• Renann Mendes
  • por Renann Mendes
  • Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)

Você faz Curadoria de Conteúdo?

5 de março de 2015
Share Button

Eu faço. Sempre defendi e continuarei defendendo em minhas aulas de Marketing de Conteúdo a Curadoria de Conteúdo. Caso você nunca tenha ouvido falar, o termo vem da Arte. O Curador (no caso da Arte) é o profissional responsável pela “concepção, montagem e supervisão de uma exposição de arte”. Aqui a ideia é fazer o mesmo com Conteúdo.
Visto que já derrubamos osmitos do conteúdo duplicado, eu só consigo apontar vantagens na prática desde que ela faça parte da sua estratégia de Marketing de Conteúdo (e não seja a base dela, ter conteúdo original é muito importante). Conteúdo relevante e de qualidade para o seu nicho de mercado pode vir de qualquer lugar, desde um blog pequeno de nicho até um grande jornal de massa, qualquer um pode contribuir.
E por mais que você tenha uma excelente equipe de conteúdo, este conteúdo gerado por outros veículos não deve ser ignorado. De que vantagens eu estou falando?

Você ganha em “boa vizinhança”, amplia o alcance de sites que você considera de qualidade, seus leitores não necessariamente são deles e os deles não necessariamente são os seus. Lembre-se, existe espaço para todos, se você é bom, seus seguidores continuarão com você sempre.

 Tenha em mente que estes sites também podem posteriormente compartilhar seu conteúdo e ampliar seu alcance aos seguidores deles. Não seja possessivo. São links que podem ser úteis para sua relevância de SEO também. Todos ganham. Porém, não faça esperando esta troca. Não se dá um presente apenas porque você espera ganhar outro em troca, ou pelo menos não deveria ser assim.

Você mostra aos seus seguidores que está realmente em busca do que considera a melhor informação para eles. Não podemos ter a arrogância de acreditar que apenas nós desenvolvemos conteúdo de qualidade.

Você dificilmente terá um especialista ou alguém que tenha conhecimento suficiente em todos os assuntos que podem interessar seus seguidores. E mesmo que tenha, outros pontos de vista são importantes.

A prática de curadoria hoje é comum para quem desenvolve conteúdo para a internet, dificilmente alguém vai ficar bravo com você se fizer da maneira correta. Mas sempre… SEMPRE dê o crédito ao autor. Mostre de maneira bem clara quem é o autor da publicação, e inclua um link direto ao post original (nada de mandar para a home do site, seu malandrão!).

Acho que a melhor maneira de enriquecer um tema como este é compartilhar algo que agregue. E o texto do Enrico Cardoso para o The Growth Hacker foi um excelente exemplo que encontrei em meus sites preferidos. Note no link da publicação original, que é um artigo traduzido e adaptado do MarketingProfs.com, outra prática que pode ser valiosa para sua estratégia de conteúdo. Leia o texto na íntegra abaixo:

Por que a curadoria é importante para o conteúdo?

Recentemente, o New York Times anunciou que estava acrescentando curadoria de conteúdo em sua página principal.
Segundo eles, o objetivo da curadoria era dar aos leitores uma razão para navegarem pela sua página mais vezes, e passar mais tempo online.
A curadoria é um passo progressivo para uma editoria tradicional, mas não se trata de um caso isolado. Com o lançamento do FirstFT, o Financial Times também está fazendo seu próprio movimento em direção à curadoria de conteúdo.
A ideia do Financial Times é atuar como um juiz neutro e oferecer as grandes histórias do dia, independente de onde elas estejam vindo. Eles sabem que ninguém tem o monopólio da informação.
Abraçar a curadoria sinaliza uma mudança sísmica nas expectativas dos consumidores de informações. Estamos em uma nova era da informação, onde o público experiente está buscando contexto juntamente com o conteúdo.
Eles querem mais do que uma história, eles querem entender as várias maneiras em que essa história está sendo contada.
Isso significa que mesmo a cobertura editorial mais exemplar só se torna completa quando se está embalada com uma perspectiva adicional.
Ainda assim, existem as empresas com uma reação instintiva para a curadoria de conteúdo que dizem que isso não oferece o mesmo valor do conteúdo.
Produtores e editores de conteúdo, sejam os tradicionais, digitais, ou as muitas marcas que estão aproveitando os benefícios do marketing de conteúdo precisam entender que hoje, a curadoria traz um enorme valor para o crescimento de um negócio.

Curadoria é liderança de pensamento

Um equívoco comum é pensar que a liderança de pensamento é exclusivamente do domínio do conteúdo original.
Como o New York Times e o movimento FirstFT ressaltaram, o processo de contratação de uma perícia para identificar as melhores e mais significativas seleções de informação é uma inegável demonstração de especialização.
E essa oportunidade é executada em todo o espectro de conteúdo. A curadoria oferece a oportunidade não apenas de participar da conversa, mas de moldá-la.

A curadoria é um serviço

Com tantas editoras tradicionais e digitais, um número perpetuamente crescente de canais de distribuição, e tantos escritores especializados, esse é um momento incrível para o conteúdo.
O lado negro desta era é que os consumidores tem plena consciência do que escolher para compartilhar como algo útil ou valioso, e que por isso, vale a pena compartilhar.
Mas isso vale a pena quando sua curadoria se torna um serviço voltado a sua audiência.

A curadoria é eficiência

Pergunte a qualquer um que esteja lutando para estabelecer um relacionamento eficaz com seu público e a pessoa vai dizer que esse é um processo constante.
Vivemos em um ciclo de conteúdo constante, graças, em grande parte, à mídia social e o trabalho de editores e profissionais que não permitem que o conteúdo fique em silêncio.
A curadoria de conteúdo faz com que seja possível sustentar uma cadência mais eficaz, sem que o custo elevado da criação de conteúdos inéditos.

A curadoria é imperativa

Mas apesar de todo o seu valor, talvez o fator mais motriz por trás da curadoria é que a vida e alcance do conteúdo prospera nela.
Nos velhos tempos, o conteúdo era como a maçã que não caiu longe de sua árvore. Mas hoje, o conteúdo opera de forma muito diferente. Ele acontece em torno da internet, a partir das mídias sociais, pelos e-mails e por todos os lados.
Para participar dessa dinâmica e garantir o sucesso do seu próprio conteúdo, editores de marketing necessitam igualmente fazer da curadoria uma operação. Eles precisam garantir que o conteúdo de terceiros seja sempre útil para os consumidores e para o negócio.

Você também vai gostar

Como ter mais ideias de conteúdo para o seu e-commerce Você não é aquele empreendedor tão criativo e com muita prática na hora de escrever? A boa notícia é que você talvez não deveria ser mesmo… Afinal de ...
Copywriting: 6 técnicas essenciais para aplicar na sua escrita Copywriting é o método que consiste em produzir conteúdos para promover e/ou vender ideias, produtos e serviços. São técnicas aplicáveis em qualquer t...
4 grandes erros em Marketing de Conteúdo em 2015 Recentemente, o especialista em marketing digital Gregory Kennedy, em parceria com a equipe do Kissmetrics, lançou um estudo interessante relatando os...
Infográfico: Profissionais de Marketing B2B estão afogando no Co... Marketing B2B. No começo do mês de julho, a B2B Marketing, empresa inglesa, divulgou o Content Marketing Benchmarking Report 2014, relatório (pago e c...
Como deve ser um fluxo de nutrição de leads? Antes de montar um fluxo de nutrição de leads, é preciso entender o que é a nutrição de leads e o que ela pode fazer por seu e-commerce. A nutrição é ...
A forma mais eficaz de divulgar serviços para obter resultados i... Antes de tudo, vamos observar 2 panoramas distintos na vida dos empreendedores: 1- O mundo do e-commerce Trata da venda de produtos pela internet, eng...
22 ferramentas e um infográfico para sua estratégia de SEO Inter... Você tem um site international? Conheça 22 ferramentas e um infográfico que pode ajudar você a melhorar sua estratégia de SEO Internacional A estratég...
3 coisas que vão acontecer com empresas que não usarem Inbound M... Investir em Inbound Marketing não é mais uma questão de estar à frente dos concorrentes: é uma obrigação para um negócio se manter. O Inbound Marketin...
A importância do Conteúdo Visual 'A importância do Conteúdo Visual' é parte fundamental de qualquer aula que ministramos sobre Marketing de Conteúdo. Seja no curso de E-commerce ou no...
Comentários em blogs são SPAM ou bons para SEO? Para o ocupado gerente de marketing, que busca manter e melhorar os resultados da SERP de uma marca, as coisas só ficaram mais complicadas graças às a...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

3 comentários sobre “Você faz Curadoria de Conteúdo?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>