• por Márcio Eugênio
  • É formado em administração de empresas com especialização em Marketing digital e gestão de vendas e apaixonado por tecnologia e comercio eletrônico. No mercado de tecnologia desde 1997. É um dos sócios da D Loja Virtual e é o responsável pela área comercial e marketing da empresa.

A gamificação como estratégia para o comércio eletrônico

22 de dezembro de 2015
Share Button

A gamificação é um assunto em alta, porém algumas pessoas ainda tem dificuldade de entender o que exatamente é,  e como transformar em estratégia para o seu negócio. Gamificação é a aplicação de estruturas e mecânicas de design de jogos em outros contextos, que não são jogos.
Esta estratégia tem sido destacada por especialistas do setor, como uma das mais importantes tendências em tecnologia. A Gamificação pode potencialmente ser aplicada a qualquer tipo de negócio para criar experiências divertidas e atraentes, convertendo usuários em jogadores. Grandes marcas já estão utilizando esta estratégia, confira os cases de Nike, Fiat e Botícário.
O diferencial da gamificação é o seu grande potencial de criação de conteúdo em conjunto com os clientes, de incentivar o cadastro e o acompanhamento das novidades da sua loja virtual, e principalmente de gerar o compartilhamento de links, aumentando a visibilidade, o número de conversões de sua página e fortificando comportamentos de compra. Há diversas possibilidades para a sua empresa ou loja atingir seus consumidores de maneira mais direta, mais lúdica.
Leia também: Gamification pode dar o empurrãozinho que seu negócio precisa
Nem sempre quando você utiliza a gamificação como estratégia você precisa criar exatamente um jogo, existem várias outras formas de aplicar esse contexto, na Camiseteria, por exemplo, cada artista tem um perfil que mostra quantas estampas enviadas e quantas estampas aprovadas ele tem. Não é exatamente uma competição, mas todos que se cadastram como artistas podem comparar suas estatísticas com outros artistas, exatamente como funciona com aqueles jogos que de cartas, onde vence quem tem mais poder. Porém não é um jogo, é um e-commerce de camisetas.
A gamificação é uma estratégia recomendada para empresas que conhecem seu público e já estão estabelecidas no mercado, pois é uma estratégia de longo prazo. O retorno e o engajamento do público podem demorar para acontecer.
Um exemplo básico de gamificação no e-commerce é um sistema de milhagens, conforme o cliente for comprando ele acumula pontos que podem valer brindes ou virar desconto para compras futuras. Se o seu nicho é futebol, você pode contar gols ao invés de milhas e definir que cada R$5 equivalem a um gol.
Existem muitos tipos de jogos, prêmios, concursos, troféus e outras formas de reconhecimento. Se o seu “jogo” não tem nada a ver com a sua marca ou seu setor, ele só irá confundir as pessoas. Além disso, certifique-se que é adequado para o seu público, uma vez que consumidores, empresas e clientes em faixas etárias diferentes, se comportam de forma muito diferente.
Os Recursos da gamificação são muito úteis para guiar os seus usuários para as ações que fazem sentido para o seu site, como encher o carrinho, compartilhar lançamentos, e qualquer outra ação que se converta em retorno financeiro para você.
Assim como nos jogos, a estratégia de gamificação precisa gerar alguma recompensa para o cliente, nem todos gostam de “jogar” apenas por jogar. Avalie o que conta mais para o seu público status social, desconto, brinde… Assim como o E-bit avalia suas lojas, você também pode dividir seus clientes em bronze, prata, ouro e diamante, dependendo do número de pedidos de cada um.
As pessoas gostam de completar um jogo e chegar ao nível superior, mas elas adoram muito mais um desafio. É muito mais motivador para que os “jogadores” realmente se motivem para alcançar resultado, do que alcançá-lo com um pequeno esforço. Recompensas de primeiro nível são importantes para desencadear o interesse dos jogadores a seguirem no jogo e continuarem em busca de novas conquistas.
A Gamificação é uma técnica sólida, porém cada caso é um caso, cada negócio funciona diferente do outro. É o tipo de coisa que pode dar certo muito rápido, mas também dar errado muito mais rápido. E aí todo seu investimento vai por água abaixo. Lembre-se que como qualquer outra estratégia de marketing, é preciso muito planejamento. Caso contrário, não reverterá no seu principal objetivo: vendas.

Você também vai gostar

Preciso precificar produtos da loja virtual, e agora? Um dos pontos mais sensíveis da operação de um e-commerce é a precificação dos produtos. Em linhas gerais, os empresários levam em consideração dois f...
Autoridade na internet: aprenda a aumentar a relevância da sua m... Em meio a uma época que vem sendo marcada pelo crescimento do número de empreendedores no marketing digital, conseguir autoridade na internet e aument...
Estudo revela comportamento do consumidor de e-commerce em 2018 ... A ascensão da tecnologia e a facilidade de comprar com apenas um “click” tem atraído cada vez mais o consumidor brasileiro para o e-commerce. De acord...
Marketing de Conteúdo te dá asas Como a Red Bull se tornou referência em Marketing de Conteúdo Nunca fui muito fã de dar aulas, sempre tive problemas com a timidez e fico tenso (dias...
Supremo derruba imposto a mais em vendas pela internet Por Thássius Veloso para o Tecnoblog. O Supremo Tribunal Federal derrubou a cobrança de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) no e...
Capri, o sensor 3D que deixa tudo ao nosso alcance Por quê precisar do controle da TV quando você pode trocar de canal fazendo um movimento com a mão? O sensor 3D chamado Capri, conhecido como o sucess...
Como administrar um negócio de internet Cresce a cada dia o número de lojas virtuais, porém dessas lojas que iniciam poucas duram mais que seis meses e um número bem menor ainda de lojas con...
Novos empreendedores de e-commerce precisam apostar em nichos Vemos a cada ano um número significativo de marcas que, com o objetivo de alcançar novos consumidores e mudar o comportamento de compra dessas pessoas...
6 habilidades que o mercado exige e o videogame ensina Videogame ensina. Muito se fala em Gamificação (ou Gamification) nos últimos tempos. Adotar mecânicas de jogos em ambientes que não propõem originalme...
A rotatividade do consumidor digital O surgimento de novas tecnologias e seu impacto em uma multiplicidade de setores definiu a transformação digital nos últimos anos. Bancos continuam fe...

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>