Experimente digitar “bitcoin” no Google, o gigante de buscas irá te retornar milhares de páginas. No entanto, todos sabemos que só aquelas que estão na primeira página serão consultadas por quem quer se informar.

Por isso, milhões de sites brigam para ficar na primeira página do Google. Afinal, todas querem visibilidade, tráfego e oportunidades de venda. As empresas, então, geram conteúdos relevantes para quem está buscando por “bitcoin” ou qualquer outro termo.

O Google possui um algoritmo para classificar e ranquear esses textos. Esse algoritmo muda e evolui constantemente, mas tem certos fatores de rankeamento que nunca mudam, e são extremamente relevantes para classificar seu conteúdo: tráfego, backlinks, autoridade do seu domínio e a extensão do conteúdo com as palavras-chave relacionadas.

Todos esses fatores são abordados detalhadamente ao longo do texto.

Tráfego

Na pesquisa do SemRUSH, o tráfego é o principal fator para ranqueamento de um conteúdo no Google. Um alto tráfego também aumenta a autoridade do seu site, o que torna ainda mais fácil o ranqueamento e a indexação dos seus conteúdos.

Não adianta querer segmentar e elaborar estratégias complexas de conteúdo sem que o seu site tenha tráfego. Se o site é pequeno, é preferível que ele receba o máximo de acesso possível, porque esse acesso vai aumentar a autoridade do seu link.

Sites com um tráfego maior podem começar a se preocupar com segmentação, personas e conteúdos voltados para um público-alvo pré-definido.

Se o site é pequeno, a quantidade e a qualidade de conteúdo que importa, de preferência, conteúdos que criem engajamento nos leitores. Essa é uma estratégia que estou utilizando no Investificar, por exemplo.

Eu estava escrevendo conteúdos extremamente otimizados para ranqueamento, mas a indexação não é rápida. A alternativa foi passar a criar conteúdos relacionados com o site, mas que tenham um viés de entretenimento, que contam com um potencial de acesso muito maior.

Em paralelo, são feitos conteúdos voltados para ranqueamento. A estratégia tem funcionado até o momento. Um único texto gerou mais de 3 mil visitas em um único dia, enquanto a média do site era de 2 mil visitas por mês.

Backlinks

Quanto mais links estiverem apontando para o seu site, melhor. No entanto, esses links precisam ser de qualidade e, de preferência, de autoridades do setor em que você planeja crescer. Links de sites tóxicos podem atrapalhar seu trabalho de backlink.

Procure pelas principais referências do nicho em que pretende atuar e proponha um guest-post, isto é, criar um conteúdo exclusivo com um link apontando para o seu site. Isso ajuda a aumentar a autoridade do seu domínio. Mas lembre que quantidade também é importante. Esse é o segundo fator mais importante para que seu site possa estar bem ranqueado no Google.

Autoridade

A autoridade é um conjunto de tráfego e backlinks. Seu conteúdo não vai indexar e ranquear bem no Google se você não possui autoridade. No começo, é importante fazer seu site gerar tráfego para a maior quantidade de pessoas possível.

Sites que já construíram tráfego e backlink podem ficar à vontade para criar conteúdos trabalhados em SEO. O SemRush Premium tem uma ferramenta que auxilia na escrita e otimização de conteúdo para ranquear rápido. Ele analisa o conteúdo dos seus concorrentes e oferece sugestões de palavras-chave e links importantes.

Velocidade do site

Seu site tem um bom desempenho? O ideal é que ele carregue em 1 segundo para celulares com internet 4G. O Google e o usuário querem que o seu site carregue rápido. Caso contrário, as chances de uma pessoa clicar no seu link e desistir serão muito altas.

Pense bem, você iria ler um conteúdo em um site que leva 10 segundos para carregar? Nesse tempo você pode fechar e procurar por outra opção no Google. Portanto, otimização e performance são essenciais. Dica: mobile é essencial, otimize seu site com a tecnologia AMP para dispositivos móveis.

Extensão do texto e palavras-chave

Em média, textos de mais de 2 mil palavras estão ranqueando melhor. No passado era 500, mas esse número foi aumentando. Contudo, não é só deixar seu texto grande que importa. Você precisa ter um conteúdo relevante para que esse texto possa prender as pessoas no texto e gerar engajamento.

Se muitas pessoas estão clicando e saindo do texto logo em seguida, o robô do Google vai entender que seu conteúdo não é bom e irá rebaixá-lo. Lembre que o Google Analytics está vendo tudo! Portanto, crie conteúdos extensos, mas que sejam relevantes para as pessoas.

Pesquisar as palavras-chave relacionadas também é um caminho. Se você quer escrever um texto sobre academia, procure os assuntos relacionados com “academia” e fale sobre eles nos seus textos. O Google vai entender que você está oferecendo conteúdo que as pessoas estão buscando.

Tome cuidado para não tentar deixar seu texto hiper-otimizado. Isso pode atrapalhar a leitura, deixando seu texto estranho e forçado. O Google é esperto e sabe quando estão tentando passar a perna nele.

Meta-tag e alt nas imagens

Por último, o Meta-tag e o alt nas imagens. Não é porque estão em último que são dispensáveis ou menos importantes. O meta-tag é como o Google vai exibir seu texto no índice de buscas. É importante fazer uma meta-tag com 240 caracteres e bem atrativa.

O alt é o texto alternativo que vai aparecer quando as imagens de seu post não estiverem carregando. Tente descrever a imagem e relacionar o alt com a palavra-chave que está sendo abordada.

Vamos ranquear?

Se o seu site é pequeno, se preocupe em criar audiência. Isso significa ter recorrência de conteúdo e criar posts que causem mais engajamento em um determinado público-alvo. Não adianta muito ficar pensando em estratégias elaboradas nesse momento. É preciso preparar o terreno com tráfego e backlinks.

Sites com mais tráfego e relevância podem começar a se preocupar com conteúdos estratégicos para cada palavra-chave, geração e segmentação de leads, e nutrir esse usuário até o consumo.

No geral, a ordem de ranqueamento é a seguinte: Tráfego + Backlinks > Autoridade > Performance > Conteúdo com SEO otimizado > Meta-tag e alts. Espero que esse post possa te ajudar a ranquear melhor os seus sites.

Lucas Bassotto
Author

Economista da Nox Bitcoin, trabalha com Marketing de Conteúdo para finanças, investimentos, economia e Bitcoin. Editor do site Investificar.

Write A Comment