• Profissional de E-commerce
  • por Blog Profissional de E-commerce
  • O blog Profissional de E-commerce foi criado em outubro de 2012 com o objetivo informar e capacitar o mercado de comércio eletrônico no Brasil.

Os erros mais comuns na formação do preço de venda

23 de maio de 2014
Share Button

Por Flávio Roberto Souza. De forma mais ou menos agressiva, o consumo tem aumentado a cada ano. Os produtos e serviços que são comprados seja a vista, em parcelas, através de financiamentos etc, tem exposto o desejo do consumidor de acompanhar as tendências e satisfazer seus anseios.
Cada vez mais as empresas, atentas a essas demandas, devem se preocupar com esses anseios, monitorando o mercado como um todo; sejam os concorrentes, as políticas tributárias ou tudo aquilo que influencia na sua gestão.
Neste mapa de influência é importante que as organizações precifiquem seus produtos e serviços de forma correta, evitando surpresas desagradáveis e assegurando uma lucratividade sustentável em seus negócios.
Entretanto, mesmo com toda a tecnologia e a abundância de informações, alguns erros são encontrados na formação do preço de venda:

1- Copiar o preço do concorrente

Cada empresa tem seu contexto diferente uma da outra, portanto, copiar o preço do concorrente envolve um alto risco de copiar um ambiente fora da realidade. Um grave erro.

2- Confundir margem com lucratividade

Na hora de fazer as contas é muito comum que o empresário acredite que margem é igual a lucratividade, o que não é verdade. Margem é o resultado do preço de venda subtraídos os impostos sobre venda e o custo do produto/serviço. Esquece-se, portanto, de ratear as despesas fixas como aluguel, telefone, água, salários etc. Lucratividade é o resultado final que se deseja alcançar.

3- Não considerar as despesas financeiras

Todas as instituições financeiras cobram tarifas/encargos para fazer as operações de crédito/cobrança como boletos, cartões de crédito etc. Você deve, portanto, levar em consideração as despesas financeiras nos cálculos do preço de venda.

4- Adotar o custo do produto como base de cálculo de despesas variáveis

Outro erro muito comum é aplicar as despesas variáveis – que variam conforme o preço de venda, como impostos e comissões – em cima do custo do produto. A forma correta é aplicar as despesas variáveis no preço de venda, pois é a partir do preço de venda que se varia os impostos e comissões que a empresa irá pagar.
Desta forma, levantar e alocar todas as despesas fixas e variáveis nos cálculos da precificação é a forma mais assertiva para o desenvolvimento de um preço justo e flexível para o alcance de resultados.
Texto publicado no site Financeiro Amigo.


Flávio Roberto Souza é administrador pós-graduado em Finanças e Auditoria, Flávio é consultor sênior em Planejamento Financeiro na Blue Numbers Consultoria Empresarial, especializada em pequenas e médias empresas.

Você também vai gostar

E-commerce mantém crescimento em 2015 Mais uma vez mostrou-se válida a teoria de que o E-commerce é uma alternativa fundamental para o consumidor que precisa economizar. O cenário de crise...
Como seria um e-commerce na vida real? Já imaginou como seria um processo da venda de e-commerce dentro de uma loja física? O ideal seria existir o mesmo processo na loja física e na virtua...
Como abrir uma loja virtual? Lembre-se de fazer o checklist! Checklist Como abrir uma loja virtual. Acredito que a maioria de nós conhece alguém que está sempre fazendo grandes viagens pelo mundo. Eu conheço dua...
91% das empresas já sofreram com Phishing Você sabe o que é Phishing? Em inglês, “phishing” significa pescaria. E é exatamente isso que acontece com essa prática, cujo objetivo é “pescar” info...
Como criar um blog de sucesso para o seu e-commerce. Resultado g... Não há dúvidas de que o Marketing de Conteúdo é a melhor prática para a aquisição de clientes por meio de buscadores da internet como Google e Bing. A...
Quero abrir meu negócio online, e agora? Você já está decidido: quer mesmo abrir  seu negócio online, uma loja virtual. Como se esta decisão já não precisasse de muito planejamento, assim que...
O Instagram funciona para e-commerce? O Instagram ainda pode ser considerado um mundo misterioso para muitas lojas virtuais. Em 2015 tenho percebido um movimento bem interessante de marcas...
Vendas no Dia dos Pais apresentam crescimento de 12% Foram cerca de 4 milhões de pedidos para o Dia dos Pais com tíquete médio de R$ 441, valor 9% maior que em 2015 O Dia dos Pais colaborou no aumento da...
Proteja seu negócio de e-commerce com boas políticas de trocas e... O sucesso de um e-commerce está baseado não apenas no preço e na qualidade dos produtos que a página oferece, mas, sobretudo, em sua confiabilidade. N...
Como um teste A/B faz diferença nas conversões do e-commerce A experiência do cliente começa no momento em que o visitante chega até sua loja virtual e perpassa por toda a jornada de compra, até a fidelização. S...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

2 comentários sobre “Os erros mais comuns na formação do preço de venda”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>