• José Abuchaem
  • por José Abuchaem
  • José Abuchaem é co-fundador e diretor de Marketing da Nuvem Shop. Antes de atuar na área de Marketing, atuou no setor financeiro da empresa. Nele criou a estrutura de faturamento, gerando Notas Fiscais eletrônicas (NFe) automatizadas internamente sem softwares de ERP ou faturamento. No dia-a-dia, procura focar na aquisição de clientes através de diversos canais, mostrando a filosofia Nuvem Shop para o mundo.

7 dicas para abrir seu próprio empreendimento na internet em tempos de crise

12 de fevereiro de 2016
Share Button

Dólar alto, instabilidade política, desaceleração do consumo, mau humor social. Tudo isso forma parte da vida cotidiana dos brasileiros nos últimos meses. E claro, o otimismo e confiança do empreendedor brasileiro também são abrangidos por isso.
Se você sonhava em abrir seu próprio negócio e agora está inseguro com isso, sem pânico. Vamos te mostrar bons motivos para acreditar que abrir um empreendimento na internet nesse momento pode ser uma ótima ideia!

1- Escolha um bom produto pra vender

Este é o princípio de tudo; escolher um segmento de atuação é mandatório para ajudar você a definir como e quais serão os próximos passos.
Já tem algumas ideias, mas está na dúvida de qual delas tem mais chance de sucesso? Uma dica é usar o planejador de palavras-chave do Google, assim terá uma noção melhor de o que as pessoas mais têm interesse e a relação entre demanda e oferta.
Além disso, preocupe-se também com o valor de venda que o seu produto terá; é importante ter um preço justo para não espantar seu consumidor.
Se possível, dê preferência aos fornecedores nacionais. Apesar dos tributos para as indústrias nacionais serem altos em comparação a outros países, a vantagem é que o preço dos produtos não irá sofrer tanto com a variação direta do dólar e, além disso, é uma boa forma de incentivar a economia nacional.

2- Estude os casos de sucesso

Embora cada loja seja diferente, estudar os casos de sucesso pode te ajudar a ter ideais para montar a estratégia da sua loja.
Busque por lojas com as quais você se identifica e também as do mesmo segmento que o seu; é legal estudar como elas começaram e a partir de qual ponto se destacaram no mercado. Procure também ajuda de alguém que trabalha na área para tirar dúvidas.

3- Leve em conta o custo/benefício das plataformas de e-commerce

Apesar do que pode parecer, plataformas de e-commerce não são todas iguais. Cada uma tem características e ferramentas que funcionam de maneiras distintas, o que faz com que a experiência de administrar sua loja seja completamente diferente de uma plataforma para outra.
A melhor forma de saber qual é a plataforma ideal é testá-las. A maioria das empresas oferece um período de teste gratuito para que você possa montar uma loja e conhecer as ferramentas disponíveis em cada uma.

4- Seja dedicado

Assim como abrir uma loja física, montar uma loja virtual também requer tempo e dedicação.
É preciso se preocupar em montar uma loja em que seu cliente sentirá segurança em comprar.
Você pode se perguntar: eu compraria nessa loja?
Uma alternativa é fazer um “teste cego” com seus amigos e perguntar se eles confiariam na loja, assim você terá a opinião sincera sobre a apresentação do seu e-commerce. É sempre bom lembrar que um bom layout com bons banners e imagens dos produtos garantem uma melhor impressão sobre a loja.
Outra coisa que você deve considerar é o desenvolvimento do seu logotipo. Pense em um logo que tenha a ver com a mensagem que você quer passar aos seus clientes e que também se identifique com os produtos que você vende.

5- Divulgue sua loja

A forma como você divulga sua loja vai definir qual a sua estratégia de marketing e quantos clientes você quer atrair por mês. Estudar qual é o melhor canal para divulgá-la pode não só ajudar a vender mais, como também fortalecer a sua marca. Por isso, a parte de divulgação é fundamental para o sucesso do seu negócio tanto a curto quanto a longo prazo.
O recomendado é que você analise em qual canal seu público-alvo está e qual a melhor forma de atingi-lo. A vantagem de fazer isso é que você gastará sua verba para investimento em publicidade de uma forma mais assertiva e segura, aumentando as chances de conquistar mais clientes.

6- Saiba administrar bem suas vendas pra sobreviver

O mundo empresarial está cheio de casos de empresas conhecidas que fecharam as portas por conta de uma má administração. Por isso, saber administrar suas vendas é parte crucial para seu negócio sobreviver.
Além das entregas, é importante saber separar os rendimentos e os gastos para que fique bem definido o andamento da sua loja. Por isso, vale a pena você gastar um tempo organizando como será feito o balanço mensal do seu negócio.
Ter um bom gerenciamento da loja te dará uma ótima visão de como vai seu negócio e a vantagem é que, com isso, você poderá mais ter mais dados para definir a estratégia do seu empreendimento nos próximos meses.

7- Fidelize seu cliente

Se você já pesquisou bastante sobre e-commerce já deve ter ouvido a seguinte frase: manter os clientes antigos é mais fácil do que conquistar novos. Isso não significa que você deve se contentar somente com as pessoas que já compraram e não investir em ganhar novos clientes. No entanto, uma boa forma de gerar compras recorrentes na sua loja, além de originar divulgação boca a boca, é garantir a felicidade do seu cliente.
Um grande diferencial é entender as necessidades dos compradores e fazer um bom atendimento ao cliente, essas são as melhores formas para conseguir fidelizá-los.
Texto anteriormente publicado no Blog da Nuvem Shop.

Você também vai gostar

5 dicas para potencializar o frete do seu e-commerce Setor que segue em crescimento no Brasil mesmo com a crise econômica, o e-commerce também possui um ponto fraco: o frete dos produtos. O serviço é fon...
Negócios da Moda: Uma fotografia do mercado apostando no e-comme... O mercado de moda foi o tema amplamente debatido no II Fórum Negócios da Moda promovido pelo Estadão e FecomercioSP em Junho de 2015. Na oportunidade ...
E-commerce brasileiro: evolução da Black Friday em anos de crise... Evento teve o segundo maior faturamento do setor, em 2016 O segundo maior evento do comércio eletrônico brasileiro está para começar. À meia-noite do ...
Em tempos de crise, start it up! São muitas as invenções que nasceram como resultado das duas primeiras guerras mundiais. A partir de necessidades que surgiram nos horrores dos campos...
65 ferramentas para acelerar imediatamente seu negócio online Sou um curioso por natureza e adoro pesquisar novas ferramentas que possam otimizar processos e tarefas relacionados à gestão de uma loja virtual (ou ...
E-commerce sem ERP: as vendas estão aumentando, e agora? E-commerce sem ERP. Frequentemente, deparamo-nos com notícias, das mais variadas fontes de informação, em relação ao comércio em geral, onde a expecta...
Ideias para seu e-commerce aproveitar o Dia das Mães em 2017 De acordo com os dados da Ebit, o Dia das Mães de 2016 apresentou um faturamento de 1,62 Bilhão, no período de 23 de abril a 7 de maio, registran...
7 pecados que você deve evitar na página de produtos do seu e-co... Conheça os pecados mais comuns que a sua loja virtual pode estar fazendo para as vendas desandarem. Ao abrir uma loja virtual,  um empreendedor espera...
O que a Apple pode ensinar para seu negócio online? O que a Apple pode ensinar para seu negócio online? Sabe a Apple? É, aquela mesma, do iPhone, do iPad, do iTudoQueVocêImaginar. Todos nós sabemos que ...
Botão comprar no Facebook entra em fase de testes. O Facebook anunciou no fim da semana passada (17/07/2014) que já iniciou os testes de um novo recurso direcionado para as páginas de empresas. Vem aí ...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

2 comentários sobre “7 dicas para abrir seu próprio empreendimento na internet em tempos de crise”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>