• Avatar
  • por Marcelo Roque
  • Fundador e CEO do Preço Certo, especialista em formação de preços e resultados financeiros de maneira simples e rápida para negócios que querem crescer de maneira sustentável e segura.

Precificação de produtos: o que é e como simplificá-la

2 de agosto de 2017
Share Button

A precificação de produtos é um processo extremamente importante na vida de lojistas e empresários que desejam obter lucros de seus negócios e crescer de maneira sustentável. Vital para a vitalidade financeira da sua empresa, consiste em fazer uma profunda avaliação para identificar qual é o preço que alia competitividade, atratividade e lucratividade para o seu negócio. Falhar nessa tarefa de precificação de produtos, ou tratá-la com descaso significa perder desempenho e dinheiro investido no negócio.
Obter o preço certo de seus produtos é um processo extremamente importante para lojistas e empresários que desejam obter lucros de seus negócios e crescer de maneira sustentável. Tão importante que se reflete na saúde financeira de sua empresa. E para isto deve-se realizar uma análise profunda das informações como competitividade, atratividade e lucratividade para o seu negócio.
Nesse artigo especial, vamos ajudar você a entender o que é esse processo e como simplificar de maneira rápida e clara.

Por que é essencial precificação de produtos?

Antes de entender o que é precificação, você deve entender seu alto grau de importância. Pois o preço certo, e o valor que seu produto deverá ter será baseado em um processo.
Processo? Sim, precificação não é simplesmente colocar seu preço baseado em operações matemáticas. Ela é um processo complexo e deve ser trabalhado sobre vigilância. Afinal, seus concorrentes também o fazem para atingir preços e margens competitivas.
Sua empresa também possui custos, taxas de cartão de crédito, débito, pagamentos à vista ou a prazo, comissões, impostos que geram impacto direto nas estratégias de formação de preços.
Por que essa tal precificação é tão vital para meu negócio como um todo? Resumindo de forma simplificada, o preço certo representa financeiramente o valor de seu produto.
Neste caso a soma de diversos fatores como margem de contribuição, despesas, custos, concorrência, impostos, competitividade e assim por diante. Não dê um tiro no escuro pensando que seus preços estão corretos. Tenha certeza de que estejam, pois no final do mês será a diferença entre ter um saldo positivo ou negativo.

O que é precificação?

Precificação é estratégia. É a rotina de manter seus preços de acordo com sua vontade de crescer concomitante a concorrência do mercado.
Mas o que devo levar em consideração para fazer uma precificação eficiente de produtos?
Custo
Esta soma pontos entre fabricação ou compra de produtos, matérias prima, embalagens, brindes, mão de obra direta e indireta, transporte, impostos. Mas se você ainda tem dúvidas em como formar para ter seu preço certo, baixe nossa planilha de Custos de Produto e certifique-se que está com o custo correto.
Impostos e Comissões
De grande importância também são parte importante na formação da precificação. Parte do valor do preço vêm dos canais de venda, marketplaces, comissões e premiações de vendedores e impostos.
Taxa de Cartão de Crédito/Débito/Antecipação de Recebíveis
Muito além das comissões e taxas que pagamos, devemos estar atentos aos métodos de pagamentos para as administradoras.
Concorrência
Esta pode ser tanto um vilão quanto um aliado. Cabe a você saber gerir e manter-se competitivo. Para isto deve-se analisar a estrutura de custo e lucro sempre atendo a concorrência. E claro, com foco no consumidor, que hoje está cada vez mais conectado a aplicativos que realizam buscas de preços. A correta formação do seu preço certo pode sim alavancar muito suas vendas perante a concorrência.

Posso tornar esse processo simplificado?

Há diferentes estratégias interessantes de precificação de produtos que merecem ser citadas. A técnica de precificação muda conforme fatores como necessidade do negócio, sazonalidade, estoque, fatores climáticos, estação do ano, datas comemorativas, preços da concorrência, etc.
Para tornar mais simples seu entendimento, separamos algumas técnicas diferentes:
Markup
Consiste na análise dos custos relacionados a produção, venda, atendimento, distribuição e publicidade de um produto acrescido da margem de lucro que se deseja obter. É a mais simples técnica.
Alternativa para falta de conhecimento de gestão gerencial, e representa um grande risco ao empresário, pois não necessariamente um produto com um markup de 2x representa 50% de lucro no fim da venda. Muitas vezes é bem menos que isso.
Valor percebido
Nesse modelo de precificação de produtos, apelamos para precificar mediante ao PREÇO que o cliente vê baseado no valor que agregamos no produto comercializado. Quando um produto ou serviço atende as expectativas e necessidades do consumidor, ao satisfazê-lo é possível estabelecer um elo de confiança e uma maior valorização do preço de venda.
Existem diversas formas que o valor percebido pode impactar diretamente o preço de seu produto como: marca, atendimento, bom design, embalagem diferenciada. Muitas vezes é arriscado pois não necessariamente seu cliente pode aceitar o preço fornecido sem antes sua marca ter a devida notoriedade para justificar o mesmo.
Análise da Concorrência
Um modelo muito usado por muitos lojistas é a precificação baseada em concorrência. Identificar o preço do concorrente e equiparar ou praticar um preço inferior. De todas as práticas de precificação, é a mais arriscada – uma vez que você pode acabar vendendo produtos no prejuízo.
É muito importante, não só na análise de concorrência, mas no markup e valor percebido, aplicar o conceito da próxima técnica: a margem de contribuição.
Margem de contribuição
A margem de contribuição é a mais recomendada técnica para formação de preço. Ela determina o quanto “sobra”, dentro do custo de venda, após serem descontados custos e despesas variáveis.
Mas como se calcula? A fórmula básica é Margem de contribuição = Valor de venda – Custos e Despesas variáveis diretas do produto (impostos, comissões, taxas). Ou seja, o lucro real da venda do produto.
É o melhor método flexível para formação de preços, pois permite que altere sua margem em períodos competitivos, mas que ainda cobre custos.

Você também vai gostar

As principais tendências do mercado digital para 2015 Maior aposta dos especialistas para o próximo ano é a mídia programática e seus superpoderes Por Fernanda Bottoni para o Proxxima. O que deve bombar e...
Expectativas sobre a experiência do consumidor em um futuro próx... Com qual frequência você deixa outras pessoas utilizarem o seu celular? E o seu tablet? Em um passado não muito distante, uma família costumava ter um...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Um comentário sobre “Precificação de produtos: o que é e como simplificá-la”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>