• Aline Wolff
  • por Aline Wolff
  • Aline Wolff é graduada em jornalismo e Assessora de Imprensa. Em agosto de 2004 criou WH Comunicação. É também especialista em marketing digital e coach de comunicação, posicionamento e autoridade. Em 2016, lançou o programa próprio de formação de autoridades e influência no mercado, mesclando ferramentas da assessoria de imprensa, do coach e do imbound marketing. No mesmo ano, formou-se palestrante pela Apresentarte e assumiu também a diretoria de marketing da Livia Esportes, ministrando módulos de marketing esportivo aos profissionais do segmento.

A comunicação transforma o mundo

25 de fevereiro de 2019
Share Button

Voltada para construir a autoridade e a credibilidade de marcas e pessoas, adotei o slogan que define a minha missão: O CONHECIMENTO TRANSFORMA VIDAS, A COMUNICAÇÃO TRANSFORMA O MUNDO.

Como Assessora de Imprensa eu sempre atuei extraindo o máximo de potencial dos clientes e empresas que atuo. Refiro-me ao conhecimento deles, que para mim é sinônimo de contribuição social.

Eu realmente acredito que a ignorância é o maior empecilho à dignidade humana, e há muito me dedico para transmitir conhecimento em benefício da evolução social.

Minha maneira de fazer isso iniciou no jornalismo, anos atrás, e faz no mínimo quinze anos que eu atuo como assessora de imprensa neste foco. O resultado é gratificante e me fortalece na certeza de que é a iniciativa privada que faz acontecer.

E por que construir autoridade e credibilidade pela transmissão de conhecimento? Além da contribuição social que tanto falo, é a exigência dos novos formatos e modelos de comunicação, marketing e imprensa, que desde os anos 70 integram multiplataformas e multicanais em um cenário digital, online e interativo.

Essas são as características da comunicação moderna.

Se há 50 anos, divulgar produtos e serviços requisitavam altos investimentos em publicidade, hoje o volume de informações democráticas fomentam algo como uma “poluição” de publicações que requisitam alto esforço às empresas e gestores.

Este esforço ganha ênfase no mercado apenas se for de qualidade, na medida em que ganha seguidores e fãs de consumo.

Investimentos publicitários seguem, contudo, agregando aos planos de comunicação os formatos digitais e online. A globalização e a presença do público nas internet, especialmente nas redes sociais, vem alterando drasticamente os padrões de consumo e de compra.

É imprescindível que você acompanhe as tendências da comunicação para fazer crescer as suas fatias de mercado.

A comunicação está exponencialmente mais interativa, ágil, competitiva… na comparação com as últimas décadas. Também está mais desafiadora.

Ela requisita tempo e grande organização na forma de como se transmite o posicionamento, valores, crenças, missão, visão e conhecimentos das marcas e dos gestores. Isso acarreta em uma frequente confusão de decisões e start das ações pela extensão gama de opções em ferramentas e veículos digitais hoje ofertados, consumidos e dispostos no ambiente virtual.

Nesse contexto, a consultoria e as ferramentas de coaching são especialmente válidas para definir as estratégias de comunicação, marketing e imprensa dos formadores de opinião.

A troca de informações e experiência é valiosa.

Leia também:

A tecnologia na comunicação: democracia digital reformula o marketing corporativo

Você também vai gostar

E-mail Marketing: O novo Gmail está acabando com suas taxas de a... E-mail Marketing: O Novo Gmail - O Redesign do Gmail está acabando com suas taxas de aberturas? | Texto da Anna Wagner publicado no E-commerce Brasil ...
Buy Box: A posição que você precisa almejar em um marketplace Um consumidor entra em um marketplace e faz a busca por um determinado produto. Apesar dos muitos vendedores, um deles é destacado como "Melhor Oferta...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>