciativa em conjunto com os Correios e com o Sebrae.

As palestras foram criadas para dar um banho de loja no empres√°rio e no empreendedor que quer entrar na rede. S√£o em m√©dia 20 eventos por ano, distribu√≠dos por todo o Brasil, pelos quais j√° passaram mais de 50 mil pequenos e m√©dios empreendedores – s√≥ nos primeiros cinco meses deste ano, foram 2 mil participantes em sete cidades. “Na m√©dia, de 15 a 20 participantes de cada evento abrem loja”, contabiliza o diretor executivo Gerson Rolim.

Outra iniciativa nascida para estimular a educa√ß√£o e os neg√≥cios no setor foi o Ecommerce Brasil, projeto que tem por tr√°s o grupo iMasters, especialista em forma√ß√£o em tecnologia, e conta com participa√ß√£o de algumas dezenas de empresas maduras como Ibope, Amazon Web Services e Locaweb. Criou o 1¬ļ Forum de Ecommerce, em 2010, que em sua quarta edi√ß√£o espera reunir este ano 3 mil participantes e √© cercado por diversos outros programas segmentados, regionalizados ou on-line, gratuitos ou n√£o. “Em 2013 ser√£o mais de 100 atividades educativas”, diz a diretora Vivianne Vilela.

Ao lado da participa√ß√£o em pol√≠ticas p√ļblicas, a capacita√ß√£o tamb√©m √© uma das bandeiras da Associa√ß√£o Brasileira de Com√©rcio Eletr√īnico (ABCom), que re√ļne cerca mais de 2 mil associados e criou o selo Profissional Ecommerce Certificado para chancelar cursos de diferentes institui√ß√Ķes. Al√©m disso, fechou acordos de coopera√ß√£o t√©cnica para e-learning com o Sebrae Nacional, que deve lan√ßar alguns cursos ainda este ano.

Um dos motivos √© baixar a alta taxa de mortalidade empresarial, motivada pela facilidade de entrar no ramo. “S√£o cerca de 36 mil lojas virtuais no pa√≠s. Mas de cada dez, sete n√£o fazem sequer uma venda”, diz o presidente da ABCom Maur√≠cio Salvador.

Institui√ß√Ķes tradicionais e empresas tamb√©m refor√ßam o portf√≥lio do segmento. A Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) oferece em S√£o Paulo programas de f√©rias ou de curta dura√ß√£o. Um dos destaques √© o curso E-commerce: os novos caminhos do varejo, pelo qual j√° passaram cerca de 300 alunos desde sua cria√ß√£o, h√° tr√™s anos. J√° a Business School S√£o Paulo (BSP), ligada √† faculdade Anhembi Morumbi, criou o curso de p√≥s-gradua√ß√£o lato sensu Master em Gest√£o e Estrat√©gias em Com√©rcio Eletr√īnico. “A estrutura curricular forma profissionais multidisciplinares”, observa a coordenadora M√°rcia Auriani.

J√° a Impacta, grupo tradicional na √°rea de forma√ß√£o tecnol√≥gica, oferece a partir de agosto seu MBA em E-commerce, coordenado por Felipe Morais, professor da disciplina no curso de marketing digital. “A primeira turma √© off line. Para 2014, o projeto √© termos 30 alunos presenciais e 20 on-line”, adianta. A FGV -RJ, por sua vez, lan√ßou em 2012 o programa Planejamento de Neg√≥cios On-line e Lojas Virtuais, oferecido cinco vezes ao ano e que j√° atendeu mais de 200 alunos. “A motiva√ß√£o foi a falta de profissionais qualificados na √°rea”, justifica o coordenador Marcos Figueira. Alguns ex-alunos v√£o al√©m do com√©rcio eletr√īnico, como Anderson Cabral, que no meio do curso identificou oportunidade para um aplicativo para gerenciamento remoto de equipes de vendas e criou o Veritime, lan√ßado na semana passada. “Os contatos no curso indicaram o potencial”, diz Cabral, propriet√°rio da ag√™ncia de design Imaginatto.

As empresas compartilham o interesse pela educação para sustentar o crescimento do mercado. O grupo Buscapé criou a Universidade Buscapé em 2011 com foco em capacitação. Hoje tem um portfólio com três cursos criados em parceria com a Impacta e mais uma porção on-line. Recentemente, fechou também aliança com o Ibmec e a Endeavor.

O destaque é o E-commerce Professional, que está indo para sua sexta edição e já formou 300 alunos Рno total, já passaram pela universidade 3 mil estudantes.

Dono da loja Click B√≠blias, Fernando Novaes entrou na primeira turma do curso e adotou medidas aprendidas, como ampliar as formas de pagamento, promover ajustes no layout, cadastrar o site no e-Bit, fechar contrato e-Sedex e criar campanhas em comparadores de pre√ßos. “Este ano, devem ser vendidas mais de 70 mil b√≠blias”, comemora. (MF)”

O Case ClickBíblias.com.br

Fernando Cardoso Novaes, CEO do ClickBiblias¬†foi um de nossos primeiros alunos do Curso E-commerce Professional. Quando come√ßou sua loja virtual tinha poucos meses de atividades e os colegas de sala se divertiam com suas rea√ß√Ķes ao entender o que poderia ser melhor na loja virtual. A “reforma” na loja foi grande e os resultados j√° come√ßaram a aparecer no seu nicho de mercado “aben√ßoado”.

Assista o próprio Fernando contando sua experiência: