• Glauco Tarifa
  • por Glauco Tarifa
  • Glauco Tarifa – DataXu – Regional Sales Director, Latam e membro do comitê de Adtech do IAB Brasil.

O desafio do combate à fraude na mídia digital

19 de agosto de 2015
Share Button

Você sabe o quanto as suas campanhas digitais estão expostas a fraudes? Quanto do ROI da sua campanha está relacionado a um ser humano interessado na sua marca e quanto foi gerado por um robô que não consome de verdade o seu produto?
Pois a fraude na mídia digital é um problema real e uma boa parte do mercado não tem essas repostas. E apesar de ser relativamente comum ouvir falar sobre o problema em reuniões e eventos, o real entendimento do assunto por parte de anunciantes e agências, e os devidos esclarecimentos da parte de publishers e tecnologias, ainda precisam ser tratados com mais cuidado.
A DoubleVerify, uma das empresas globais que tem como uma de suas atribuições detectar e ajudar a evitar fraudes, divulgou recentemente alguns números assustadores. Segundo a empresa, Publishers apresentam taxas médias de fraudes entre 2% e 7%, networks tem médias entre 4% e 17%, e exchanges chegam a médias entre 6% e 30%. Mesmo nas negociações diretas com sites premium as taxas de fraude podem variar entre 2% e 7%. E, acreditem, em alguns casos estes números podem ser muito maiores.
Mas afinal o que são as fraudes na mídia digital? Bem, nos ambientes digitais acontece o mesmo tipo de “jogo de gato e rato” que acontece fora da rede, ou seja, existem mentes criativas inventando novas formas de burlar os sistemas e abrindo novas brechas enquanto experts e autoridades fecham brechas existentes e tentam criar barreiras mais eficazes.
São muitas as possibilidades de fraudes na mídia digital e as mais comuns são:
Tráfegos não-humanos, quando impressões ou ações são geradas por robôs e ocorrem tanto em inventário premium quanto no long-tail;
Sites falsos, sites ou páginas que tem o simples propósito de criar inventários falsos para serví-los a robôs;
Retargeting fraudulento, quando robôs visitam páginas do anunciante para integrar seu cookie pool e, então, entram em falsos publishers para aumentar os CPMs de retargeting;
URLs Mascaradas, que são sites com páginas iniciais que parecem ter conteúdos legítimos e de valor, mas que direcionam o tráfego para URLs de baixo valor;
Anúncios ocultos ou empilhados, quando o site coloca o anúncio em um pixel 1×1 ou então empilha diferentes anúncios uns sobre os outros;
Multi-entregas em vídeo, uma variante da fraude que empilha anúncios, mas com o objetivo de simular visualizações integrais de peças em vídeo;
Injeção de anúncios, que usa malwares pra “injetar” anúncios inapropriados em qualquer site ou página.
Com tantas ocorrências maliciosas não se pode esperar a eliminação total e definitiva do problema, mas também não se trata de uma guerra perdida. É importante que você saiba como os seus parceiros de negócios estão agindo para minimizar as fraudes. E não se trata de um esforço apenas da parte do cliente, dono da verba e maior prejudicado, mas de uma ação conjunta e permanente de todo o mercado para combater o problema.
E você agora pode estar se perguntando se haveria mesmo impacto no caso de aplicação de maior rigor anti-fraudes. A resposta é sim, retirando sites fantasmas e robôs maliciosos da equação são esperadas mudanças.
Se sabemos que um robô pode facilmente clicar no seu anúncio e visitar sua página, quando ele é impedido de agir deverá haver redução no volume de cliques e visitas, contudo, também pode-se esperar uma melhor taxa de conversão e de entendimento do comportamento do consumidor. Alcançando pessoas reais em sites reais serão removidos ruídos importantes dos KPIs permitindo melhor foco em resultados verdadeiros.
O combate tecnológico está em curso e melhores resultados estão na mira. É melhor que você conheça o campo de batalha e tenha a seu lado os aliados certos.
Texto publicado no site da IAB Brasil.

Você também vai gostar

5 tipos de conteúdo que recebem mais compartilhamento Novos jogadores surgem no mercado diariamente e está ficando mais e mais difícil alcançar as metas e conseguir vencer nesse mundo tão competitivo de m...
Usando estratégias de inbound marketing para vender mais Dentre as diversas formas de marketing digital, estratégias de inbound marketing têm se destacado ultimamente por sua efetividade e custo mais acessív...
Superpersona: A ferramenta para criar uma Buyer Persona Marketing de Conteúdo a cada dia que passa ganha mais espaço nas estratégias de atuação de quem trabalha com internet no Brasil e consequentemente pre...
Como contratar uma assessoria de imprensa para sua empresa? Vivemos a era da especialização. Não temos só ortopedistas, temos ortopedistas especialistas em pé. Mas não é qualquer pé, é no pé direito ou especial...
Se você não pode medir, não pode gerenciar: aplicando a teoria d... Considerado o pai da administração moderna, Peter Ferdinand Drucker foi escritor, professor e consultor. Nascido na Áustria, em 1909, trouxe uma nova ...
O Big Data pode transformar seu negócio virtual Você já parou para pensar na quantidade de dados pessoais que nós disponibilizamos para sites e portais todos os dias? Nossos e-mails, endereços, pref...
9 motivos para a sua empresa usar o Google+ Criado em 2011, o Google+ (também chamado de Google Plus ou G+) ainda sofre uma certa resistência, apesar de já contar com mais de 500 milhões de usuá...
E-mail marketing: título malandro rende cliques, mas desagrada. Os títulos das nossas newsletters são importantes para atrair a atenção do leitor, por isso eles devem ser totalmente verdadeiros quanto ao que será a...
Infográfico: Regras práticas para Facebook Ads Regras práticas para Facebook Ads. Ouve-se muito sobre regras de como proceder no Facebook, porém nem sempre temos estas informações organizadas de ma...
7 infalíveis dicas de Marketing Digital para a sua loja virtual Fato é que o consumidor moderno tem saído cada dia menos de casa para ir às compras. Alguns fatores como o trânsito (cada dia mais lotado) e ter que p...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>