• Avatar
  • por André Bartholomeu Fernandes
  • Em 2004, André foi responsável por levar internet discada para mais de 4.400 cidades brasileiras. Estudou eletrônica e tecnologia na Unicamp, Harvard e MIT e Finanças na USP. Trabalha intensivamente em 2 novos projetos: Fight e Hack além de atender mais de 150 clientes na YOW Internet.

5 estratégias brilhantes de Jeff Bezos para construir o Império da Amazon

7 de junho de 2019
Share Button

Quer saber como Jeff Bezos transformou a Amazon em um império? Aqui estão alguns dos segredos

The Gazelle Project. Esse é o nome da Amazon para sua iniciativa de convencer os editores de livros para lhes darem os melhores negócios.
Segundo o The New Yorker, Jeff Bezos disse que a Amazon deve abordar esses pequenos editores da mesma maneira que um guepardo perseguiria uma gazela doente.

Um guepardo pode correr 70km/h, acelerando mais rápido do que uma Ferrari Enzo. A empresa de Bezos se move a um ritmo similar.

A Amazon tem crescido a uma velocidade vertiginosa na última década e trouxe quase 75 bilhões de dólares no ano passado, graças ao estilo não convencional e implacável de seu presidente-executivo.
Aqui estão 5 estratégias que Bezos utilizou para fazer da Amazon um império.

1- Seja como o poderoso chefão: faça uma oferta que as pessoas não podem recusar

Em 2004, a Amazon queria uma parceria com a Melville House. A editora de ficção e não-ficção com sede no Brooklyn era apenas uma novata quando as coisas ficaram tensas com a Amazon.

Dennis Johnson, co-fundador da editora, lembra de ter chamado seu editor e descrever as negociações com a Amazon como um jantar com o poderoso chefão. Como o The New Yorker relata, a Amazon queria um pagamento sem ter que revelar quantos livros da Melville House foram vendidos no site.

Johnson criticou a política e compartilhou suas preocupações de mercado com a revista Publishers Weekly.

Um dia depois que a revista publicou a história de Johnson, o botão de compra dos livros da Melville House na Amazon sumiram. Mas, depois que Johnson voltou atrás e cedeu a Amazon, os livros reapareceram.

jantarFaça uma oferta que seus parceiros não poderão recusar.

2- Não divulgue informações ao menos que seja necessário

A Amazon não divulgou à Melville House como muitos de seus livros foram vendidos. A Amazon também não divulga nenhum número sobre as vendas do Kindle e não vai dizer quantos funcionários tem em Seattle.

Além disso, o galpão em que a equipe do Kindle trabalha em Seattle é chamado de Área 51, uma vez que você não pode colocar os pés lá, a menos que você esteja diretamente envolvido com o produto.

Bezos, ao que parece, gosta de entregar a informação – e criar a narrativa sobre a Amazon – à sua própria maneira, como as cartas cuidadosamente elaboradas aos acionistas.

20 coisas inteligentes que Jeff Bezos já disse

3- Mantenha as equipes pequenas o suficiente para que os membros possam ser alimentados com 2 pizzas

Bezos é famoso entre os nerds por conta da sua regra da pizza: nenhuma equipe deve ser maior do que uma que possa ser alimentada com 2 pizzas grandes. 

Isso significa que as forças tarefas são limitadas entre 5 a 7 pessoas, permitindo que as equipes testem suas ideias sem muitos espectadores, que protege contra o julgamento do grupo.

Essas pequenas empresas levaram à grandes inovações, como as ofertas Gold Box, uma promoção popular que deu as clientes ofertas por tempo limitado.

4- Pare de falar muito

Em um retiro feito no início de 2000, a palavra de ordem era que os grupos precisavam se comunicar mais. Bezos não concordou, se levantou e disse que a comunicação era terrível.

Comunicar-se e falar demais leva as pessoas a concordarem demais e isso fica em oposição ao conflito criativo que define a cultura da Amazon.

comunicacao--1024x1024

Para Bezos, a comunicação em excesso pode atrapalhar a equipe.

5- Seja contraditório

As pessoas que fazem bem à Amazon são muitas vezes as pessoas que prosperam em um ambiente contraditório, com atrito quase constante.

Por quê? Bezos não consegue se conformar com a coesão social, a tendência enjoativa das pessoas que gostam de concordar com as outras e encontrar um consenso confortável.

A pesquisa sugere que os melhores empreendedores são super-desagradáveis. Este tipo de debate fervoroso, onde as pessoas são forçadas a defender seus pontos de vista, está enraizado na cultura da Amazon.

Os líderes são obrigados a respeitosamente desafiar decisões quando discordam, mesmo quando isso é desconfortável ou cansativo. Como um guepardo atacando uma gazela.

Muito mais sobre a estratégia da Amazon para dominar o varejo online mundial:

Game of Thrones do E-commerce: A Estratégia da Amazon para dominar totalmente o varejo online mundial


Este artigo foi adaptado do original, “5 Brilliant Strategies Jeff Bezos Used To Build The Amazon Empire”, do Business Insider. Publicado anteriormente no Jornal do Empreendedor.

Você também vai gostar

Como montar um projeto de centro de distribuição de e-commerce Planejar e implantar um projeto de centro de distribuição requer conhecimento técnico e alguns cuidados básicos. O estudo é amplo e deve ser analisado...
Como abrir um negócio na internet Como abrir um negócio na internet. Nesta semana Daniel Cardoso, diretor da Universidade Buscapé Company participou com algumas dicas em uma matéria do...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Um comentário sobre “5 estratégias brilhantes de Jeff Bezos para construir o Império da Amazon”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>