• Avatar
  • por Rafael Mendes
  • CEO & Founder da ASAP Log | Soluções em Logística, graduado em Administração de Empresas pela FAE Business School com experiência profissional em empresas multinacionais de grande porte no Brasil e EUA.

Por que existem poucas transportadoras para e-commerce?

2 de fevereiro de 2018
Share Button

Quem vende pela internet já reparou que existem poucas transportadoras para e-commerce no Brasil. Para as pequenas e médias lojas virtuais a dificuldade de encontrar uma transportadora com abrangência nacional e preço competitivo é ainda maior! O número toma dimensões ainda menores quando comparado com o número total de transportadoras no país, algo em torno de 135.000 empresas, de acordo com a ANTT – Agência Nacional de Transporte Terrestre.
Atualmente a empresa de transporte com maior atuação nas entregas para as pequenas e médias lojas virtuais é o Correios. No setor privado, podemos listar em média 10 empresas que atendem esse perfil de loja. Isso significa aproximadamente 0,007% das empresas de transporte rodoviários de carga.
Impressionante. Não? Entenda o motivo para isso.

Mudança histórica

Apesar do transporte ser uma das atividades mais antigas da humanidade, também sofre com algumas mudanças ao longo dos anos. A ascensão do comércio eletrônico é recente e, apesar do alto índice de crescimento, ainda representa uma fatia muito pequena do varejo de produtos.
Além disso, as entregas para lojas virtuais são extremamente fragmentadas, com pedidos embalados em pequenos pacotes. Cerca de 60% do que é vendido online se enquadra numa das seguintes categorias: livros/apostilas, cosméticos/beleza, telefonia, informática, esportes, decoração, roupas e acessórios.

Rentabilidade

A rentabilidade do frete está diretamente relacionada ao volume, quanto mais volume total, maior a diluição do custo total e portanto, custo unitário menor. A lógica é que os caminhões devem rodar cheios, maximizando sempre a taxa de ocupação.
Em geral, as transportadoras podem trabalhar carga dedicada, ou seja, um caminhão inteiro com cargas da mesma empresa, ou transporte fracionado, tendo carga de várias empresas dentro do mesmo veículo.

Volume

Segundo o relatório Webshoppers 2017, o e-commerce brasileiro movimentou cerca de 106.000.000 de pedidos ao longo do ano, em torno de 8.800.000 mensais. O problema é que uma boa parte desse número está concentrado em algumas das principais varejistas e o restante diluído em milhares de lojas virtuais espalhadas pelo território nacional.
Outro ponto importante de se analisar é que, conforme foi mencionado acima, os pacotes são fracionados. Imagine quantas embalagens de roupas, livros, perfumes ou celulares são necessários para preencher uma carreta!

Particularidades

O transporte para e-commerce conta com algumas particularidades em relação a outros segmentos, como é o caso do curto prazos de entrega, necessidade de sistemas de roteirização e rastreamento complexos, capilaridade de coletas e entregas, frota de veículos urbanos e o fracionamento dos pacotes.
Segundo a 3ª Pesquisa do Varejo Online, realizada pelo Sebrae, as pequenas lojas virtuais têm em média 50 pedidos mensais, uma média de 2,4 pedidos por dia útil no mês.
Ao conhecer a realidade do transporte de cargas e do comércio eletrônico fica mais fácil de entender o motivo de existirem poucas transportadoras aptas e com foco em atender o e-commerce. A razão para essa inviabilidade está no modelo operacional atual, no qual os custos são elevados demais para entregas de carga fracionada com grande abrangência e aparato tecnológico que o segmento demanda. 
Talvez a solução esteja no desenvolvimento de uma nova forma de envio!
Texto publicado anteriormente no blog da ASAP Log
Leia também:

Transportadora ou Correios? Entenda qual escolher para seu E-commerce

Você também vai gostar

A necessidade do marketing mobile na crise A pauta que não escapa dos jornais atualmente é a crise financeira que o país está vivenciando. Não foge também das mesas de bar, rodas de amigos e re...
Como otimizar anúncios durante a Black Friday e a Cyber Monday O potencial de conversões e vendas da Black Friday é enorme, e atualmente isso é fato não só nos Estados Unidos, onde a tradição dos descontos surgiu,...
Como ter mais ideias de conteúdo para o seu e-commerce Você não é aquele empreendedor tão criativo e com muita prática na hora de escrever? A boa notícia é que você talvez não deveria ser mesmo… Afinal de ...
O que preciso fazer para minha loja virtual bombar no Natal? O final do ano é um período promissor para empresários de vários segmentos. Com tantas festas e comemorações entre familiares e amigos, valendo-se de ...
Infográfico: Com ajuda da Copa, Dia dos Namorados fatura 1,38 bi... Como vem demonstrando nos últimos anos, mais uma vez o comércio eletrônico segue com a tendência de crescimento em datas sazonais do calendário brasil...
Omnichannel: o que é e como utilizar na sua loja virtual O Omnichannel já deixou de ser tendência e tornou-se primordial para o sucesso de qualquer negócio, já que todos sabemos que o consumidor está, cada v...
Estudo inédito: comportamento do consumidor de e-commerce no Bra... A Nuvem Shop divulgou um estudo baseado no comportamento de mais de 1 milhão de consumidores. O estudo contemplou mais de 120 milhões de visitas neste...
Débito bancário: menos estoques e clientes mais satisfeitos O varejo brasileiro iniciou 2015 com cenário macroeconômico muito desafiador: projeções de crescimento do PIB baixas e crédito ao consumidor escasso. ...
18 tendências do e-commerce para se observar em 2019 O monitoramento das tendências do comércio eletrônico não deve ser feito apenas por "hobby". Cada tendência precisa ser analisada e adotada no devido ...
Dia dos Pais 2014 fatura 1,45 bi em vendas online O comércio eletrônico alcançou um total de R$ 1,45 bilhão em vendas nas duas semanas que antecederam o Dia dos Pais, de acordo com a E-bit. O faturame...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>