• por Marcelo Oliveira
  • Marcelo Oliveira é Diretor de Produtos e Soluções Digitais da Verity, empresa especializada em consultoria para transformação digital e gestão de ponta a ponta.

Áreas de Negócios e Tecnologia devem estar cada vez mais integradas para impulsionar resultados

29 de janeiro de 2018
Share Button

A transformação do negócio em função da evolução tecnológica dos mercados é um movimento inevitável para todas as empresas. Vemos, no entanto, que muitas delas não sabem quando e nem por onde começar.

Estender suas operações e sua presença para o meio virtual, em um primeiro olhar, pode parecer uma tarefa natural para a equipe de Tecnologia, mas na verdade, trata-se de um grande desafio que envolve diferentes áreas de uma companhia.

Os atuais investimentos corporativos, mais do que nunca, têm como objetivo tornar as instituições mais tecnológicas e competitivas. No entanto, promover essa transformação em uma organização que já atua no mercado com algum sucesso é como trocar as rodas de um carro em movimento, ou realizar a ampliação de um edifício que já possui desafios estruturais.

Fala-se muito, por exemplo, da criação de APIs, Plataformas Digitais e até mesmo de Inteligência Artificial, só que muitas das vezes, por falta de uma atuação sinérgica entre Negócios e Tecnologia, essas “soluções maravilhosas” podem complicar muito mais uma operação do que aprimorá-la.

Enfim, para que o investimento em transformação tecnológica seja efetivo aos desafios do negócio, é essencial eliminar as fronteiras entre as áreas de Negócios e de Tecnologia.

O avanço não mais permite discussões entre visões dissonantes a respeito do projeto ou software que deve ser implementado, considerando apenas questões comerciais ou facilidades de aplicação no sistema vigente. A realidade do mercado pede agilidade, qualidade, competitividade e valor.

O momento é de integração, a área de Negócios deve enxergar a de Tecnologia como um meio, bem como a de Tecnologia ver a de Negócios como fim, e ambas com um só o propósito: a entrega de valor para seus clientes e acionistas.

Qual é o valor desse projeto dentre as possibilidades existentes? Quais os resultados devem ser alcançados? O que entregamos à instituição e aos clientes no final do dia? São perguntas que só podem ser respondidas por meio de um pensamento unificado.

A essência de uma proposta com ganho efetivo contempla interações entre as equipes para a realização de avaliações técnicas das condições atuais e necessidades do legado (em função do negócio), bem como de estudos para a concepção viável de um produto a partir de um ponto de vista mais amplo (Ex. Product Discovery).

Integração é a palavra da vez. E ela não se refere apenas a softwares, plataformas e sistemas, mas de profissionais, equipes e gestores. Somente esse trabalho de arquitetura em 360 graus pode definir quais as ferramentas e métricas ideais para o cumprimento dos grandes objetivos: impulsionar os resultados e satisfazer o cliente.

Você também vai gostar

Passo a passo para definir a persona da loja virtual Mapear a persona do negócio é um dos primeiros passos de um planejamento inteligente. Afinal de contas, ao conhecer tudo sobre o cliente, é possível i...
Aplicando a aceleração do crescimento de startups para um e-comm... Conheça a metodologia de aceleração de crescimento de startups para identificar qual o melhor caminho para o sucesso do seu e-commerce. A vida do empr...
Como gerenciar um e-commerce em tempos de crise Pretendo aqui neste artigo trazer para o nosso universo de e-commerce e mercado digital alguns conselhos com a visão prática de como podemos manter, g...
MVP não é um produto mais barato O MVP não foi feito para você gastar menos dinheiro, e sim para você aprender de forma mais inteligente. Um produto mínimo viável (MVP ou minimum viab...
Novo ICMS deve complicar a vida do empreendedor digital E lá vem mais imposto. Essa eu aposto que você não sabia: O CONFAZ divulgou dia 17 de setembro o Convênio ICMS 93, de 17 de setembro de 2015. Leia aqu...
Palestras do TED para inspirar o empreendedor Vale a pena separar um tempo para aprender com esta rica seleção de palestras do TED Por Renata Leal. O fim do ano está aí e chegou aquele momento em ...
Negócios da Moda: Uma fotografia do mercado apostando no e-comme... O mercado de moda foi o tema amplamente debatido no II Fórum Negócios da Moda promovido pelo Estadão e FecomercioSP em Junho de 2015. Na oportunidade ...
Seu e-commerce não vende? Como o marketing digital pode te ajuda... Temos um dado triste no Brasil: mais de 30% das lojas virtuais fecham nos primeiros 2 anos de atuação, segundo dados do IBGE. Isso se deve, muitas vez...
Novos empreendedores de e-commerce precisam apostar em nichos Vemos a cada ano um número significativo de marcas que, com o objetivo de alcançar novos consumidores e mudar o comportamento de compra dessas pessoas...
Como montar uma loja virtual barata Hoje vou responder a pergunta que não quer calar: como montar uma loja virtual barata? Primeiro vou estabelecer esse "barato" porque na maioria das ve...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>