• Avatar
  • por Alfredo Soares
  • Alfredo Soares é sócio e fundador da Xtech Commerce, plataforma de e-commerce inteligente com mais de três mil lojas criadas e hospedadas, que permite ao lojista trabalhar de forma multicanal, além de possuir estratégias que permitem cuidar 360º da inteligência de sua loja virtual.

Estratégias de marketing para seu e-commerce estar no smartphone do seu cliente

13 de maio de 2016
Share Button

Os dispositivos móveis impactaram por completo a forma com que nos relacionamos uns com os outros e isso não poderia ser diferente no marketing. Só no Brasil, o número de usuários que utilizam smartphones chegou a 76,1 milhões no terceiro trimestre de 2015, um crescimento de 48% em comparação com o mesmo período de 2014, segundo a Nielsen Ibope.
Apesar da economia estar em baixa, esses números comprovam que estamos vivendo a era dos smartphones (mais de 20% das vendas no e-commerce no Dia das Mães foram através de dispositivos mobile) e o quanto a área tem um potente dinamismo para poder somar participação nas vendas online.
As grandes marcas já estão ligadas no que essa experiência de consumo pode trazer e sabem que a proximidade na palma da mão de seus clientes irá revolucionar este mercado.

Inovação pode salvar seu negócio

Quem aposta nas mídias digitais, acaba saindo na frente da concorrência. Desta forma você compete com as grandes marcas e consegue vender mais. Segundo o Sebrae, 70% das micro e pequenas empresas ainda não estão presentes no ambiente digital.
Além de que 45% dos donos de smartphones já realizaram algum tipo de compra de dentro de um aplicativo de dispositivo móvel. Nessa experiência, a imersão do consumidor é muito mais natural, pois ele visualiza em mãos os seus produtos de maneira rápida e simples.

Mas por que investir em mobile commerce?

Se você ainda não acredita que o mobile commerce não tem força suficiente para ser um grande investimento em marketing digital, preste atenção nesses dados: segundo a Coupofy, o mobile commerce cresce 300% mais rápido do que o e-commerce convencional e ainda prevê um crescimento de 42% para 2016.
As melhorias na qualidade de conexão, como o aprimoramento do 4G e redes de wi-fi disponíveis em diversos lugares, auxilia o crescimento e dá força às compras realizadas por tablets ou smartphones. Hoje, o Brasil conta com cerca de 32,53 milhões de dispositivos com internet 4G, segundo a Anatel.
Algumas empresas já reconhecem o resultado desse tipo de investimento, como a Netshoes que foi a pioneira em comércio móvel no mundo e em quatro meses de experiência registrou um aumento de incríveis 60% na quantidade de transações, um crescimento de receita de 262%, se considerado apenas o app.
http://www.profissionaldeecommerce.com.br/sites-e-e-commerces-que-nao-possuem-versao-mobile-perderao-performance/

Deixe seu consumidor em alerta

Ao transformar seu app em uma verdadeira loja mobile, você não pode deixar de torná-lo responsivo e mais conectado com o cliente. As notificações de push são grandes aliadas para manter a comunicação entre o que é importante ser informado e na hora certa. O cliente recebe uma mensagem feita pelo próprio aplicativo divulgando promoções, lançamentos ou novidades sobre qualquer experiência feita com a marca.
Empresas como o Enjoei, uma companhia que permite que usuários vendam produtos, como um classificado online, se esbaldam das possibilidades que essa aproximação pode oferecer. As notificações são bem humoradas e dão um toque de personalidade à marca, que já tem uma comunicação efetiva e bastante marcante com seus usuários.
O envio de SMS também é uma possibilidade de engajar e informar na tela do smartphone trazendo novidades ou finalização de transações.

Ferramentas para o seu negócio

Para que seu m-commerce se mantenha competitivo, existem algumas ferramentas que o tornam eficiente e te ajudarão a potencializar sua estratégia mobile, como:

  • A HANDS Mobile oferece uma experiência que combina tecnologia e UX, com recursos receptivos e com foco em publicidade relevante e criativa para o seu e-commerce.
  • Ad Builder, uma ferramenta para construção de publicidade mobile, que oferece uma maneira simples de visualizar um protótipo de como será a funcionalidade da sua campanha.

Como interpretar as métricas no mobile?

Tenha um layout responsivo

Ao contrário de muitos m-commerce onde a visualização no mobile é cansativa e pouco intuitiva, não se esqueça de entregar aos seus clientes a melhor experiência possível com algumas dicas:

  • Um layout bem característico para a versão móvel;
  • Botões maiores com um Call to Action eficiente;
  • Texto curtos e diretos;
  • Um check out rápido.

Mídias sociais com foco mobile

Atualmente o acesso nas mídias sociais já são predominante via mobile, o que as torna grande fonte de tráfego para sua loja. Algumas delas permitem links para o seu site, ou permitem a solicitação de download, caso tenha app.

Mobile Ads

Quando se fala no termo ADS, você pensa em Google Adwords e Facebook Ads, porém quem são essas plataformas quando se fala em mobile marketing? Bom, os anúncios do Google Adwords e Facebook Ads também tem suas extensões mobile, sendo assim você pode configurar suas campanhas com esse foco. No caso do Facebook você tem opção de anúncios com foco em download ou até mesmo no Instagram, uma rede social com foco mobile.

O guia definitivo para criar anúncios no Instagram


Porém a grande publicidade mobile acontece dentro dos aplicativos, aonde seus produtores detém o perfil exato dos seus usuários e podem entregar a publicidade certa para seu público. Pensando nesse mercado, o Google, lançou a plataforma Admob, que conecta produtores e anunciantes no universo mobile.
É inevitável não abrir os olhos para essa nova fronteira do marketing online, afinal o crescimento do mobile commerce pode chegar a 40% no mundo todo e se você busca melhorar a performance das suas vendas, tanto para pequenos ou grandes negócios, deve investir nessas ferramentas de marketing que levam seu produto ainda mais longe, ou melhor, bem na palma da mão do seu cliente.
Afinal de contas seu cliente pode não finalizar sua compra pelo celular, mas as chances são grandes dele pesquisar preços e mais informações enquanto assiste um comercial de TV ou enquanto está passeando pelo shopping.

Você também vai gostar

E-commerce do Brasil fatura 35,8 bilhões em 2014 De acordo com a E-bit, o E-commerce do Brasil movimentou R$ 35,8 bilhões em 2014, crescendo, nominalmente, 24%, em relação a 2013, quando o faturament...
Entrevista: Investidores estão mais rigorosos atrás de resultado... Entrevista. Nesta segunda-feira, o Mundo do Marketing publicou uma entrevista com Pedro Guasti falando sobre investidores e o mercado de E-commerce. D...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>