Descubra por que tanta gente quer investir nesse tipo de negócio

A internet mudou a forma como as pessoas interagem de muitas formas, inclusive como compramos. Do mesmo jeito que ela nos deu uma enciclopédia online, o Google, também possibilitou uma forma de encontrar o que queremos consumir, com o e-commerce.

E as mudanças mercadológicas afetam o funcionamento do mercado virtual de maneira muito ágil: o e-commerce está no centro das inovações e repercute todas as alterações de maneira quase que automática.

Se você já pensou em algum momento abrir um e-commerce de moda, o seu primeiro questionamento pode ter sido como se destacar na web diante de tantas outras empresas do mesmo ramo.

Esse receio é muito comum. De acordo com uma pesquisa do SEBRAE, realizada com 2781 pessoas, 800 das quais proprietárias de um comércio eletrônico, 30% atuavam no segmento da moda.

Já segundo a Ebit, em 2017 o e-commerce faturou R$ 47,7 bilhões e a categoria que mais se destacou foi a de “moda e acessórios”, responsável por 14,2% desse valor. Ainda de acordo com outra pesquisa realizada pela Visa enquanto o faturamento geral do setor caiu 5%, no online o crescimento foi de mais de 10%.

Ebit Webshoppers 37: E-commerce faturou R$ 47 bilhões em 2017

E as perspectivas para o segmento da moda são ainda melhores. A tendência é que a demanda supere a oferta em 2020 e que o mercado de moda apresenta um crescimento de 13% até 2021.

Esse sucesso tem nome para José Augusto Barboza, empresário responsável pela marca La Femme Calçados: a democratização da moda.

“As consumidoras escolhem e se vestem da maneira que melhor se sentirem, alinhando calçados e roupas confortáveis com diferentes estilos. Se empoderam e seguem empoderando outras mulheres”, diz.

Desde 2017, a marca que já existe há 11 anos, resolveu estabelecer sua presença também no mercado digital, mas nem sempre foi simples. O medo das vendas online prejudicarem a loja física teve que ser superado, assim como as crises que o país enfrentou recentemente, como greves de classes trabalhadoras da qual o negócio dependia.

Ao desbravarem esse meio, José e sua equipe descobriram uma forma mais eficiente, a aposta em um mercado de nicho.

“Queríamos criar uma experiência diferenciada para as nossas consumidoras, por isso investimos no mercado das apaixonadas por flats”, conta.

José e sua equipe estavam certos quando resolveram afunilar seu negócio a um público específico, essa aposta é um segredo precioso para novatos em meios digitais. Um nicho de mercado na internet é o termo de marketing usado para se referir a um grupo de pessoas que buscam soluções para os mesmos problemas online.

O investimento em segmentos específicos permite que você atue junto a pessoas com características e interesses comuns. É também uma forma de escapar bater de frente com uma grande rede.

“Hoje em dia, uma boa parte das marcas fazem de tudo um pouco e acreditamos que ser especialista nos torna referência no assunto”, explica José.

Você vai entender muito bem o público que escolheu, vai entender por que as pessoas que formam esse nicho não estão sendo atendida pelas grandes marcas e vai poder usar essas respostas para criar serviços premium para o seu nicho. Por isso ele é tão importante.

A ideia é sempre facilitar a vida do internauta e, para isso, é preciso estar sempre atento às mudanças do meio. No ano passado, uma empresa americana, o NPD Group, divulgou um estudo que mostra a mudança de preferências das mulheres na hora de escolher calçados.

A procura por salto alto caiu 12% e a busca por sapatos mais confortáveis e flat aumentou 37%. O que é isso, senão uma oportunidade? Quando mulheres entram em um e-commerce para comprar sapatos, elas têm a oportunidade de buscar em um menu o que preferem.

Mas, seria muito melhor ir a um lugar especializado em flats. O seu cliente já sabe aonde ir quando quiser comprar aquele tipo de calçado, vai procurar o que quer primeiro com você. Você precisa buscar ser a primeira opção do seu nicho.

Foi seguindo essa lógica que José e sua equipe conseguiram alavancar os negócios da loja virtual.

“Nos encontramos nessa jornada justamente por proporcionar, por meio de nossas flats, que a mulher seja quem quiser e escolha a tendência ou estilo que bem entender, estando sempre bem vestida e confortável”, diz.

Ainda assim, o empresário deixa algumas dicas para quem está pensando em investir nesse tipo de mercado. Além de começar pequeno e se atualizar sempre sobre o que está em alta no meio digital, José defende ainda organização e inspiração em todo o processo.

“É importante saber que alguns erros vão acontecer, mas é preciso resolvê-los rápido. Focar na relevância e formar uma equipe comprometida com os seus objetivos”, diz José. E finaliza: “Lembre-se de aproveitar o caminho, pois o prazer do sucesso não está no objetivo, mas, sim, no percurso.”

Pós-venda

O consumidor que prefere comprar no online tem um perfil exigente, já que além de um produto ideal para ele, presta cada vez mais atenção com o pós-venda. A forma que você vai tratar o seu cliente depois de estabelecer uma primeira ligação, que é a compra, influencia diretamente no sucesso do seu negócio.

Com cada vez mais informações, tudo o que o internauta quer é evitar dor de cabeça, então ele pesquisa a reputação das lojas em que compra. A confiança numa loja chega a importar mais do que a confiança na marca que ele está comprando, segundo uma pesquisa recente divulgada pelo Google Brasil em parceria com a Provokers.

Faça com que esse cliente volte, mas também que seja capaz de dar boas recomendações sobre você – também na internet. Que ele seja uma fonte de boa reputação entre seus amigos. A preocupação pós-venda é um ponto importante do e-commerce e mais ainda no e-commerce de nicho, já que seu público é mais específico.

A dica é sempre manter um bom relacionamento. Personalizar o contato com o cliente o máximo possível, fazê-lo se sentir importante e atendido sempre que solicitar e, claro, uma entrega rápida e sem problemas é o fim do ciclo ideal para a compra no universo online.

Novos empreendedores de e-commerce precisam apostar em nichos

Avatar
Author

Jornalista, especialista em marketing de conteúdo com foco em SEO. Apaixonada por livros, filmes e "dias de preguiça".

Write A Comment