• Daniel Cardoso
  • por Daniel Cardoso
  • Formado em Engenharia pela Escola de Engenharia Máua, pós-graduado em Marketing pela ESPM e com especialização em marketing para internet pela University of California, Irvine, atua no segmento de comércio eletrônico desde 1999. Passou pelos portais UOL e Terra, Mkteam e Escalena, onde atuou na implementação das lojas virtuais da Tim Brasil, Arno, Philco, TNG, Klueber do Brasil entre outras. Foi sócio-diretor da Universidade Buscapé Company e atualmente é Diretor responsável pelos treinamentos de E-commerce e Marketing Digital na Impacta Treinamentos.

Como a Inteligência Artificial já está mudando o e-commerce

29 de maio de 2019
Share Button

A popularização da Inteligência Artificial, que hoje está até mesmo na assistente do aplicativo do seu banco, já está mudando de forma irreversível setores vitais para o E-commerce.

Há algum tempo estamos abordando no Profissional de E-commerce algumas tecnologias que estão sendo grandes impulsionadoras da Transformação Digital e influenciando diretamente nos caminhos que se desenham para o e-commerce do presente e de um futuro próximo.

Como já mostramos, que a  experiência imersiva com a realidade virtual e aumentada, está caminhando a passos firmes no setor de comércio eletrônico, principalmente no que diz respeito a experiência de compra do consumidor online.

Como a Realidade Virtual transformará a experiência no e-commerce nos próximos 5 anos

Quando se trata de Inteligência Artificial, porém, a variedade de áreas em que ela está se permeando, é impressionante.

E não estamos falando da famosa Echo da Amazon, que já foi a sensação quando se falava do tema.

Entenda (e pratique) a filosofia de sucesso da Amazon

Veja 4 áreas e algumas empresas que já estão se destacando nesta tecnologia.

Plataformas de e-commerce com IA

Muitas plataformas como a recém lançada Zoho Plus, já estão nascendo com esta tecnologia embarcada.

Neste ponto, grandes players como a Zoho, que possuem vanguarda na aplicação desta tecnologia (que já era utilizada em aplicativos da sua suite Zoho One), acabam saindo na frente.

Para exemplificar o que isso significa na prática esta plataforma é capaz de:

  • Campanhas promocionais personalizadas: permite segmentar promoções com base nas tendências, na localização, no comportamento do cliente, na origem do tráfego e até mesmo nos dados meteorológicos locais (se o clima está chuvoso a vitrine inteligente pode por exemplo, destacar produtos relacionados).
  • Informações estratégicas de forma rápida: você pergunta por exemplo, para Zia, a assistente virtual da ferramenta, informações sobre faturamento ou estoque e ela irá gerar relatórios com gráficos dinâmicos para te responder em tempo real.
  • Analise aprofundada de dados (in depht analytics): o fato da plataforma estar  integrada a outros aplicativos da suíte, permite o cruzamento dados como por exemplo, de audiência (Zoho Analytics) com os de CRM (Zoho CRM), gerando insights valiosos ao lojista que seriam inviáveis sem a IA.
  • Auxiliar na  detecção de fraude: ao fazer referência cruzada confrontando informações de endereço de IP disponíveis em outros sistemas Zoho e de terceiros, a assistente virtual Zia, alerta o lojista sobre atividades suspeitas ou fraudulentas de um determinado cliente.

Sistemas de recomendações /vitrines com Inteligência Artificial

Para plataformas que não possuem a Inteligência Artificial embarcada, começam a surgir no mercado empresas que integram esta tecnologia a sistemas terceiros e disponibilizam planos aos lojistas com custo acessíveis (até mesmo gratuitos). O objetivo é  deixar mais precisa as recomendações de produtos da loja virtual aos consumidores para aumentar sua da taxa de conversão de vendas.

Nesta área a empresa SmartHint, que usa sua base de mais de 50 milhões de  usuários para prever seu comportamento e desta forma customizar a vitrine da loja de forma automatizada nas seções “Mais Vistos”, “Produtos que os outros clientes estão vendo agora”, pop-ups com oferta relâmpagos, entre outras opções.

Sistemas anti-fraude mais eficientes

A IA na detecção de fraudes no e-commerce não é algo por se dizer novo ou exclusivo das plataformas de e-commerce mais avançadas. Algumas empresas do setor já nasceram com a IA em seu DNA, como é o caso da Konduto, que surgiu em 2014.

Em 2018, de acordo com a própria Konduto, o índice de tentativas de compras fraudulentas no e-commerce brasileiro melhorou em 27,3%, caindo de 3,03 para 2,20%.

Apesar da boa notícia o co-fundador da empresa diz que a diminuição desta taxa representa uma ‘diluição’ da atividade criminosa em meio a tantas transações legítimas que acompanharam o aumento de faturamento de um ano para o outro.

Muitos deste setor afirmam que a IA ainda não pode não dispensar totalmente  o uso da intervenção humana, no processo de decisão, principalmente no que diz respeito ao “falso positivo”  (negar compras idôneas), que pode fazer com que o lojista perca vendas expressivas quando o sistema está muito “rígido”.

O fato notório porém, é  que o avanço da  IA deixou esse processo mais simples, rápido e alcançando níveis de eficiência sem precedentes.

Publicidade que convertem mais

Desde abril de 2018 o Google divulgou que ofereceria ao anunciante, a opção de selecionar  campanhas criadas usando esta tecnologia. A princípio o mercado recebeu a notícia com um certo ceticismo. Afinal, deixar o robô criar automaticamente os textos do seu anúncio é um pouco assustador a princípio.

No Fórum E-commerce Brasil de Ads & Performance ocorrido março de 2019, a palestra sobre o Google Shopping divulgou que em muitos casos a eficiência das “campanhas inteligentes” estavam superando em até 20% o ROI de campanhas convencionais.

O interessante é que quando questionada por que os anunciantes não tinham acesso aos dados que mostraram o motivo do aumento de conversão, a palestrante explicou que o robô usava uma gama de informações muito mais ampla que os disponíveis na ferramenta Google Ads para os usuários, como por exemplo dados comportamentais da jornada de compra dos internautas.

Este fenômeno é cada vez mais presente na mídia programática, que com a IA, não só simplificou a vida de quem anuncia, como também tornou mais acessível esta modalidade de anúncio que antes erá privilégio das grandes empresas,  para os pequenos e médios  anunciantes.

Este é o caso da empresa Voxus que conseguiu descomplicar o uso da mídia programática com a IA, e escalar esse modelo de mídia ao ponto de um varejista online conseguir iniciar com um investimento de apenas R$500,00, algo impensável há 2 anos atrás.

Conclusão

Os exemplos mostram que muitos donos de loja já estão usufruindo destes sistemas inteligentes, e isso irá se intensificar de forma acelerada.

Como tudo no mundo digital, os empreendedores e executivos precisam estar extremamente “antenados” para não perder competitividade pois como é de conhecimento dos leitores, percentuais mesmo que mínimos na taxa de conversão podem fazer uma grande diferença no dia a dia da operação e agora o custo da IA, não é mais um impeditivo.

E você, já usa IA na sua loja virtual? Compartilhe sua experiência com nossos leitores e enriqueça ainda mais a discussão deste assunto.

Você também vai gostar

Um raio X do consumo do e-commerce em 2017 no Brasil A indústria online segue crescendo e o Brasil se consolida como um dos países mais desenvolvidos em termos de e-commerce. Uma pesquisa anual feita pel...
Sem crise, empreendedor Empreender é um sonho. É conquistar a sensação de liberdade em abrir um negócio próprio e não ter mais de responder a um chefe. Mas a jornada empreend...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>