• Rodrigo Lobato
  • por Rodrigo Lobato
  • Rodrigo Lobato é country manager Brasil da RTB House, uma empresa de tecnologia europeia focada em oferecer um serviço completo e personalizado de retargeting. A RTB House opera atualmente 850 campanhas exclusivas para marcas globais na Europa, APAC e América Latina.

Como garantir uma atribuição eficaz em campanhas online

25 de dezembro de 2017
Share Button

A jornada do consumidor no ambiente digital torna-se cada vez mais complexa. De acordo com um estudo da Salesforce, pode haver facilmente entre 6 a 8 pontos de contato diferentes antes de uma venda ser concluída no ambiente online. Sendo assim, entender essas etapas e definir quais delas são mais efetivas é fundamental para que os comerciantes focados em performance possam alocar o seu orçamento na fonte de tráfego correta.
Imagine, por exemplo, que um usuário visita seu e-commerce a partir de uma pesquisa paga, visualiza um produto específico, mas não compra nada. Uma semana depois, ele clica em um banner publicado por um de seus retargeters. No mesmo dia, ele clica pela segunda vez em uma de suas campanhas de e-mail. Finalmente, ele volta ao site por outro anúncio e faz a compra.
Qual fornecedor foi o responsável pela venda? Onde você deve investir no longo prazo para garantir o sucesso da sua campanha?
Existem várias maneiras de atribuir o sucesso de cada provedor e, portanto, responder às perguntas acima. Mas vamos analisar inicialmente os modelos mais populares:

Primeiro clique

A atribuição por primeiro clique é um dos modelos mais simples. Ele assume que a primeira fonte que levou o usuário ao site, independentemente do que aconteceu depois, deve ser 100% creditada para a conversão.
Mas supor que o primeiro anúncio clicado é o mais importante, muitas vezes, pode levar a conclusões erradas. Isso porque a jornada digital de um consumidor não começa e termina em um único momento. Pode levar dias ou semanas desde o primeiro contato com a campanha até a compra ser feita.

Último clique

A atribuição por último clique é o modelo mais utilizado no marketing de performance.
Esta regra credita a última fonte de tráfego paga como aquela responsável pela conversão – mesmo que uma fonte não paga tenha ocorrido diretamente antes da conversão, como, por exemplo, o tráfego direto (digitando o endereço da loja no navegador).

Linear

Neste modelo de atribuição todas as fontes de tráfego que foram clicadas antes de uma conversão serão creditadas igualmente.
Porém, imagine que se três ou cinco fontes de tráfego, por exemplo, forem atribuídas a um sucesso, será difícil descobrir qual ferramenta realmente foi a mais eficaz para incentivar aquela compra.

Com base na posição

Este é um modelo de atribuição que leva em conta a ordem ou a posição de cada ponto de contato antes da venda. Nele, ao invés de creditar 100% da conversão à primeira ou à última interação, o crédito será dividido entre elas – normalmente se atribui 40% de conversão ao primeiro e ao último canal, e os 20% restantes são divididos entre os intermediários.
De forma geral, para definir a quem se deve atribuir uma conversão, é sempre importante conhecer toda a jornada do consumidor antes da compra. Isso porque, é perfeitamente comum ocorrer mais de um clique de um mesmo parceiro em uma mesma conversão, por exemplo, o que significa que o usuário ainda pode estar se decidindo.
Vale ressaltar, por fim, que atribuir sucesso a um provedor não trata necessariamente de “escolher o melhor retargeter”, mas sim descobrir como os orçamentos de marketing devem ser alocados, de acordo com os objetivos específicos de cada campanha e a jornada do consumidor envolvido
Isso implica também na escolha por considerar ou não na estratégia os tráfegos direto e orgânico, por exemplo, tendo em vista que esses fluxos não podem ser escalados da mesma forma que as mídias pagas.
No fim do dia, o uso do modelo de atribuição apropriado ajudará a aumentar a eficácia da sua campanha de retargeting, pois ao atribuir cada conversão a uma fonte, você poderá comparar facilmente o resultado final de cada provedor.
Com este método, fica mais fácil otimizar o orçamento de marketing para obter os melhores resultados possíveis.

Você também vai gostar

Como configurar metas e funis no Google Analytics Em que momento do processo de compra os clientes abandonam a sua loja? Possivelmente, essa pergunta já passou pela sua cabeça. Você deve saber quantas...
5 passos para um e-mail marketing eficiente Ele não é novidade, mas ainda é muito eficiente – afinal, quem foi que disse que apenas coisas novas são eficientes? Ele também está em nosso dia a di...
E-commerce fatura R$1,9 bilhão no Dia das Mães 2017, alta de 16%... Vendas superaram a expectativa; tíquete médio dos presentes alcançou a marca de R$417 O faturamento do e-commerce no Dia das Mães, celebrado no dia 1...
Antecipe sua estratégia para as principais datas do calendário d... As datas comemorativas são ótimas oportunidades para quem deseja ampliar as vendas online, mas um bom planejamento é indispensável para dar direção a ...
Os 8 produtos mais vendidos nos marketplaces Levantamento avaliou os produtos mais vendidos em mais de 120 mil itens cadastrados pelos cerca de 2 mil lojistas que utilizaram a plataforma de marke...
Analista de SEO e Links Patrocinados Júnior Analista de SEO e Links Patrocinados Júnior na Agência Painel10 Local: São Paulo - SP Atribuições ? Possuir conhecimento intermediário em elaboração d...
Pretargeting – Preveja o futuro, antecipe tendências e atenda os... Quem nunca foi perseguido por um anúncio de sapato ou de uma passagem aérea logo após ter comprado algum deles? Hoje, boa parte do que você faz na web...
Infográfico: Marketing Digital no Brasil em 2014. A agência Iska Digital montou um infográfico sobre o mercado de Marketing Digital no Brasil em 2014. O compilado de informações traz uma série de estu...
Marketplace: um novo canal, ou mais um sócio? Nos últimos anos, os Marketplaces surgiram como uma alternativa para empresas que procuram notabilizar seus produtos com um investimento reduzido em c...
5 estratégias para melhorar o cross selling e upsell do seu e-co... Cross selling e upselling são estratégias de vendas focadas em melhorar a experiência do seu cliente. A primeira se vale de oferecer produtos compleme...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>