• Ebit
  • por Ebit
  • Presente no mercado brasileiro desde 2000, a Ebit acompanha a evolução do varejo digital no País desde o seu início, sendo a maior referência em inteligência competitiva para o e-commerce. Através de um sofisticado sistema, que coleta dados diretamente com o comprador online, a Ebit gera informações detalhadas sobre o mercado diariamente. São mais de 20 milhões de pesquisas coletadas em mais de 21 mil lojas virtuais afiliadas.

Vendas de Natal no e-commerce devem crescer 22%

22 de dezembro de 2015
Share Button

Na comparação com 2014, volume de pedidos será 10% maior

A expectativa do e-commerce para o Natal deste ano, apesar do cenário econômico, é positiva. As vendas no período que antecede o dia 25 de dezembro devem atingir um crescimento nominal de 22% em relação a 2014, alcançando um faturamento de R$ 7,2 bilhões.
A quantidade de pedidos também crescerá e deve chegar a 16,7 milhões de encomendas, um aumento de 10% em comparação ao mesmo período do ano passado, assim como o tíquete médio, que será de R$ 429,00, um aumento de 11%. O mobile commerce (compras originadas por smartphones e tablets) terá uma participação de 12,2% nas transações, índice acima do registrado em todo o primeiro semestre do ano, de 10,1%.
“O Natal de 2015 deve manter a alta das vendas no comércio eletrônico devido a alguns fatores como, por exemplo, o aumento no volume de pedidos, apoiado pelo excelente resultado da Black Friday, além do crescimento do número de e-consumidores que, após permanecerem sem realizar pedidos pela Internet nos últimos seis meses, devem efetivar alguma compra no período de Natal”, constata André Ricardo Dias, diretor executivo da E-bit/Buscapé.
O setor de e-commerce acabou se beneficiando com as boas vendas da campanha de Black Friday, no final de novembro, que é considerado no período de vendas para o Natal (entre 15/11 e 24/12). O sucesso das ofertas representa 42% do faturamento natalino, já que as vendas foram de R$ 3,02 bilhões (em cinco dias de promoções).
Confira as categorias que devem vender mais e porcentagem de participação:

Eletrodomésticos – 14%
Moda & Acessórios – 13%
Telefonia/Celulares – 12%
Livros/Assinaturas & Revistas – 10%
Cosméticos & Perfumaria/Cuidados Pessoais/Saúde – 9%
Casa & Decoração – 9%
Informática – 7%
Eletrônicos – 6%
Brinquedos & Games – 5%
Esporte & Lazer – 4%

Confira todos os números do mercado de e-commerce.

SEGREDOS DO E-COMMERCE

Receba as novidades toda semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>